Vice-governador de Goiás é baleado e candidato a prefeito é morto durante carreata

vice-goverador-de-goias

O vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), de 44 anos, foi baleado, na região do abdômen, durante uma carreata nesta quarta-feira (28), em Itumbiara, região sul de Goiás. Um atirador atingiu quatro pessoas e foi morto por seguranças do governo. Morreram no atentado o candidato à prefeitura de Itumbiara José Gomes da Rocha (PTB), de 58 anos, conhecido como Zé Gomes, e o cabo da PM Vanilson João Pereira, de 36 anos.

José Eliton, que também é secretário de Segurança Pública do estado, está como governador em exercício, já que o governador Marconi Perillo (PSDB) viajou no último dia 19 deste mês para uma missão comercial nos Estados Unidos.
Segundo o delegado regional de Itumbiara, Ricardo Chueire, o atirador foi identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, de 53 anos, funcionário da prefeitura. Imagens mostram o tumulto e barulho de tiros no momento do atentado.
Conforme a assessoria de imprensa do Governo de Goiás, o atirador parou na frente do veículo onde Eliton e José Gomes estavam e efetuou vários disparos. O quarto atingido foi o advogado da Prefeitura de Itumbiara, Célio Rezende, de 62 anos, que também participava da carreata.

Eliton foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Modesto de Carvalho, em Itumbiara. Uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aérea de Goiânia transportou o vice-governador e o advogado Célio Rezende para a capital.
Ao chegar ao Aeroporto Santa Genoveva, por volta de 22h, eles foram encaminhados em uma ambulância do Corpo de Bombeiros para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde devem permanecer internados.

A Assessoria da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás informou, às 20h51, que o estado de saúde do vice-governador era estável e ele não corria risco de morte.

“José Eliton está sedado e em procedimento de transferência, em UTI aérea, para Goiânia. O governador em exercício foi atendido de imediato pela equipe médica do Hospital Municipal de Itumbiara, onde passou por cirurgia. O advogado Célio Rezende também está em procedimento de transferência para o Hugol, em Goiânia, na mesma UTI área em que será transportado o governador em exercício”, disse o comunicado.

Ainda de acordo com a assessoria, o retorno de Marconi Perillo a Goiás estava previsto para a próxima sexta-feira (30). No entanto, devido ao atentado, ele antecipou a volta e deve chegar a Goiânia na quinta-feira (29), por volta das 11h. Em seguida, concede uma entrevista coletiva sobre o caso. Enquanto Perillo não retorna a Goiás, o presidente da Assembleia Legistaltiva, Hélio de Sousa (PSDB), é o governador em exercício.

O ataque

O deputado federal Jovair Arantes (PTB) também estava no veículo que foi alvo do ataque. Ele contou que o atirador estava sozinho em um carro que seguia na pista contrária à do comboio.
“Todo mundo achou que vinha pegar na mão, mostra um papel para o Zé [José Gomes]. De repente, ele sacou a pistola e começou a atirar a esmo. Graças a Deus que um segurança da responsabilidade da vice-governadoria estava presente e matou o cara”, afirmou.

A Executiva do PSDB Goiás divulgou nota lamentando o atentado. “José Gomes da Rocha liderava as pesquisas entre os candidatos a prefeito de Itumbiara. Foi um homem honrado, trabalhador e muito querido, sobretudo pela população. A Executiva presta sua homenagem ao segurança Vanilson, também vítima fatal do atirador. Muito triste haver pessoas capazes de atos de tamanha violência e covardia”.
Perfil de José Eliton

Natural de Rio Verde, no sudoeste goiano, José Eliton (PSDB) foi eleito vice-governador do Estado de Goiás com o governador Marconi Perillo (PSDB) e reeleito em 2014. Ele é formado em direito e já atuou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO). No ano passado, foi secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED).
O político foi convidado pelo governador a assumir a Secretaria de Segurança Pública no dia 24 de fevereiro deste ano, substituindo Joaquim Mesquita. A troca aconteceu dois dias após a morte da estudante Nathália Zucatelli, 18 anos, baleada ao sair de um cursinho pré-vestibular, no Setor Marista, em Goiânia.

Com G1

Comentar

Homem morre após atropelar animal; Candidato suspende carreata e comício no município de Vista Serrana

cavalo-atropelado

Um homem identificado por Manoel Pequeno, 60 anos, residente na comunidade Maravilha, município de Paulista, morreu na noite desta quarta-feira após bater num animal na rodovia que liga os municípios de Malta e Vista Serrana. Guiando sua motocicleta, Manoel se dirigia ao local de concentração de uma carreta quando colidiu com a égua no Sítio Acari. Ele ainda chegou a ser socorrido por uma ambulância, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. O animal morreu no local do acidente.

