Deputado é denunciado ao MPF por usar verba de gabinete para abastecer carro no posto do irmão

wellington roberto

O deputado federal Wellington Roberto (PR-PB) abasteceu ve√≠culos particulares, utilizando recursos p√ļblicos da verba indenizat√≥ria de seu gabinete, no Posto de Combust√≠vel Shopping Ltda-ME, empresa que tem como s√≥cios Jos√© Edvan Roberto e Carla Germana L. B. Roberto, irm√£o e cunhada do deputado. Ao todo, o dinheiro do contribuinte cobriu R$ 189.196,80 gastos pelo parlamentar entre outubro de 2009 e junho de 2015, apenas para que ele enchesse o tanque de carros que servem ao seu escrit√≥rio parlamentar no munic√≠pio paraibano de Campina Grande. A mat√©ria foi publicada no Congresso em Foco.

A C√Ęmara pro√≠be que deputados contratem empresas para fornecer produtos ou servi√ßos que perten√ßam a eles pr√≥prios, ou a parentes de at√© terceiro grau, com o dinheiro p√ļblico. √Č o que diz o Ato da Mesa 43/2009, em seu artigo 4¬ļ, par√°grafo 13. ‚ÄúN√£o se admitir√° a utiliza√ß√£o da Cota para ressarcimento de despesas relativas a bens fornecidos ou servi√ßos prestados por empresa ou entidade da qual o propriet√°rio ou detentor de qualquer participa√ß√£o seja o deputado ou parente seu at√© o terceiro grau.‚ÄĚ Irm√£o √© parente em segundo grau.

A Opera√ß√£o Pol√≠tica Supervisionada (OPS), organiza√ß√£o informal que fiscaliza a aplica√ß√£o de recursos p√ļblicos, com foco na verba indenizat√≥ria de deputados federais e senadores, entregou abaixo-assinado √† Presid√™ncia da C√Ęmara, em julho deste ano, para que o comando da Casa exigisse do deputado o ressarcimento aos cofres p√ļblicos dos valores indevidamente gastos. Por√©m, nenhuma provid√™ncia foi tomada at√© a publica√ß√£o desta reportagem.

Na segunda-feira (16), a OPS denunciou Wellington Roberto ao Minist√©rio P√ļblico Federal, por meio da Sala de Atendimento ao Cidad√£o, esp√©cie de central virtual de atendimento ao p√ļblico mantida pelo √≥rg√£o em sua p√°gina na internet. Essa den√ļncia se junta a outras duas feitas pela OPS neste ano ‚Äď uma contra o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) e outra mais recente, contra Beto Mansur (PP-SP). At√© o final do ano, mais tr√™s parlamentares ser√£o denunciados pelo mesmo motivo: improbidade administrativa.

O deputado diz n√£o acreditar que sua atitude tenha provocado preju√≠zo ao er√°rio p√ļblico, e que por isso n√£o considera a hip√≥tese de ressarcir os cofres da C√Ęmara. Dessa maneira, Wellington ignora n√£o apenas o Ato da Mesa 43/2009, mas tamb√©m a Constitui√ß√£o Federal, em seu artigo 37. O dispositivo legal define que o agente p√ļblico deve seguir os princ√≠pios b√°sicos da impessoalidade e da moralidade.

Outro caso semelhante envolveu o deputado Paulo Feij√≥ (RJ), do mesmo partido de Wellington Roberto. O parlamentar fluminense tamb√©m abasteceu, com dinheiro p√ļblico da verba indenizat√≥ria, ve√≠culos de sua propriedade no posto de combust√≠veis do genro.

Constatada a infra√ß√£o, a OPS exigiu a devolu√ß√£o do montante aos cofres p√ļblicos. E, diferentemente de seu correligion√°rio, Paulo Feij√≥ atendeu √† solicita√ß√£o: o deputado resolveu devolver, de forma parcelada, os R$ 168.489,45 pagos com os impostos do cidad√£o para abastecer seus carros. O ressarcimento √© executado por meio de desconto em folha, em 45 parcelas de R$ 3.744,21.

