Flamengo se imp√Ķe, vence o Atl√©tico/PR e mostra novamente por que “o Maraca √© nosso”

Flamengo campe√£o da Copa do Brasil 2013

Como diz o nosso prestigiado Rogeraldo Campina: o Flamengo n√£o √© somente um time de futebol. √Č uma na√ß√£o. Na noite de ontem, jogadores, dirigentes, comiss√£o t√©cnica e torcedores deram mais uma prova disso. Numa vit√≥ria mai√ļscula, apesar dos dois a zero, o Flamengo se imp√īs, atropelou o Atl√©tico paranaense e, mais uma vez, mostrou por que “o Maraca √© nosso”.

Quando 70 mil pessoas se juntam, pagam caro, lotam um est√°dio de futebol, cantam e gritam durante os 90 minutos o nome do seu clube, n√£o √© s√≥ para ver uma partida de futebol. √Č por amor √† camisa, ao time. A cena se repetiu no novo Maracan√£, palco da final da Copa do Mundo de 2014.

E os jogadores, em campo, responderam à altura. Retribuíram a paixão com sangue, suor e lágrimas. Não de tristeza, mas de alegria por terem correspondido ao espetáculo da torcida rubro-negra, com mais um título.

Que me perdoem os adversários (alguns, rumo à Série B), mas em nenhum outro clube se vê uma simbiose tão perfeita.

N√£o por ¬†acaso, flamenguistas em todo o Pa√≠s se orgulham de estufar o peito e gritar sem parar: “√Č o meu maior prazer, v√™-lo brilhar. Seja na terra, seja no mar. Vencer, vencer, vencer! Uma vez Flamengo, Flamengo at√© morrer”.

Comentar

Prefeito de Serra Branca também adere e Ricardo já soma 56 novos apoios à sua reeleição

Ades√£o prefeito serra branca

O governador Ricardo recebeu na manh√£ desta quarta-feira (27), o apoio pol√≠tico de importante lideran√ßa do Cariri. O prefeito de Serra Branca, Eduardo Torre√£o Mota (PMDB), declarou apoio ao governo com base no trabalho que Ricardo est√° fazendo em prol¬† do desenvolvimento do Cariri e de toda a Para√≠ba. ‚ÄúEle est√° fazendo um grande trabalho no Cariri e a gente est√° muito satisfeito com seu desempenho e com o carinho que¬† Ricardo est√° tendo por nossa regi√£o‚ÄĚ.

Com a chegada de Eduardo Torre√£o j√° s√£o 56 prefeitos que haviam votado no candidato do PMDB em 2010 que passam a integrar a base de apoio do atual governo. O prefeito de Serra Branca ressaltou que seu apoio simboliza ‚Äúo reconhecimento por tantas a√ß√Ķes que ele est√° levando para o nosso Cariri, ent√£o a gente tem que reconhecer e n√£o posso deixar de elogiar o trabalho que o governador est√° realizando‚ÄĚ.

O governador Ricardo Coutinho ouviu do prefeito de Serra Branca o agradecimento pelas v√°rias estradas que est√£o sendo pavimentadas na regi√£o do Cariri e nas demais regi√Ķes da Para√≠ba, as obras do esgotamento sanit√°rio e os investimentos na sa√ļde e educa√ß√£o dentro do Pacto Social. Os dois gestores conversaram ainda¬† sobre demandas do munic√≠pio nas √°reas de sa√ļde, educa√ß√£o e po√ßos artesianos.

Ricardo agradeceu o reconhecimento por parte de Eduardo Torreão e declarou que o Governo do Estado se mantém firme nas parcerias com Serra Branca e todos os municípios paraibanos visando sempre o desenvolvimento da Paraíba.  O secretário de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal (Sedam), Manoel Ludgério, acompanhou o prefeito na audiência.

O município de Serra Branca, no Cariri Ocidental, tem hoje mais de 13 mil habitantes e foi emancipado de São João do Cariri há 54 anos.

