Ricardo autoriza licita√ß√£o para constru√ß√£o de duas adutoras no Brejo com investimentos de R$ 13,5 milh√Ķes

Ricardo participou de audiência do Orçamento Democrático Estadual

Ricardo participou de mais uma audi√™ncia p√ļblica do Or√ßamento Democr√°tico Estadual

O governador Ricardo Coutinho autorizou o processo licitat√≥rio para a constru√ß√£o da adutora da Barragem Canaf√≠stula I e para a constru√ß√£o da ¬†adutora da Barragem de Jandaia. O an√ļncio foi feito durante a audi√™ncia do Or√ßamento Democr√°tico Estadual, realizada neste s√°bado (27), na cidade de Bananeiras, no Brejo Paraibano. Mais de 140 mil pessoas de 11 munic√≠pios e cinco distritos ser√£o beneficiadas com as duas obras, que t√™m investimentos previstos na ordem de R$ 13,5 milh√Ķes.

De acordo com o governador Ricardo Coutinho, as adutoras s√£o obras que v√£o mudar a vida da popula√ß√£o de forma significativa. ‚ÄúVamos resolver o problema de √°gua dessas cidades. Mesmo com todas as dificuldades, estamos ajustando os recursos para que obras estruturantes resolvam, definitivamente, o problema da falta d‚Äô√°gua. Estamos ouvindo a popula√ß√£o com obras a√ß√Ķes e servi√ßos‚ÄĚ, afirmou o governador.

Ainda na audiência, que foi realizada no Ginásio Municipal de Bananeiras, no Centro da cidade, foram entregues kits esportivos, bicicletas, tablets e habilitação social. Pelo programa Empreender-PB foram liberados créditos, por meio da linha Empreender Individual, na ordem de R$ 390.000,00, que irão beneficiar 130 empreendedores da região.

A 2¬™ Regi√£o Geoadministrativa (Microrregi√£o de Bananeiras) √© representada pelas cidades: Bananeiras; Casserengue; Cacimba de Dentro; Araruna; Tacima; Riach√£o; Dona In√™s; Bel√©m; Cai√ßara; Logradouro; Borborema; Serraria e Sol√Ęnea.

Mil e duzentas pessoas participaram do Orçamento Democrático Estadual, que também foi transmitido pela internet, pelo endereço: paraiba.pb.gov.br/odestadual. Cinco mil pessoas acompanharam a audiência pela rede mundial de computadores.

As pr√≥ximas cidades a receberem Or√ßamento Democr√°tico Estadual s√£o Itaporanga (03/05 ‚Äď Gin√°sio de Esporte ‚ÄúO Madrug√£o‚ÄĚ); Patos (04/05 ‚Äď Gin√°sio Poliesportivo do Jatob√°) e Princesa Isabel (05/05 ‚Äď Gin√°sio Poliesportivo Ministro Alcides Carneiro).

Secom

Comentar

PMDB e PT, juntos, s√£o fortes concorrentes; Separados, n√£o passam de grandes interroga√ß√Ķes

PMDB e PT nem parecem mais noivos (imagem da internet)

PMDB e PT nem parecem mais noivos (imagem da internet)

O PT sempre foi uma “noiva” cobi√ßada pelo PMDB na Para√≠ba. Tanto que nas duas √ļltimas elei√ß√Ķes estaduais – em 2006 e 2010 – selaram uma alian√ßa digna de qualquer “casamento”, com o PMDB indicando o candidato a governador e o PT o vice. Com a b√™n√ß√£o das dire√ß√Ķes nacionais. Mesmo com as diverg√™ncias e at√© dissid√™ncias, os dois partidos chegaram a assumir o Pal√°cio da Reden√ß√£o com a cassa√ß√£o do ent√£o governador C√°ssio Cunha Lima (PSDB), reeleito em 2006.

Apesar de manterem o “casamento” em n√≠vel nacional, com a presidente Dilma Roussef candidata a reelei√ß√£o e Michel Temer como vice, o cen√°rio na Para√≠ba agora √© de separa√ß√£o¬† litigiosa ou at√© div√≥rcio. O PMDB j√° decidiu que ter√° candidato ao Governo do Estado e o PT bateu o p√©. ap√≥s a elei√ß√£o de Luciano Cartaxo para prefeito de Jo√£o Pessoa, e n√£o aceita mais ser coadjuvante. Quer trocar o papel de “esposa” pelo de marido.

O PMDB tem a maior estrutura de prefeitos e nomes fortes como José Maranhão, Veneziano Vital e Vital Filho. O PT não elegeu muitos prefeitos, mas controla o maior colégio eleitoral do Estado. Tem também um nome de Luciano Cartaxo em ascenção e a possibilidade de filiação de Luciano Agra, outra grande expressão eleitoral do momento.