Com PBAgora

Comentar

Cássio afirma que objetivo do TCM é dar emprego a deputados e tirar Lígia Feliciano do cargo de vice-governadora

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB) voltou a criticar a cria√ß√£o do Tribunal de Contas dos Munic√≠pios nesta sexta-feira, ap√≥s participar de ¬†evento sobre sa√ļde e seguran√ßa do trabalhador, em Jo√£o Pessoa. O l√≠der do PSDB no Senado disse que o objetivo principal da medida √© “dar empregos a deputados governistas” e, principalmente, afastar a vice-governadora L√≠gia Feliciano do cargo que ocupa.

Segundo C√°ssio, al√©m de beneficiar deputados aliados, o governador Ricardo Coutinho (PSB) planeja oferecer vaga no TCM √† L√≠gia, que seria obrigada a renunciar √† vice-governadoria para assumir o cargo de conselheira do novo √≥rg√£o fiscalizador de contas p√ļblicas. Nesse caso, caberia √† Assembleia Legislativa eleger o substituto.

Como Ricardo quer disputar uma das vagas de senador nas elei√ß√Ķes de 2018, o vice eleito pela Assembleia Legislativa, onde tem maioria folgada, seria governador por dez meses, ap√≥s sua desincompatibiliza√ß√£o. “Isso tem que ter o repudio da popula√ß√£o, que quer mais policiais nas ruas, mais qualidade na Sa√ļde e n√£o empregos vital√≠cios para pol√≠ticos”, afirmou C√°ssio, lembrando que pensou em criar o TCM e desistiu ap√≥s ouvir a classe pol√≠tica e a sociedade paraibana.

Comentar

Veneziano é absolvido pelo Tribunal de Justiça da Paraíba em processo de improbidade administrativa

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O Tribunal de Justi√ßa da Para√≠ba (TJPB) divulgou nesta sexta-feira (27), no F√≥rum Afonso Campos, em Campina Grande, o 6¬ļ lote de senten√ßas referente ao julgamento de a√ß√Ķes de Improbidade Administrativa e Crimes Contra a Administra√ß√£o P√ļblica. O ex-prefeito da cidade, Veneziano Vital do Rego (PMDB), foi absolvido nos processos relacionados pela Meta 4 do Conselho Nacional de Justi√ßa (CNJ).

Também foi absolvida a ex-vice-governadora Lauremília Lucena. Já a ex-prefeita de Campina Grande, Cozete Barbosa, foi condenada.

O grupo especial de ju√≠zes e assessores, julgou 57 processos referentes a infra√ß√Ķes por ato de improbidade administrativa, crimes contra a administra√ß√£o p√ļblica e licita√ß√£o. Destes, 19 foram pela condena√ß√£o. Existem acusados com mais de um processo.

A meta estabelecida pelo CNJ é que sejam julgados 70% do estoque de processos que foram distribuídos até dezembro de 2012. O grupo já alcançou, antes desta divulgação, a marca de 96%. Na projeção do juiz Aluízio Bezerra, a expectativa é que a meta de 70%, que equivale a 100% do fixado pelo CNJ, seja superada e alcance acima de 115% com a divulgação de mais este lote, cujo relatório será concluído na próxima semana.

O magistrado Alu√≠zio Bezerra, coordenador da Meta 4/CNJ, ressaltou que ‚Äúesse sucesso deve ser creditado a dedica√ß√£o e empenho dos ju√≠zes e assessores, que est√£o trabalhando al√©m da jornada normal do expediente funcional para cumprir esse encargo assumido‚ÄĚ.

Dentre os agentes p√ļblicos julgados, constam da lista de condenados e absolvidos:

CONDENADOS:

