Ricardo sobre aliana entre Cssio e Cartaxo: “Do ponto de vista de projetos polticos, eles so bastante parecidos”

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O governador Ricardo Coutinho (PSB) tratou de forma irnica a possibilidade de aliana entre o senador Cssio Cunha Lima, do PSDB, e o atual prefeito de Joo Pessoa, Luciano Cartaxo, do PSD. Durante entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicao, Ricardo disse o que acha das supostas negociaes: “Do ponto de vista de projetos polticos, eles so bastante parecidos”.

Ricardo no entrou em detalhes sobre a declarao, mas em entrevistas anteriores acusou seu adversrios de priorizarem projetos polticos individuais em detrimento dos interesses da populao. O governador tambm deixou claro que prefere trabalhar pela Paraba ao invs de aderir a “alianas eleitoreiras”.

Sobre a desistncia do presidente do PSDB de disputar a Prefeitura de Joo Pessoa, Coutinho disse que o tucano na verdade nunca foi candidato e lembrou que j derrotou Ruy Carneiro nas urnas.

Comentar


PSDB assume papel de “noiva” e vai negociar vaga de vice e coligaes para “salvar” mandatos de vereadores

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A reunio do PSDB deu em nada. De concreto mesmo, s a j anunciada deciso de no lanar candidato a prefeito. Mas, foram definidos os prximos procedimentos. O partido assumiu de vez o papel de “noiva” e agora vai negociar os “dotes” do casamento. S que, ao contrrio das unies tradicionais, os tucanos querem receber e no ofertar. Ficou estabelecido no encontro que os interessados tero que disponibilizar a vaga de vice na chapa majoritria e ainda coligaes que facilitem pelo menos a reeleio dos trs vereadores – Marcus Vinicius, Luiz Flvio e Eliza Virgnia.

Os “noivos” so, at agora, Manoel Jnior (pr-candidato do PMDB) e Luciano Cartaxo (candidato a reeleio pelo PSD). Joo Azevedo (pr-candidato do PSB) j rejeitou antecipadamente qualquer tipo de negociao por sofrer oposio sistemtica do PSDB e vice-versa.

Ao contrrio do que muita gente pensava, o PSDB no fechou portas e deixou transparecer que est dividido. Os trs vereadores, por exemplo, temem perder a eleio numa coligao com o PSD de Cartaxo. O caminho menos rduo para renovao dos mandatos seria a composio com o PMDB, de Manoel Jnior, que apresenta uma chapa proporcional menos competitiva.

As negociaes, a partir de agora, sero feitas pelo senador Cssio Cunha Lima porque a aliana municipal celebrada ter, necessariamente, desdobramentos nas eleies estaduais de 2018, outro ponto acertado na reunio desta segunda-feira.

Enfim, o processo segue em frente. S que com menos um protagonista e mais um coadjuvante.

Comentar


Ricardo Coutinho defende MP 242 e lembra que suspenso de reajustes salariais temporria

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O governador Ricardo Coutinho (PSB) explicou nesta segunda-feira que no tinha outra alternativa a no ser encaminhas Assembleia Legislativa a Medida Provisria 242/15, que suspende a concesso de reajustes salariais ao funcionalismo pblico estadual. Ricardo disse que no poderia dar aumento sem poder pagar, uma vez que o Estado passa por dificuldades financeiras por conta da crise econmica que afeta o Pas inteiro.

Segundo o governador, o quadro atual no recomenda aumentar salrios e a MP 242 o instrumento legal indicado para suspender a data-base do servidor, estabelecida para janeiro. “Mas, essa suspenso ser momentnea, temporria. Assim que tivermos condies, voltaremos a conceder os reajustes”, garantiu.

A Assembleia Legislativa debate, em audincia pblica na tarde desta segunda-feira, os efeitos da MP 242.

Comentar


Ruy Carneiro acaba com “farsa”, nega candidatura e entrega de bandeja PSDB a Luciano Cartaxo

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O ex-deputado Ruy Carneiro, enfim, acabou com a “farsa” da candidatura prpria do PSDB. Em nota, Ruy afirmou que no ser candidato a prefeito de Joo Pessoa e defende a “unidade de foras” para lutar contra o adversrio comum que, embora no cite nome, seria o governador Ricardo Coutinho (PSB). Na verdade, Ruy nunca foi candidato. ele apenas ganhou tempo para acelerar as negociaes com Cartaxo, resultado de acerto feito quando o prefeito migrou do PT para o PSD, de Rmulo Gouveia, com a chancela do senador Cssio Cunha Lima (PSDB).

