Impasse entre Tavinho Santos e Pedro Coutinho pode deixar PTB sem o IPM

A disputa interna no PTB pelo controle do Instituto de Previdência Municipal começa a irritar o prefeito Luciano Cartaxo. Na reunião deste domingo, com o secretariado, Cartaxo esperava contar com o novo dirigente do órgão já definido, mas foi surpreendido pela continuidade da batalha travada entre os vereadores Pedro Coutinho e Tavinho Santos. Ambos querem comandar o IPM.

Pedro Coutinho era tido como certo para a vaga até Tavinho Santos aparecer em seu caminho. Derrotado para vice-prefeito ao lado do ex-governador José Maranhão, do PMDB, Santos amargou também o insucesso do irmão, Carlos Santos, que não passou da terceira suplência de vereador. Sem mandato, ele abraçou o IPM como tábua de salvação.

Em situa√ß√£o bem mais confort√°vel, Pedro aguarda a defini√ß√£o do prefeito. Mantendo-se o radicalismo de posi√ß√Ķes, Cartaxo pode copiar a solu√ß√£o adotada no caso da Sedurb. A vaga era do PMDB e o nome do vereador Jo√£o Almeida j√° estava praticamente definido. Para surpresa de todos, Assis Freire foi anunciado secret√°rio. Cartaxo n√£o perdeu tempo. Portanto, os navegantes est√£o avisados.

Pedro Coutinho é o mais cotado para o IPM

Pedro Coutinho é o mais cotado para o IPM

Comentar

Senador C√°ssio Cunha Lima presta contas do mandato

Num ano em que a regi√£o nordeste enfrenta a mais grave estiagem dos √ļltimos 40 anos, o senador C√°ssio Cunha Lima ocupou diversas vezes a Tribuna do Senado para cobrar de maneira veemente ao Governo Federal a√ß√Ķes estruturantes para o semi√°rido. J√° no inicio do ano, quando os meteorologistas anunciava que este ano seria de grande estiagem, C√°ssio cobrou que o governo retomasse as obras de transposi√ß√£o e que medidas emergenciais fossem postas em pr√°tica j√° naquele instante, tais como perfura√ß√£o de po√ßos e abastecimento das popula√ß√Ķes atrav√©s de caminh√Ķes pipas.

O senador cobrou tamb√©m medidas para salvar o rebanho, principalmente no que diz respeito ao abastecimento de ra√ß√£o. Ele prop√īs inclusive que o governo formalizasse convenio com o governo do Estado para a utiliza√ß√£o do porto de cabedelo para armazenar o milho devido √† falta de espa√ßos compat√≠veis no Estado. Como n√£o houve programa√ß√£o do Governo Federal, o fato concreto √© que somente na Para√≠ba, apenas o rebanho ir√° demorar dez anos para se equiparar ao existente no per√≠odo anterior √† seca.

O senador chegou a propor em audiência com o ministro da Agricultura que este solicitasse da presidente Dilma Rousseff, que fosse decretado estado de emergência em todo o semiárido nordestino, com o intuito de agilizar as providências de socorro às vitimas da estiagem. Até o momento tal providencia não foi determinada.

Gestão e transparência

A interatividade e a transparência no exercício da atividade parlamentar, através das mídias sociais, foram algumas das marcas do Senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao longo do ano de 2012. Segundo ele, o balanço deste primeiro ano de trabalho como representante da Paraíba no Senado Federal foi extremamente positivo.

Com quase 80 mil seguidores, C√°ssio interage diariamente pelo microblog twitter revelando suas principais atividades na capital federal: audi√™ncias nas Comiss√Ķes da Casa, nos Minist√©rios al√©m das vota√ß√Ķes mais importantes. Mas o Senador C√°ssio Cunha Lima tamb√©m estimula nas redes sociais, o debate democr√°tico sobre temas pol√™micos, transformando seu endere√ßo em um dos mais ‚Äúvigiados‚ÄĚ pela m√≠dia na busca de boas e novas not√≠cias.

Procurando estar antenado com as novas tecnologias e comprometido com o exerc√≠cio pleno da cidadania, C√°ssio Cunha Lima reconhece que o mandato de um pol√≠tico deve ser pautado pela transpar√™ncia de seus atos, e pela gest√£o eficiente dos recursos p√ļblicos. Dessa forma, foi implantado nos Gabinetes de Bras√≠lia, Jo√£o Pessoa e Campina Grande um sistema de trabalho baseado na economia de recursos e na gest√£o colaborativa.

Nos √ļltimos 14 meses foram quase 15 mil mensagens respondidas por e-mail ou correspond√™ncias, tanto em rela√ß√£o a sugest√Ķes, pleitos e coment√°rios. A Chefia de Gabinete, por determina√ß√£o do Senador C√°ssio Cunha Lima, fixou metas de controle de gastos com papel e telefone. Ficou acertada tamb√©m a utiliza√ß√£o da sua cota da Gr√°fica do Senado Federal exclusivamente para impress√£o de livros e publica√ß√Ķes educacionais, com sua distribui√ß√£o sendo feita preferencialmente √† rede de escolas p√ļblicas, bibliotecas e universidades do Estado.

De maneira inédita, Cássio foi o primeiro parlamentar a utilizar as redes sociais para disponibilizar a prestação de contas completa de todos os gastos do gabinete parlamentar com a verba indenizatória (inclusive disponibilizando mensalmente no site a apresentação de todas as notas fiscais escaneadas). Já no Facebook, os vídeos e mensagens postadas diariamente são curtidas por mais de 25 mil pessoas, além de centenas de comentários e compartilhamentos.

Carregando o t√≠tulo da maior vota√ß√£o da hist√≥ria da Para√≠ba (mais de um milh√£o de votos) C√°ssio Cunha Lima desde o primeiro dia de atividades de seu mandato no Senado Federal – 08 de novembro de 2011 ‚Äď n√£o economizou esfor√ßou para recuperar o tempo perdido. ‚ÄúChego com quase dez meses de atraso em rela√ß√£o aos meus demais colegas, mas a minha disposi√ß√£o √© enorme‚ÄĚ, afirmou √† √©poca.

Durante o ano de 2012, rapidamente C√°ssio se destacou no Congresso Nacional pelas posi√ß√Ķes firmes em defesa da melhoria da qualidade de vida do povo paraibano (atrav√©s da Agenda Para√≠ba), pela cobran√ßa de a√ß√Ķes concretas de enfrentamento √† seca do semi√°rido, na luta pela moraliza√ß√£o, combate √† corrup√ß√£o e implanta√ß√£o de um novo pacto federativo.

