Norma regimental pode impedir posse imediata do pastor Juthay na vaga de Luciano Cartaxo

 

Luciano Cartaxo deve se licenciar de suas atividades parlamentares na Assembleia

Parecia tudo combinado. O prefeito eleito em João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) precisava mesmo de um descanso, depois de uma campanha tão trabalhosa. E o suplente de deputado Pastor Juthay Magalhães (PRB) anda louco para reassumir o mandato na Assembléia Legislativa. Cartaxo decidiu então tirar licença. Mas, nem tudo ocorreu como planejado.

O deputado petista pode até se licenciar, mas isso não garante a posse imediata do Pastor Juthay. É que, de acordo com o Regimento Interno, o suplente só assume a vaga quando o titular tira licença por um período superior a 120 dias. Como Cartaxo terá que renunciar ao mandato de deputado até 31 de dezembro, para assumir a Prefeitura da Capital, sua licença não alcançará o período mínimo regimentalmente exigido.

O presidente Ricardo Marcelo (PEN) encaminhou o caso para a Procuradoria da Casa. O próximo encaminhamento dependerá deo parecer jurídico. A  situação de Cartaxo pouco muda. Poderá até tirar licença até 30 de dezembro e retornar no dia seguinte para renunciar. Quanto ao suplente, se não puder assumir agora, pelo menos lhe serve o consolo de ganhar dois anos de mandato de mão beijada a partir de janeiro do ano que vem.

Comentar

Petistas consideram precipitado projeto “Agra 2014” e alertam para “salto alto”

Frei Anastácio teme que "salto alto" atrapalhe o projeto político do PT para 2014

Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém. Foi com base nesse adágio popular que lideranças do PT deram um “freio” na euforia exagerada do seu preesidente, Rodrigo Soares, que “lançou” o nome do atual prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, como candidato a governador pelo partido em 2014. Agra, todos sabem, nem filiou-se ainda ao PT. E ninguém sabe se realmente vai se filiar.

O deputado Anísio Maia foi o primeiro a separar as coisas. Disse que, apesar de Agra ser um bom quadro, ainda é cedo para pensar em 2014. Segundo ele, o PT deve primeiro assumir a Prefeitura de João Pessoa e depois convocar aliados como PP e PSC para, juntos, trabalharem num projeto político alternativo para o Estado. Aí sim, entrará o processo eleitoral de 2014. Fora desse cronograma, só especulações e posições pessoais.

Frei Anastácio também considera cedo para falar de 2014. O deputado entende que o projeto do PT para 2014 depende do desempenho de Luciano Cartaxo na Prefeitura da Capital e defende uma postura “pé no chão” para que o partido não acabe tropeçando nas próprias pernas. “Não podemos colocar o salto alto somente porque elegemos o prefeito de João Pessoa. Mesmo porque, o prefeito Luciano Cartaxo terá grandes desafios pela frente”, alertou.

Anísio e Anastácio têm razão. Rodrigo foi precipitado. O PT tem agora que esquecer 2014 e pensar em como resolver os problemas de João Pessoa. Afinal, Luciano Cartaxo tem muitas promessas de campanha a serem cumpridas e a oposição, seja de que tamanho for, vai cobrar. O desempenho do prefeito em 2013 certamente terá peso decisivo na participação do PT nas eleições estaduais de 2014. Com ou sem Agra.

Comentar

Maior bancada da Assembleia Legislativa decide na próxima semana se é governo ou oposição

Presidente do PEN, Ricardo Marcelo sonha em chegar ao Senado Federal

O Partido Ecológico Nacional não é qualquer nanico. Sua estrutura no Estado ainda é modesta, mas não na Assembleia Legislativa. Embora ainda pouco conhecido, por ser um partido novo, o PEN tem a maior bancada, incluindo o presidente da Casa, Ricardo Marcelo. E tem tudo para ser o “fiel da balança” nos embates entre governo e oposição.

Para evitar interpretações distorcidas, por conta do período eleitoral, Ricardo Marcelo resolveu liberar seus comandados para que votassem de forma individual, de acordo com suas consciências, todas as matérias, incluindo as de interesse do governo. Com o fim do período eleitoral, os dez integrantes do PEN terão agora decisões coletivas, principalmente em relação à propostas polêmicas discutidas nas comissões e em plenário.

Na próxima semana, o presidente Ricardo Marcelo deve reunir a bancada do PEN para definir a estratégia de atuação na Casa. A primeira e mais polêmica decisão a ser tomada será quanto ao posicionamento político. O partido tem deputados governistas e oposicionistas. Mas, deve decidir de que lado está. Foi o combinado.