Muito se falou, naquela ocasio, sobre um suposto acordo entre Cssio e Cartaxo onde o PSDB apoiaria a reeleio do atual prefeito. O anncio de Ruy mostra que, quem arriscou palpite nesse sentido estava certo. Os tucanos sequer levaram em considerao o apoio “incondicional” que o deputado federal e pr-candidato a prefeito pelo PMDB, Manoel Jnior, tambm interessado no apoio do PSDB, deu a Cssio nas eleies de 2014. Alis, o prprio presidente Ruy Carneiro tratou de avisar logo que ningum esperasse retribuio em 2016.

Com o fim dessa “farsa”, somente um “levante” comandado pelo ex-senador Ccero Lucena impediria a ida do PSDB para os braos de Cartaxo. A sim, os tucanos teriam um candidato de verdade.

Abaixo, a nota de Ruy Carneiro na ntegra:

A hora de unio

Entrei na poltica no para continuar uma histria familiar, que comeou com o senador Ruy Carneiro, meu tio-av. Entrei por f e dever. Como ele, creio que Forte o povo! e que todos os cidados tm a obrigao de contribuir para uma sociedade que oferea paz e prosperidade. No exerccio dos mandatos de vereador, deputado estadual, secretrio de estado e de municpio, deputado federal e dirigente partidrio, no tive problemas para manter o foco no nico propsito aceitvel para um mandatrio: o bem estar do seu povo.

Por opo, no disputei a reeleio em 2014, o que seria politicamente mais fcil. Lutei pelo sonho do meu partido, e do lder e amigo Cssio Cunha Lima, apoiado por outros 13 partidos, de implantar na Paraba um projeto que contemplava no apenas solues para problemas imediatos, mas a construo de um futuro com as marcas da superao e da ousadia.

O estelionato eleitoral marcou 2014 no Brasil e na Paraba. O paraso retratado nos guias eleitorais da presidente Dilma Rousseff e de seu aliado, Ricardo Coutinho revelou-se pesadelo. Fizeram tudo o que garantiram no fazer: mexeram em direitos dos trabalhadores, aumentaram contas de gua, luz, gasolina e gs de cozinha, elevaram impostos, comprometeram obras, mas no demitiram a quantidade dos apadrinhados polticos nas gestes.

Nesse momento em que o Pas atravessa uma grave crise poltica, tica e econmica, impe-se ao poltico compromissado privilegiar projetos coletivos ao invs dos individuais, para tentar devolver aos eleitores a confiana e obter deles a credibilidade necessria para mostrar que possvel fazer diferente. possvel governar voltado para o interesse pblico.

As pesquisas eleitorais divulgadas pela imprensa tm me apontado em segundo lugar na disputa pela Prefeitura de Joo Pessoa, mesmo sem que eu tenha me apresentado como pr-candidato. Fico honrado e agradeo queles que me apontaram, mas penso que no hora para individualismo. Por isso, nesta segunda-feira quando o PSDB se reunir para definir os rumos que o partido tomar nas eleies deste ano, estarei abrindo mo da minha pr-candidatura a prefeito de Joo Pessoa, para que possamos discutir um projeto nico, capaz de unir esforos com outros partidos e marchar numa mesma direo.

No abrirei mo de ser candidato para aderir candidatura A ou B, mas terei o desprendimento necessrio para abrir mo por uma causa maior: o fortalecimento de uma candidatura que possa representar as propostas que tenho para Joo Pessoa, e, sobretudo, que faam parte de um projeto maior, um projeto que passa pelo resgate da Paraba, sofrida, maltratada por uma gesto tirana que buscar controlar tambm os rumos da Capital.

um gesto que acredito, ser acompanhado por todos os tucanos de Joo Pessoa, tenham ou no mandatos. Precisamos dar uma oportunidade ao dilogo e avanar nas boas prticas. Nossos adversrios so aqueles que acham que podem controlar o povo com um populismo que est sendo desmascarado em todo o Pas. Os que querem trabalhar pelo povo podem conversar e planejar o futuro. Como presidente do PSDB, essa ser minha posio e contribuio para abrir a porta do dilogo. Esse ser o primeiro passo. Muitos outros viro at que possamos convergir para um consenso dentro da perspectiva de buscar o melhor para Joo Pessoa e o melhor para a Paraba.

Juntos seremos capazes de fazer mais e melhor.