Unidade da Bancada

Mais uma vez C√°ssio Cunha Lima assumiu a sua responsabilidade ao assumir a Coordena√ß√£o da Bancada Federa e defender os interesses maiores do povo paraibano, independente das diverg√™ncias partid√°rias e locais. Juntamente com o deputado Manoel J√ļnior (PMDB), C√°ssio conseguiu um fato in√©dito, ao promover a unidade da bancada na apresenta√ß√£o das emendas ao PPA e √† Lei de Diretrizes Or√ßament√°rias (LDO) da Uni√£o. Entre as prioridades da Para√≠ba, est√£o o Porto de Cabedelo, o Porto de √Āguas Profundas, a duplica√ß√£o das BR‚Äôs 230 (Campina Grande/Cajazeiras) e o trecho da BR 104 (Campina Grande/Caruaru).

C√°ssio Cunha Lima mais uma vez destacou a import√Ęncia da unidade da bancada federal e deu o exemplo, a obra de Suape, em Pernambuco ‚ÄúO Porto de Suape virou realidade depois de 40 anos de lutas, por esta raz√£o insisto que a repeti√ß√£o das emendas, tanto no PPA, quanto da LDO de anos passados, buscam sinalizar ao Governo Federal que nossas prioridades continuam as mesmas e n√£o vamos desistir delas t√£o facilmente‚ÄĚ, frisou o senador C√°ssio Cunha Lima.

Ainda fizeram parte da Agenda Para√≠ba, uma s√©rie de audi√™ncias entre a bancada paraibana com os Ministros da Justi√ßa, Sa√ļde, Fazenda, Integra√ß√£o Nacional, Agricultura, Meio Ambiente, e Secretaria de Portos. Na pauta, libera√ß√£o imediata de verbas para os munic√≠pios com estado de emerg√™ncia devido √† estiagem, e recursos federais para os programas de atendimento √° sa√ļde, seguran√ßa p√ļblica, agricultura familiar e investimentos no Porto de Cabedelo.

C√°ssio Cunha Lima (PSDB/PB) fez um balan√ßo extremamente positivo das atividades parlamentares desenvolvimento por seu mandato at√© o momento. ‚ÄúO meu compromisso priorit√°rio √© com a Para√≠ba, com cada cidad√£o paraibano, um povo valente e digno, que me escolheu para represent√°-los aqui no Congresso para fiscalizar os atos do Governo Federal e apresentar propostas e leis para a melhoria da qualidade de vida de todos‚ÄĚ, afirmou.

Al√©m de detalhar seu trabalho nas nove Comiss√Ķes Permanentes e Tempor√°rias, entre elas, a de Educa√ß√£o, Or√ßamento, Desenvolvimento Regional, Direitos Humanos e Assist√™ncia Social, o senador apresenta um resumo de suas primeiras iniciativas legislativas, que incluem seis projetos de lei, um projeto de resolu√ß√£o e treze requerimentos entre pedidos de informa√ß√Ķes e realiza√ß√£o de audi√™ncias p√ļblicas. C√°ssio tamb√©m destacou a importante participa√ß√£o como titular da CPI Mista do Carlinhos Cachoeira e da Comiss√£o Externa que representou o Senado Federal na Confer√™ncia da ONU Rio+20 e como suplente da Subcomiss√£o da Copa 2012, Olimp√≠ada e Paraolimp√≠ada 2016.

Propostas

Este é o resumo das propostas apresentadas pelo senador Cássio Cunha Lima nos primeiro doze meses do seu Mandato Parlamentar:

1) Modifica o prazo de dura√ß√£o dos mandatos sindicais e alterar crit√©rios para elei√ß√Ķes nas organiza√ß√Ķes sindicais e acaba com o nepotismo nas entidades sindicais (PLS 252/2012);

2) Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências, para fixar regras de reeleição e de duração dos mandatos dos dirigentes de entidades desportivas (PLS 253/2012);

3) Prever nova hipótese de alíquota zero do imposto de renda na fonte sobre rendimentos de beneficiários residentes ou domiciliados no exterior e isenta o lucro sobre a venda dos bens e serviços discriminados do imposto de renda da pessoa jurídica (IRPJ) e da contribuição social sobre lucro líquido (PLS 267/2012);

4) Concede isen√ß√£o da Contribui√ß√£o para o Programa de Integra√ß√£o Social e de Forma√ß√£o do Patrim√īnio do Servidor P√ļblico (PIS/PASEP) e da Contribui√ß√£o para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) incidente sobre ve√≠culos utilizados no transporte coletivo de passageiros. (PLS 268/2012);

5) Altera a Lei Complementar n¬ļ 123, de 14 de dezembro de 2006, para modificar a tributa√ß√£o das atividades de produ√ß√£o cinematogr√°fica, audiovisual, art√≠stica e cultural no Regime Especial Unificado de Arrecada√ß√£o de Tributos e Contribui√ß√Ķes devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PLS 270/2012);

6) Determina que as companhias telef√īnicas identifiquem a prestadora de destino das chamadas realizadas pelo usu√°rio. (PLS 343/2012);

7) Acrescenta par√°grafo √ļnico ao art. 273 do Regimento Interno do Senado Federal, para dispor que a mat√©ria objeto de discuss√£o ou vota√ß√£o deve constar do painel eletr√īnico do Plen√°rio (PRS 55/2012);

8) Apresente Reclama√ß√£o ao Supremo Tribunal Federal, com base na al√≠nea “l”, do inciso I do art. 102, da Constitui√ß√£o Federal, fundado no inciso II do art. 129, tamb√©m da CF, para assegurar o cumprimento, pelos Munic√≠pios, Estados e Distrito Federal da decis√£o do STF, na ADI 4167, pela qual a Corte julgou Constitucional a lei que fixa o Piso Nacional do Magist√©rio. (RCE 10/2012);

9) Realiza√ß√£o de audi√™ncia p√ļblica, no √Ęmbito desta Comiss√£o, para discutir “A ideia de publicizar as avalia√ß√Ķes realizadas pelo Minist√©rio da Educa√ß√£o no Ensino B√°sico”, com a presen√ßa dos seguintes convidados: Neroaldo Pontes, Professor; C√©sar Callegari, Secret√°rio de Educa√ß√£o B√°sica do Minist√©rio da Educa√ß√£o; Gustavo Ioschpe, Especialista em Educa√ß√£o e Jos√© Marcelino de Rezende Pinto, Conselheiro Consultivo da Funda√ß√£o Abrinq pelos Direitos da Crian√ßa e do Adolescente (RCE 12/2012);

10) Realiza√ß√£o de audi√™ncia p√ļblica, no √Ęmbito desta Comiss√£o, para discutir o Projeto de Lei do Senado n.¬ļ 268, de 2002, que disp√Ķe sobre o exerc√≠cio da medicina RCE (25/2012);