Com Assessoria 

Comentar

C√°ssio recebe medalha por participar da Assembleia Nacional Constituinte

Medalha

A C√Ęmara dos Deputados realizou sess√£o solene para entrega das medalhas ‚ÄúAssembleia Nacional Constituinte‚ÄĚ. O evento fez parte das comemora√ß√Ķes dos 25 anos da Constitui√ß√£o Federal e o senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB-PB) foi um dos homenageados.

CONQUISTAS РCássio foi um dos mais jovens constituintes (tinha apenas 23 anos) e foi o autor de emendas que garantiram importantes conquistas aos brasileiros, como o passe livre para idosos e a aposentadoria no valor de um salário mínimo para trabalhadores rurais. Foi co-autor do projeto que permitiu o voto opcional aos 16 anos e um dos pioneiros na legislação sobre propriedade intelectual em softwares.

Em 5 de outubro de 1988, o Brasil recebia, das mãos de Ulysses Guimarães, uma Constituição Federal que, pela primeira vez na história do país, expressava claramente direitos e garantias fundamentais. O texto era também pioneiro na proteção a minorias como crianças, idosos, os povos indígenas e ao estabelecer a preservação do meio ambiente.

CARTA MAGNA – A nova Carta Magna foi o fruto do trabalho de 559 deputados e senadores constituintes que, ao longo de vinte meses, procuraram ouvir e conciliar as demandas dos mais diversos segmentos da sociedade, debatendo e votando, uma a uma, mais de 60 mil propostas e emendas.

Depois de 24 anos de regime militar, a sociedade brasileira recebia uma Constitui√ß√£o que assegurava a liberdade de pensamento, express√£o e organiza√ß√£o. Foram criados mecanismos para evitar abusos de poder por parte do Estado. Uma das cr√≠ticas que a Constitui√ß√£o de 88 recebeu foi justamente o tamanho: 245 artigos e 70 disposi√ß√Ķes transit√≥rias, sendo que v√°rios desses ainda necessitariam de regulamenta√ß√£o posterior.

NO COFRE – Por causa de uma a√ß√£o judicial, as medalhas n√£o foram entregues √† √©poca e, desde ent√£o, ficaram guardadas em um cofre na C√Ęmara dos Deputados. Neste ano, com o arquivamento da a√ß√£o e ap√≥s a aprova√ß√£o de um projeto de resolu√ß√£o, o presidente da C√Ęmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) decidiu entregar a homenagem aos seus leg√≠timos donos, considerando que as medalhas s√£o um reconhecimento p√ļblico ao trabalho de todos que contribu√≠ram para a constru√ß√£o do texto constitucional.

M√ČRITO – ‚ÄúA democracia que temos hoje foi resultado da a√ß√£o determinada de deputados e senadores constituintes‚ÄĚ, salientou o vice-presidente da Rep√ļblica, Michel Temer. Ele destacou o esfor√ßo de media√ß√£o e entendimento dos constituintes, durante 20 meses, para que fosse respeitada a multiplicidade cultural dos brasileiros.

Para o senador C√°ssio Cunha Lima, o documento final tem o m√©rito de traduzir os anseios da maioria dos brasileiros: ‚ÄúA Constitui√ß√£o de 1988 foi um rito de passagem para a maturidade institucional brasileira e √© o s√≠mbolo da transi√ß√£o de um Estado autorit√°rio e intolerante para um Estado Democr√°tico de Direito‚ÄĚ ‚Äď sintetiza.

60 MIL EMENDAS – Para os que gostam de n√ļmeros, conv√©m destacar que, durante os trabalhos constituintes, foram discutidas e votadas mais de 60 mil emendas e centenas de propostas em 330 sess√Ķes, 24 mil horas de discursos e debates e 182 audi√™ncias p√ļblicas. Trabalho para ningu√©m botar defeito!

As medalhas, portanto, são uma homenagem ao trabalho histórico desenvolvido por constituintes, funcionários do Congresso, jornalistas e outros profissionais que contribuíram direta ou indiretamente para os debates e a elaboração do Constituição de 1988.