Diante do fato, os organizadores da carreata e de um comício, que seria realizado em Vista Serrana, suspenderam os eventos. O clima era de comoção. Apesar de não residir em Vista Serrana, Manoel trabalhava num açougue da cidade e era uma pessoa muito querida.

“Foi um fato lamentável. A carreata e o comício seriam eventos para entrar na história de Vista Serrana, mas não podíamos adotar outra medida a não ser suspender tudo. Não havia clima para mais nada. A cidade ficou triste porque, além de militante aguerrido, Manoel era uma grande pessoa”, afirmou Sérgio de Levi (PMDB), candidato a prefeito de Vista Serrana.

O sepultamento deve ocorrer neste sábado.

Comentar

Pesquisa Consult mostra Denise Oliveira com 48,2% e José Aldemir com 37,4% em Cajazeiras

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Pesquisa do Instituto Consult mostra a prefeita Denise Oliveira (PSB) em primeiro lugar com 48,2%, seguida do deputado José Aldemir (PP) com 37,4% das intenções de voto na sucessão municipal de Cajazeiras, no Alto Sertão paraibano. A diferença é de pouco mais de dez pontos percentuais em favor da esposa do ex-prefeito Carlos Antonio de Oliveira.

A pesquisa foi realizada nos dias 25 e 26 de setembro envolvendo 500 entrevistados. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número: PB – 09208/2016.

Estimulada

A pesquisa coloca a candidata socialista com 48,2% das intenções de voto, com Zé Aldemir vindo atrás com 37,4% e, em último, Antônio Gobira (Psol) com 5,6%. 3% das pessoas não escolheram ninguém e 5,8% não soube dizer.

Não estimulada

Nesse segmento da pesquisa, Drª Denise apareceu com um número percentual menor, mas com a vantagem ampliada, com mais de 11% de vantagem. Veja: Drª Denise (PSB): 46,8%; Zé Aldemir: (PP): 35%; Antônio Gobira (Psol): 6%; Outro (a): 0,2%; Nenhum: 4% ;Não soube dizer: 8%.

A pesquisa tem margem de erro de 4,3 pontos percentuais e a confiabilidade dos números é de 95%.

Comentar

Operação “Voto Seguro” começa nesta quarta-feira e prevê 7 mil policiais nas eleições da Paraíba

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A Polícia Militar inicia nesta quarta-feira (28) a operação Voto Seguro, que vai atuar na guarda das urnas eleitorais, segurança dos locais de votação e reforço do policiamento nos municípios, durante as eleições do próximo domingo (2), em todo o Estado. Para isso, serão utilizados 7.482 policiais e 1.200 viaturas (entre carros e motos). A operação se prolonga até a segunda-feira (3).

De acordo com o plano de segurança da PM, serão montados três centros de comando e controle nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos, onde oficiais da corporação e integrantes de outros órgãos envolvidos no pleito vão acompanhar em tempo real todas as atividades de segurança da operação.

O embarque das tropas que vão reforçar a segurança em outras cidades começa nesta quarta-feira (28), às 8h, com mais de 250 policiais saindo do Centro de Educação da PM, em Mangabeira, na capital, com destino às cidades da região de Cajazeiras e Sousa.

Na quinta-feira (29), no mesmo horário e local, embarcam mais 220 policiais para outras cidades do Sertão, a exemplo de Patos, Princesa Isabel, Itaporanga e Catolé do Rocha. No mesmo dia, às 14h, acontece o embarque dos policiais que vão atuar no Agreste, Brejo e Cariri do Estado.

O envio do reforço será concluído na sexta-feira (30), às 8h, quando serão enviados os policiais que vão trabalhar nas cidades da Região Metropolitana de João Pessoa, Litorais Norte e Sul da Paraíba.

O coordenador do Estado Maior Estratégico da Polícia Militar, coronel Jarlon Cabral, disse que no sábado (30) a PM já estará pronta para receber todas as urnas e começar efetivamente as ações para o dia do pleito. “Teremos policiais em todos os locais de votação para recepcionar e guardar as urnas, assim como para manter a segurança externa dos locais de votação. Eles receberão uma cartilha com orientações sobre como proceder em relação às condutas mais recorrentes neste período, mas que são proibidas pela Justiça eleitoral”, disse.