11) Audi√™ncia P√ļblica no √Ęmbito da Comiss√£o de Educa√ß√£o, Cultura e Esporte, com a finalidade de instruir o PLS n¬ļ 341, de 2011, que ‚Äúobriga as escolas p√ļblicas de ensino fundamental e m√©dio a exporem em placa vis√≠vel os seus resultados no √ćndice de Desenvolvimento da Educa√ß√£o B√°sica‚ÄĚ. (RCE 74/2011);

12) Audi√™ncia P√ļblica, para a qual sejam convidados t√©cnicos da Embrapa, Minist√©rio da Agricultura, Emater/PB, Emepa/PB al√©m de prefeitos e produtores, para discutir propostas de combate √†s pragas que h√° mais de dez anos provocam preju√≠zos a milhares de produtores nordestinos, com destaque para a cochonilha-do-carmim, que vem devastando as planta√ß√Ķes de palma na regi√£o do Cariri paraibano. (RDR 14/2012);

13) Audi√™ncia P√ļblica, para a qual sejam convidados governadores, prefeitos e especialistas, para debater os efeitos das Pol√≠ticas Fiscais das diversas unidades federativas, o que se convencionou chamar de Guerra Fiscal e Guerra dos Portos (RDR 15/2012);

14) Requer, nos termos do art. 222 do Regimento Interno do Senado Federal, seja indicado à apreciação da Academia Sueca, no Reino da Suécia, o nome do escritor brasileiro ARIANO SUASSUNA como concorrente ao Prêmio Nobel de Literatura de 2012 (RQS 234/2012).

Nas emendas, C√°ssio priorizou a educa√ß√£o, a sa√ļde e o desenvolvimento urbano

O senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB-PB) reapresentou e a bancada federal paraibana subscreveu a sua emenda que prop√Ķe a constru√ß√£o da ponte que liga o munic√≠pio de Cabedelo √† Lucena, a exemplo do que foi feito em 2011. As bancadas federais dos estados t√™m o direito de apresenta√ß√£o de emendas ao Or√ßamento Geral da Uni√£o. A emenda proposta pelo senador C√°ssio foi de R$ 21.738.257,00 (Vinte e um milh√Ķes setecentos e trinta oito mil e duzentos e cinquenta e sete reais).

Conforme a justificativa do senador, a proposta tem por finalidade a liga√ß√£o rodovi√°ria entre as rodovias BR-230 com a BR-101, em paralelo com a interliga√ß√£o da rodovia PB-008, atrav√©s da implanta√ß√£o de uma ponte que interligar√° os munic√≠pios de Cabedelo e Lucena. Entre os principais objetivos para esta constru√ß√£o, est√° o desenvolvimento da regi√£o litor√Ęnea, atrav√©s do turismo e os benef√≠cios que derivam desta atividade econ√īmica, al√©m da valoriza√ß√£o da regi√£o litor√Ęnea norte do Estado que integrar√° o litoral norte da Para√≠ba ao litoral sul do vizinho estado do Rio Grande do Norte.

Para o senador, a constru√ß√£o da ponte Cabedelo ‚Äď Lucena ir√° proporcionar a atra√ß√£o de investimentos privados no litoral norte, gerando emprego e renda para a popula√ß√£o da regi√£o. Al√©m disso, o turismo naquela √°rea ser√° beneficiado, uma vez que o Governo do Estado pretende dar continuidade √† integra√ß√£o do litoral com a constru√ß√£o da rodovia PB-008.

Ele destacou ainda que a Ponte servir√° para manter a continuidade do fluxo do tr√Ęnsito rodovi√°rio litor√Ęneo, na Para√≠ba, √ļnico estado do Nordeste, ainda com essa interrup√ß√£o natural. C√°ssio espera que mais essa d√≠vida do governo federal com a Para√≠ba seja quitada, pois n√£o faz nenhum sentido, que ap√≥s tantos anos, a Para√≠ba seja o √ļnico estado da regi√£o que n√£o interligou o seu litoral.

Com o t√©rmino do prazo para apresenta√ß√£o de emendas ao Or√ßamento Geral da Uni√£o por parte dos parlamentares, o senador C√°ssio Cunha Lima destacou no que diz respeito √†s suas emendas individuais, que priorizou a sa√ļde, educa√ß√£o e infraestrutura urbana nas quais procurou beneficiar o maior n√ļmero poss√≠vel de paraibanos.

Cada senador tem o direito de apresentar emendas que totalizam 15 milh√Ķes de reais e que a sua aten√ß√£o sempre ser√° para a√ß√Ķes que priorizam a melhoria das condi√ß√Ķes de vida da popula√ß√£o. A rela√ß√£o das emendas individuais do senador paraibano foram as seguintes:

C√°ssio apresentou uma emenda no valor de R$ 2.000.000,00 (dois milh√Ķes de reais) para amplia√ß√£o, constru√ß√£o ou aquisi√ß√£o de equipamentos para o setor de sa√ļde do Estado, beneficiando especificamente os hospitais Napole√£o Laureano, Padre Z√© e Funda√ß√£o Helena Holanda em Jo√£o Pessoa e a Funda√ß√£o Assistencial da Para√≠ba-FAP e Hospital Pedro I, em Campina Grande. O senador lembrou que estas importantes entidades filantr√≥picas atendem paraibanos de todas as cidades do Estado e prestam um servi√ßo de extrema relev√Ęncia para toda a comunidade paraibana e de grande suporte √† rede p√ļblica de sa√ļde;

Ele destinou R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para aquisição de equipamento veicular pesado para setor para o desenvolvimento sustentável do setor agrícola de Cajazeiras e R$500.000,00 (quinhentos mil reais) para aquisição de equipamentos hospitalares em Cabedelo e R$400.000,00 em São Bento;

No que diz respeito à infraestrutura urbana, o senador Cássio Cunha Lima apresentou emendas para Campina Grande (R$ 2.000.000); Conceição (R$ 700.000); Guarabira (R$ 1.000.000); Monteiro (R$ 700.000); Nova Olinda (R$ 300.000); Patos (R$ 500.000); Piancó (R$ 300.000); Queimadas (R$ 700.000); Riachão (R$ 300.000); Salgadinho (R$ 300.000); Santa Luzia (R$ 500.000); Santa Rita (R$ 750.000); Sapé (R$ 500.000) João Pessoa (R$ 1.000.000);

O Departamento de Polícia Rodoviária Federal da Paraíba solicitou aos parlamentares paraibanos apoio para aquisição de veículos especiais para utilização com o objetivo de melhorar a atuação da PRF no Estado e no caso de Cássio foi apresentada uma emenda de duzentos mil reais (R$ 200.000,00). O senador também apresentou emenda de cem mil reais (R$ 100.000,00), para a construção da nova sede da Capitania dos Portos da Paraíba, em Cabedelo, que terá acesso direto ao mar pela praia fluvial do Jacaré e que proporcionará melhor qualidade e rapidez no atendimento à Comunidade Aquaviária;

Também foi apresentada por Cássio, emenda de cem mil reais (R$ 100.000,00) para auxílio na prevenção e repressão a violência contra as mulheres, através da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana;

No que diz respeito à educação superior, o senador apresentou três emendas que totalizaram novecentos mil reais (R$ 900.000,00) para distribuição igualitária, trezentos mil para cada uma, entre a Universidade Estadual da Paraíba a Universidade Federal da Paraíba e a Universidade Federal de Campina Grande. Na cultura, foram destinados cem mil reais (R$ 100.000,00) para o Centro Cultural Piollin.

