Cartaxo revela plano ousado de redimensionar João Pessoa com investimentos em infraestrutura e turismo

Desde que foi declarado prefeito eleito de João Pessoa que o ainda deputado estadual Luciano Cartaxo (PT) não para. São reuniões, visitas, participação em eventos e por ai vai. Uma maratona diária de causar inveja a qualquer gestor, considerando que o homem ainda nem assumiu o cargo.

Cartaxo tem dito que, além de tomar pé da real situãção do município, quer implantar um projeto ousado de dar à capital paraibana a dimensão que ela merece em nível nacional. Sabe o futuro prefeito que João Pessoa é a “bola da vez” do turismo no Nordeste e precisa se preparar para poder usufruir dessa condição.

O projeto do petista se baseia em dois planos. Primeiro, “arrumar a casa” para melhorar a qualidade de vida dos pessoenses e também dos visitantes. Isso poderá ser feito, ou pelo menos projetado, a partir do diagnóstico que a Comissão de Transição entregará ao prefeito eleito até a semana que vem.

Ainda em relação a esse aspecto, não por acaso Cartaxo tem dito que pretende montar uma equipe gabaritada para assegurar praticidade e celeridade nas ações e políticas a serem implantadas.

Num segundo plano, o petista almeja “vender” a imagem de João Pessoa em outros estados e até no exterior. Nesta segunda-feira, ele tem encontro com a cúpula do Grupo Bandeirantes de Comunicação, a quem deve apresentar algumas de suas propostas de governo em busca de parcerias.

Outros veículos de comunicação que integram a chamada “Grande Mídia” nacional também serão alvo de visitas. Se não agora, certamente em outras ocasiões. “Quanto mais parcerias, mais chances de promovermos o desenvolvimento da nossa cidade”, justifica o prefeito eleito.

No próximo dia 2, Cartaxo tem viagem agendada para Cuba. Na terra de Fidel Castro, pretende conhecer o que há de mais moderno em atenção básica de saúde. Convidado pelo ministro Alexandre Padilha, o petista aceitou de pronto visitar a ilha para saber o que pode ser também aproveitado aqui.

Não dá para prever como será a futura gestão. Mas, se depender da disposição de Cartaxo para trabalhar, João Pessoa terá outra cara a partir de 2013.

Comentar

PPS já estuda possibilidade de lançar candidato a governador na Paraíba

O vice-prefeito eleito de João Pessoa, Nonato Bandeira, participou neste fim de semana da reunião do Diretório Nacional do PPS, em Brasília, quando o a legenda fez uma avaliação geral das eleições municipais em todo o país e fez uma projeção do cenário para 2014, com os novos desafios que se apresentam para o fortalecimento do partido. Junto com Bandeira, também estiveram no evento o secretário geral do PPS no Estado, Durval Lira, a tesoureira do partido, Jôsi Mendes, e o secretário da PMJP e membro estadual da Executiva,Ronaldo Guerra.
Além da avaliação eleitoral, na qual o PPS discutiu a possibilidade de lançar candidatura própria à Presidência da República e estimular candidaturas majoritárias no Estado, o partido tomou outras deliberações, a exemplo de repudiar a PEC que retira do Ministério Público poder de investigações e questionar o projeto do Marco Civil da Internet, proposta que aguarda votação na Câmara dos Deputados.
No relatório apresentado pelo presidente Roberto Freire, João Pessoa e Paraíba foram citados como locais onde o partido teve um crescimento significativo, citando a eleição do vice-prefeito Nonato Bandeira, dos três vereadores pessoenses Bruno Farias, Djanilson da Fonseca e Marco Antonio e do vereador eleito em Campina Grande, Miguel Rodrigues. Também foram destacados os prefeitos eleitos Douglas Lucena, em Bananeiras; Beto Brasil, em Solânea; e Margarida Fragoso Soares, em Mãe D’Água, além de 11 vices-prefeitos e 66 vereadores.
Nonato Bandeira, que também é membro das executivas estadual e municipal do PPS, informou que estas duas instâncias representativas do partido estarão se reunindo ainda esta semana, sob a presidência de Gilma Germano e Fabio Carneiro, para avaliar o quadro na Paraíba, receber as informações tomadas em Brasília e preparar a legenda para 2014.