Juntos, podem apresentar uma chapa competitiva em 2014. Separados, n√£o passam de grandes interroga√ß√Ķes. Podem at√© obter sucesso, mas tamb√©m podem mergulhar num mar de desgaste e fracasso, em caso de derrota.

Se n√£o se aliarem, partidos podem pagar caro (imagem da internet)

O futuro dos dois partidos na Paraíba é incerto com a separação (imagem da internet)

 

 

Comentar

Vista Serrana enfrenta surto de diarréia e corre risco de uma epidemia de dengue

Wedson (de camisa branca) em reuni√£o com coordenadores de sa√ļde

Wedson Farias (de camisa branca) em reuni√£o com coordenadores de vigil√Ęncia em sa√ļde

A popula√ß√£o do pequeno munic√≠pio de Vista Serrana, no Sert√£o paraibano, enfrenta um surto de diarr√©ia e ainda corre o risco de uma epidemia de dengue nos pr√≥ximos dias. A Secretaria Municipal de Sa√ļde registrou, somente nesta sexta-feira, 85 casos de diarr√©ia e encontrou, em m√©dia, cinco larvas do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, por resid√™ncia, n√ļmero bem pr√≥ximo do √≠ndice predial de 5,7 que carracteriza uma poss√≠vel epidemia.

A baixa qualidade da √°gua consumida pela grande maioria da popula√ß√£o seria a causa dessa alta incid√™ncia de diarr√©ia. A cidade √© abastecida pelo Rio Piranhas, por po√ßos artesianos e cisternas constru√≠dos, principalmente, na zona rural. Segundo o secret√°rio municipal de Sa√ļde, Wedson de Araujo Farias, nos tr√™s casos a √°gua est√° contaminada por coliformes fecais e impr√≥pria para o consumo humano.

“O que ocorre √© que a popula√ß√£o consome a √°gua sem tratamento, mesmo recebendo gratuitamente o hipoclorito (subst√Ęncia para tratamento da √°gua). Isso acaba comprometendo a qualidade da √°gua e a sa√ļde da popula√ß√£o”, explicou Farias.

O secretário acredita que somente o tratamento adequado (no caso da água do rio) e uma ampla campanha de conscientização (no caso das cisternas e poços) poderia mudar esses índices, afastando a hipótese de epidemia. A situação se agrava porque as chuvas continuam caindo com frequencia na região.

“Todas as atividades preventivas foram tomadas pela secretaria, mas a popula√ß√£o continua insistindo no erro de n√£o seguir as normas indicadas para quebrar o ciclo de reprodu√ß√£o do mosquito. Com isso, as larvas continuam se proliferando sem controle”, concluiu Farias.

 

Comentar

Cartaxo entrega cinco novas máquinas à Emlur para reforçar limpeza urbana

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, entregou, na manhã desta sexta-feira (26), cinco máquinas de limpeza urbana, para uso da Autarquia Especial de Limpeza (Emlur). O evento aconteceu no Ponto de Cem Réis, onde técnicos demonstraram os usos do equipamento. As máquinas vão garantir maior eficiência  e agilidade na limpeza das ruas e da praia, garantindo uma cifdade mais limpa e acolhedora.

‚ÄúEstes s√£o equipamentos essenciais que chegam para refor√ßar a coleta de lixo e a limpeza da cidade‚ÄĚ, destacou o prefeito. ‚ÄúJo√£o Pessoa est√° crescendo muito e temos essa dif√≠cil tarefa de manter a cidade sempre limpa. Para isso, o uso de equipamentos adequados e modernos √© decisivo‚ÄĚ, complementou. Luciano Cartaxo tamb√©m ressaltou a import√Ęncia da consci√™ncia coletiva. ‚Äú√Č preciso entender que o cuidado da cidade √© um dever de todo cidad√£o. Vamos fazer a nossa parte‚ÄĚ.

O superintendente da Emlur, Anselmo Castilho, afirmou que a Autarquia est√° dando uma resposta r√°pida √† cidade. ‚ÄúS√£o equipamentos que v√£o afetar a vida do cidad√£o comum, que vai √† pra√ßa, √† praia, caminha pelas ruas da cidade. Esta foi uma exig√™ncia da gest√£o para as empresas terceirizadas com o objetivo de trazer sempre o que h√° de melhor para melhorar a vida da popula√ß√£o‚ÄĚ, destacou.