Com informa√ß√Ķes da Ag√™ncia C√Ęmara
Foto: Jaciara Aires

Comentar

Prefeito Leto Viana cumpre promessa e exonera todos os comissionados de Cabedelo

Leto Viana

O novo prefeito de Cabedelo cumpriu sua primeira promessa p√ļblica, exonerando todos os ocupantes de cargos comissionados. Escaparam apenas aqueles que ocupam cargos em √°reas consideradas essenciais.

Foi a primeira medida do processo de redu√ß√£o de gastos anunciado pelo gestor para equilibrar as finan√ßas do munic√≠pio e fazer a m√°quina p√ļblica funcionar.¬†Contrata√ß√Ķes agora, de acordo com o prefeito, s√≥ quando houver necessidade.

Leto Viana também reafirmou a disposição de suspender e revisar todos os contratos celebrados pela gestão de Luceninha, seu antecessor que renunciou ao cargo. Agora, ou vai ou racha de vez.

Comentar

Edvaldo Rosas agradece aos presentes na festa de Ricardo e diz que evento deixou oposição desnorteado

Edvaldo Rosas

O presidente estadual do PSB na Para√≠ba, Edvaldo Rosas, agradeceu publicamente nesta ter√ßa-feira √†s centenas de lideran√ßas pol√≠ticas, amigos e correligion√°rios que atenderam ao convite e participaram no √ļltimo domingo da festa do 53¬ļ anivers√°rio do presidente de honra do PSB, Ricardo Coutinho, realizado em Cabedelo, e afirmou que a oposi√ß√£o ainda est√° desnorteada com o sucesso do evento.

Segundo Edvaldo Rosas, o significado das lideran√ßas¬†presentes¬†√† festa neste domingo ultrapassa em muito as expectativas dos organizadores e demonstra de forma inequ√≠voca o quanto o trabalho do governador vem sendo reconhecido pela Para√≠ba afora. ‚ÄúForam milhares de pessoas, mais de uma centena de prefeitos presentes, al√©m de vice-prefeitos, deputados, vereadores e lideran√ßas de todas as regi√Ķes que vieram dar os parab√©ns ao companheiro Ricardo‚ÄĚ, disse.

Segundo ele, para se ter uma ideia da grandeza da festa, Ricardo Coutinho que chegou acompanhado da 1¬™ dama do Estado, P√Ęmela B√≥rio, do seu filho Henri e do vice-governador R√īmulo Gouveia (PSD), recebeu os cumprimentos do senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB), dos deputados federal Dami√£o Feliciano (PDT) e Efraim Filho (DEM), dos deputados estaduais Herv√°zio Bezerra (PSB), Jutay Meneses (PRB), Jo√£o Gon√ßalves (PSD), L√©a Toscano (PSB), Gilma Germano (PPS), Ant√īnio Mineral (PSDB) e Adriano Galdino (PSB), dos presidentes do PC do B, Sim√£o Almeida, do PDT, Renato Feliciano, do DEM, Efraim Filho e do PTN, √Ālvaro Neto.

De acordo com Rosas, além dos prefeitos eleitos pelo PSB, estiveram também presentes dezenas de prefeitos eleitos por vários outros partidos, e, sem querer cometer injustiças por não citar alguns, ele registrou o exemplo da prefeita de São Sebastião de Lagoa de Roça, Socorro Cardoso (PMDB); de Bananeiras, Douglas Lucena (PPS);de Santa Terezinha, Arimatéia Camboim (PRB); de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB); de Juripiranga, Paulo Dália Teixeira (PSD); de Congo, Romulado Quirino (PDT); de São João do Cariri, Walter Marcone (PR), entre outros.

Rosas afirmou ainda que, al√©m das lideran√ßas presentes recebeu telefonemas de v√°rias outras, que n√£o puderam comparecer, em virtude de compromissos agendados anteriormente, mas que enviaram congratula√ß√Ķes ao governador pela passagem de seu anivers√°rio.

