Deputados paraibanos tomam posse e elegem nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa neste domingo

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A Assembleia Legislativa da Paraba (ALPB) iniciar o processo de instalao da sua 18 Legislatura, neste domingo (1), s 9h30, no plenrio Deputado Jos Mariz, com a posse dos deputados estaduais diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral e a eleio que escolher os 13 membros da Mesa Diretora .

A ao ser concluda na segunda-feira (2), s 14h30, com a revista s tropas da Polcia Militar e com a leitura da mensagem do chefe do Poder Executivo.

A instalao da nova legislatura ocorrer por meio de trs sesses preparatrias. De acordo com o Regimento Interno da ALPB, a primeira ocorrer no domingo com a posse dos deputados eleitos.

A sesso ser presidida pelo presidente da Casa de Epitcio Pessoa, Ricardo Marcelo (PEN). Em caso de sua ausncia, comandar a sesso algum ex-presidente que esteja no exerccio do mandato. Se no houver nenhum em plenrio, o parlamentar mais idoso assumir os trabalhos.

Aberta a sesso, o presidente far a leitura do ato de convocao da sesso, nominando todos os 36 deputados diplomados. Em seguida, todos ficaro de p para coletivamente,e faro o juramento em defesa da Constituio Estadual da Paraba e pelo bem do povo paraibano.

Encerrada esta etapa, o primeiro secretrio da Mesa far a convocao nominal para que cada parlamentar concretize o juramento na tribuna e assine o termo de posse.

Com todos os 36 empossados, o presidente da ALPB decretar o encerramento da primeira sesso preparatria, solicitar a sada de convidados e familiares dos parlamentares, ficando apenas os deputados e funcionrios da Casa de Epitcio Pessoa, em plenrio.

Segunda Sesso Preparatria – Eleio da Mesa
Na sequncia, o presidente da ALPB determinar o incio da segunda sesso preparatria, para a eleio da Mesa Diretora e posse dos eleitos.

Na oportunidade, a Mesa abrir um espao temporal para receber os requerimentos de inscrio das chapas concorrentes e tambm, conforme o regimento, de candidaturas avulsas para cada um dos 13 cargos disponveis.

Na composio da Mesa assegurada ainda, sempre que possvel, a representao proporcional dos partidos ou blocos parlamentares que participem da ALPB.

Existindo a apresentao de chapas interessadas, a Mesa determinar o incio do processo de votao, que ocorrer de forma secreta, em plenrio. Para que os eleitos sejam confirmados em primeiro escrutnio, preciso que eles consigam atingir a maioria absoluta de 19 votos.

Caso no seja possvel, o presidente determinar a realizao do segundo escrutnio, com os dois mais votados para cada cargo. Desta vez, os eleitos sero conhecidos por maioria simples, desde que esteja presente a maioria absoluta da ALPB em plenrio, ou seja, 19 deputados.

A Secretaria Legislativa da Casa de Epitcio Pessoa explica que o regimento interno prev que o voto por chapa completa, termina por anular o voto em candidatura avulsa. Todos os questionamentos, argumentaes, pedidos de impugnao de chapas, entre outros, sero realizados durante a sesso, em plenrio, e decidido pelo presidente da Mesa.

Concluda a votao, o presidente da ALPB decreta o resultado da eleio e determina a posse imediata dos integrantes da nova Mesa Diretora. Em seguida, feita a convocao do presidente eleito, que assumir o comando da sesso e far o chamamento dos demais eleitos para assinar o termo de posse, que ser preparado pela Secretaria Legislativa. Logo aps, ser encerrada a segunda sesso preparatria.

Terceira Sesso Preparatria – Mensagem do Executivo

A terceira e ltima sesso preparatria para incio da 18 legislatura ocorrer na segunda-feira. s 14h30, o presidente eleito da ALPB ser recebido na Praa 1817, no Centro de Joo Pessoa, pela chefia da Assessoria Militar da Casa de Epitcio Pessoa.

