Tatiana perde apoio dos Gaudncio para Daniella em Campina Grande

A candidatura de mdica Tatiana Medeiros sofreu mais um duro golpe. A famlia Gaudncio, tendo a frente o ex-deputado lvaro Neto, migrou para o palanque de Daniella Ribeiro. Numa eleio disputada como a de Campina Grande, uma perda desse quilate pode significar a derrota. Ainda mais estando na reta final da campanha. Tatiana j havia perdido o PT. Como a campanha estava apenas comeando, o efeito negativo no foi to sentido.Mas, restando uma semana para o pleito, a situao diferente.

O candidato tucano, Romero Rodrigues, sente-se hoje numa situao confortvel, amparado no resultado de todas as pesquisas at agora divulgadas. Em tese, e com base nas mesmas pesquisas, Tatiana e Daniella estariam disputando a outra vaga para um segundo turno cada vez mais evidente. Talvez por isso a adeso dos Gaudncio tenha uma interpretao mais abrangente.

Pelo que diz a famlia, principalmente o ex-deputado lvaro Neto, faltou mais ateno e reconhecimento ao que representa o cl, que j foi o principal mandatrio do Cariri paraibano, com considervel influncia em Campina Grande. O efeito final dessa adeso s o tempo dir.

Comentar


Secretrio de Sade acusa PMJP de reter R$ 25 milhes de recursos do SUS destinados ao Governo do Estado

O secretrio estadual de Sade, Valdson Souza, acusou a Prefeitura de Joo Pessoa de reter algo em torno de R$ 25 milhes do Sistema nico de Sade que deveria repassar ao Governo do Estado. Souza rebateu crticas da secretria municipal de Sade, Roseana Meira, de que o Trauminha de Mangabeira estaria sufocado por receber pacientes rejeitados pelo Hospital de Emergncia e Trauma, Senador Humberto Lucena.

No gosto de tratar desses assuntos publicamente, mas, se para falar, vamos falar. Na verdade, faz um bom tempo que a Prefeitura de Joo Pessoa no repassa os recursos referentes a procedimentos efetuados nos hospitais pblicos estaduais de Joo Pessoa, afirmou o secretrio estadual de Sade, durante entrevista a Nilvan Ferreira, na Rdio Arapuan FM, acrescentando que o dbito j chega a R$ 25 milhes.

Segundo Valdson Souza, os procedimentos efetuados nos hospitais pblicos estaduais so encaminhados ao Ministrio da Sade, que libera os recursos Prefeitura de Joo Pessoa. Caberia Secretaria Municipal de Sade repass-los ao Governo do Estado, mas isso, de acordo com o secretrio de Sade, no vem ocorrendo. O dinheiro est sendo retido e, ao invs de investirmos em outras coisas, somos obrigados a gastar com o custeio desses hospitais porque os recursos no chegam ao Estado, sustentou.

Comentar


Hervzio Bezerra acusa PMJP de reter R$ 25 milhes do SUS devidos ao Estado

O lder Hervzio Bezerra (PSDB) acusou a Prefeitura de Joo Pessoa de reter algo em torno de R$ 25 milhes do Sistema nico de Sade que deveria ser repassado ao Governo do Estado. Bezerra rebateu crticas da secretria municipal de Sade, Roseana Meira, de que o Trauminha de Mangabeira estaria sufocado por receber pacientes rejeitados pelo Hospital de Emergncia e Trauma, Senador Humberto Lucena.

No gosto de tratar desses assuntos publicamente, mas, se para falar, vamos falar. Na verdade, faz um bom tempo que a Prefeitura de Joo Pessoa no repassa os recursos referentes a procedimentos efetuados nos hospitais pblicos estaduais de Joo Pessoa, afirmou Bezerra, durante entrevista a Nilvan Ferreira, na Rdio Arapuan FM, acrescentando que o dbito j chega a R$ 25 milhes.

Segundo Hervzio Bezerra, os procedimentos efetuados nos hospitais pblicos estaduais so encaminhados ao Ministrio da Sade, que libera os recursos para a Prefeitura de Joo Pessoa. Caberia Secretaria Municipal de Sade repass-los ao Governo do Estado, mas isso, de acordo com o lder do governo, no vem ocorrendo. O dinheiro est sendo retido e, ao invs de investirmos em outras coisas, somos obrigados a gastar com o custeio desses hospitais porque os recursos no chegam ao Estado, sustentou.

