Ricardo chama decisão do PSDB de “rompimento unilateral” e mira “dissidentes” com cargos no Governo do Estado

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O governador Ricardo Coutinho (PSB) com ironia à decisão do PSDB de entregar os cargos que ocupa no Governo do Estado. Ricardo disse que, enfim, o partido e o senador Cássio Cunha Lima assumiram que tinham cargos no governo “e não são poucos”, além de tomarem uma decisão de “rompimento unilateral”.

Ricardo disse ainda que os tucanos que permanecerem nos cargos estarão decidindo pelo apoio ao projeto de reeleição do PSB, rejeitando portanto a decisão de candidatura própria e rompimento político do PSDB. “Acataremos a decisão deles”, avisou.

Além de mirar possíveis dissidentes, o governador adiantou que pretende estar mais presente em Campina Grande para mostrar que “ninguém é dono da verdade e dos votos dos paraibanos”. Segundo o governador, a saída do PSDB deixa o PSB mais à vontade para fechar alianças de forma definitiva, abrindo espaços para os partidos que desejem participar do projeto socialista.

Com informações do WSCOM.com.br

Comentar

PSDB manda que filiados entreguem cargos e Cássio passa a admitir candidatura a governador

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A executiva estadual do PSDB aprovou hoje a entrega imediata dos cargos ocupados por filiados no Governo do Estado. A decisão inclui todos os escalões. O partido também decidiu que fará consulta (pesquisa de opinião pública) à população após o carnaval para decidir se lança candidato a sucessão estadual.

Na coletiva realizada logo depois da reunião, o senador Cássio Cunha Lima admitiu, pela primeira vez, sua candidatura. “Diante desse quadro, passo a admitir, a partir de agora, a possibilidade de candidatura do PSD”, disse Cunha Lima.

O PSDB aprovou um calendário “pré-eleitoral” de atividades a partir de março. Além da consulta popular, o partido também fará reuniões regionais de avaliação do quadro político para amparar a decisão final sobre candidatura própria. A tese de apoio à reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) está ultrapassada dentro do partido.

O deputado Ruy Carneiro, presidente do diretório estadual, disse que a entrega dos cargos deixa o PSDB “à vontade” para decidir sobre a candidatura própria, proposta que tem apoio hoje de quase 100 por centro dos filiados.

Comentar

PSDB deve entregar cargos e consultar população sobre candidatura de Cássio Cunha Lima

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O senador Cássio Cunha Lima não só defendeu a entrega imediata de cargos no Governo do Estado pelos tucanos, na reunião do PSDB, como sinalizou para realização de uma ampla consulta, envolvendo não apenas os filiados, mas também a população paraibana, para decidir se será candidato ao Governo do Estado.

As duas medidas comprovam que o PSDB vai mesmo romper com o PSB, do governador Ricardo Coutinho, e lançar candidato próprio a sucessão estadual. No encontro da executiva estadual, Cássio disse que tomará a decisão “que o povo paraibano escolher”.

O tucano citou exemplo do próprio pai, Ronaldo Cunha Lima, que antes de decidir não ser candidato ao Governo do Estado, em 1986, foi ao Parque do Povo, onde ouviu apelos populares para que não disputasse a eleição. “E assim ele o fez”, lembrou.

“Depois de Deus, o povo é quem decide sobre nossos passos e eu ouvirei o povo antes de tomar a decisão (de ser candidato ou não)”, sustentou Cunha Lima que, ao chegar à sede do PSDB, foi “aclamado” pelos presentes como futuro governador.

 

Comentar

REPRESÁLIA? Militar ligado a Cássio é exonerado por telefone e Ronaldinho aponta motivações políticas

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Desde o ano passado que se especulava a saída do tenente Souza Neto do comando da do 2º Batalhão da Polícia Militar em Campina Grande. Muito mais por razões políticas do que por seu desempenho na função. Souza Neto é ligado ao senador Càásio Cunha Lima e sempre teve seu nome ligado ao processo de rompimento entre o tucano e o governador Ricardo Coutinho (PSB).