Ao todo, 172 cidades vão receber reforço para a segurança das eleições. A operação Voto Seguro vai até o início da manhã da segunda-feira (3), após as comemorações nos municípios.

Reconhecimento do TRE – Nas últimas eleições municipais, em 2012, o Tribunal Regional Eleitoral homenageou a Polícia Militar da Paraíba, entregando a mais alta comenda da corte, a medalha “Desembargador Flodoardo Lima da Silveira”, ao comandante-geral da corporação, coronel Euller Chaves, em reconhecimento ao resultado das operações Voto Seguro I e II, que garantiram a tranquilidade das eleições nas 223 cidades paraibanas naquele ano.

Comentar

Ameaça de traficantes leva promotora a pedir tropas federais para garantir segurança das eleições em Bayeux

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A promotora de justiça Fabiana Lobo da Silva requereu, na tarde desta terça-feira (27), ao juiz da 61ª Zona Eleitoral, para que sejam requisitadas tropas federais ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) com o objetivo de garantir a normalidade das eleições municipais em Bayeux, município paraibano de pouco mais de 100 mil habitantes, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa.

De acordo com a promotora eleitoral, chegou ao seu conhecimento na segunda-feira (26) uma denúncia de que o processo eleitoral em Bayeux, mais especificamente na região do Bairro Mário Andreazza, estaria sendo comprometido por razões de insegurança. Conforme o responsável pelas denúncias – cuja identidade não está sendo revelada por motivos de segurança –, nas proximidades e no Bairro Mário Andreazza, eleitores estão sendo ameaçados e atos políticos estão sendo comprometidos por pessoas integrantes do tráfico de drogas local, ligadas a candidatos ao cargo de vereador.

Ainda segundo as denúncias, são constantes as ameças de morte por meio de uso de armas de fogo e da presença de traficantes formando “barreira de proteção”, para que determinados candidatos possam praticar corrupção eleitoral, imperando a “lei do silêncio”. Apesar do anonimato da denúncia, que impediu o noticiante até de utilizar o Sistema Pardal do TRE, que exige CPF, “é fato notório que no Mário Andreazza há intensa presença de traficantes, de integrantes de facções criminosas e milícias, o que tornam verossímeis os fatos ora relatados”, destaca a promotora em seu requerimento.

Em muitos pontos da localidade, lembra a promotora, a própria Polícia Militar encontra dificuldades no acesso, o que pode comprometer a fiscalização da Justiça Eleitoral na madrugada e no próprio dia das eleições em Bayeux no próximo domingo, para coibir a prática de corrupção eleitoral.

No requerimento ao juiz, a promotora eleitoral ainda lembra que, na tarde da segunda-feira, durante o cumprimento de mandados de busca por tráfico de entorpecentes, foram localizadas em residência de pessoa suspeita, no Bairro Mário Andreazza, cestas básicas e cadernos com nomes de eleitores, anexos a santinhos de um candidato a vereador.

Com Assessoria do MPPB

Comentar

Pesquisa do Instituto Veritá mostra Cartaxo na liderança com 45,4% e Cida Ramos em segundo com 21,1%

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Pesquisa realizada pelo Instituto Veritá mostra que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), seria reeleito com 45,4% dos votos dos pessoenses contra 21,1% da segunda colocada, a professora Cida Ramos (PSB). O professor Charliton (PT) soma 2,2% dos válidos e Victor Hugo (PSOL) 0,1%. Brancos e nulos atingiriam 18,8% e não sabe ou não respondeu, 12,3%.

Na pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos candidatos, e levando em consideração apenas os votos válidos, Luciano Cartaxo alcança 65,9%, contra 30,6% de Cida Ramos. O professor Charliton soma 3,3% dos válidos e Victor Hugo 0,2%.

No levantamento espontâneo, sem indicação de nomes, Luciano tem 45% das intenções de voto e a candidata Cida aparece com 20,4%.

Rejeição

A pesquisa do Instituto Veritá também mostra que no requisito rejeição, em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum, a candidata do PSB, Cida Ramos, aparece em primeiro lugar, com 46,4%. Já Luciano Cartaxo possui 25,7% de rejeição.

Expectativa de vitória

No item expectativa de vitória, quando perguntado, “Independente do seu voto, quem o (a) sr(a) acha que irá ganhar a eleição prefeito de João Pessoa, 70,8% dos entrevistados disseram acreditar na reeleição de Luciano Cartaxo. 13% apostam na vitória de Cida Ramos. O professor Charliton e Victor Hugo ficam empatados em 0,1%.