C√°ssio lamenta que os reduzidos valores n√£o sejam suficientes para atender as justas reivindica√ß√Ķes e necessidades de todos os munic√≠pios paraibanos. Ap√≥s o per√≠odo eleitoral, o senador recebeu v√°rios prefeitos eleitos e reeleitos no √ļltimo pleito e constatou a depend√™ncia cada vez maior das cidades e do pr√≥prio Estado de verbas e conv√™nios oriundos do Governo Federal, ‚Äúnuma verdadeira invers√£o de pap√©is onde cada vez mais estados e munic√≠pios dependem da boa vontade do poder central para desenvolver as suas administra√ß√Ķes‚ÄĚ.

O senador lembrou que o seu gabinete permanece √† disposi√ß√£o de todos os munic√≠pios paraibanos independente de embates pol√≠ticos, ‚Äúa bancada paraibana tem mostrado resultados e dando sinais de amadurecimento ao deixar cada vez mais para as √©pocas de elei√ß√Ķes as disputas pol√≠ticas‚ÄĚ. Ele disse ainda que a nova batalha √© para a libera√ß√£o destes recursos e cobrar cada vez mais do Governo Federal o pagamento da d√≠vida que tem com o nosso estado que √© dotar a Para√≠ba de um investimento estruturante que permita diminuir a depend√™ncia de recursos federais para o nosso desenvolvimento.

O senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB-PB) reapresentou e a bancada federal paraibana subscreveu a sua emenda que prop√Ķe a constru√ß√£o da ponte que liga o munic√≠pio de Cabedelo √† Lucena, a exemplo do que foi feito em 2011. As bancadas federais dos estados t√™m o direito de apresenta√ß√£o de emendas ao Or√ßamento Geral da Uni√£o. A emenda proposta pelo senador C√°ssio foi de R$ 21.738.257,00 (Vinte e um milh√Ķes setecentos e trinta oito mil e duzentos e cinquenta e sete reais).

Conforme a justificativa do senador, a proposta tem por finalidade a liga√ß√£o rodovi√°ria entre as rodovias BR-230 com a BR-101, em paralelo com a interliga√ß√£o da rodovia PB-008, atrav√©s da implanta√ß√£o de uma ponte que interligar√° os munic√≠pios de Cabedelo e Lucena. Entre os principais objetivos para esta constru√ß√£o, est√° o desenvolvimento da regi√£o litor√Ęnea, atrav√©s do turismo e os benef√≠cios que derivam desta atividade econ√īmica, al√©m da valoriza√ß√£o da regi√£o litor√Ęnea norte do Estado que integrar√° o litoral norte da Para√≠ba ao litoral sul do vizinho estado do Rio Grande do Norte.

Para o senador, a constru√ß√£o da ponte Cabedelo ‚Äď Lucena ir√° proporcionar a atra√ß√£o de investimentos privados no litoral norte, gerando emprego e renda para a popula√ß√£o da regi√£o. Al√©m disso, o turismo naquela √°rea ser√° beneficiado, uma vez que o Governo do Estado pretende dar continuidade √† integra√ß√£o do litoral com a constru√ß√£o da rodovia PB-008.

Ele destacou ainda que a Ponte servir√° para manter a continuidade do fluxo do tr√Ęnsito rodovi√°rio litor√Ęneo, na Para√≠ba, √ļnico estado do Nordeste, ainda com essa interrup√ß√£o natural. C√°ssio espera que mais essa d√≠vida do governo federal com a Para√≠ba seja quitada, pois n√£o faz nenhum sentido, que ap√≥s tantos anos, a Para√≠ba seja o √ļnico estado da regi√£o que n√£o interligou o seu litoral.

Com o t√©rmino do prazo para apresenta√ß√£o de emendas ao Or√ßamento Geral da Uni√£o por parte dos parlamentares, o senador C√°ssio Cunha Lima destacou no que diz respeito √†s suas emendas individuais, que priorizou a sa√ļde, educa√ß√£o e infraestrutura urbana nas quais procurou beneficiar o maior n√ļmero poss√≠vel de paraibanos.

Cada senador tem o direito de apresentar emendas que totalizam 15 milh√Ķes de reais e que a sua aten√ß√£o sempre ser√° para a√ß√Ķes que priorizam a melhoria das condi√ß√Ķes de vida da popula√ß√£o. A rela√ß√£o das emendas individuais do senador paraibano foram as seguintes:

C√°ssio apresentou uma emenda no valor de R$ 2.000.000,00 (dois milh√Ķes de reais) para amplia√ß√£o, constru√ß√£o ou aquisi√ß√£o de equipamentos para o setor de sa√ļde do Estado, beneficiando especificamente os hospitais Napole√£o Laureano, Padre Z√© e Funda√ß√£o Helena Holanda em Jo√£o Pessoa e a Funda√ß√£o Assistencial da Para√≠ba-FAP e Hospital Pedro I, em Campina Grande. O senador lembrou que estas importantes entidades filantr√≥picas atendem paraibanos de todas as cidades do Estado e prestam um servi√ßo de extrema relev√Ęncia para toda a comunidade paraibana e de grande suporte √† rede p√ļblica de sa√ļde;

Ele destinou R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para aquisição de equipamento veicular pesado para setor para o desenvolvimento sustentável do setor agrícola de Cajazeiras e R$500.000,00 (quinhentos mil reais) para aquisição de equipamentos hospitalares em Cabedelo e R$400.000,00 em São Bento;