E não é que as previsões se confirmaram? Souza Neto foi exonerado na última sexta-feira por telefone e será substituído nesta terça-feira pelo tenente coronel Lívio Sérgio, que deixa o posto na Capital para operar na Rainha da Borborema. A mudança não causou surpresa, mas deixou irritado o vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho.

Coube a Ronaldinho expressar publicamente a reação da família, alegando que o ato teve motivações políticas. Souza Neto passará a exercer função administrativa em João Pessoa e deverá ser homenageado pelo Conselho de Segurança Municipal de Campina Grande, presidido por Ronaldinho.

A exoneração ocorre num momento tenso, onde o PSDB inicia processo de consulta às bases sobre uma eventual candidatura de Cássio ao Governo do Estado. A saída de Souza Neto, pelo que disse o vice-prefeito de Campina, teria sido em represália ao possível rompimento entre PSDB e PSB.

 

Comentar

Ricardo Marcelo reúne Conselho Nacional do PEN para discutir as eleições de outubro

imagem da internet

imagem da internet

O Conselho Nacional Deliberativo do Partido Ecológico Nacional (PEN-51), presidido pelo deputado estadual da Paraíba, Ricardo Marcelo, se reúne nesta segunda a partir das 14 horas na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP). Na pauta das discussões estarão as eleições de outubro próximo.

Ricardo Marcelo, que épresidente do partido na Paraíba, informou que o encontro servirá para análise do panorama político-partidário nacional e a composição estratégica para o pleito de 2014. “Sairemos desse encontro com algumas definições e orientações par que os estados tenham as bases necessárias para fazer as composições para outubro”.

Além da Paraíba, que tem a Presidência, o Conselho conta com integrantes do PEN de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Acre, Maranhão, Tocantins, Pará, Mato Grosso, Paraná, Espírito Santo e Distrito Federal. Todas as decisões nacionais que serão tomadas pela legenda passam pela entidade.

O presidente afirmou que o Conselho tem uma missão muito importante, uma vez que define todo o posicionamento que será adotado pela legenda no pleito deste ano. “Temos a missão de fazer o partido crescer ainda mais e sair fortalecido destas eleições, que serão o nosso grande desafio. Pelo primeiro ano enfrentaremos as urnas”, disse.

De acordo com Ricardo, o PEN vem desenvolvendo um trabalho sério e consistente junto a população. “Temos um projeto pautado no desenvolvimento e na sustentabilidade para este Pais e queremos nos fortalecer cada vez mais para colocá-lo em prática”, afirmou.

Ascom

Comentar

PSDB muda tom de discurso e reunião pode servir apenas para definir regras de consulta

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A reunião da executiva do PSDB nesta segunda-feira seria para definição da posição do partido em relação às eleições estaduais de outubro. De acordo com a convocação do presidente Ruy Carneiro, os dirigentes decidiriam entre lançar candidato ao Governo do Estado e apoiar a reeleição do governador Ricardo Coutinho, mantendo a aliança celebrada em 2010 com o PSB.

Digo seria porque, na véspera do encontro, a impressão que se tem é que o objetivo agora é outro, bem mais simplório. Segundo informações repassadas à imprensa e comentadas pelas próprias lideranças tucanas, a reunião dos dirigentes servirá apenas para discutir e aprovar mecanismos e critérios de consulta às bases sobre o futuro do partido.

Nessa consulta, aí sim, todos os filiados, se assim for definido, decidirão entre as duas propostas originalmente colocadas em mesa.

Se for esse o procedimento, então não haverá necessidade de entrega de cargos. Muito menos haverá rompimento político. Pelo menos não agora. Tudo passará a depender do resultado da tal consulta, base de uma decisão futura e definitiva.

O problema é que o próprio PSDB e mais ainda o governador Ricardo Coutinho têm pressa. Querem uma posição imediata do partido, que parece continuar em cima do muro. A situação também não é confortável para o senador Cássio Cunha Lima, que deseja ser candidato, mas também depende dessa decisão.