AGAMENON BALDU√ćNO DA N√ďBREGA ‚Äď EX-PREFEITO DE PASSAGEM
ALENI RODRIGUES DE OLIVEIRA ‚Äď EX-SECRET√ĀRIA DE CAMPINA GRANDE;
ANDR√Č HERBERT CABRAL BORBA ‚Äď EX-COORDENADOR JUR√ćDICO DO PROCON;
ANT√ĒNIO DA COSTA ‚Äď EX-SECRET√ĀRIO DE CAMPINA GRANDE;
ANT√ĒNIO LOUDAL FLORENTINO TEIXEIRA ‚Äď EX-PREFEITO DE JURU;
APOLIN√ĀRIO DOS ANJOS NETO ‚Äď EX-PREFEITO DE SALGADO DE S√ÉO F√ČLIX;
COZETE BARBOSA LOUREIRO GARCIA DE MEDEIROS ‚Äď EX-PREFEITA DE CAMPINA GRANDE;
ELSON DA CUNHA LIMA FILHO ‚Äď EX-PREFEITO DE AREIA.
EVANDRO GON√áALVES DE BRITO ‚Äď EX-PREFEITO DE BOM JESUS;
IN√ĀCIO ROBERTO LIRA CAMPOS ‚Äď EX-PREFEITO DE CACIMBA DE AREIA;
JOS√Č BEN√ćCIO DE ARA√öJO FILHO ‚Äď EX-PREFEITO DE PILAR;
JOS√Č CARLOS SOARES ‚Äď EX-PREFEITO DE SANTANA DOS GARROTES;
JOS√Č MARTINHO C√āNDIDO CASTRO ‚Äď EX-PREFEIRO DE GURJ√ÉO;
MAGNO DEMYS DE OLIVEIRA BORGES ‚Äď EX-PREFEITO DE LAGOA/PB;
MARIA LUIZA DO NASCIMENTO SILVA ‚Äď EX-PREFEITA DE SAP√Č;
MARIA DO SOCORRO RAMALHO ‚Äď EX-SECRET√ĀRIO DE CAMPINA GRANDE;
PAULO ALVES MONTEIRO ‚Äď EX-PREFEITO DE GADO BRAVO;
RODOLPHO CAVALCANTI DIAS ‚Äď EX-ASSESSOR JUR√ćDICO DO PROCON;
ROG√ČRIO CARLOS DE OLIVEIRA ‚Äď EX-SECRET√ĀRIO DE CAMPINA GRANDE;

ABSOLVIDOS:

BEVIL√ĀQUA MATIAS MARACAJ√Ā ‚Äď EX-PREFEITO DE JUAZEIRINHO;
BRUNO ROMANO DE AMORIM GAUD√äNCIO ‚Äď DEFENSOR P√öBLICO;
DILSON DE ALMEIDA ‚Äď EX-PREFEITO DE DESTERRO
DINALDO MEDEIROS WANDERLEY ‚Äď EX-PREFEITO DE PATOS;
FABIO FONSECA FERNANDES ‚Äď EX-PREFEITO DE MAMANGUAPE;
FRANCISCO MARC√ćLIO FERNANDES LOPES ‚Äď EX-PREFEITO DE S√ÉO JOS√Č DE CAIANA;
GILDIVAN LOPES DA SILVA ‚Äď EX-PREFEITO DE S√ÉO JOSE DE CAIANA;
H√ČRCULES ANT√ĒNIO PESSOA RIBEIRO ‚Äď EX-PREFEITO DE PITIMBU;
JO√ÉO BOSCO CARNEIRO ‚Äď EX-PREFEITO DE ALAGOA GRANDE
JO√ÉO BOSCO CARNEIRO JUNIOR ‚Äď EX-SECRET√ĀRIO DE SA√öDE DE ALAGOA GRANDE
JO√ÉO BOSCO DONATO FERNANDES ‚Äď PREFEITO DE UIRA√öNA;
JOS√Č CARLOS VIDAL ‚Äď EX-PREFEITO DE GURJ√ÉO
JOS√Č FELICIANO FILHO ‚Äď EX-PREFEITO DE SAP√Č;
JOS√Č FERREIRA DE CARVALHO ‚Äď EX-PREFEITO DE S√ÉO JOS√Č DE PIRANHAS;
JOS√Č GIOVANI DE MEDEIROS GOMES ‚Äď EX-SECRET√ĀRIO DE FINAN√áAS DO MUNIC√ćPIO DE SAP√Č.
MARCOS ANT√ĒNIO TAVARES MENDES ‚Äď EX-PREFEITO DE CARRAPATEIRA;
MARCUS ANTONIUS BRITO LIRA BELTR√ÉO ‚Äď EX-PREFEITO DE ALAGOINHA
MARIA LAUREM√ćLIA DE ASIS LUCENA ‚Äď EX-VICE GOVERNADORA DO ESTADO DA PARA√ćBA;
MARISA TORRES DE MOURA AGRA ‚Äď EX-SECRET√ĀRIA DE SA√öDE DE CAMPINA GRANDE;
RONALDO AGRA MACHADO ‚Äď EX-PRESIDENTE DA CAMARA DE VEREADORES DE MASSARANDUBA;
SEVERINO BENTO RAIMUNDO ‚Äď EX-PREFEITO DE CRUZ DO ESPIRITO SANTO;
SILVESTRE DE ALMEIDA FILHO ‚Äď EX-SECRET√ĀRIO DA CASA CIVIL DO ESTADO DA PARA√ćBA;
SUZANA MARIA RABELO PEREIRA FORTE ‚Äď EX-PREFEITA DE BELEM DE BREJO DO CRUZ;
TARC√ćSIO MARCELO BARBOSA DE LIMA ‚Äď EX-PREFEITO DE BEL√ČM; e
VENEZIANO VITAL DO REGO ‚Äď EX-PREFEITO DE CAMPINA GRANDE.