No que diz respeito à infraestrutura urbana, o senador Cássio Cunha Lima apresentou emendas para Campina Grande (R$ 2.000.000); Conceição (R$ 700.000); Guarabira (R$ 1.000.000); Monteiro (R$ 700.000); Nova Olinda (R$ 300.000); Patos (R$ 500.000); Piancó (R$ 300.000); Queimadas (R$ 700.000); Riachão (R$ 300.000); Salgadinho (R$ 300.000); Santa Luzia (R$ 500.000); Santa Rita (R$ 750.000); Sapé (R$ 500.000) João Pessoa (R$ 1.000.000);

O Departamento de Polícia Rodoviária Federal da Paraíba solicitou aos parlamentares paraibanos apoio para aquisição de veículos especiais para utilização com o objetivo de melhorar a atuação da PRF no Estado e no caso de Cássio foi apresentada uma emenda de duzentos mil reais (R$ 200.000,00). O senador também apresentou emenda de cem mil reais (R$ 100.000,00), para a construção da nova sede da Capitania dos Portos da Paraíba, em Cabedelo, que terá acesso direto ao mar pela praia fluvial do Jacaré e que proporcionará melhor qualidade e rapidez no atendimento à Comunidade Aquaviária;

Também foi apresentada por Cássio, emenda de cem mil reais (R$ 100.000,00) para auxílio na prevenção e repressão a violência contra as mulheres, através da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana;

No que diz respeito à educação superior, o senador apresentou três emendas que totalizaram novecentos mil reais (R$ 900.000,00) para distribuição igualitária, trezentos mil para cada uma, entre a Universidade Estadual da Paraíba a Universidade Federal da Paraíba e a Universidade Federal de Campina Grande. Na cultura, foram destinados cem mil reais (R$ 100.000,00) para o Centro Cultural Piollin.

C√°ssio lamenta que os reduzidos valores n√£o sejam suficientes para atender as justas reivindica√ß√Ķes e necessidades de todos os munic√≠pios paraibanos. Ap√≥s o per√≠odo eleitoral, o senador recebeu v√°rios prefeitos eleitos e reeleitos no √ļltimo pleito e constatou a depend√™ncia cada vez maior das cidades e do pr√≥prio Estado de verbas e conv√™nios oriundos do Governo Federal, ‚Äúnuma verdadeira invers√£o de pap√©is onde cada vez mais estados e munic√≠pios dependem da boa vontade do poder central para desenvolver as suas administra√ß√Ķes‚ÄĚ.

O senador lembrou que o seu gabinete permanece √† disposi√ß√£o de todos os munic√≠pios paraibanos independente de embates pol√≠ticos, ‚Äúa bancada paraibana tem mostrado resultados e dando sinais de amadurecimento ao deixar cada vez mais para as √©pocas de elei√ß√Ķes as disputas pol√≠ticas‚ÄĚ. Ele disse ainda que a nova batalha √© para a libera√ß√£o destes recursos e cobrar cada vez mais do Governo Federal o pagamento da d√≠vida que tem com o nosso estado que √© dotar a Para√≠ba de um investimento estruturante que permita diminuir a depend√™ncia de recursos federais para o nosso desenvolvimento.

Assessoria do senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB-PB)
Foto: Jaciara Aires

Comentar

Cartaxo antecipa cronograma de trabalho em pleno domingo

Em pleno domingo, √ļltimo do ano, o prefeito diplomado Luciano Cartaxo resolveu fazer sua primeira reuni√£o de trabalho com a equipe de auxiliares que nem mesmo assumiram os cargos ainda. A escolha n√£o foi √† toa. Cartaxo usou a data para mandar um recado aos secret√°rios: 2013 ser√° um ano dif√≠cil, de muito trabalho e sem hora para come√ßar e terminar.

Sabe o petista que, por mais que a gest√£o de Agra tenha seus acertos, tamb√©m deixar√° muitos “pepinos” a serem descascados. Sem contar com os desafios naturais que a administra√ß√£o de uma cidade grande como Jo√£o Pessoa carrega.

Por isso, Cartaxo resolveu n√£o perder tempo. Ao inv√©s de esperar ser empossado para expor o que deseja, antecipou o calend√°rio e foi direto ao assunto com os comandados. A ordem √© operar sem esquecer os princ√≠pios da honestidade, transpar√™ncia e zelo com a coisa p√ļblica. S√£o os princ√≠pios gerais da nova gest√£o. O resto, ser√° repassado a partir do dia primeiro, quando come√ßa o trabalho pra valer.

Comentar

Prefeito paga novembro, dezembro,13¬ļ sal√°rio e ainda convoca concursados…

O radialista e comunicador Jota J√ļnior pode ser taxado de tudo, menos de negligente. Alvo de cr√≠ticas frequentes, Jota conseguiu alcan√ßar o sonho da maioria de seus colegas prestes a deixarem os cargos: pagou a folha do m√™s de novembro, dezembro e at√© o 13¬ļ sal√°rio, tudo antes do ano terminar. Realizou o sonho de consumo de qualquer funcion√°rio p√ļblico.

De quebra, o prefeito ainda convocou dezenas de servidores aprovados em concurso p√ļblico.

Jota J√ļnior disse que, durante o per√≠odo em que esteve na Prefeitura, procurou a melhor solu√ß√£o para o problema dos contratados sem concurso. ‚ÄúN√£o √© f√°cil. Voc√™ v√™ a administra√ß√£o precisando de servidores e, do outro lado, a lei vetando a contrata√ß√£o. S√≥ quem sabe √© quem convive com a situa√ß√£o‚ÄĚ, desabafou.

Jota garante que deixa a Prefeitura de Bayeux de cabe√ßa erguida, ciente dos problemas que a cidade enfrenta e que tentou combater durante o per√≠odo em que foi prefeito. Sobre o futuro, ele prefere deixar as coisas acontecerem. ‚ÄúComo se costuma dizer, o futuro a Deus pertence. S√≥ ele pode tra√ßar nossos caminhos‚ÄĚ, profetizou.

Comentar

Cartaxo anuncia novos nomes e PMDB mant√©m o “cheiro” de trai√ß√£o interna

O prefeito diplomado de Jo√£o Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) anunciou nesta sexta-feira (28) os secret√°rios que v√£o compor o governo municipal. Ele aproveitou tamb√©m para convocar a primeira reuni√£o de trabalho da equipe para o pr√≥ximo domingo (30). Luciano Cartaxo disse que est√° muito confiante no trabalho que os secret√°rios v√£o desenvolver √† frente da Prefeitura Municipal de Jo√£o Pessoa. ‚ÄúMontamos uma equipe experiente e disposta para o trabalho e eu serei o primeiro a dar exemplo no sentido de impor um ritmo forte de trabalho para fazer o melhor por Jo√£o Pessoa‚ÄĚ, comentou Luciano Cartaxo.