Em seguida, ele far o desfile e a revista s tropas militares, em frente sede do Poder Legislativo, na Praa dos Trs Poderes, e se dirigir ao Plenrio Deputado Jos Mariz.

De acordo com o artigo 11 do regimento interno, aps o ingresso do presidente e dos deputados estaduais, em plenrio, ser iniciada a leitura da mensagem ao Poder Legislativo pelo governador do Estado ou seu representante, que encerrar o processo de abertura da nova legislatura da Casa de Epitcio Pessoa.

Com ALPB

Comentar


Novo senador da Paraba adora frequentar o “Shopping Miramar” e conhece todas as regies do Estado

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O senador Raimundo Lira sempre foi um grande empresrio. Mergulhou no mercado automveis e formou um imprio empresarial de dar inveja a qualquer paraibano. E no s de veculos vive Lira. Para se ter ideia, a casa que o senador possui em Braslia causa inveja a polticos, empresrios e ricaos diversos da Capital Federal. Mas, quando abre a boca…

Lira j foi senador pela Paraba entre 1987 e 2001. Venceu a eleio de 1986 contra nada mais nada menos que o ex-governador Wilson Braga, pegando carona no favoritismo de Tarcsio de Miranda Buritiy (candidato a governador em sua chapa) e, principalmente, no famoso Plano Cruzado, um dos muitos engodos econmicos que o Brasil experimentou.

Vinte anos depois, o empresrio campinense retornou poltica como suplente do senador Vital do Rego Filho, nomeado ministro do Tribunal de Contas da Unio. Com a sada de Vital, Lira herdou caminho livre para exercer novamente o mandato. Empossado, Lira decidiu gozar frias com a famlia, fato que o impediu de vir Paraba. Depois, deu o ar da graa afirmando que gosta de frequentar o “Shopping Miramar”, empreendimento que talvez ainda seja lanado em Joo Pessoa, certamente por uma de suas empresas.

Ironias parte, a verdade que os paraibanos talvez j estejam sentindo falta de Vital do Rego que, independente das vinculaes poltico-partidrias, sempre foi um parlamentar atuante e antenado com as necessidades do Estado. Quanto Lira, bem, ele talvez precise de mais um tempo de frias com a famlia para estudar geografia e as verdadeiras atribuies de um senador. Porque, pelo jeito, os quatro anos que exerceu de mandato foram insuficientes at mesmo para conhecer os centros comerciais da capital paraibana.

Comentar


Cssio Cunha Lima confirmado como novo lder do PSDB no Senado Federal

Confirmado. O senador Cssio Cunha Lima (PSDB-PB) foi escolhido, na tarde desta sexta-feira (30), lder da bancada do PSDB no Senado. O tucano ter a responsabilidade de liderar a bancada de alguns dos pesos-pesados da poltica nacional, como Acio Neves, lvaro Dias, Aloysio Nunes, Jos Serra e Tasso Jereissati (ao todo so 11 senadores) na chamada “oposio responsvel” ao Governo Federal.

A formalizao de Cssio para liderar a bancada tucana se dar amanh durante almoo, e no domingo se dar a oficializao, aps a eleio da Mesa Diretora do Senado. A indicao demonstra o poder de interlocuo que Cssio estabeleceu entre os tucanos e a confiana do PSDB em delegar a ele a misso de vocalizar o posicionamento do maior partido da oposio em nvel nacional.

IMPORTNCIA – A atividade exercida pelo lder parte essencial do processo legislativo. Alm de nortear a discusso e a votao de propostas, os lderes acumulam uma srie de atribuies importantes, principalmente ligadas articulao poltica e ao trabalho de unificao do discurso partidrio.

Pelo Regimento Interno, cabe ao lder, durante as votaes, expressar a opinio de quem ele representa: o partido, o bloco parlamentar, o governo ou a oposio. Ele tambm participa do colgio de lderes – rgo que, entre outras atribuies, define a pauta de votaes do plenrio. (O colegiado formado pelos lderes da Maioria, da Minoria, dos partidos, dos blocos e do governo.)