Durante o evento, o vice-prefeito eleito de João Pessoa defendeu que o PPS precisa renovar seus quadros para embates futuros, apostando na juventude e nas mulheres, atualmente segmentos decisivos em qualquer processo eleitoral e de formação partidária. “Em 2012, os brasileiros de um modo geral votaram contra as imposições políticas e o que se viu um grande processo de renovação, independente de partidos e posturas ideologizantes. O PPS precisa estar antenado para esta nova realidade”, ponderou Nonato Bandeira.
Assessoria

Comentar

Enquete aponta aprovação da gestão do presidente Ricardo Marcelo

Presidente Ricardo Marcelo comemora aprovação de sua gestão a frente da Assembleia

A gestão do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado estadual Ricardo Marcelo (PEN), teve 98% de aprovação na pesquisa realizada pela Revista Tribuna. A publicação circulou nesta terça-feira (21) e a enquete foi realizada junto a jornalistas sobre a atuação dos parlamentares paraibanos durante o período legislativo de 2012.

De acordo com a pesquisa, 98% dos jornalistas consideraram a gestão de Ricardo Marcelo como ótima ou boa. Já o desempenho da ALPB teve a aprovação de 95% dos profissionais da imprensa que responderam a enquete.

Outro item pesquisado pela Revista Tribuna foi o relacionamento do presidente da Casa de Epitácio Pessoa com a imprensa. Consideraram esse quesito bom e ótimo 96% dos jornalistas que participaram da enquete.

O presidente da Assembleia disse que ficou muito honrado com o resultado da enquete e afirmou que vai continuar trabalhando em defesa do povo da Paraíba. “Recebi a missão de administrar essa Casa e farei de tudo para honrar esse compromisso e cumprir a minha obrigação de trabalhar em defesa dos interesses dos paraibanos”, destacou.

Comentar

Cássio afirma que relatório da CPI do Cachoeira foi feito pela executiva do PT

Durante a reunião da CPI do Cachoeira, nesta quinta-feira (22/11), o senador Cássio Cunha Lima (PSDB/PB) defendeu que o relatório final seja reexaminado pelo relator, deputado Odair Cunha (PT/MG), e pelos membros da comissão. Na avaliação do tucano, o relatório deixou a impressão de que foi produzido pela Executiva do PT. “Esse relatório foi produzido pela Executiva do PT, não foi produzido pelos membros da CPI nem tampouco pelo próprio relator”.

Esse relatório não tem estrutura para se sustentar e é necessário que ele passe por uma limpeza. “Não podemos aprovar este relatório que nada mais é do que a reprodução do que já foi apurado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, e que não preserva minimamente a instituição CPI e muito menos a imagem do Congresso Nacional, que tem tido danos reiterados de imagem por equívocos práticos pela classe política”, afirmou Cássio.

Na reunião, o senador tucano  disse que o relator deve alterar o relatório, sob pena de o Congresso e o instrumento da CPI perderem ainda mais credibilidade. “Estamos tentando construir uma solução para esse relatório”. Ele declarou que estamos diante de um momento em que mais do que nunca as nossas responsabilidades estão sendo chamadas, pois estamos correndo o risco de  cometer uma série de equívocos.

Temos uma responsabilidade com a sociedade brasileira e estamos diante da ameaça de desmoralizar uma das poucas instituições que ainda recebiam algum nível de respeito da sociedade brasileira que é a  Comissão  Parlamentar de  Inquérito. Essa CPI nasceu de um equívoco político, porque CPI sempre foi, e será para toda a vida,  instrumento da minoria e não da maioria.