 

Comentar

NOVA LICEN√áA M√ČDICA: Jo√£o Henrique vai se afastar para manter Arthur Cunha Lima na Assembleia legislativa

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Na pr√≥xima segunda-feira, o deputado Jeov√° Campos (PSB) retorna aos trabalhos depois de passar 121 de licen√ßa m√©dica, cuidando da sa√ļde. Mas o suplente da coliga√ß√£o PSB/DEM/PDT/PRTB/PR, Arthur Cunha Lima Filho, que est√° exercendo a titularidade do mandato interinamente, n√£o deixa a Assembleia Legislativa.

Arthur será beneficiado com uma nova licença médica, desta vez do deputado João Henrique (DEM), vice-presidente da Assembleia Legislativa. Ele também pretende se tratar e pediu afastamento por 121 dias, período mínimo para que o suplente assuma a vaga na Casa de Epitácio Pessoa.

Arthur Filho teve que esperar por uma verdadeira “engenharia pol√≠tica” para assumir o mandato a primeira vez. Primeiro, foi convencido a apoiar o governador Ricardo Coutinho (PSB), mesmo tendo votado no senador C√°ssio Cunha Lima (PSDB) nas elei√ß√Ķes de 2014. Depois, teve que aguardar a aprova√ß√£o de lei municipal em Cabedelo, onde √© vereador, permitindo sua posse na Assembleia Legislativa sem preju√≠zos para o mandato original. Em seguida, veio o problema de sa√ļde de Jeov√° Campos, que abriu brecha para sua investida.

Agora, quando todos davam como certo seu retorno √† C√Ęmara Municipal, Arthur √© “contemplado” com uma inesperada necessidade de Jo√£o Henrique de cuidar da sa√ļde. Arthurzinho √© mesmo um homem de sorte.

 

 

Comentar

PSDB, DEM e REDE Sustentabilidade devem entrar com pedido de cassação do senador Delcídio do Amaral

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O pedido de cassa√ß√£o do mandato do senador Delc√≠dio do Amaral (PT-MS) por quebra de decoro parlamentar ser√° apresentado pelo Rede ao Conselho de √Čtica do Senado na pr√≥xima ter√ßa-feira (1¬ļ).

Segundo o líder do partido na Casa, senador Randolfe Rodrigues (AP), a Executiva Nacional da legenda autorizou hoje (26) que a peça fosse preparada para ser protocolada na semana que vem.

‚Äú√Č um tipo de situa√ß√£o que n√£o cabe meio termo, n√£o cabe media√ß√£o‚ÄĚ, disse o senador, que considerou o momento ‚Äúlament√°vel‚ÄĚ. ‚ÄúTodos n√≥s temos apre√ßo pelo senador Delc√≠dio, √© lament√°vel‚ÄĚ, disse.

Segundo o senador, outros partidos de oposi√ß√£o podem acompanhar a representa√ß√£o, conforme expressado por l√≠deres. ‚ÄúEu conversei com o senador C√°ssio [Cunha Lima] (PSDB) e com o DEM, eles t√™m interesse em tamb√©m entrar com a representa√ß√£o. Vamos falar ainda com o PPS‚ÄĚ, disse.

Mais cedo, o l√≠der do PSDB, C√°ssio Cunha Lima disse que o seu partido aguarda que a Mesa Diretora fa√ßa a provoca√ß√£o ao Conselho de √Čtica ‚Äúde of√≠cio‚ÄĚ, no mesmo momento em que comunicar ao Supremo Tribunal Federal a decis√£o do plen√°rio do Senado de manter Delc√≠dio Amaral preso. Para Randolfe, ‚Äúse a Mesa fizer, √≥timo, sen√£o a Rede far√° na ter√ßa-feira‚ÄĚ.