A partir desta definição, o PEN estará também traçando seu caminho político rumo às eleições estaduais de 2014. Ricardo Marcelo não esconde de ninguém o desejo de galgar outros caminhos. De preferência, que o levem a uma cadeira no Senado. Se mantiver a bancada unida, terá chances bem mais concretas de alcançar seus objetivos. Seja de um lado, ou do outro.

Comentar

Resolução do PT avalia eleição de Cartaxo como “maior feito” do partido na Paraíba

Luciano Cartaxo foi o primeiro prefeito que o PT elegeu na capital paraibana

Em Resolução divulgada na noite desta terça-feira (30), o Diretório Municipal do PT diz que a vitória de Luciano Cartaxo foi o maior feito na história do partido em João Pessoa, reconhecendo a importância do prefeito Luciano Agra e do vice-prefeito eleito Nonato Bandeira para a eleição .
Na Resolução, o partido diz ainda que a unidade partidária foi fundamental para o êxito em 2012 e lembra que em outras oportunidades o ‘racha’  na legenda fez com que o PT não chegasse ao comando da Capital.
COMISSÃO EXECUTIVA MUNICIPAL
RESOLUÇÃO POLÍTICA
A Comissão Executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores em João Pessoa vem de público manifestar sua profunda alegria em virtude da grande vitória obtida no último domingo pelo nosso candidato a prefeito Luciano Cartaxo, encabeçando ampla coligação intitulada “Unidos por João Pessoa”. Este resultado está em acordo com o crescimento do PT nestas eleições municipais em todo o Brasil, junto com suas forças aliadas. O PT saiu mais forte das eleições 2012!
Esta é a maior vitória obtida pelo PT paraibano em sua história de 32 anos e reflete o desejo da maioria dos pessoenses em manter as conquistas obtidas no governo do prefeito Luciano Agra e fazer a cidade avançar. O povo de nossa cidade soube reconhecer em Luciano Cartaxo a capacidade de representar a hegemonia das forças progressistas de João Pessoa, de dialogar e expressar o desejo de inovação administrativa e aprofundamento das políticas de inclusão social, desenvolvimento, transparência e democratização da gestão pública.
Nossa vitória foi consolidada em função da constituição de uma ampla aliança politica, a exemplo do prefeito Luciano Agra, do nosso Vice Nonato Bandeira, dos partidos aliados (PRB, PP, PPS, PSC) e do diálogo com segmentos sociais e políticos de nossa cidade.
Decisiva também foi à unidade interna construída em torno do projeto partidario, sem o qual seu êxito estaria ameaçado. Em outros momentos em nossa cidade tivemos grande potencial para as disputas, todavia, não tivemos a unidade necessária.
Daqui para frente o desafio é montar um grande governo, construindo a cidade que nós desejamos, democrática e acolhedora, com capacidade técnica e política para executar o plano de gestão aprovado pelos eleitores da Capital no último domingo.
Esta Comissão Executiva envidará todos os esforços no sentido de fortalecer o governo eleito, procurando lhe dar a estabilidade necessária, ao mesmo tempo que buscará desenvolver ações no sentido de fortalecer o PT, peça-chave do processo de mudanças que nossa cidade vive e que a Paraíba tanto almeja.
João Pessoa, 30 de outubro de 2012.

Comentar

Ricardo Marcelo inaugura Setor Médico e anuncia reajuste para servidores da Assembleia legislativa