No plenrio, cabe ao lder orientar a bancada quanto ao voto; falar por sua bancada no perodo destinado s comunicaes das lideranas; e inscrever integrantes da bancada no horrio destinado s comunicaes parlamentares. O lder pode solicitar, ainda, a votao em globo de destaques; a dispensa da discusso de matrias que tenham parecer favorvel de todas as comisses; o adiamento da discusso e da votao de um projeto. Tambm funo do lder registrar candidatos para concorrer a cargos da Mesa Diretora.

Enfim, trabalho no vai faltar e o novo lder tucano deu uma pequena amostra do papel da oposio: “Tudo o que foi prometido na campanha de Dilma est sendo feito ao contrrio. Agora, ns enfrentamos um quadro extremamente preocupante de desgoverno. Um orgulho brasileiro, que a Petrobras, est no fundo do poo, e no poo de petrleo, poo de lama. A economia est desacelerada. Os juros esto na estratosfera, enfrentamos a retirada de direitos trabalhistas e o aumento superior a 40% da energia eltrica, alm das obras paralisadas”, apontou Cssio Cunha Lima.

Comentar


Ricardo Marcelo confirma candidatura e defende autonomia e fortalecimento do Legislativo

Ricardo Marcelo 2

Acabou o suspense. A apenas dois dias da eleio da Mesa Diretora da Assembleia, o atual presidente confirmou pela primeira vez que ser candidato a reeleio no prximo domingo. “Nossa chapa tem como prioridade a defesa e o fortalecimento do Legislativo Estadual, a defesa das conquistas sociais e polticas dos paraibanos e o atendimento aos seus anseios e reivindicaes”, destacou o parlamentar, acrescentando que no houve imposio e sim uma construo de uma candidatura baseada no dilogo.

Ricardo Marcelo lembrou que essa foi uma deciso coletiva, sem imposies. “O que nos move no so acomodaes de projetos pessoais ou a contemplao de interesses individuais. No somos candidatos por imposio, mas deputados eleitos para a defesa e a representao da populao, em qualquer circunstncia”, informou.

Ao reafirmar que a candidatura foi construda com base no dilogo, sem imposies, o deputado disse que a chapa buscar sempre o bem da Paraba e a harmonia entre os Poderes. “Nossa chapa ter apenas e sempre as cores da Paraba. Smbolos da paz que queremos, da harmonia que buscamos e do entendimento que sempre defenderemos a autonomia dos Poderes e o respeito democracia como condies essenciais para um Estado mais desenvolvido, mais justo e que oferea oportunidades iguais para todos os paraibanos”.

A Eleio – A eleio da Mesa Diretora da ALPB para o primeiro binio da 18 Legislatura acontece logo aps a sesso de posse dos deputados estaduais eleitos em outubro de 2014. De acordo com o artigo 6 do Regimento Interno da Casa Epitcio Pessoa, a eleio da Mesa ocorre em sesso preparatria. O mandato de dois anos, permitida a reconduo para o mesmo cargo na eleio subsequente.

Ainda de acordo com o Regimento, o processo eleitoral ocorre por votao secreta, por meio do sistema eletrnico, em plenrio. exigida ainda a maioria absoluta de 19 votos, em primeiro escrutnio, e a maioria simples, em segundo, com os dois mais votados para cada cargo, desde que esteja presente a maioria absoluta dos deputados.

Com assessoria

Comentar


Deputado paraibano aposta at o salrio na vitria de seu candidato na Cmara Federal

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Coordenador da campanha de reeleio do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a presidente da Cmara Federal, o deputado paraibano Manoel Junior est mesmo confiante na vitria do peemedebista.