Ruy Carneiro

Presidente do PSDB (PB)

Comentar


Veneziano comea a se incomodar com candidatura de Galdino. “Foi um erro estratgico do PSB”

Imagem da Internet

Imagem da Internet

No incio, o ex-prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB) pouco se importou com o lanamento da candidatura do deputado Adriano Galdino, presidente da Assembleia Legislativa, a prefeito de Campina Grande. Chegou a sugerir acordo de apoio mtuo num eventual segundo turno. Agora, a coisa diferente. Ven comea a dar sinais de incmodo com a presena do aliado na Rainha da Borborema, em plena campanha eleitoral.

Em entrevista a uma emissora do Brejo, na cidade de Guarabira, o Cabeludo mostrou-se insatisfeito com a deciso do PSB de lanar candidatura prpria ao invs de compor com o PMDB, indicando o vice. Segundo ele, a situao atual pode atrapalhar a continuidade do projeto iniciado em 2014, com a aliana entre PSB e PMDB, que reelegeu o governador Ricardo Coutinho.

“Vejo um prejuzo e acho que, estrategicamente, um erro. Um erro que pode custar tanto para projetos do PSB em mdio e longo prazos como para projetos do PMDB em mdio e longo prazos”, afirmou o ex-prefeito peemedebista, tambm candidato a sucesso campinense.

Veneziano queixou-se ainda da falta de um dilogo mais amplo do PSB com o PMDB antes da deciso dos socialistas de lanarem candidatura prpria.

Comentar


Manoel Jnior visita feirantes e denuncia abandono do mercado pblico de Mangabeira

Manoel-junior-Mercado-Mangabeira1

O deputado federal e pr-candidato a prefeito de Joo Pessoa nas eleies municipais de outubro, Manoel Junior (PMDB), visitou, na manh desta sbado (27), o mercado pblico do bairro de Mangabeira, regio sul da Capital, para conversar com feirantes, populares e arteses e discutir melhorias para o local, que sofre com problemas de infraestrutura, principalmente alagamentos.

Estamos conversando com feirantes, usurios e artesos para intensificar as reformas necessrias ao mercado, que tem problemas de infraestrutura, a exemplo de alagamentos e banheiros e dependncias precrias. Falta manuteno e cuidados dirios do governo municipal para o mercado, afirmou.

Manoel Jnior lembrou que o atual prefeito Luciano Cartaxo (PSD) anunciou reforma no mercado, no incio de sua gesto, mas passados quase quatro anos nada foi feito. Inclusive, a placa da Prefeitura sinalizando a obra foi retirada do local, lamentou.

O deputado acrescenta que as visitas aos bairros e seus equipamentos pblicos serviro para reforar seu plano de governo.

Com Paraibaja.com.br

Comentar


Maranho afirma que PMDB cansou de ser coadjuvante e quer voltar a protagonista na poltica paraibana

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O senador Jos Maranho foi destaque na conveno do PMDB em Cabedelo, na noite desta sexta-feira. Diante do candidato do partido a prefeito da cidade porturia, vereador Lucas Santino, Maranho disse que o PMDB cansou de ser coadjuvante e quer voltar a ser protagonista no cenrio poltico paraibano. No discurso, Maranho ainda cobrou apoio do PSB, do governador Ricardo Coutinho, para compensar os votos que o peemedebista recebeu em 2014.

“Ns ajudamos a eleger o governador Ricardo Coutinho, fomos decisivos no segundo turno. Chegou a hora de cobrar a contrapartida, o retorno. O PMDB no quer mais ser coadjuvante nas eleies na Paraba”, afirmou p senador e dirigente, sob aplausos de lideranas peemedebistas e aliados.

Alm de mandar recado ao PSB e ao palcio da Redeno, Maranho deixou claro novamente que a candidatura de Manoel Jnior em Joo Pessoa pra valer, n o havendo portanto possibilidade de mudana no quadro at a data das eleies.

Comentar


DATAFOLHA: Governo Dilma Roussef tem aprovao de apenas 11% da populao brasileira

Dilma2

Pesquisa Datafolha divulgada neste sbado (27) no jornal Folha de S.Paulo indica os seguintes percentuais sobre como os eleitores avaliam o governo da presidente Dilma Rousseff (PT):
– timo/bom: 11%
– Regular: 25%
– Ruim/pssimo: 64%

O Datafolha realizou o levantamento nos dias 24 e 25 de fevereiro. As somas podem passar ou ficar abaixo dos 100% por conta de arredondamentos, informou o instituto.
Segundo o instituto, Dilma atingiu o pico de desaprovao em agosto, quando tinha 71% de desaprovao. A avaliao negativa recuou nas ltimas pesquisas – em dezembro, a reprovao era de 65%.
Na ltima pesquisa, realizada em dezembro, o governo Dilma recebeu a aprovao de 12%, que consideravam sua gesto tima ou boa.