Ascom

Comentar

DEM alerta governador Ricardo Coutinho para n√£o atrair novos aliados “desalojando os antigos”

Efraim Filho quer garantir lugar para o pai (Imagem da Internet)

Efraim Filho quer garantir lugar para o pai (Imagem da Internet)

O governador Ricardo Coutinho (PSB) tem, dentro do seu pr√≥prio grupo, pelo menos dois grandes nomes para compor a chapa que encabe√ßar√° em 2014: os ex-senadores Ney Suassuna (PSL) e Wilson Santiago (PTB). Isso, sem contar com o atual vice, R√īmulo Gouveia (PSD), que j√° sinalizou desejo de manter-se ao lado do socialista, mesmo se o senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB) seja candidato ao Governo do Estado.

Essa situa√ß√£o, c√īmoda para o governador, preocupa o DEM, outro aliado de primeira hora. Mais precisamente, a fam√≠lia Morais, que teme perder at√© o mandato de deputado federal hoje nas m√£os de Efraim Filho. N√£o por acaso, o parlamentar mandou hoje outro recado para Ricardo Coutinho.

Durante entrevista na R√°dio Sanhau√°, Efraim Filho alertou o governador para o risco dele “atrair novos aliados desalojando os antigos”. Em outras palavras, o DEM teme que a chegada de refor√ßos no time governista o coloque na reserva. .

Como se sabe, Efraim Morais, o pai, de bobo, n√£o tem nada. J√° deu provas disso em elei√ß√Ķes anteriores. E como “filho de peixe, peixinho √©”, o herdeiro n√£o poderia ser diferente.

Comentar

Clima entre Executivo e Legislativo volta a esquentar e Ricardo Marcelo chama governador de “coronel”

ricardo marcelo 1

A “surra de varas” prometida pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) na oposi√ß√£o, durante sua festa de anivers√°rio, continua rendendo na Assembleia Legislativa. Depois dos deputados Caio Roberto (PR) e Carlos Batinga (PSC) reagirem, hoje foi a vez do presidente da Casa, Ricardo Marcelo (PEN). “Quem foi o coronel que disse isso? N√£o vi”, disparou Marcelo, ao ser questionado sobre a declara√ß√£o do governador.

O clima entre os dois Poderes j√° n√£o era bom, com as visitas da Comiss√£o de Sa√ļde aos hospitais p√ļblicos estaduais. Mas, a declara√ß√£o do governador azedou ainda mais o relacionamento. Mesmo assim, o presidente Ricardo Marcelo n√£o colocou obst√°culos na vota√ß√£o de um projeto de remanejamento do Governo do Estado que tramita na Casa.

“√Č uma quest√£o interna do Poder (Executivo). Quando fizemos um remanejamento, chegaram a dizer que o Governo estava dando mais dinheiro √† Assembleia, mas foi um remanejamento interno. Tiramos de uma rubrica para outra. N√£o vejo problema nisso”, afirmou Marcelo.

Comentar

Comiss√£o de deputados se re√ļne segunda-feira com secret√°rio Waldson Souza para discutir situa√ß√£o de hospitais

Waldson concordou em receber os deputados estaduais (Imagem da Internet)

Waldson concordou em receber os deputados estaduais (Imagem da Internet)

O l√≠der do governo, Herv√°zio Bezerra (PSB), confirmou para a pr√≥xima segunda-feira reuni√£o de uma comiss√£o de deputados – tr√™s governistas ¬†e tr√™s oposicionistas – com o secret√°rio de Sa√ļde, Waldson Souza, para discutir a situa√ß√£o dos hospitais p√ļblicos paraibanos.

Ap√≥s receberem um diagnostico geral do quadro da sa√ļde no Estado, os parlamentares devem se reunir com ¬†a dire√ß√£o do Hospital Universit√°rio (HU) e os secret√°rios municipais de Sa√ļde de Jo√£o Pessoa e de Campina Grande. Com informa√ß√Ķes e sugest√Ķes de todos eles, a comiss√£o de deputados deve ir √† Bras√≠lia.