Metodologia

O Instituto Veritá ouviu 802 eleitores de João Pessoa entre os dias 21 e 25 de setembro. A pesquisa, que foi registrada no TRE-PB sob o número PB-06254/2016, tem margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Co Maispb

Comentar

Nova pesquisa mostra Expedito Pereira na liderança com 45,6% e Berg Lima em segundo com 37%

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A seis dias das eleições, o prefeito de Bayeux, Dr. Expedito Pereira (PSB), lidera a disputa na cidade. De acordo com a pesquisa LGLUZ, o socialista é o preferido de 45,6% dos eleitores e abre uma vantagem de 8,6 pontos em relação a Berg Lima (PTN), que obteve 37% das intenções de voto.

Em terceiro lugar, aparece Leo Micena (PMB) com 1,1% dos votos, seguido por Marcilio Correia (PSOL), Astero (PRTB) e Tonny Cultura (PEN), com 0,8% cada, de acordo com a pesquisa estimulada.

Segundo a LGLUZ, 6,4% dos entrevistados não responderam e 7,5% disseram que não votariam em nenhum deles.

Levando em consideração apenas os votos válidos, Dr. Expedito seria reconduzido à prefeitura deBayeux com 53% dos votos contra 43% de Berg Lima. Leo Micena ficaria com 1,3% dos votos e os demais candidatos com 0,9% cada.

A pesquisa LGLUZ ouviu 640 eleitores entre os dias 21 e 22 de setembro e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) sob o protocolo PB-05373/2016, no dia 20 de setembro. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 3,87% para mais ou para menos.

Avaliação do governador Ricardo Coutinho

A pesquisa LGLUZ também avaliou a gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB) junto ao eleitorado de Bayeux.

Segundo os números, 90,4% consideram o governo do socialista como muito bom ou bom; 2,7% classificaram como ruim; 2% disseram ser péssima; 1,9% não sabe e 3,1% não responderam.

De acordo com a LGLUZ, 56,6% do eleitorado de Bayeux votaria em um candidato apoiado pelo governador Ricardo Coutinho, enquanto 28,8% não votariam. 10,5% não souberam responder e 4,2% não opinaram.

Com Maispb

Comentar

Pesquisa TV Master/LGLuz aponta Cartaxo em primeiro com 42,1% e Cida em segundo com 34,7%

Imagem da Internet

Imagem da Internet

A TV Master divulgou, no início da madrugada desta terça-feira, o resultado de mais uma pesquisa de opinião pública sobre a sucessão municipal em João Pessoa. Os números do Instituto LGLuz Consultoria, de Recife, apontam o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) na liderança com 42,1% e a professora Cida Ramos (PSB) em segundo lugar com 34,7% das intenções de voto. A diferença em favor de Cartaxo é de 7,4%.

Segundo a pesquisa, em terceiro lugar, com 2,2%, está o professor Charliton Machado (PT), seguido de Victor Hugo (PSol), com 0,8%. Indecisos somam 6,8%; Indecisos, 4,6%; não responderam, 4,4; e nenhum deles somam 4,4%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 22 e 24 de setembro e ouviu 1.186 eleitores em 25 bairros pessoenses. A margem de erro e de 2,9 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

Considerando apenas os votos válidos, excetuando os indecisos, brancos e nulos, a pesquisa apresenta o seguinte resultado: Luciano Cartaxo, 52,7%; Cida Ramos, 43,4%; Professor Charliton, 2,9%, e Victor Hugo, 1%. Já no quesito rejeição, Cida Ramos tem 20,8% contra 19,9% de Luciano Cartaxo. Professor Charliton surge com 16,1% e Victor Hugo aparece com 8,1%.

Comentar

TRE aprova tropas federais para garantir segurança nas eleições em Sousa e mais oito municípios paraibanos

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O Tribunal Regional Eleitoral aprovou, nesta segunda-feira, o envio de tropas federais para garantir a segurança no dia da eleição em Sousa e mais oito municípios paraibanos. A aprovação foi unânime e segue agora para o Superior Tribunal Eleitoral, em Brasília, a quem cabe dar a última palavra sobre o assunto. O reforço na segurança foi solicitado pelos juízes da 35ª e da 63ª Zonas Eleitorais de Sousa, Renan do Valle Melo Marques e Anderley Ferreira Marques, respectivamente.