“Como se não bastasse, com a maioria parlamentar, o governo ainda quis usar este instrumento para vingança, para retaliação, para troco político, e isso não pode ser aceito, portanto, o que consta desse relatório precisa ser reexaminado”, destacou. A leitura do relatório foi adiada para a próxima semana.

Assessoria de Comunicação da Liderança do PSDB no Senado

Fotos: Jaciara Aires

 

Comentar

Deputado anuncia liberação de 5,3 toneladas de milho para a região de Sousa

A cidade de Sousa e municípios da região receberão mais 5,3 mil toneladas de milho até fevereiro, garantiu o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, ao deputado federal Leonardo Gadelha (PSC-PB), na terça-feira, 20 de novembro.
Parlamentares da bancada da Paraíba estiveram reunidos com o ministro em Brasília, quando Gadelha pediu uma posição sobre a distribuição do cereal no estado. De acordo com o deputado, o diretor de Operações e Abastecimento da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Marcelo Melo, afirmou que 29 mil toneladas de milho já foram contratadas para distribuição no estado, e outras 21 mil toneladas serão contratadas nos próximos meses.
“Ele informou que Sousa e região já receberam 1,4 mil toneladas e, até fevereiro, farão jus a mais 5,3 mil toneladas”, disse Gadelha. Durante a reunião, o deputado federal questionou o fato de algumas cidades do sertão paraibano terem sido contempladas com maiores quantidades de milho nas últimas semanas.
“Segundo o ministro, existem problemas de logística e de armazenagem, mas o Governo Federal está buscando parceria com o estado e os municípios para resolver essas dificuldades”, afirmou Gadelha. Até agora, o milho ficou concentrado em Campina Grande e Patos.
Novos suplementos
Ainda no encontro com a bancada paraibana, a Conab manifestou que haverá dificuldade para conseguir milho a partir de fevereiro de 2013, quando produtores do Sul e Sudeste compram o cereal, seja para exportação ou outras finalidades.
“Eu propus o mesmo que já havia conversado com o ministro da Integração Nacional,  Fernando Bezerra Coelho. Ou seja, a doação de outros suplementos na ração animal, como por exemplo o bagaço de cana, que existe na região Nordeste, o que diminui o custo de frete, ou farelo de algodão, que tem muito na região de Sousa”, disse Gadelha.
O ministro afirmou que iniciará um estudo e que existe a possibilidade de substituir os suplementos. Mendes Ribeiro também reforçou o compromisso de doar patrulhas mecanizadas e retroescavadeiras para o município de Sousa e região, que serão entregues em 2013.
Comentar

Agentes de saúde de Cabedelo promovem ato público para cobrar julgamento de ação

Os agentes de saúde da cidade de Cabedelo promovem um ato público a partir das 9 horas desta sexta-feira (23) em frente ao Fórum Civil, em João Pessoa. A categoria quer chamar a atenção das autoridades e pedir celeridade no julgamento do mérito da ação que trata da efetivação destes profissionais junto a Prefeitura Municipal de Cabedelo. O processo encontra-se com a juíza da 5ª Vara da Fazenda Pública, Maria de Fátima Ramalho.

Comentar

PMDB avaliza candidatura de Veneziano a governador em 2014, mas, depende…

Veneziano Vital terá que construir candidatura se quiser disputar eleição em 2014

A direção nacional do PMDB parece decidida a sustentar o nome do prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego, como candidato a governador em 2014. Aliás, a preço de hoje, dificilmente alguém se atreveria a contestar, dentro do partido, as pretensões do “Cabeludo”. A preço de hoje.

Como diria o ex-deputado Manoel Gaudêncio: “A política é dinâmica”. Ou, poderíamos recorrer a outros chavões populares como: “Até lá, muita água ainda vai passar por baixo da ponte”. Em suma, Veneziano é apenas um indicativo de candidatura dentro do cenário atual em que se encontra o PMDB.

Uma candidatura não pode ser impositiva, tem que ser construída. E depende de vários fatores. O partidário é apenas um deles. Até mesmo para consolidar a preferência que ostenta entre os companheiros do PMDB, Veneziano depende de circunstâncias externas.