“Esperamos contar com a ajuda do PT e que os deputados An√≠sio Maia e Frei Anast√°cio abram as portas do Minist√©rio da Sa√ļde para resolvermos esses problemas”, afirmou Bezerra.

Comentar

Jeov√° revela que emendas s√£o mais atrativas que o sal√°rio de deputado federal porque “as construtoras acertam tudo”

Jeov√° Campos

O ex-deputado estadual Jeov√° Campos, que trocou o PT pelo PSB, ficou conhecido na Assembleia Legislativa por dizer o que pensa. Por causa disso, desagradou a muitos. E, pelo jeito, vai continuar desagradando. Na tarde de hoje, durante entrevista na R√°dio Arapuan, Jeov√° decidiu abrir a “caixa preta” do processo de elei√ß√£o de um deputado federal.

Come√ßou pelo custo. Disse, sem pestanejar, que o mandato n√£o custa menos que R$ 7 milh√Ķes (a pre√ßo de hoje), talvez tomando por base sua campanha em 2010, quando n√£o conseguiu chegar √† C√Ęmara Federal. Mas, n√£o ficou nisso, apesar de deixar todo mundo surpreso. Jeov√° decifrou (se for mesmo verdade) o segredo de tanta gente desejar fazer um investimento t√£o alto. A verdadeira vantagem ou compensa√ß√£o do alto custo estaria nas emendas parlamentares e n√£o no sal√°rio.

O ex-deputado foi mais longe, garantindo que todos priorizam as emendas e “tem as construtoras que acertam tudo”. Ele n√£o detalhou, mas nem precisava. S√£o muitos os boatos de uma suposta rela√ß√£o prom√≠scua envolvendo parlamentares, empreiteiras e as emendas or√ßament√°rias. No Congresso Nacional, os exemplos s√£o muitos.

O problema √© que Jeov√° se referiu, em seguida, √† bancada paraibana. Afirmou que somente o deputado Luiz Couto (PT) n√£o utiliza esse expediente. ‚ÄúTodos sabem que funciona assim. O sal√°rio de deputado federal n√£o √© o maior atrativo. S√£o as emendas. E tem as construtoras que acertam tudo. Todos fazem assim‚ÄĚ, sustentou, queixando-se da falta de estrutura da Justi√ßa Eleitoral para coibir o abuso.

Depois que Vituriano de Abreu revelou que o apoio de um prefeito custaria quase R$ 500 mil, nada mais é de se estranhar no processo eleitoral brasileiro.

 

 

 

Comentar

Prefeitura de Jo√£o Pessoa paga sal√°rios de novembro a servidores quinta e sexta

A Prefeitura Municipal de Jo√£o Pessoa (PMJP) efetua o pagamento dos servidores referente ao m√™s de novembro nesta quinta (28) e sexta-feira (29). O secret√°rio de Administra√ß√£o (Sead), Roberto Wagner, destaca que dentro da pol√≠tica de valoriza√ß√£o do servidor p√ļblico, o governo municipal garante mais uma vez que o pagamento ocorre dentro do m√™s trabalhado.

‚ÄúPor determina√ß√£o do prefeito Luciano Cartaxo, realizamos um esfor√ßo para que todos os servidores municipais recebam seus proventos dentro do m√™s em que foi realizado o trabalho. Isso √© parte da pol√≠tica praticada pelo prefeito de valorizar o servidor, que inclui tamb√©m os reajustes salariais e a realiza√ß√£o de concursos p√ļblicos‚ÄĚ, afirmou Roberto Wagner.

De acordo com a tabela de pagamentos, a Sead determina que a quinta-feira seja dedicada ao pagamento dos aposentados e pensionistas do Instituto Previdenciário Municipal (IPM) de João Pessoa. Já na sexta-feira, o pagamento é efetuado para os servidores das demais secretarias da administração direta e indireta, autarquias e órgãos da PMJP. O pagamento é feito através das agências do Banco do Brasil.

Secom/JP

Comentar