Delc√≠dio do Amaral, ent√£o l√≠der do governo, foi preso ontem pela manh√£ em Bras√≠lia pela Pol√≠cia Federal, acusado de tentar corromper o ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerver√≥, para evitar que ele fizesse acordo de dela√ß√£o premiada com o Minist√©rio P√ļblico Federal no √Ęmbito da Opera√ß√£o Lava Jato. O senador ofereceu R$ 50 mil mensais para a fam√≠lia de Cerver√≥ e um plano de fuga para que ele deixasse o pa√≠s pelo Paraguai em dire√ß√£o √† Espanha.

O filho do ex-diretor da Petrobras, Bernardo Cerveró, gravou conversa em que Delcídio e o advogado Edson Ribeiro faziam a oferta. No diálogo, o senador garantia a Bernardo que conseguiria um habbeas corpus para o pai dele e citou o nome de ministros do Supremo que votariam a favor da liberação do ex-diretor. A segunda turma do Supremo Tribunal Federal votou por unanimidade pela prisão do senador em flagrante por tentar obstruir o processo de investigação.

Os ministros também determinaram a prisão do chefe de gabinete de Delcídio, Diogo Ferreria, e do presidente do banco BTG Pactual, André Esteves. O banqueiro também tinha interesse que a delação premiada de Cerveró não fosse concretizada e seria o responsável por fazer os pagamentos mensais à família do ex-diretor.

Com Agência Brasil

 

Comentar

Lígia Feliciano abre 4ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres em João Pessoa

Ligia4

A vice-governadora L√≠gia Feliciano abriu, nesta quinta-feira (26), a 4¬™ Confer√™ncia Estadual de Pol√≠ticas para as Mulheres, no Espa√ßo Cultural, em Jo√£o Pessoa. Com o tema ‚ÄúMais direitos, participa√ß√£o e poder para as mulheres‚ÄĚ, o evento √© uma realiza√ß√£o do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana (Semdh) e o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM). A solenidade contou com a presen√ßa da a secret√°ria Especial de Pol√≠ticas para as Mulheres da Presid√™ncia da Rep√ļblica, Eleonora Meneccuci.

Em seu pronunciamento, L√≠gia Feliciano disse que este √© um momento hist√≥rico de consolida√ß√£o de pol√≠ticas voltadas para mulheres e tamb√©m de busca por mais recursos destinados a autonomia feminina e ao enfrentamento da viol√™ncia. ‚ÄúPrecisamos avan√ßar mais e os desafios s√£o muitos, principalmente na quest√£o da equidade dos direitos salariais e autonomia econ√īmica‚ÄĚ, ressaltou.

Ela anunciou a doa√ß√£o oficial do terreno do Governo do Estado para constru√ß√£o da Casa da Mulher Brasileira, projeto do Governo federal pactuado com o Estado. A Casa da Mulher Brasileira vai reunir v√°rios servi√ßos de atendimento √† mulher em um √ļnico ambiente e funcionar√° no bairro de Mangabeira.

A vice-governadora entregou junto com a deputada Estela Bezerra e a secret√°ria da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, o t√≠tulo de cidad√£ paraibana concedido pela Assembleia Legislativa para a secret√°ria Especial de Pol√≠ticas para as Mulheres da Presid√™ncia da Rep√ļblica, Eleonora Meneccuci.

Ao ser homenageada, Eleonora Meneccuci disse que a Para√≠ba e Jo√£o Pessoa representam seu ref√ļgio na √©poca da ditadura militar. Ela afirmou que o t√≠tulo √© ‚Äúo melhor da sua vida‚ÄĚ, pois vem carregado de afeto, emo√ß√£o e registros da mem√≥ria de reconstru√ß√£o de sua vida familiar. ‚ÄúJo√£o Pessoa me acolheu para refazer minha vida com meus dois filhos‚ÄĚ, relembrou. Ela agradeceu pela concess√£o do t√≠tulo e dedicou o ato a todas as mulheres paraibanas.