O prefeito campinense terá, por exemplo, que encontrar uma maneira de se manter em evidência a partir de janeiro, quando encerrará o mandato. Sem isso, dificilmente reunirá fôlego eleitoral para viabilizar seu projeto futuro, pois, estar bem na preferência do eleitorado certamente será um requisito indispensável a qualquer candidato, principalmente majoritário.

E se José Maranhão estiver em melhores condições eleitorais que Veneziano em 2014? Será que o ex-governador e o próprio PMDB resistirão à expectativa de vitória e retomada do poder? Portanto, não se pode descartar nenhuma hipótese porque, em política, tudo é possível.

Comentar

Prefeita eleita de Patos anuncia equipe dia 15 de dezembro e admite manter secretários atuais

Francisca Motta deixa a Assembléia Legislativa para assumir Prefeitura de Patos

A prefeita eleita de Patos, deputada Francisca Mota (PMDB), deve anunciar sua equipe de auxiliares no próximo dia 15 de dezembro. Em entrevista ao jornal Correio da Paraíba, Mota admitiu que pode aproveitar alguns nomes que hoje compõem o secretariado municipal.

“Mudanças devem ocorrer, mas com muita responsabilidade. Alguns deverão permanecer e outros terão que sair para renovarmos”, adiantou a prefeita eleita.

Francisca Mota disse que não teve problemas com a transição de governos porque já acompanhava de perto a gestão do atual prefeito Nabor Wanderley. Ela recebeu relatórios sobre as áreas de saúde e educação, duas das prioridades de sua gestão.

 

Comentar

Prefeitos eleitos de Cabedelo, Cubatí e Itaporanga são recebidos em audiência pelo governador Ricardo Coutinho

Novos prefeitos foram expor projetos ao governador Ricardo Coutinho

O governador Ricardo Coutinho recebeu nesta terça-feira (20), na Granja Santana, os prefeitos eleitos Luceninha, de Cabedelo; Berguim Alves, de Itaporanga; e Dudu Dantas, de Cubati. Eles apresentaram as principais demandas dos municípios e se informaram sobre as obras e projetos do Governo do Estado.

Ricardo Coutinho anunciou que no início de 2013 vai lançar o novo edital do Pacto pelo Desenvolvimento Social com apoio para obras de educação, saúde e a inclusão de outras áreas estratégicas. O governador se colocou à disposição dos prefeitos para realização de ações e obras que venham a promover o desenvolvimento das regiões e melhorar a qualidade de vida da população.

O prefeito Luceninha, que esteve acompanhado do presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Ricardo Felix, e da futura secretária de Saúde, Magda Cardoso, solicitou apoio do Estado para a ampliação do hospital e reabertura da maternidade do município, além de investimentos na infraestrutura. “Somos parceiros do Governo Federal e vamos buscar parcerias com o Governo do Estado porque é de fundamental importância para o desenvolvimento de Cabedelo”, avaliou Luceninha.

Na área de segurança, Ricardo destacou a diminuição de 25% no número de homicídios no município em relação ao ano passado e sugeriu que o prefeito eleito de Cabedelo providencie a instalação de câmaras de monitoramento nas ruas para auxiliar o trabalho das polícias. “Temos total interesse em firmar parcerias com a Prefeitura para garantir mais segurança aos cidadãos e para organizarmos o sistema de saúde de forma a desafogar os hospitais da Capital”, afirmou.

Luceninha agradeceu a postura do governador em recebê-lo e de se colocar à disposição para futuras parcerias no intuito de resolver a situação da saúde, da segurança e da infraestrutura. “O município passa por problemas graves na saúde como falta de médico, de UTI e de uma maternidade, impossibilitando o nascimento de cidadãos cabedelenses. Vamos procurar a Secretaria de Saúde do Estado e construir alternativas, pois nossa meta abrir uma UTI materno-infantil”, observou.