Os magistrados entendem que a presença da Polícia Militar é insuficiente para assegurar a segurança e tranquilidade nos municípios que abrangem as duas zonas Eleitorais, necessitando portanto do reforço das tropas federais. Se o pedido aprovado pelo TRE for referendado pelo TSE, contarão com a presença de homens do Exército no próximo domingo os municípios de Marizópólis, Lastro, Aparecida, Santa Cruz, Nazarezinho, Vieirópolis, São Francisco e São José da Lagoa Tapada, além de Sousa.

Comentar

MPF denuncia prefeito paraibano por participação em esquema de fraudes em licitações

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia contra o prefeito do município de Emas, na Paraíba, José William Segundo Madruga, por participação no esquema de fraudes para execução da obra de construção da Escola Municipal Maria das Neves Parente Miranda.

A investigação concluiu que o prefeito, ao lado de comparsas, direcionou a licitação para uma empresa de fachada, a AJS Pavimentação de Estradas.

Por meio desse processo, ele desviou recursos para favorecimento próprio, de parentes, amigos, funcionários da prefeitura e dos cúmplices do esquema, que forneceram as empresas fictícias para o processo licitatório no intuito de ocultar a execução da obra por Diogo Almeida, amigo do prefeito.

A denúncia, oferecida ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), pede, ainda, a condenação de outras 12 pessoas envolvidas na fraude.

De acordo com a denúncia, o prefeito Segundo Madruga teria apresentado a proposta de construção da Escola Municipal Maria das Neves Parente Miranda, no município de Emas, com o intuito de beneficiar Diogo Almeida, também denunciado.

Os laços de amizade entre os dois, inclusive, eram conhecidos da sociedade e alardeados em redes sociais.
A esposa de Diogo Almeida, Marcella Almeida, envolvida na fraude, também cuidava do andamento da obra, tendo elaborado o projeto arquitetônico.

A construção da escola foi orçada em cerca de R$ 1 milhão e contou com recursos federais repassados por meio do convênio nº 29828/2014, com verbas oriundas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Para concretizar o plano, foi utilizada a empresa de fachada AJS Pavimentação de Estradas e Construções Ltda., que conseguiu vencer o certame graças às articulações ilícitas promovidas por Segundo Madruga.

Nessa parte, o prefeito contou com a colaboração do presidente da Comissão de Licitação do Município à época, Kelner Araújo, bem como de José Aloysio Júnior, José Aloysio Neto e Joílson Gomes, para ajustar um acordo com os administradores das demais empresas licitantes que possibilitasse o direcionamento em favor da AJS.
Cada uma teria recebido o pagamento de vantagens para se afastarem da licitação, abrindo caminho para a vitória da AJS na Tomada de Preço nº 03/2014.
O desvio de recursos foi realizado com a utilização da conta da empresa AJS para recebimento dos valores.
Para dissimular as movimentações financeiras ilícitas, os acusados utilizaram várias manobras.
Logo após creditados na conta da empresa, os recursos eram sacados e entregues aos reais beneficiários envolvidos no ato ilícito, algumas vezes mediante triangulação, outras diretamente.

Na denúncia, o MPF conclui que o esquema de desvio de recursos públicos federais e de lavagem de capitais foi executado em todas as sete parcelas pagas, até o momento, para a construção da Escola Municipal Maria das Neves Parente Miranda.

O prefeito José William Segundo Madruga está sendo denunciado por desvio de recursos públicos federais, cuja pena pode chegar a doze anos de reclusão, lavagem e ocultação de valores, com pena máxima de dez anos de reclusão, fraude em licitação, com pena máxima de quatro anos de detenção, e associação criminosa.

No início de setembro, Segundo Madruga já havia sido afastado do cargo e preso temporariamente, pela Polícia Federal, em decorrência da Operação Veiculação, deflagrada pelo Ministério Público Federal para apurar desvio de recursos na locação de veículos às prefeituras de Patos e Emas, na Paraíba, mediante a contratação fraudulenta da empresa Malta Locadora, sediada em Pernambuco.

Os demais denunciados são: Diogo Antônio de Almeida Barbosa Pereira, Marcella Cavalcanti de Sá Almeida, Joilson Gomes da Silva, José Aloysio da Costa Machado Neto, José Aloysio da Costa Machado Júnior, Maria Virgínia Gomes Koerner Pereira, Kelner Araújo de Vasconcelos, Valdéria Soares Costa Simões, Paulo César Leite, Maxwell Brian Soares de Lacerda, Anderson Natan Fernandes Escarião e André Luis Lins Alves.

Comentar