O presidente da Assembléia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Ricardo Marcelo (PEN), anunciou nesta terça-feira (30) um reajuste de 7% para todos os servidores efetivos da Casa. O anúncio foi feito durante a inauguração da nova estrutura do Setor de Saúde, que funcionará no Anexo IV da ALPB, localizado na avenida Bento da Gama, em Jaguaribe.
A inauguração fez parte das atividades em comemoração à Semana do Servidor Público. A programação foi aberta com a Caminhada do Servidor, cuja concentração foi realizada na Praça João Pessoa e seguiu até o prédio do Setor de Saúde no bairro de Jaguaribe.
No anexo IV foi servido um café da manhã aos presentes e o presidente da ALPB reabriu oficialmente o Setor de Saúde da Casa de Epitácio Pessoa, que engloba os departamentos de Odontologia; Fisioterapia, com hidroginástica; Fonoaudiologia; Medicina; e Nutrição. Todos os funcionários da Casa poderão usufruir dos serviços.
Com relação à reabertura do Setor de Saúde, o presidente disse que a realização é direcionada para os servidores, pois eles estão na labuta diária do Poder Legislativo e precisam ser reconhecidos, valorizados e respeitados.
“Essa realização é direcionada para quem mais precisa, quem está na labuta diária do Poder Legislativo, que são os servidores. Isso é um marco da nossa gestão em prol dos funcionários. Vamos continuar pensando em vocês, pois a administração da atual Mesa Diretora é voltada para melhorar a qualidade de vida dos servidores”, ressaltou.
Além do presidente Ricardo Marcelo, os deputados Vituriano de Abreu (PSC), Branco Mendes (DEM), Guilherme Almeida (PSC) e João Gonçalves (PSDB) participaram da solenidade. Vituriano de Abreu, que também é médico, parabenizou os servidores pelo seu dia e também elogiou a Mesa Diretora da ALPB, na pessoa do presidente Ricardo Marcelo, pela reabertura do Setor de Sade.
Esta atual Mesa Diretora atua de forma exemplar, também não poderia ser diferente, pois o Ricardo Marcelo é o presidente mais moderno dos últimos tempos e com maior equilíbrio para comandar o poder Legislativo, sustentou.
Servidores elogiam programação – A servidora Candida Silveira, Diretora do Departamento de Documentação e Registro, disse que o início das atividades em comemoração ao dia do servidor, com a reabertura do Setor de Sade, caracteriza o zelo e cuidado da atual Mesa Diretora com a qualidade de vida dos funcionários da Casa de Epitácio Pessoa, e da sociedade em geral, pois bem tratados, valorizados e motivos, os servidores irão atender melhor ao cidadão, que é a atividade fim do Poder Legislativo.
Já Everaldo Sousa destacou que a caminhada foi extremamente proveitosa, pois além dos benefícios físicos, promoveu a integração, interação e descontração dos servidores.
Programação -No período da tarde, às 14h00, aconteceu uma recepção aos funcionários no Foyer, com apresentação do grupo musical “Prata da Casa”. Às 15h00 foi apresentada a palestra: Servidores – Memórias dos Bastidores, no auditório João Eudes.
Na quarta-feira (31), as atividades serão iniciadas às 09h00 com a abertura da Feira do Livro na praça de alimentação, localizada no andar térreo da Casa de Epitácio Pessoa. Às 10h00 acontecerá o show musical Vozes da Alma Feminina e às 14h30 um show de talentos, ambos no auditório João Eudes.

Assessoria

Comentar

Com apoio declarado de 16 vereadores, Durval consolida favoritismo para presidir Legislativo

O vereador Durval Ferreira (PP) deu um passo importante em busca de mais um mandato como presidente da Câmara Municipal de João Pessoa ao conquistar apoio público de 16 colegas, entre eleitos e reeleitos.

Além do manifesto lançado na última segunda-feira, com 17 assinaturas, Durval tem a seu favor a decisão do prefeito eleito, Luciano Cartaxo (PT), de não interferir no processo eleitoral da Mesa Diretora.

Se não bastassem esses dois pontos importantes, a candidatura de Durval para presidente do Legislativo é vista como uma espécie de “compensação” ao vereador que abriu mão da vaga de vice, na chapa de Cartaxo, para facilitar a composição das forças que deram suporte à campanha vitoriosa do petista na Capital.

Para quem não lembra, o PP de Durval foi o primeiro partido a fechar acordo com o PT de Cartaxo com aval do ministro Aguinaldo Ribeiro. Na ocasião, o nome do vereador era o mais cotado para a vice, dentro do acordo.

Diante da pressão de outros partidos – como o próprio PPS de Nonato Bandeira – que desejavam integrar a aliança, desde que indicassem o companheiro de chapa de Cartaxo, o PP e Durval recuaram.

Reeleito para mais um mandato, Durval achou-se no direito de pleitear a presidência. Articulou-se com antigos e novos companheiros, criando o bloco com 17 dos 27 vereadores.. Mesmo com maioria folgada, o atual presidente trabalha por mais apoios. “Na verdade, trabalhamos em busca do consenso”, explicou.

Uma escolha sem disputa, independente de quem fosse o presidente, seria o ideal para o futuro prefeito e para o início de legislatura. Não resta dúvida.

Manifesto com 17 assinaturas de apoio a Durval foi lançado na Câmara Municipal

Comentar

Eleitos com folga, Romero e Cartaxo comemoram resultado, mas conservam a humildade

Deu o esperado. Romero Rodrigues venceu em Campina Grande e Luciano Cartaxo em João Pessoa. O resultado confirma o prestígio eleitoral do senador Cássio Cunha Lima, na Rainha da Borborema, e a rebeldia do eleitor pessoense, que costuma pregar peças naqueles que pensam serem donos de votos, proprietários de currais eleitorais.

No dois casos, chamou atenção a diferença acachapante entre vitoriosos e derrotados. Em Campina, mais de 40 mil votos em favor de Romero Rodrigues. Na Capital, mais que o dobro desse número pró-Cartaxo. Ou seja, resultados incontestáveis.

Apesar do recado das urnas, os dois prefeitos eleitos agiram com humildade nas primeiras declarações após conclusão da apuração. Romero disse que, antes de criticar, prefere esperar para saber como receberá a Prefeitura de Campina Grande. Sabe, de antemão, que salários de servidores estão atrasados, bem como pagamento de fornecedores. Mesmo assim, decidiu esperar.