Impeachment

Os entrevistados tambm foram questionados se consideravam que, com o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff aceito pela Cmara, se os deputados devem votar pelo seu afastamento. Para que o processo siga para o Senado, onde o caso ser julgado, preciso que dois teros dos 513 deputados votem pela abertura do impeachment. Os resultados foram:
– Sim: 60%
– No: 33%
– Indiferente: 4%
– No sabe: 3%

A pesquisa quis ainda saber se os entrevistados entendem que Dilma deveria renunciar. Os resultados foram:
– Sim: 58%
– No: 37%
– No sabe: 4%

Situao da economia

O instituto tambm questionou os entrevistados sobre se, na opinio deles, a situao econmica do pas melhorou, piorou ou ficou como estava nos ltimos meses. Para 80% dos entrevistados, a economia piorou e apenas 5% consideram que houve melhoria na situao econmica do pas.
– Melhorou: 5%
– Piorou: 80%
– Ficou como estava: 14%
– No sabe: 1%

Os entrevistados tambm responderam se a prpria situao econmica melhorou, piorou ou ficou como estava, se comparado aos ltimos meses. 38% avaliam que a situao ficou como estava e 49% consideram que houve piora.
– Melhorou: 12%
– Piorou: 49%
– Ficou como estava: 38%
– No sabe: 1%

Com G1

Comentar


EXCLUSIVO: Ansio Maia se recusa a fazer campanha para Charliton e defende “depurao” no PT da Paraba

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O deputado Ansio Maia h tempos vem demonstrando insatisfao com os rumos do PT na Paraba. Chegou inclusive a entregar uma lista ao presidente do diretrio estadual, Charliton Machado, citando nomes que estariam “negociando” apoio do PT com outros partidos. Cobrou providncias que at agora no foram adotadas. A direo sequer se pronunciou sobre o assunto.

Cansado de esperar, Ansio resolveu “botar a boca no trombone” novamente, anunciando que no tem qualquer estmulo para pedir votos e fazer campanha em Joo Pessoa, onde o prprio Charliton foi indicado candidato do PT a prefeito nas eleies de outubro prximo. “O partido continua com as mesmas pessoas, os mesmos erros do passado. No muda em nada e isso nos deixa sem vontade de trabalhar. No vou entrar nessa do jeito que o PT est”, avisou.

Ansio no quer apenas uma resposta do partido sobre as graves denncias que fez contra companheiros. Quer tambm providncias para sanar as irregularidades. Uma delas seria um imediato processo de “depurao” para expulsar do PT os responsveis por aes que contariam o estatuto e a forma de atuao do partido. “ preciso sim fazer essa depurao antes que o partido se acabe”, sustentou.

A bronca grande.

Comentar


Luiz Flvio garante que melhor opo para PSDB apoiar candidatura de Manoel Jnior em Joo Pessoa

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Nem tudo o que a gente v ou acredita ser. Muita gente apostava que o PSDB estava fechado com o prefeito Luciano Cartaxo. Afinal de contas, os trs vereadores do partido – Elisa Virgnia, Marcus Vinicius e Luiz Flvio – sugeriram ao presidente do partido na Paraba, Ruy Carneiro, a manuteno da aliana com o PSD e o apoio ao projeto de reeleio de Cartaxo.

Como na poltica tudo efmero, as coisas tomaram outro rumo na tarde desta quinta-feira. Num restaurante no bairro de Jaguaribe, o vereador Luiz Flvio falou sobre outra hiptese, narrando o drama vivido pela bancada tucana na cmara Municipal de Joo Pessoa. Segundo ele, a melhor alternativa para o PSDB (ou para a bancada), seria uma aliana com o PMDB do deputado federal Manoel Jnior.

Luiz Flvio seguiu o raciocnio lgico para expor sua opinio. Lgico do ponto de vista da chapa proporcional, vale lembrar. Numa aliana com o PSD, de Cartaxo, os tucanos teriam que enfrentar nas urnas os vereadores Benilton Lucena e outros fortes candidatos vagas na Cmara Municipal. No caso do PMDB, a situao seria bem diferente, j que o partido no tem candidato com mandato.

Se os aliados de Cartaxo pensam assim, imagine os adversrios?

Comentar