Entre os secretários foram anunciados os nomes do engenheiro Alessandro da Cunha Diniz que vai comandar a secretaria Adjunta do Planejamento. O advogado e bacharel em Ciências Contábeis, Adenilson de Oliveira Ferreira, vai assumir a Secretaria Adjunta da Receita. O advogado Assis Freire responderá pela secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb). O adjunto da Sedurb será o advogado José de Paiva Gadelha Neto e o adjunto da Habitação Social será o advogado José Marques da Silva Mariz. A coordenação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) será de Rui Cézar de Vasconcelos Leitão.

Luciano Cartaxo tamb√©m anunciou a enfermeira B√°rbara Maria Soares Pereira Wanderley como Secretaria Adjunta da Sa√ļde e a pedagoga Edilma Ferreira da Costa como Adjunta da Secretaria de Educa√ß√£o e Cultura. A Secretaria Adjunta da Administra√ß√£o ser√° comandada pelo advogado Thiago Lucena e a de Gest√£o Governamental e Articula√ß√£o Pol√≠tica fica sob a responsabilidade do professor Josenilton dos Santos Feitosa.

A Superintend√™ncia de Mobilidade Urbana (Semob) ser√° administrada pelo servidor efetivo da Semob, Roberto Pinto. A psic√≥loga Adriana Gon√ßalves Urquiza de S√° foi anunciada como secret√°ria Adjunta de Pol√≠ticas P√ļblicas para as Mulheres. O adjunto do Trabalho, Produ√ß√£o e Renda ser√° o economista Lucius Fabiani de Vasconcelos Sousa. J√° a Ouvidoria ficar√° sob a responsabilidade do fil√≥sofo e gestor p√ļblico Ant√īnio J√°come Filho e o adjunto da Transpar√™ncia ser√° o jornalista e publicit√°rio Ronald Pereira Lins.

A Assessoria Militar da PMJP ser√° comandada pelo Major da PM Alecssandro Ara√ļjo Medeiros e pelo Major da PM Edilson de Carvalho Galv√£o.

PRIMEIRA REUNIÃO DE TRABALHO

Marcada para o dia 30 (domingo), a primeira reunião de trabalho entre o prefeito diplomado, Luciano Cartaxo e sua equipe de secretários será realizada no Hotel Imperial às 14h. Luciano Cartaxo comentou que os secretários têm um perfil técnico, responsabilidade e motivação para o trabalho.

De acordo com ele a primeira reuni√£o de trabalho vai apresentar para a equipe as linhas mestras do plano de governo e sua metas. A reuni√£o servir√° tamb√©m para estabelecer uma maior harmonia e entrosamento dos novos secret√°rios. ‚ÄúTemos uma equipe disposta e motivada para o trabalho e vamos governar com di√°logo com os servidores municipais e toda a sociedade‚ÄĚ, finalizou Luciano Cartaxo.

Veja o perfil dos novos secret√°rios e secret√°rias anunciados por Luciano Cartaxo

Secretaria Adjunta do Planejamento РAlessandro da Cunha Diniz é engenheiro civil e engenheiro de segurança, formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Foi prefeito Universitário da UFPB no período de 2009/2012.

Secretaria Adjunta da Receita – Adenilson de Oliveira Ferreira ‚Äď Formado em Ci√™ncias Cont√°beis e em Direito. Tem experi√™ncia como Agente Fiscal de Tributos Municipais e diretor geral de Administra√ß√£o Tribut√°ria junto √† Prefeitura Municipal. Tamb√©m participou da 7¬™ Inspetoria de Contabilidade e Finan√ßas do Ex√©rcito Brasileiro, no Controle Interno. E foi coordenador geral do Programa Nacional de Apoio √† Moderniza√ß√£o Administrativa e Fiscal dos Munic√≠pios Brasileiro (PNAFM), no per√≠odo de 2010 a 2012.

Secretaria de Desenvolvimento Urbano ‚Äď Assis Freire √© advogado. J√° exerceu cargo de diretor da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). Foi secret√°rio adjunto de Infraestrutura da PMJP, Diretor da PBTUR e da Funda√ß√£o de Apoio Comunit√°rio (FAC). Tamb√©m foi diretor-presidente da FUNECP e da CODATA.

Secretaria Adjunta da Habitação Social РJosé Marques da Silva Mariz é advogado, com experiência junto a diversas prefeituras municipais da Paraíba. Foi coordenador Adjunto das Finanças do IPEM- João Pessoa. E sub-chefe de gabinete do governador. Tem experiência como professor de Direito Administrativo do Centro de Ensino da Polícia Militar da Paraíba.

Secretaria Adjunta da Sa√ļde ‚Äď B√°rbara Maria Soares Pereira Wanderley – √Č Enfermeira especialista em Pol√≠tica e Gest√£o do Cuidado na Sa√ļde. Tem larga experi√™ncia na administra√ß√£o setorial estadual e municipal da sa√ļde, j√° tendo assumido cargos em √°reas como aten√ß√£o b√°sica √† sa√ļde, servi√ßos de aten√ß√£o especializados e servi√ßos hospitalares. √Č a atual Diretora Geral do Hospital Santa Isabel.

Secretaria Adjunta da Educação РEdilma Ferreira da Costa é formada em Pedagogia na área de supervisão e orientação escolar pela UFPB. Tem especialização em Psicopedagogia . Professora de educação infantil durante oito anos, foi diretora do Centro de Referência da Educação Infantil Custódia Nóbrega. Atualmente exerce a função de Conselheira Tutelar Região Mangabeira.

Secretaria Adjunta da Administra√ß√£o ‚Äď Thiago Lucena √© graduado em Direito com p√≥s-gradua√ß√£o (MBA) em Gest√£o Empresarial a concluir pela Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas. Administrador de empresas e atualmente √© Secret√°rio de Administra√ß√£o da Prefeitura de Jo√£o Pessoa.

Coordena√ß√£o do Programa de Acelera√ß√£o do Crescimento ‚Äď Rui C√©zar de Vasconcelos Leit√£o foi duas vezes secret√°rio adjunto de Ind√ļstria, Com√©rcio, Turismo, Ci√™ncia e Tecnologia do Estado. Tamb√©m foi Secret√°rio de Administra√ß√£o da Prefeitura de Jo√£o Pessoa, Superintendente do Instituto de Previd√™ncia do Munic√≠pio de Jo√£o Pessoa. Diretor Nacional de Benef√≠cios do INSS (Bras√≠lia) e assessor Parlamentar do Minist√©rio de Educa√ß√£o e Cultura.

Secretaria Adjunta da Transparência РRonald Pereira Lins é graduação em Comunicação Social e graduado em Direito. Foi assessor especial da Casa Civil do Governador e assessor Técnica da Secretaria de Administração do Estado da Paraíba. Atualmente é secretário adjunto de Comunicação da PMJP.