Cartaxo foi mais além. Estendeu a mão aos derrotados em busca de contribuições que possam ajudá-lo num plano de desenvolvimento abrangente para a Capital. Sabe o petista que muitas coisas terão que permanecer, já que teve o apoio do atual prefeito, Luciano Agra. Mas, está consciente também da necessidade de avançar em alguns setores para justificar a escolha do eleitorado pelo novo.

João Pessoa e Campina cobrarão as mudanças prometidas nos palanques.

Comentar

Romero lidera em Campina Grande com 49% contra 36% de Tatiana Medeiros, diz Ibope

O Ibope divulgou, na noite deste sábado, a última pesquisa eleitoral sobre a eleição para prefeito de Campina Grande. O resultado mostra o candidato Romero Rodrigues, do PSDB, com 49% das intenções de voto liderando a disputa contra Tatiana Medeiros, candidata do PMDB, que tem  36%. Votos brancos e nulos somam 8% e outros 7% dos entrevistados não souberam responder.

A pesquisa aponta ainda que, levando-se em conta apenas os votos válidos, Romero Rodrigues teria 57% contra 43% de tatiana Medeiros. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba com o número 00154.

 

 

Comentar

Ibope aponta vitória de Luciano Cartaxo com 63% dos votos contra 24% de Cícero Lucena

A última pesquisa de opinião pública sobre a eleição para prefeito de João Pessoa, divulgada na noite deste sábado pelo Ibope, aponta a vitória do candidato do PT, Luciano Cartaxo, com 63% das intenções de voto contra 24% do candidato do PSDB, Cícero Lucena. Os números confirmam o favoritismo de Cartaxo, exposto desde o primeiro turno, quando saiu vitorioso com mais de 70 mil votos sobre o tucano, segundo colocado.

No primeiro turno, o petista assumiu a dianteira nas pesquisas de forma abrupta. De uma hora para outra, colocou dezenas de pontos percentuais sobre o segundo colocado. O fato provocou críticas dos adversários aos institutos. Vieram outras consultas, todas com resultados favoráveis a Cartaxo, mantendo, inclusive, a grande diferença em relação aos demais concorrentes.

No segundo turno, foi diferente. Cartaxo manteve a vantagem do começo ao fim. Todas as pesquisas atestaram a perspectiva de vitória do candidato do PT com uma larga margem de votos em relação a Cícero Lucena. Os números do Ibope nesta última pesquisa, portnanto, apenas confirmaram o que o Ipespe, Consult. 6Sigma e outros institutos já haviam apontado.

Mesmo diante de um quadro tão favorável, o candidato do PT manteve a humildade e disse que “é preciso esperar o resultado das urnas”. Pediu a militância para evitar o “já ganhou”, até que os votos sejam apurados.

Se de um lado Cartaxo prefere aguardar o resultado das urnas, não se pode dizer o mesmo de Cícero. O semplante triste e abatido mostra que tanto o candidato quanto seus assessores já admitiram a derrota. Só não arriscam prognóstico sobre a diferença de votos.

 

 

Comentar

Cícero Lucena muda postura no guia eleitoral, “esquece” Agra e ataca PT

Quem assistiu ao guia eleitoral de Cícero Lucena nesta quinta-feira deve ter notado que o candidato do PSDB mudou de estratégia. Talvez aconselhado por seus marqueteiros, Cícero praticamente abandonou os ataques ao prefeito Luciano Agra e investiu contra o PT. Centrou fogo no “mensalão” e na condenação, pelo Supremo Tribunal Federal, da cúpula política petista envolvida até o pescoço no esquema de corrupção comandado por José Dirceu.

A mudança de postura do tucano provocou interpretações diversas. Uma delas de que Cícero e sua equipe não teriam visto bons resultados eleitorais nas investidas contra Agra, que parece “blindado” como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Outra avaliação é que as críticas ao PT seriam um contraponto à presença de Lula em João Pessoa, onde não só participou do comício em Mangabeira, como intensificou as mensagens no guia eleitoral pedindo votos para Luciano Cartaxo.

Por último, a mudança de postura teria a ver com desespero mesmo, diante do distanciamento entre os dois candidatos nas pesquisas de opinião pública. Cícero estaria então agindo como “franco atirador”, tentando atingir o adversário de todo jeito nesse final de campanha, nem que seja por tabela, em busca dos poucos eleitores indecisos que ainda restam.

O pior, para Cícero, é que nem assim o adversário abandonou a postura “paz e amor”, que tem reforçado seu favoritismo e ampliado a tristeza no semblante dos tucanos.

Cícero Lucena dá sinais de desespero na reta final do guia eleitoral

Comentar