Segundo o portal IG na sua coluna Poder Online desta sexta-feira (330) o deputado federal paraibano Manoel Junior (PMDB-PB) que revelou estar disposto a apostar o salrio do ms de fevereiro com o colega Silvio Costa (PSC-PE). Isso se vingar a previso feita pelo pernambucano em relao eleio para a presidncia da Cmara.

Eduardo Cunha, segundo Costa, comeou a disputa dizendo que teria 330 votos, passou para 270 e daqui para domingo chega em 150?. E emendou: Vai ter que ter cuidado para no perder do Jlio Delgado.

Eu no sou um homem afortunado, mas se o Eduardo Cunha tiver menos de 310 votos e o candidato dele tiver mais de 150, eu pago qualquer aposta. Aposto at o meu salrio de fevereiro, diz o peemedebista.

PBAgora com IG

Comentar


Senador Raimundo Lira diz que ficou longe da Paraba porque estava “de frias com a famlia”

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Frias com a famlia. Sonho de todo trabalhador paraibano. Mas, so poucos que conseguem. Pelo menos para ficar longe dos aperreios do trabalho. Mas, com poltico a coisa diferente. Pelo menos com o senador Raimundo Lira, que ganhou quatro anos de mandato “de graa”, com a nomeao de Vital do Rego Filho para o prestigiado Tribunal de Contas da Unio (TCU).

Lira tomou posse no dia 22 de dezembro do ano passado e, somente agora, deu s caras na Paraba. Mas, como todo bom poltico, tem a justificativa na ponta da lngua: “Estava de frias com a famlia. Por isso no pude vir antes Paraba”, avisou o senador.

Tomei posse no dia 22 de dezembro, ltimo dia de funcionamento do Senado. Tinha frias programadas com a famlia desde maro de 2014. Reduzi em 50% as frias, mas depois precisei de 10 dias para me aprofundar no mandato de Vital desde 2011. S quis chegar na Paraba quando estivesse preparado, at porque este foi o tempo do recesso parlamentar. Quando terminar o recesso, no prximo domingo, eu estarei preparado e inteirado de todas atividades necessrias para exercer um bom mandato, explicou o representante da Paraba, em entrevista em sua residncia de Campina Grande.

Na entrevista, Lira disse que no poderia falar sobre o futuro, referindo=-se a possibilidade de futuras candidaturas. Tem razo. Afastado da vida pblica h mais de vinte anos, talvez o eleitorado nem o conhea mais, j que assumiu o mandato por ser suplente. Mas, ele disse que pretende trabalhar para justificar o mandato. bom mesmo, porque o salrio e a confiana dos paraibanos exigem.

Quanto candidaturas futuras, o senador entrega a Deus. bom incluir o eleitorado paraibano tambm nessa entrega, porque, certamente, os paraibanos preferem os polticos que trabalham aos que esto de frias.

Comentar


Insistncia de Rmulo Gouveia em tirar Romero do PSDB passaria por nomeao da esposa para secretaria

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O deputado federal Rmulo Gouveia, presidente do PSD na Paraba, no perde tempo quando o assunto estimular a troca do PSDB por seu partido pelo prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues. Rmulo sabe que Romero primo do senador Cssio Cunha Lima, de quem foi aliado nas eleies de 2014 aps ser escanteado pelo governador Ricardo Coutinho. Mesmo assim, mantm o assdio a mais de mil.

O Gordinho no perde oportunidade de oferecer legenda ao prefeito tucano, que pretende disputar a reeleio. Romero tem dito que pretende mudar de partido para se aproximar do governo federal e da presidente Dilma Roussef, com quem espera obter recursos para executar obras importantes em Campina Grande. At a tudo bem.

J Rmulo, no deseja nada alm da nomeao de sua esposa, Eva Gouveia, para uma das secretarias municipais. Eva encerra seu mandato de deputada estadual no final do ms. Depois disso, fica sem emprego. Nos bastidores, a nomeao dada como certa, desde que Romero acerte sua filiao ao PSD. Nada mais justo. dando que se recebe. Se o filiado, recm chegado, no nomeia a esposa do presidente do partido como auxiliar sinal de que no tem compromisso com a legenda. Ou melhor, com o presidente da legenda.