Comentar


Depois das tuitadas, Urquiza “se toca” e pede demisso da Secretaria de Transparncia

Demorou, mas aconteceu. Alexandre Urquiza pediu demisso da Secretaria Municipal da Transparncia Pblica de Joo Pessoa, atravs de nota distriibuida com a imprensa. Foi preciso o prefeito Luciano Agra ou quem quer que seja humilh-lo publicamente para que o ex-socialista (nem sei se o homem j se desfiliou) acordasse e visse que “sobrou na curva”.

Mesmo porque, por humilhao maior passaram milhares de famlias paraibanas e brasileiras que tentaram sem sucesso receber o auxlio do governo federal denominado Bolsa Famlia. A filha do “pobre” e agora ex-secretrio conseguiu, certamente com “mritos prprios”, ser inscrita no programa.

Mas, no foi s isso. O ento secretrio ainda conseguiu uma ajudinha para a famlia, empregando a esposa na Prefeitura de Joo Pessoa. Nepotismo? No para Alexandre Urquiza, considerado at ento uma espcie de primeiro ministro do prefeito Agra.

Alis, para se livrar do auxiliar o prefeito teve que se valer de “falsas tuitadas”. At porque, desde o incio, ficou solidrio com Urquiza, o “pobre secretrio” alvo de maldades de ex-aliados.

Qualquer outro prefeito nessas circunstncias teria exonerado imediatamente seu auxiliar, mas, Agra fez questo de ser bonzinho com o amigo. Talvez com medo de algum ato de rebeldia que trouxesse tona fatos desagradveis testemunhados por Urquiza. Abaixo, a nota de Urquiza explicando o pedido de demisso:

 

NOTA

PEO EXONERA?O DO CARGO QUE OCUPO NA PMJP

Venho a pblico, por meio desta esta Nota, pedir minha exonera?o do cargo de secretrio que ora ocupo na PMJP.Fui escolhido como alvo nesta reta final de campanha com o nico objetivo de atingir a admiistra?o do prefeito Luciano Agra.

N?o importam as declaraes e explicaes que eu tentei prestar sobre todos esses fatos. As foras poderosas a servio do Palcio da Reden?o j me condenaram com o nico objetivo de atingir o prefeito, devido a sua op?o poltica nestas eleies. Caso eu, Agra e outros companheiros tivssemos apoiado a candidata oficial, nada disso estaria ocorrendo.
Agradeo a Deus pela fora infinita, pela confiana do prefeito Luciano Agra e a todos que se solidarizaram comigo e minha famlia diante das armaes e do desrespeito dos que fazem de tudo para se manter no poder.
Jo?o Pessoa, 27 de setembro de 2012

 

Comentar


Vani renuncia, anuncia apoio ao sobrinho e famlia Braga retoma favoritismo na sucesso municipal de Conceio

Reviravolta no processo eleitoral em Conceio, no Vale do Pianc. Aps ter o registro de candidata a reeleio cassado por deciso da juza da 41 Zona Eleitora, Andra Arcoverde, por abuso de poder poltico, a prefeita Vani Braga renunciou disputa e passou a apoiar o sobrinho, ex-prefeito Alexandre Braga.

A deciso permitiu a reunificao e retomada do favoritismo da famlia Braga, que mantm a hegemonia poltica na regio h mais de trinta anos e agora parte para enfrentar o ex-prefeito Nilson Lacerda (DEM), candidato de oposio.

Como a cassao de seu registro ocorreu em primeira instncia, a prefeita Vani Braga poderia ainda recorrer ao TRE e, em ltimo caso, ao TSE. Mas, preferiu abrir mo dos recursos em nome da reunificao familiar. Na prxima semana, o deputado e ex-governador Wilson Braga (PSD) deve desembarcar em Conceio, onde j participa de comcio e outras atividades de campanha do sobrinho. A visita foi confirmada por Kleber Braga, outro sobrinho de Wilson e Vani.

Alexandre Braga considerou a deciso de Vani “fundamental para garantia da reunificao familiar e da vitria do grupo comandado pelo ex-governador Wilson Braga”. Restando menos de duas semanas para a eleio, a mudana do quadro tornou ainda mais imprevisvel o resultado eleitoral na cidade, embora todos reconheam que, unida, a famlia Braga sempre foi considerada imbatvel.