Durante a audiência, o governador falou sobre o andamento das obras do governo que beneficiam o município como a Translitorânea (R$ 125 milhões), que garantirá o abastecimento da grande João Pessoa; a implantação do sistema de esgotamento de Cabedelo (R$ 20 milhões); a construção de duas passarelas de pedestres (R$ 2 milhões).

Itaporanga- Na conversa com o prefeito eleito de Itaporanga, Berguim Alves, o governador Ricardo Coutinho anunciou para o mês de dezembro a inauguração da PB 372/382, numa extensão de 22 km, ligando Itaporanga a São José de Caiana, onde são investidos R$ 11 milhões. “O governador tem se destacado na região pelas obras de abastecimento e pelas estradas que integram e ajudam no desenvolvimento das regiões”, afirmou Berguim.

O prefeito eleito disse que a audiência foi de fundamental importância para o início de uma parceria. “Traçamos algumas metas e prioridades como a melhoria do Ideb nas escolas do município, que está muito baixo (2.1), a revitalização do mercado e a construção de um anel viário para melhorar o escoamento do trânsito”, comentou.

Berguim afirmou que o município tem todo o interesse em participar do Pacto pelo Desenvolvimento Social para conseguir novos investimentos na educação e para o melhor aparelhamento do sistema de saúde. “Para o município estes recursos do pacto são fundamentais para a melhoria dos indicadores educacionais e de saúde do nosso município”, completou o prefeito.

A audiência contou com as presenças do ex-prefeito Wil Rodrigues, o presidente do PSB de Itaporanga, Chico Lopes e do advogado João Franco Filho.

Cubati – O prefeito eleito de Cubati, Dudu Dantas colocou como prioridade do município a construção de um açude no distrito de Qualhada, a estrada ligando ao município de Sossego e o apoio à mineração, que na região possui a maior reserva de betonita do Brasil. O novo prefeito esteve acompanhado do representante dos mineradores de Cubati, Gilmar Dantas.

Ricardo Coutinho afirmou que irá solicitar ao secretário de Recursos Hídricos um estudo de viabilidade para construção do açude e que o governo continuará apoiando, por meio dos programas Cooperar e Empreender, as associações de mineradores, pois compreende a importância da organização e o crescimento do setor para a Paraíba.

Dudu Dantas destacou que o primeiro encontro com o governador Ricardo Coutinho foi produtivo, pois pode mostrar as prioridades e potencialidades do município. “Já tivemos no pacto social liberação de R$ 350 mil em recursos para a reforma de quatro escolas e do hospital e maternidade do município. Agora queremos mais uma vez participar do novo pacto para investirmos em áreas essenciais como saúde e educação, e continuarmos construindo parcerias para o desenvolvimento do nosso município”, ressaltou.

Secom-PB

Comentar

Ricardo Marcelo fecha 2012 em clima de “paz e amor” com deputados e servidores

Ricardo Marcelo fecha 2012 consolidando sua liderança na Assembléia Legislativa

Se o governador Ricardo Coutinho tenciona estabelecer uma relação de “paz e amor” com a Assembléia Legislativa, o presidente Ricardo Marcelo, pode se gabar de fechar 2012 em clima semelhante com os colegas deputados e, principalmente, com os servidores da Casa de Epitácio Pessoa.

Depois do aumento de 7%, Marcelo anunciou calendário completo de pagamento de novembro, dezembro e 13º salário. Uma façanha que Governo do Estado e as prefeituras de João Pessoa e Campina Grande, as duas maiores da Paraíba, nem sonham em repetir.

Por essas e outras é que o presidente do PEN amplia, a cada dia, sua imagem de gestor competente e de político habilidoso, pavimentando espaço para um salto maior em 2014. Além de comandar o Poder, Marcelo rege também uma “orquestra” com nove deputados, a maior bancada da Casa, que se dispõe a seguir fielmente a batuta do seu maestro quando 2013 chegar.

Só isso já seria suficiente para dar ao presidente da Assembleia Legislativa um status digno de pleitear qualquer cargo majoirtário em 2014.

Comentar