Os veículos РO maquinário é composto por um caminhão de varrição mecanizada, que possui uma vassoura central e duas vassouras laterais, que trabalham no sistema a vácuo removendo água das poças, com capacidade para limpar, inclusive, partículas de pó e ferro. Há ainda duas máquinas compactas de praia, que realizam com mais agilidade a limpeza da areia das praias, peneirando e removendo o lixo.

O servi√ßo vai contar tamb√©m com duas varredeiras de aspira√ß√£o, que permitem a limpeza em espa√ßos p√ļblicos e demais locais, varrendo cal√ßadas sem interferir no fluxo normal de pessoas, executando a limpeza em √°reas de dif√≠cil alcance.

Secom-JP

Comentar

Agora que precisa de espa√ßo para se candidatar, Santiago “se faz” de amigo de C√°ssio Cunha Lima

Paparicado por Santiago, Cássio terá que acionar sua memória (foto de assessoria)

Paparicado por Santiago, Cássio terá que acionar sua memória (foto de assessoria)

O mundo d√° voltas. A pol√≠tica √© din√Ęmica. Nada como um dia atr√°s do outro. Qualquer dessas frases caberia bem numa an√°lise sobre a postura atual do ex-senador Wilson Santiago em rela√ß√£o ao senador C√°ssio Cunha Lima. Santiago quer porque quer se chegar ao governador Ricardo Coutinho. N√£o que ele nutra qualquer sentimento pelo “Mago”, mas porque precisa de espa√ßo para se candidatar ao Senado.

No seu caminho, C√°ssio aparece como uma rocha imperme√°vel ou, no m√≠nimo, muito dif√≠cil de ser quebrada. Pelo mesmo motivo que o faz “ficar no p√©” do governador, Santiago tenta “amolecer” o cora√ß√£o do tucano com frases de efeito. Quem escuta declara√ß√Ķes do tipo “nunca tive nada contra ele” e “n√£o fui eu quem impugnei” chega a pensar que o ex-senador √© um amigo de C√°ssio.

Todos chegam a pensar, menos o senador. Cássio não esquece que Santiago estava na linha de frente, no PMDB, quando seu mandato de governador foi cassado pela Justiça Eleitoral. Muito menos que teve o mandato de senador suprimido pelo próprio Santiago, através de manobras jurídicas que adiaram sua posse. Cássio pode até ter um coração mole, mas, até onde se sabe, não tem memória curta.

Político experiente, o filho de Ronaldo Cunha Lima sabe muito bem distinguir aliados de adversários e, principalmente, amigos de aproveitadores. Portanto, é bom Santiago pensar em outra maneira para chegar à chapa encabeçada pelo governador Ricardo Coutinho em 2014. Ou buscar espaço em outras fileiras.

Comentar

Herv√°zio n√£o acredita em candidatura de C√°ssio, mas avisa que ficar√° com Ricardo em qualquer circunst√Ęncia

O líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Hervázio Bezerra (PSDB) negou nesta quarta-feira (24) a intenção de deixar os quadros do PSDB na Paraíba, no entanto admitiu uma insatisfação com o ninho tucano devido aos recentes impasses no que diz respeito ao lançamento de uma possível candidatura própria do partido ao Governo do Estado.

Conforme o tucano, caso tenha que escolher entre o PSDB e o PSB, ele irá novamente divergir do partido, assim como fez em 2012 quando apoiou a candidatura de Estela Bezerra (PSB) e apoiar a reeleição de Ricardo Coutinho (PSB).

‚ÄúEu tenho dito que se C√°ssio for candidato a qualquer outro cargo em 2014 eu voto nele, mas para o Governo meu compromisso √© com Ricardo Coutinho‚ÄĚ, asseverou.

Herv√°zio, no entanto, classificou como leg√≠timas as declara√ß√Ķes tanto do senador C√≠cero quanto do presidente estadual da legenda, Ruy Carneiro em lan√ßar um nome do partido como candidato ao Governo. ‚ÄúTodos os partidos querem espa√ßo e √© natural que o PSDB tamb√©m se lance na disputa, mas em minha opini√£o, eu defendo a manuten√ß√£o da coliga√ß√£o‚ÄĚ, destacou.

O tucano ainda deixou claro que n√£o viu ou ouviu nenhuma declara√ß√£o de C√°ssio sobre querer se lan√ßar candidato ao Governo em 2014. ‚ÄúEu entendo que para que haja uma candidatura o candidato tem que se lan√ßar ao Governo tamb√©m e a bem da verdade eu n√£o vi o senador demonstrando essa inten√ß√£o‚ÄĚ.