Comentar


Estela recebe adeso de quatro candidatos a vereador nesta quarta-feira

Quatro candidatos a vereador do Partido da Repblica (PR), que est coligado com o candidato a prefeito Luciano Cartaxo (PT), anunciam na tarde desta quarta-feira (26) seu apoio a candidata a prefeita Estela Bezerra (PSB). O anuncio ter a presena de Estela, e acontece s 14h, na sede municipal do PSB, no Parque Slon de Lucena (Lagoa).

Ascom

Comentar


Governo do Estado tem recurso acatado pelo TRE contra coligao de Ccero Lucena

A propaganda institucionaldivulgada pelo Governo do Estado em homenagem aos 427 anos da cidade de Joo Pessoa legal e no possui carter eleitoral. Essa foi a deciso do Tribunal Regional Eleitoral da Paraba (TRE-PB), na tarde de ontem, ao dar provimento a recurso eleitoral interposto pela Procuradoria Geral do Estado (PGE-PB), contra representao eleitoral movida pela coligao “Por Amor a Joo Pessoa Sempre” para retirada dos outdoors divulgados em homenagem ao aniversrio da Capital paraibana, alegando que eles caracterizavam propaganda eleitoral subliminar em favor da candidata do PSB, Estela Bezerra.

A Corte Eleitoral acatou os argumentos apresentados pelo procurador-geral adjunto, Wladimir Romanuiuc Neto, que fez a sustentao oral em defesa do Estado durante o julgamento do recurso, de que todo o material publicitrio divulgadopelo Governo do Estado tem carter institucional e no tem cunho eleitoral.

O juiz Trcio Chaves de Moura, que atuou como relator do processo, entendeu que a propaganda questionada no poderia ser caracterizada como sendo de cunho eleitoral ou como mensagem subliminar em favor de candidato do PSB pelo simples fatoda cor colocada no nmero 4 ser laranja. Ele ressaltou que os outros nmeros tinham outras cores: o 2 era vermelho e o 7 era verde, de forma que, se fosse assim, estariam beneficiando outros candidatos.

Os demais integrantes da Corte, com exceo do juiz Joo Bosco Medeiros, acompanharam o voto do relator, que deu provimento ao recurso eleitoral interposto pela PGE e atestou a legalidade da publicidade institucional realizada pelo Estado em aluso ao aniversrio de 427 anos de Joo Pessoa.

O procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro, destacou a importncia da deciso da Corte Eleitoral, a qual reafirma o trabalho que vem sendo realizado pela PGE para representao do Estado na esfera judicial e para o devido cumprimento da legislao e dos princpios que norteiam a administrao pblica.

Assessoria

Comentar


PSB convoca reunio para decidir sobre expulso do vereador Bira Pereira

Foi o prprio Bira quem anunciou. Hoje noite, o PSB de Joo Pessoa se rene para decidir sobre o processo de sua expulso. Alis, na linguagem do vereador: a Comisso de tica deve se reunir para expuls-lo do partido. Na verdade, essa expectativa compactuada por todos os filiados, incluindo aqueles que defendem a permanncia do parlamentar.

Bira foi escolhido como boi de piranha pelo grupo do governador Ricardo Coutinho para mostrar quem manda no PSB e o que acontece com quem no obedece aos mandatrios. Est sendo punido por ter optado pela candidatura do prefeito Luciano Agra, derrotada em conveno partidria onde a maioria dos socialistas preferiu marchar com Estela Bezerra.

Embora tenha se prontificado a abraar a campanha de Estela, Bira foi eleito persona non grata pelo PSB. O vereador garante que no lhe cabe a pecha de traidor e infiel, apontada pelo partido. Mas, teve que recorrer Justia para manter seu registro de candidato a reeleio. Provavelmente, ter que fazer o mesmo aps a reunio da Comisso de tica.

Independente da situao em que se encontra, Bira certamente considerado um dos vereadores mais atuantes da atual legislatura. Por conta disso, visto com amplas possibilidades de reeleio e at de estar entre os mais votados. Se for expulso, ser uma grande perda para o PSB. Se no voltar Cmara, ser tambm uma grande perda para o parlamento.