Quero crer que tudo não passa de impressão e que o PSDB resolverá, de uma vez por todas, essa “briga conjugal” com o PSB. Ninguém aguenta mais esse lenga-lenga. Ou os dois voltam a conviver harmonicamente em torno do projeto de reeleição do governador ou declaram a separação de direito porque, de fato, ela já existe.

Comentar

PRB promove encontro estadual para decidir sobre candidaturas e alianças na Paraíba

A Câmara Municipal de Bayeux será o palco da primeira conferência estadual do PRB paraibano, com vistas às eleições de 2014. A reunião, confirmada para as 9h deste sábado (22), marca o início de um ciclo de quatro encontros e contará com a presença de filiados, lideranças e pretensos candidatos a deputado estadual e federal.

“Nossa militância está ansiosa para participar do processo democrático de 2014. Hoje contamos com um grupo coeso e pronto para o embate eleitoral”, destacou o presidente municipal da legenda em João Pessoa, Sales Dantas.

Segundo o presidente estadual da sigla na Paraíba, o deputado Jutay Meneses, o objetivo dos encontros será o de amadurecer o debate interno, no mesmo instante em que serão traçadas estratégias e metas para as eleições deste ano.

“Discutiremos o momento político do nosso Estado, apresentaremos os nossos pré-candidatos a deputado estadual e federal e debateremos com o grupo os rumos a serem tomados”, pontuou o dirigente.

Tratando do comentado estremecimento da aliança entre o PSB e os tucanos, Jutay deixou claro que o foco nesse instante é formar no PRB uma chapa proporcional competitiva, garantindo a presença ampla de seus membros nas Casas Legislativas. De acordo com o dirigente, o PRB está às vésperas de lançar a candidatura de 16 deputados estaduais e 12 federais.

Entusiasmado com a força que o partido tem agregado ao filiar grandes nomes da sociedade paraibana, Sales Dantas não escondeu os objetivos da sigla: “Sabemos perfeitamente onde podemos chegar. Temos plenas condições de fazer ao menos dois deputados estaduais e um federal”, afirmou o dirigente.

Com Assessoria 

Comentar

Rômulo decide não falar mais sobre política até que as questões e pendências sejam resolvidas

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Quem for perguntar algo envolvendo a política paraibana ao vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) pode estar perdendo tempo. Rômulo decidiu adotar a “lei do silêncio”, até que todas as pendências sejam resolvidas com a definição de candidatos e coligações.

“Só falo agora sobre questões administrativas. Não vou mais comentar sobre as questões políticas”, avisou o vice.

Depois de seguir politicamente por mais de trinta anos a família Cunha Lima, Rômulo decidiu ficar com o governador Ricardo Coutinho (PSB), caso seja confirmado oficialmente o rompimento com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Ele obteve a garantia do governador de que será candidato ao Senado em sua chapa e optou por permanecer no grupo comandado pelo PSB.

Comentar

Manoel Júnior reúne líderes do PMDB, PSDB, PROS,PSC, PT, PPS e PEN em festa de seu aniversário

Festa concorrida, com direito a foguetório, para comemorar o aniversário do deputado federal Manoel Júnior. Hoje a tarde, representantes de vários partidos políticos se juntaram ao ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego, ao senador Vital Filho, ao vice-prefeito da Capital, Nonato Bandeira, e ao presidente da Assembleia Legislat, Ricardo Marcelo, para parabenizar Manoel Júnior.

Nomes como  Marcondes Gadelha, Gervazio Maia, Trocolli Junior, Rodrigo Soares, Fuba, caarlos Batinga, Gilvan Freire, Deoclécio Moura, Mangueira e Major Fábio tamb fram abraçar o deputado do PMDB.

Comentar

Vital evita falar sobre proposta para Veneziano disputar Senado

O senador Vital Filho evitou falar sobre suposta proposta do também senador Cassio Cunha Lima (PSDB) para Veneziano disputar o Senado em sua chapa.

Perguntado sobre o assunto, ele deu sonora gargalhada e respondeu: “Melhor (que ter dois senadores na família) é ter um governador e um senador”.

Tem razão. E pior é perder a eleição.

 

Comentar