Vice-governadora visita Salo de Artesanato da Paraba no Espao Cultural Jos Lins do Rego

A vice-governadora Lgia Feliciano esteve, na sexta-feira (27), no 25 Salo de Artesanato da Paraba, na Praa do Povo do Espao Cultural, em Tambauzinho na Capital, onde conheceu parte dos quase 400 artesos que expem diversos tipos de trabalhos produzidos em cooperativas e individualmente. Com o tema Raiz cultural de um povo, a edio deste ano do Salo segue at este domingo (29).

O nosso artesanato muito rico em beleza e tradio e o Salo de Artesanato mostra cada vez mais produtos de qualidade que por meio da mo desses homens e mulheres so de grande importncia para o progresso, emprego, cultura e desenvolvimento do Estado da Paraba, destacou Lgia.

O evento realizado pelo Governo do Estado, por meio do Programa de Artesanato da Paraba (PAP), e rene trabalhos em diversas tipologias, como: algodo colorido, madeira, metal, osso, arte indgena, brinquedos populares, couro, barro, tecelagem, habilidades manuais, fios (croch, labirinto, renda renascena, macram, fuxico, bordado, batik), pedra, escama de peixe, cordel, xilogravura, gastronomia de artistas de aproximadamente 80 municpios.

De acordo com Lu Maia, gestora do Programa de Artesanato da Paraba (PAP), a edio deste ano vem alcanando uma mdia diria de R$ 52 mil em vendas. Considerando as aes e nmeros positivos apresentados, podemos afirmar que o Programa de Artesanato da Paraba evoluiu consideravelmente nestes ltimos dois anos. No somente no incentivo ao desenvolvimento econmico, mas tambm no desenvolvimento cultural e social dos nossos to valiosos artesos. Com mais aes e oportunidades para a classe, pudemos dar maior visibilidade sua histria e ao seu negcio, pois certamente a vida de cada um melhorou, enfatizou.

Comentar


Embalado pelo slogan “2017 ser um ano de muito trabalho”, Cartaxo segue em “pr-campanha” para Governo do Estado em 2018

A primeira experincia foi na regio de Sousa, no final do ano passado. O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) foi testar sua popularidade no Serto, onde construiu e manteve bases eleitorais quando foi deputado estadual. Cartaxo gostou tanto da recepo que retornou Capital com a carinha de “quero mais”. E no contou conversa. Apesar de afirmar que “2017 ser um ano de muito trabalho”, o prefeito deu uma acelerada no processo de massificao de seu nome em todo o Estado, visitando municpios onde sabe que ser tratado como “futuro governador”.

E olhe que os alvos escolhidos at agora no so apenas municpios administrados por prefeito dos PSD. Ontem (28), Cartaxo esteve em So Miguel de Taip participando da festa de So Sebastio, padroeiro da cidade. Na abertura do evento, o prefeito Clodoaldo Beltro caprichou na recepo, citando que a “caminhada” do colega ser “longa, mas vitoriosa”.

Beltro do PMDB, que tem os senadores Jos Maranho e Raimundo Lira disputando a indicao de candidato ao Governo do Estado em 2018. No palanque em So Miguel, estava o ex-deputado federal e vice-prefeito de Joo Pessoa Manoel Jnior, que aplaudiu euforicamente o discurso do anfitrio, apesar de tambm ser peemedebista e aliado de Maranho. Uma presena mais que sintomtica.

E quem pensa que a pr-campanha do PSD vai parar por a est redondamente enganado. Cartaxo j programou outras visitas, onde certamente ter recepes semelhantes. Mas, claro que continuar dizendo apenas que “2017 um ano de trabalho”.

Comentar


Presidente Gervasio Maia e nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa tomam posse na prxima quarta-feira

Imagem da Internet

A cerimnia de posse do deputado estadual Gervsio Maia (PSB) no cargo de presidente da Assembleia Legislativa da Paraba e da nova Mesa Diretora acontece nesta quarta-feira (1), a partir das 10 horas na Sala de Concertos Maestro Jos Siqueira, no Espao Cultural Jos Lins do Rego, em Joo Pessoa.

A solenidade aberta ao pblico e contar com a presena do governador Ricardo Coutinho, dos deputados estaduais, secretrios de Estado, prefeitos, vereadores, lideranas polticas e de vrias autoridades.

A nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa ser composta pelos deputados Gervsio Maia, presidente; Bosco Carneiro, 1 vice-presidente; Incio Falco, 2 vice-presidente; Genival Matias, 3 vice-presidente; Edmilson Soares, 4 vice-presidente; Ricardo Barbosa, 1 secretrio; Branco Mendes, 2 secretrio; Galego Sousa, 3 secretrio; e Jeov Campos, 4 secretrio.

DATA: 1 de fevereiro de 2017
HORA: 10 horas
LOCAL: Espao Cultural (Sala de Concertos Maestro Jos Siqueira).