Secretaria Adjunta do Trabalho, Produ√ß√£o e Renda – Lucius Fabiani de Vasconcelos Sousa, Banc√°rio da Caixa Econ√īmica Federal e Analista de Cr√©dito Imobili√°rio, lotado na GIDUR-JP; Economista (UFPB-1994) e Contador (UNIPE-2002). √Č P√≥s-graduado em gest√£o p√ļblica e possui especializa√ß√£o em Previd√™ncia P√ļblica e Privada. Atualmente √© Superintendente da EMLUR.

Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Urbano ‚Äď Jos√© de Paiva Gadelha Neto – Advogado, , especializado em ci√™ncias criminais, militante nas √°reas criminal, c√≠vel, trabalhista e do consumidor. Exerceu por 4 anos (2007/2011) o cargo de chefe de gabinete parlamentar.

Secretaria Adjunta de Gest√£o Governamental e Articula√ß√£o Institucional – Josenilton dos Santos Feitosa √© servidor de carreira da Prefeitura Municipal de Jo√£o Pessoa h√° 24 anos, tem licenciatura em Hist√≥ria e especializa√ß√£o em Hist√≥ria do Nordeste Contempor√Ęneo pela Universidade Federal da Para√≠ba. Dirigente do movimento sindical cutista e dos servidores p√ļblicos municipais da Para√≠ba. J√° trabalhou em escolas, posto de sa√ļde, mercado p√ļblico. Atualmente √© Secret√°rio Estadual de Organiza√ß√£o do PT.

Secretaria Adjunta das Mulheres – Adriana Gonsalves Urquiza de S√° ‚Äď Psic√≥loga com especializa√ß√£o em Sexualidade Humana pela UFPB. Participou da Funda√ß√£o do N√ļcleo de Mulheres em Situa√ß√£o de Viol√™ncia na Maternidade C√Ęndida Vargas, onde era Coordenadora do Setor de Psicologia. Especialista em Educa√ß√£o Bioc√™ntrica pelo Centro de Educa√ß√£o da UFPB; foi Coordenadora do Pr√≥ Jovem Trabalhador na Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda de Jo√£o Pessoa.

Ouvidoria Municipal ‚Äď Ant√īnio J√°come Filho ‚Äď Fil√≥sofo com especializa√ß√£o em Gest√£o P√ļblica pela Escola Nacional de Administra√ß√£o P√ļblica (ENAPE). Foi assessor t√©cnico da Secretaria Nacional de Assist√™ncia Social (SNAS) e do Minist√©rio do Desenvolvimento Social e Combate √† Fome (MDS). √Č atualmente secret√°rio de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Jo√£o Pessoa.

Secretaria Adjunta da Mobilidade Urbana – Roberto Pinto √© servidor efetivo da Semob, atuando na √°rea de mobilidade urbana no gerenciamento e controle de estacionamentos em vias p√ļblicas. Com forma√ß√£o na √°rea das Ci√™ncias Cont√°beis, possui experi√™ncia em gest√£o administrativa/financeira, tendo atuado em comiss√Ķes de licita√ß√£o e preg√£o de √≥rg√£os do governo do Estado e da Prefeitura de Jo√£o Pessoa, al√©m de prestar consultoria em outros munic√≠pios.

Assessoria Militar ‚Äď Major PM Alecsandro Ara√ļjo Medeiros e Major PM Edilson de Carvalho Galv√£o – O Major da Pol√≠cia Militar Alecsandro Ara√ļjo Medeiros √© bacharel em Seguran√ßa P√ļblico pela Academia de Pol√≠cia Militar do Cabo Branco, onde tamb√©m realizou especializa√ß√£o em Seguran√ßa P√ļblica. Foi Comandante da 6¬™ Cia do 2¬ļ BPM sediada em Cuit√©, atual 9¬ļ BPM; Coordenador do N√ļcleo Seccional de Inform√°tica da Pol√≠cia Militar; Coordenador do Centro Integrado de Opera√ß√Ķes da Secret√°ria da Seguran√ßa P√ļblica (CIOP); Ajudante de Ordens do Vice-Governador do Estado; Sub- Comandante do 5¬ļ Batalh√£o de Pol√≠cia Militar e Sub-Comandante do 2¬ļ Batalh√£o de Pol√≠cia Militar, sediado em Campina Grande.

Edilson de Carvalho Galv√£o √© Major da Pol√≠cia Militar. Tem curso de especializa√ß√£o em Seguran√ßa P√ļblica pela Academia de Pol√≠cia Militar do Cabo Branco, onde realizou bacharelado em Seguran√ßa P√ļblica. Foi Sub- Comandante da 18¬™ Cia de Itabaiana do 4¬ļ BPM, hoje 8¬ļ BPM; Coordenador de Policiamento da unidade no 1¬ļ, 5¬ļ e 4¬ļ Batalh√£o de Pol√≠cia Militar; Chefe da P/3 no 4¬ļ Batalh√£o de Pol√≠cia Militar e Comandante do 1¬ļ Pelot√£o da 17¬™ Companhia de Sap√© do 4¬ļ BPM, hoje 3¬™ companhia; do 7¬ļ BPM, entre outras fun√ß√Ķes.

Assessoria

Comentar

Cansado de ser coadjuvante, DEM quer voltar a brilhar entre as estrelas da política paraibana

O DEM sempre foi considerado estrela no cenário político paraibano. Seus antecessores (PFL e PDS) já tiveram governadores, senadores, vice-governadores e deputados. Nunca foi um partido alheio ao poder. No primeiro mandato do presidente Lula, o líder da minoria no Congresso Nacional era um parlamentar do DEM da Paraíba, o ex-senador Efraim Morais.

√Č com essa filosofia e bagagem que o DEM quer voltar a integrar o primeiro time da pol√≠tica paraibana. Com o resultado das elei√ß√Ķes municipais de 2012, comemorado com justi√ßa, o partido democrata pretende reivindicar vaga na chapa majorit√°ria que dever√° ser encabe√ßada pelo governador Ricardo Coutinho em 2014.

O clamor nesse sentido começa no Sertão, mais precisamente do Vale do Sabugy, terra natal do ex-senador e do atual deputado federal Efraim Filho, seu herdeiro político. O primo Ademir Morais, prefeito reeleito da maior cidade da região, Santa Luzia, emgrossa o coro em favor da candidatura de Efraim amparado num pedido de socorro em nome dos milhares de sertanejos que padecem perante os efeitos da seca.