Bira Pereira pode ser expulso do PSB por ter apoiado a candidatura de Agra

Comentar


Preso em operao da PF, candidato a vereador liberado por deciso do TRE da Paraba

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraba (TRE-PB) decidiu nesta tera-feira (25), por unanimidade, mandar soltar o candidato a vereador de Joo Pessoa, Ironaldo Leal de Oliveira (PP), e o filho dele, Tllio Levyk Dias Leal de Oliveira, presos durante uma operao na sexta-feira (21). De acordo com as investigaes da PF, o candidato a vereador suspeito de comandar o esquema.

De acordo com a assessoria de imprensa do TRE, o relator do Habeas Corpus, Trcio Chaves de Moura, entendeu que o caso no era de complexidade e no havia motivos para mant-lo detido, por isso pediu que o alvar de soltura seja expedido imediatamente.

Os dois foram presos porque as investigaes da PF teriam apontado a montagem de uma estrutura criminosa para oferecimento de casas em troca de votos para o candidato a vereador durante as eleies municipais deste ano na capital paraibana. Segundo a PF, os eleitores eram cadastrados em cooperativa, onde informavam seus dados pessoais, inclusive, nmero de ttulo e seo eleitoral, na promessa de receberem casas se o candidato fosse eleito.

A Polcia Federal informou ter reunido documentao que comprova a fraude. Seis mil pessoas estariam cadastradas na cooperativa. Esto sendo cumpridos quatro mandados expedidos pelo Juiz da 76 Zona Eleitoral de Joo Pessoa, sendo dois de priso preventiva e dois de busca e apreenso. Toda a documentao e material de informtica apreendidos na Operao Vivenda sero examinados e periciados, podendo resultar na identificao de outras pessoas que tenham participado das fraudes. Entrevista coletiva ser dada na sede da Superintendncia Regional da PF em Cabedelo s 12h30.

G1

Comentar


Juiz probe Prefeitura de Joo Pessoa de contratar servidores at o final das eleies: Agra vai recorrer ao TRE

A Justia Eleitoral proibiu a Prefeitura de Joo Pessoa de fazer novas contrataes de servidores at o trmino das eleies municipais. A deciso foi do juiz da 77 Zona Eleitoral, Eslu Eloy Filho, que concedeu liminar em uma ao movida pela coligao ‘Pra Seguir em Frente’, da candidata Estelizabel Bezerra (PSB). A ao foi impetrada aps a divulgao de um vdeo na internet em que o prefeito Luciano Agra (sem partido) aparece com o candidato Luciano Cartaxo (PT) em reunio com agentes municipais de sade.

A liminar de Eslu Eloy Filho foi deferida no ltimo dia 22 de setembro e publicada nesta tera-feira (24). O procurador geral da Prefeitura de Joo Pessoa, Vandalberto de Carvalho, disse que ainda no tinha conhecimento da deciso, mas, garantiuque vai recorrer junto ao pleno do Tribunal Regional Eleitoral da Paraba para derrub-la.

O juiz deixa claro que o veto at o dia das eleies e ressalta que vale para contratao de servidores de qualquer natureza. Eslu Elouy determina ainda que a proibio se estenda at o segundo turno do pleito, caso Luciano Cartaxo passe para essa etapa. O magistrado tambm deferiu uma diligncia para que a Prefeitura de Joo Pessoa apresente cpia da Ao Civil Pblica referente regularizao do vnculo funcional dos agentes comunitrios de sade.

O procurador geral Vandalberto de Carvalho afirmou que a lei j impede que haja novas contrataes de servidores nos trs meses que antecedem as eleies , exceto em carter excepcional, e que a prefeitura j vem cumprindo isso. Se a deciso for ampla, ela vai de encontro a lei, disse. No podemos deixar a populao prejudicada por conta de uma deciso judicial. Nso vamos recorrer ao tribunal e vamos derrubar essa liminar, acrescentou.

O vdeo onde Luciano Agra, Luciano Cartaxo e outros secretrios da prefeitura aparecem com os agentes de sade resultou em outras duas aes, movidas pelas coligaes de Ccero Lucena (PSDB) e Jos Maranho (PMDB). O argumento de que situao se configura em crime eleitoral, visto que o candidato e o prefeito supostamente coagem os servidores pblicos e prometem benefcios.

G1

Comentar