Em conversas com o governador Ricardo Coutinho, Herv√°zio disse que a dupla chegou a dar boas gargalhadas sobre as especula√ß√Ķes de um poss√≠vel racha entre PSB e PSDB para 2014. ‚ÄúO governador estava conversando comigo e deu boas gargalhadas sobre essas especula√ß√Ķes. Ele disse que a alian√ßa est√° firme com o tucano‚ÄĚ, explicou.

Caso seja consolidado algum movimento de candidatura própria do PSDB, Hervázio deixou claro que não descartará mudar de partido.

‚ÄúMeu compromisso √© com a reelei√ß√£o de Ricardo Coutinho e se houver qualquer movimento de candidatura pr√≥pria eu vou mudar‚ÄĚ

PB Agora

Comentar

Cartaxo é convidado para assistir a jogo no novo Maracanã ao lado de Dilma Roussef

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, foi convidado pelo governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, a assistir o primeiro jogo teste do estádio Maracanã, com a presença da presidenta Dilma Rousseff. O prefeito confirmou presença no jogo que acontece no próximo sábado, às 19h entre os amigos de Ronaldo e amigos de Bebeto.

“Este √© um momento hist√≥rico da reabertura de um est√°dio que possui a mem√≥ria dos grandes jogos do futebol brasileiro. O Maracan√£ foi sede da final da Copa de 1950 e agora est√° preparado para ser palco de mais um grande evento esportivo, que √© a Copa do Mundo de 2014. Estaremos presentes para levar Jo√£o Pessoa a esta nova etapa do maior templo do futebol brasileiro”, afirmou.

Luciano Cartaxo est√° focado em colocar Jo√£o Pessoa no circuito da Copa do Mundo 2014 quando a Capital poder√° receber umas das sele√ß√Ķes participantes do evento para treinamento no Centro de Treinamento de Sele√ß√Ķes (CTS). A Prefeitura Municipal de Jo√£o Pessoa (PMJP) teve seu projeto aprovado pelo Comit√™ Organizador da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e a cidade est√° na disputa pela chance de receber uma sele√ß√£o.

Além da presidenta Dilma, diversas outras autoridades como governadores e prefeitos devem comparecer ao jogo teste. Nas arquibancadas estarão os 21 mil operários que trabalharam na reforma do Maracanã com capacidade para receber 78 mil torcedores.

Jo√£o Pessoa na Copa – Durante evento realizado na semana passada, o prefeito Luciano Cartaxo apresentou o projeto do¬† CTS. Ap√≥s o t√©rmino das obras, a Vila Ol√≠mpica de Jo√£o Pessoa, no bairro do Valentina de Figueiredo, passar√° a ter toda a estrutura exigida pela FIFA para receber sele√ß√Ķes.

O espaço vai contar com um campo de futebol (68x105m), arquibancadas cobertas para 1.500 pessoas, um campo auxiliar, vestiários, estacionamentos e um bloco de apoio com acesso restrito a jogadores e membros da comissão técnica.

O local ter√° ainda uma copa, academia de gin√°stica, sala de fisioterapia, vesti√°rios, banheiros, sala de reuni√Ķes e um espa√ßo exclusivo de utiliza√ß√£o da comiss√£o t√©cnica.

Em outro ambiente, abaixo das arquibancadas, ainda haverá um departamento médico, uma enfermaria e duas salas de imprensa. Uma das salas será utilizada pelos jornalistas para os trabalhos de cobertura e outra para que os jogadores e técnicos concedam entrevistas coletivas.

Assessoria

Comentar

Presidente do PT comemora decisão do STF que mantém Pollyanna Feitosa na Prefeitura de Pombal

O presidente do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, Rodrigo Soares, comemorou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que manteve Pollyana Feitosa (PT) à frente da Prefeitura Municipal de Pombal, no Sertão paraibano.
Rodrigo Soares lembra que Pollyana foi eleita prefeita de Pombal com ampla margem dos votos. ‚ÄúA decis√£o do STF √© justa e correspondeu √† vontade popular, at√© porque Pollyana s√≥ concorreu a dois pleitos no munic√≠pio‚ÄĚ, disse.
O presidente do PT destaca ainda que a import√Ęncia da decis√£o da Corte e disse que de agora em diante o foco do partido em Pombal tendo a frente a prefeita Pollyana √© trabalhar cada vez mais pelo munic√≠pio.
Assessoria de Imprensa do Partido dos Trabalhadores no Estado da Paraíba
 
Thiago Moraes
(83) 8808-4314
Twitter: @ThiagoMoraesPB
Comentar

Deputado elogia postura do presidente Ricardo Marcelo em relação aos integrantes do PEN