A secret√°ria da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, disse que o momento atual √© de luta pela laicidade e de esfor√ßo para que pol√≠ticas p√ļblicas implementadas ao longo da √ļltima d√©cada n√£o retrocedam. ‚ÄúA Confer√™ncia, que re√ļne mais de 400 mulheres, visa consolidar uma frente de luta permanente por mais direitos e participa√ß√£o. N√£o vamos retroceder‚ÄĚ, disse.

Mais de 400 delegadas eleitas nas confer√™ncias municipais prestigiaram o momento de muita emo√ß√£o marcado por apresenta√ß√Ķes da Orquestra de Mulheres Jovens ‚Äď Prima Para√≠ba.¬† A confer√™ncia continua nesta sexta-feira (27), com grupos de trabalhos em eixos tem√°ticos, que inclui a discuss√£o da cria√ß√£o de um Sistema Nacional de Pol√≠ticas para Mulheres, incluindo o financiamento das pol√≠ticas, como ocorre com as √°reas de sa√ļde e educa√ß√£o, e aprofundar a discuss√£o sobre o sistema pol√≠tico com a participa√ß√£o das mulheres e a igualdade.

Programação

Sexta-feira – Dia ‚Äď 27/11

8h ‚Äď Acolhimento e metodologia do dia de trabalho

8h30 – Divis√£o dos GTs.

Eixo I ‚Äď Facilita√ß√£o: Odete Ricardo e Rosangela Silva ‚Äď Relatoria ‚Äď Isabel Cristina e Gisele Rocha

Eixo II ‚Äď Facilita√ß√£o: Elinaide Alves Carvalho e F√°tima Aquino – Relatoria ‚Äď Rociane Trajano e Samara Monteiro

Eixo III ‚Äď Facilita√ß√£o: Joana D`Arc e Gilma Germano – Relatoria ‚Äď Claudia Naiza e Luciana Michelly

Eixo IV – Facilita√ß√£o: Dulce Loss e Leandra Cardoso ‚Äď Relatoria – Andrea Coutinho e Terezinha de Jesus Dantas

11h ‚Äď Defini√ß√£o da delega√ß√£o da Para√≠ba:

‚Äʬ†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Sociedade Civil – 40 Titulares e 10 Suplentes

‚Äʬ†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Governo Municipal – 13 Titulares e 05 Suplentes

‚Äʬ†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Governo Estadual – 07 Titulares e 03 Suplentes

12:30h ‚Äď Almo√ßo

14:30h – Coordena√ß√£o Plen√°ria Final ‚Äď Gilberta Santos Soares e Ver√īnica Louren√ßo

Apresenta√ß√Ķes do GTs (Relatoria e Facilitadora)

18h – Encerramento

Com Secom PB

Comentar

Ex-secret√°rio sugere “caixas-pretas” na gest√£o de Cartaxo; √Čder Dantas cita contrata√ß√£o de servidores e rela√ß√£o com fornecedores

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O professor √Čder Dantas deixou a administra√ß√£o municipal ap√≥s o prefeito Luciano cartaxo dar um “p√© na bunda” do PT e filiar-se ao PSD, pensando unicamente em seu projeto de reelei√ß√£o. Dantas comandava uma √°rea considerada fundamental em qualquer gest√£o, principalmente na atual conjuntura: a Transpar√™ncia P√ļblica.

Mesmo fora do governo, Dantas reconhece avan√ßos. At√© porque n√£o poderia – ou n√£o deveria – falar mal do pr√≥prio trabalho. Mas, o desligamento da pasta deixou o ex-secret√°rio mais “√† vontade” para comentar informa√ß√Ķes espec√≠ficas at√© agora desconhecidas sobre “o modo Cartaxo de governar”.

Dantas revelou, em artigo publicado no jornal Correio da Para√≠ba, de maior circula√ß√£o no Estado, a exist√™ncia de “caixas-pretas” na gest√£o do ex-companheiro de partido. Na linguagem da avia√ß√£o, caixa-preta √© um instrumento que grava e guarda conversas entre pilotos durante os v√īos. Na linguagem pol√≠tica, caixa-preta s√£o informa√ß√Ķes ou fatos guardados a sete chaves e quase sempre cercados de irregularidades.