Na Capital, o DEM tamb√©m conta com a voz aguerrida do vereador Bosquinho, que deve liderar a bancada do partido na C√Ęmara Municipal. Suplente na atual legislatura, Bosquinho acha que o DEM deve ampliar seus espa√ßos, inclusive para disputar as elei√ß√Ķes de 2014, evitando a depend√™ncia de outros partidos para assumir mandatos e defender suas bandeiras. “Em 2014, vamos ocupar todos os espa√ßos e fazer valer a nossa for√ßa”, prev√™.

Pelas declara√ß√Ķes, j√° d√° para imaginar um DEM mais aguerrido e menos dependente nas elei√ß√Ķes que se aproximam.

Comentar

Cartaxo deve confirmar Pedro Coutinho no IPM e um vereador do PMDB na Sedurb

O nome do vereador reeleito Pedro Alberto Coutinho (PTB) deve ser confirmado como dirigente do Instituto de Previd√™ncia Municipal de Jo√£o Pessoa pelo prefeito diplomado Luciano Cartaxo, at√© sexta-feira pr√≥xima. Pedro j√° recebeu e aceitou o convite para retornar √† dire√ß√£o do √≥rg√£o que ocupou na atual legislatura, abrindo vaga na C√Ęmara Municipal para o suplente Valdir Dowsler Dinho (PR). Com isso, Cartaxo contempla de uma s√≥ vez dois partidos que lhe deram apoio no segundo turno da elei√ß√£o passada.

O petista tamb√©m deve anunciar que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano ser√° ocupada por um vereador do PMDB, outro que lhe ajudou no segundo turno. Falta o partido definir o nome entre Jo√£o Almeida e Ronivon Mangueira, que teria apoio do ex-senador Wilson Santiago e dos deputados Manoel Junior e Gervasio Maia. As nomea√ß√Ķes praticamente fecham os compromissos do futuro prefeito com os partidos pol√≠ticos que estiveram em seu palanque e devem compor sua base na Casa de Napole√£p Laureano.

Comentar

Dissidentes do PSB podem desembarcar no PT para reforçar projeto de Agra em 2014

Se forem expulsos do PSB em janeiro, como anunciou a c√ļpula do partido, os dissidentes do PSB podem reingressar no PT, de onde sa√≠ram para ajudar o ent√£o deputado estadual e hoje governador, Ricardo Coutinho, a se eleger prefeito de Jo√£o Pessoa pela primeira vez. O grupo, tendo a frente o vereador Ubiratan Pereira (Bira) e os secret√°rios municipais Roseana Meira e Alexandre Urquisa, soma mais de 40 socialistas que se mantiveram ao lado do prefeito Luciano Agra na briga com Ricardo.

O reingresso do grupo pode ser um sinal de que o prefeito Luciano Agra deve mesmo ir para o partido do seu sucessor, Luciano Cartaxo. O caminho de volta ao PT pode n√£o ser o melhor, mas aparenta ser o mais seguro. Mesmo porque, Agra emplacou v√°rios de seus auxiliares na equipe de Cartaxo. E tem acenos do PT para disputar cargo majorit√°rio em 2014.

Que todos ser√£o expulsos do PSB, ningu√©m duvida. Afinal, o processo contra Bira j√° est√° em fase conclusiva e, em rela√ß√£o aos demais, j√° existem fortes indicativos da c√ļpula socialista de que a perman√™ncia ficou insustent√°vel ap√≥s o apoio a Agra e Cartaxo. Resta saber o caminho a seguir, ap√≥s a sa√≠da.

Pelo que disse uma fonte ligada ao prefeito, o grupo deve aguardar decis√£o do seu l√≠der para confirmar filia√ß√£o coletiva a um novo partido. Agra, que j√° deixou o PSB, disse que pretente aguardar um pouco para ver o porto mais seguro onde atracar√°. At√© porque, tem que ter garantias concretas de que seu projeto futuro n√£o ser√° prejudicado pelos “companheiros” do PT, como ocorreu com Ricardo Coutinho.

Comentar

PEN entrega cargos, rompe com Ricardo e governo passa a ter apenas doze deputados

A crise entre Executivo e Legislativo segue a passos largos. Na noite de ontem, ap√≥s reuni√£o, os deputados do PEN emitiram nota entregando os cargos comissionados ocupados por indica√ß√£o deles ao governador Ricardo Coutinho. Em seguida, veio a not√≠cia de que “o abastecimento de combust√≠vel da Assembleia Legislativa teria sido suspenso por determina√ß√£o do Pal√°cio da Reden√ß√£o”.

Durante a festa de confraterniza√ß√£o com profissionais de imprensa, o presidente Ricardo Marcelo evitou falar em crise e ainda classificou como “picuinhas” as retalia√ß√Ķes por parte do Governo do Estado. Marcelo disse que o PEN continuar√° trabalhando pelo desenvolvimento da Para√≠ba e que a entrega dos cargos ao governador foi necess√°ria para justificar a independ√™ncia da bancada.

Ricardo Marcelo n√£o se referiu em momento algum √†s den√ļncias do governador que queixou-se de supostas “chantagem e extors√£o” e disse que est√° preocupado com a seca e com a√ß√Ķes que possam melhorar a situa√ß√£o da Para√≠ba. “A Para√≠ba est√° muito pobre e atrasada. Vamos trabalhar pelo seu desenvolvimento e deixar pr√° l√° as picuinhas”, sustentou.

Comentar

C√°ssio defende Governo do Estado no embate com a Assembleia Legislativa

Cássio disse que reconhece que a AL tem autonomia para decidir sobre suas regras internas, no entanto, esse poder não pode ser utilizado como instrumento de manobra política.

‚ÄúN√£o conhe√ßo os detalhes do Regimento Interno a n√£o ser pelas informa√ß√Ķes que recebi da imprensa. Sobre esse tema eu n√£o conversei com nenhum deputado at√© porque n√£o caberia a mim opinar sobre algo estritamente da Assembleia que tem independ√™ncia para tomar suas decis√Ķes. Mas me preocupa a redu√ß√£o de alguns qu√≥runs, sobretudo para que esse qu√≥rum seja usado para golpear‚ÄĚ, disse.

O parlamentar também foi enfático ao comentar a atuação do Congresso Nacional neste ano de 2012 e destacou que não pode fazer uma avaliação positiva do legislativo.

‚ÄúO Congresso se auto desvalorizou. Engavetam-se vetos que s√£o usados como moedas de troca para libera√ß√£o de emendas, por conta disso passamos uma d√©cada sem votar um √ļnico veto presidencial. Por conta disso o desfecho do ano n√£o me permite uma avalia√ß√£o positiva‚ÄĚ, falou.

As declara√ß√Ķes de C√°ssio foram veiculadas na Rede Para√≠ba Sat.

DO PBAgora

Comentar