O deputado estadual José Aldemir (PEN) comentou atuação do presidente do Partido Ecológico Nacional na Paraíba e disse que no comando da legenda o deputado Ricardo Marcelo está dando um exemplo de cumprimento do processo democrático.
A declara√ß√£o de Jos√© Aldemir se deu em resposta a questionamentos da imprensa sobre o posicionamento de Ricardo Marcelo, que ‚Äúconvidou‚ÄĚ deputados do PEN ‚Äď partido de oposi√ß√£o ‚Äď que votam com o Governo do Estado a se retirarem da legenda. Ricardo Marcelo declarou que n√£o ir√° para o embate judicial cobrar o mandato daqueles que, por ventura, queiram deixar o partido. ‚ÄúEle respeita a liberdade que cada um deve ter nas suas decis√Ķes pol√≠tico-partid√°rias‚ÄĚ, disse Jos√© Aldemir.
Ainda segundo Jos√© Aldemir, com a atitude Ricardo Marcelo respeita a independ√™ncia de todos. ‚ÄúRicardo Marcelo tem plena raz√£o e est√° cumprindo o que determina a ci√™ncia pol√≠tica em sua origem, que prev√™ exatamente o direito de liberdade, de express√£o, de manifesta√ß√£o e de decis√Ķes que possam ser tomadas‚ÄĚ, refletiu Aldemir.
Para Jos√© Aldemir, cada um dos nove parlamentares que integram a bancada do PEN deve pensar e deliberar sobre suas convic√ß√Ķes pessoais. Quanto a ele pr√≥prio, garantiu que n√£o deixar√° o partido. ‚ÄúN√£o tenho nenhum prop√≥sito, n√£o passa pela minha cabe√ßa deixar o partido‚ÄĚ, revelou o deputado. ‚ÄúN√£o posso dizer que jamais sairei, pois n√£o sabemos o dia de amanh√£, mas neste instante tenho convic√ß√£o plena de permanecer no partido, construindo a legenda em suas comiss√Ķes provis√≥rias nas regi√Ķes que represento, deixando que cada um raciocine e tome suas decis√Ķes‚ÄĚ, concluiu o parlamentar.
Assessoria
Comentar

C√°ssio critica manobra que imp√Ķe restri√ß√Ķes √† pluraridade partid√°ria no Pa√≠s

O projeto que cria restri√ß√Ķes aplic√°veis a novos partidos (PLC 14/2013) ‚Äď que restringe o acesso das novas legendas ao tempo de propaganda na TV e aos recursos do fundo partid√°rio ‚Äď provocou debate entre os senadores na sess√£o desta quarta-feira (24). O senador C√°ssio Cunha Lima foi enf√°tico ao afirmar que parte da Base governista promovia uma manobra, sem o menor pudor, para que n√£o houvesse uma disputa aberta e democr√°tica na elei√ß√£o presidencial de 2014.

‚ÄúA medida aprovada pela Base do Governo, na C√Ęmara dos Deputados, e que vem a toque de caixa para o Senado Federal, patrocinada pelo Governo, tem nome, endere√ßo e CPF: Marina Silva e MD.‚ÄĚ

‚ÄúTolerando isso, o que vai acontecer? Vamos permitir que, por medidas outras, se atinja a candidatura ou a pr√©-candidatura de A√©cio Neves? Que se atinja a pr√©-candidatura de Eduardo Campos? Para que, l√° na frente, Dilma seja candidata √ļnica, como querem impor um pensamento √ļnico com a maioria que existe neste Congresso? √Č esta a constru√ß√£o do Brasil democr√°tico que n√≥s fizemos? Impor o pensamento √ļnico, a vontade √ļnica de uma maioria eventual, que quer se apropriar de todas as formas do Estado e dos seus mecanismos de poder?‚ÄĚ, disse o senador.

Antes mesmo do pedido de leitura de um requerimento de urg√™ncia a medida j√° causava pol√™mica entre os senadores. O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) disse que o requerimento era uma agress√£o √† democracia e representava casu√≠smo eleitoral, com o objetivo espec√≠fico de criar dificuldades para novos partidos. ‚ÄúA medida √© uma desmoraliza√ß√£o parra o Senado. Fica aqui a nossa manifesta√ß√£o contr√°ria √† urg√™ncia‚ÄĚ, declarou.

Assessoria com informa√ß√Ķes da Ag√™ncia Senado

Senador tucano é contra matéria que barra o surgimento de novos partidos (foto assessoria)

Senador tucano é contra matéria que barra o surgimento de novos partidos (foto assessoria)

 

Comentar