O ex-secret√°rio, √© claro, referiu-se √† segunda hip√≥tese e citou at√© √°reas em que essas “caixas-pretas” estariam localizadas. Uma delas, na administra√ß√£o de pessoal, mais precisamente, na contrata√ß√£o de servidores. A outra, na rela√ß√£o entre o Poder Executivo e seus fornecedores.

Dantas n√£o entrou em detalhes, talvez para n√£o “gastar muni√ß√£o”. Sabe ele que at√© as elei√ß√Ķes de 2016 √© preciso armazenar muitos “torpedos” para bombardear o projeto do atual prefeito. De qualquer forma, deu o recado.

N√£o √© dif√≠cil imaginar, entretanto, o que o ex-aliado petista quis expor quando sugeriu a abertura dessas “caixas-pretas” da gest√£o de Cartaxo.

Muito menos para o Minist√©rio P√ļblico.

Artigo de Eder Dantas

Comentar

Em entrevista ao estad√£o, Ricardo Coutinho volta a defender CPMF e cobra responsabilidade do Congresso Nacional

RC no Estad√£o

O governador Ricardo Coutinho (PSB) concedeu entrevista, no final da manh√£ desta quinta-feira (26), ao tradicional jornal Estado de S√£o Paulo ‚Äď O Estad√£o, e falou sobre quest√Ķes da pol√≠tica e economia nacional. Ele atribui ao Congresso Nacional responsabilidade por manter o Brasil na crise e criticou o presidente da C√Ęmara de Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que, segundo ele, “amarga uma situa√ß√£o insustent√°vel‚ÄĚ.

Sobre economia, Ricardo disse que o Governo Federal precisa dar alternativas para estados. ‚ÄúSe n√£o for com a CPMF, que aponte outro caminho‚ÄĚ, disse, lembrando que nos √ļltimos anos a Para√≠ba desfruta de grandes √≠ndices de crescimento.

Com Maispb.com.br

 

Comentar

Após acordo com TCE, Netinho consegue desbloquear contas da Prefeitura de Santa Rita

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O Tribunal de Contas do estado desbloqueou ontem as contas banc√°rias na Caixa Econ√īmica Federal e do Banco Brasil da Prefeitura de Santa Rita.

O vereador Josa de Nezinho disse que o prefeito Netinho de V√°rzea Nova fez um acordo com o TCE para a libera√ß√£o das contas e enviar os balancetes da Prefeitura deste ano √† C√Ęmara de Vereadores.

Segundo Josa, Netinho ganhou um prazo de 15 dias para encaminhar os balancetes da Prefeitura de janeiro a setembro √† C√Ęmara.

As contas da CEF e do BB da Prefeitura de Santa Rita havia sido bloqueada na √ļltima sexta-feira (20) por determina√ß√£o do conselheiro Arthur Cunha Lima que condicionou o desbloqueio ao envio dos balancetes referentes aos meses de 2015 √† C√Ęmara Municipal.

O prefeito de Santa Rita estava impossibilitado de movimentar as contas atrav√©s de cheques, permitindo apenas as realiza√ß√Ķes de dep√≥sitos ou transfer√™ncias para aplica√ß√£o financeira.

 

Comentar

Galdino condena atitude de Ricardo Barbosa e diz que Assembleia n√£o √© “rinha de galo”

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O presidente Adriano Galdino (PSB) condenou a atitude do seu colega de partido, Ricardo Barbosa, que chamou de “delinquente” o deputado oposicionista Tovar Correia Lima (PSDB). ¬†Galdino disse que o comportamento de Barbosa n√£o √© compat√≠vel com o de um parlamentar e pediu que a atitude n√£o se repetisse.

Revoltado, Barbosa gritou que o presidente estaria protegendo o deputado campinense, de quem j√° foi aliado. “N√£o h√° prote√ß√£o aqui. mas, a Assembleia Legislativa n√£o √© lugar de briga. N√£o vou permitir que o plen√°rio se transforme em rinha de galo”, afirmou Galdino.

Em seguida, o presidente avisou que a quest√£o do requerimento do TCM est√° encerrada. Aproveitou para encerrar tamb√©m a sess√£o, n√£o sem antes mandar um recado aos navegantes: “Esperamos que os deputados venham para o plen√°rio para propor, debater e n√£o para brigar porque n√£o √© isso que quer a sociedade paraibana”, sustentou.

O clima t√° pesado.

Comentar