Coisas da poltica paraibana.

Comentar


PT quer se “pendurar” em Ricardo para garantir reeleio de Cartaxo e PSB tenta se livrar do prefeito para lanar candidato em 2016

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O PT tenta, a todo custo, se “pendurar” na figura e no prestgio do governador Ricardo Coutinho para garantir a reeleio do prefeito Luciano Cartaxo. E o PSB, de Ricardo, j percebeu que, para lanar candidato a prefeito de Joo Pessoa em 2016, tem que se livrar do compromisso com Cartaxo. Por isso, tenta se afastar dos petistas, a quem pretende fazer oposio para chegar ao comando do maior colgio eleitoral do Estado.

o que mostra os mais recentes movimentos dos dois partidos. Cartaxo indicou um irmo e outro petista para a gesto de Ricardo, na inteno de assegurar a aliana entre PT e PSB para 2016. Nesse caso, da aliana, claro que o candidato natural reeleio seria Cartaxo. O PSB indicaria o vice.

Mas, no assim que pensam os socialistas que, em sua maioria, decidiram no indicar nomes para a gesto de Cartaxo. Assim, o PSB fica livre para decidir se apoia o prefeito ou lana candidato prprio em 2016. Algum tem dvidas sobre a escolha do partido? Sem querer estimular previses, bom lembrar que pelo menos dois nomes so citados como provveis candidatos a prefeito com apoio de Ricardo Coutinho: a deputada diplomada Estela Bezerra e o secretrio Joo Azevedo.

Ricardo e Cartaxo j perceberam os interesses de um e de outro. Mas, no querem rompimento para no fortalecer os adversrios. Por isso, devem segurar a aliana at que as inconvenincia os separe.

Depois disso, cada um por si.

Comentar


PSB decide no participar da gesto de Cartaxo e complica mais ainda possvel aliana com PT para 2016

O PSB decidiu, na noite desta quarta-feira, no indicar nomes para integrar a equipe do prefeito Luciano Cartaxo (PT). A deciso, tomada por maioria durante reunio do partido na Capital, complica ainda mais a aliana entre os dois partidos, celebrada nas eleies do ano passado. Mas, no representa novidade.

O PT indicou Luclio Cartaxo, irmo do prefeito, para dirigir a Companhia Docas, responsvel pela administrao do Porto de Cabedelo, e o vice-prefeito de Patos Lenildo Morais para a Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semirido. Os dois foram nomeados sem problemas pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) e Cartaxo esperava a indicao de nomes para retribuir.

Lideranas do PSB, como o presidente municipal Ronaldo Barbosa, j haviam admitido a no participao na gesto pessoense. O motivo seriam as eleies municipais de 2016. Os socialistas contam com pelo menos dois nomes para disputar a Prefeitura de Joo Pessoa – Estela Bezerra e Joo Azevedo – e o PT trabalha pelo apoio do partido reeleio de Cartaxo.

Pelo andar da carruagem, ser cada um para o seu lado.

Comentar


Manoel Ludgerio confirma apoio de PSDB, PSD e PSC ao presidente Ricardo Marcelo

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A eleio para nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraba, prevista para o prximo domingo, logo aps a posse dos 36 deputados, no deve ser consensual. O deputado Manoel Ludgrio (PSD) confirmou nesta quarta-feira, aps reunio na residncia da deputada diplomada tucana Camila Toscano, que PSDB, PSC e PSD fecharam apoio candidatura do presidente Ricardo Marcelo (PEN).

Para receber o apoio, Marcelo concordou em disputar apenas mais um mandato de presidente, sem direito reeleio. No segundo mandato da atual legislatura, os trs partidos devero escolher outro nome para concorrer presidncia da Casa.

Segundo Ludgrio, a “gesto exitosa” do atual presidente teria concorrido para a deciso do bloco.

Comentar