Com Assessoria

Comentar


Cssio Cunha Lima afirma que vice-presidncia do Senado ser “um espao da Paraba”

Imagem da Internet

O senador Cssio Cunha Lima (PSDB), dado como certo, para assumir a vice-presidncia do Senado Federal disse nesta sexta-feira (27) estar confiante com a indicao do seu nome. Segundo o senador, h um certo consenso em torno dele para ocupar o cargo.

Ele conta o apoio de lideranas do partido e importantes nomes nacionais como o governador de So Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito de So Paulo, Joo Dria.

Est bem encaminhado, mas a definio s ocorrer quando a bancada do PSDB homologar o meu nome. H um certo consenso em torno do meu nome para ocupar a vice presidncia do senado e naturalmente a deciso soberana do plenrio, mas de fato, est tudo caminhando bem . Existe a possibilidade real de me tornar vice presidente do senado e assim poder ajudar o municpio, o estado, as obras que o Governo Federal vem realizando em nosso estado, contribuir com leis e abrir cotas, como para as pessoas com deficincia nas universidades e nos institutos tcnicos, afirmou o senador Cssio Cunha Lima.

Ainda de acordo com o senador, a sua gesto frente do Senado representar um espao da Paraba. Ser um espao da Paraba, onde ela poder ser bem respeitada, minha gesto tem esse foco de ser uma voz da Paraba e ser respeitada pelo Brasil. Se confirmado for, ser para lutar pelo nosso povo, nossa gente, e trabalhar pela Paraba como sempre fiz, naturalmente atuar para trazer orgulho para nosso estado, completou.

Comentar


Deputado garante que Lgia Feliciano est pronta para enfrentar qualquer cenrio em 2018. “Cabe a Ricardo decidir se deixa governo”

O deputado federal Damio Feliciano (PDT) garantiu que sua esposa, a vice-governador Lgia Feliciano (PDT), est pronta para enfrentar qualquer cenrio poltico nas eleies de 2018. Minutos depois de Lgia descartar rompimento e reafirmar o propsito de se manter ao lado de Coutinho, Damio disse que deciso de se afastar ou no para disputar vaga no Senado Federal caber nica e exclusivamente ao governador.

“Lgia vai continuar esperando para, na hora certa, conversarmos sobre o assunto. Mas, essa deciso cabe ao governador”, insistiu o presidente do PDT na Paraba, em entrevista ao portal maispb.

Veja abaixo, as declaraes do deputado:

Comentar


Marcelo Rodrigues deixa dbito de R$ 150 mil e Energisa corta fornecimento de energia eltrica da Prefeitura de Alhandra

Renato tenta administrar caos deixado por antecessor (Imagem da Internet)

A falta de pagamento das contas de energia eltrica referente aos meses de novembro e dezembro de 2016 provocou cortes no fornecimento em prdios da Prefeitura Municipal de Alhandra (PMA), nesta quinta-feira (26). Tcnicos da Energisa, empresa distribuidora de energia que atua em boa parte do estado, realizaram o trabalho de suspenso. Os cortes foram confirmados pela assessoria de imprensa da companhia que destacou o incio da renegociao de uma dvida de R$ 150.489,55, deixada pela gesto do ex-prefeito Marcelo Rodrigues (PMDB).

Nesses 26 dias de gesto, o atual prefeito de Alhandra, Renato Mendes (DEM), vem se desdobrando para reequilibrar as finanas do municpio. Ele iniciou o processo para pagamento da dvida junto empresa Energisa e, desde que assumiu o mandato, em 1 de janeiro de 2017, tenta negociar o dbito e evitar mais transtornos. Na primeira tentativa, Renato conseguiu parcelar o valor em 10 vezes de R$ 11.367,81 porm, a entrada tinha que ser de R$ 45 mil. Sem recursos, a Prefeitura enviou uma contraproposta para a Energisa que at o momento no deu resposta.

Assumindo a gesto com grande dificuldade financeira, o prefeito Renato Mendes informou que a primeira parcela do FPM de Alhandra, repassada no dia 10 de janeiro, no montante de quase R$ 500 mil, foi bloqueada e destinada ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), porque o ex-prefeito Marcelo Rodrigues, de modo inconsequente e irresponsvel, no efetuou o repasse dos valores previdencirios que foram descontados dos contratados, comissionados e prestadores de servio do municpio ainda de sua gesto fazendo restar aos cofres municipais a nfima quantia de R$ 9.875,32.

De acordo com o assessor jurdico da prefeitura de Alhandra, Jos Augusto Meirelles, o corte de energia foi uma surpresa, tendo em vista que a Prefeitura est em fase de renegociao da dvida com a Energisa. Infelizmente so muitos dbitos deixados pelo ex-gestor e o estamos acionando judicialmente. Mas, devido falta de recursos, a gesto elegeu prioridades como reestruturao das escolas para incio do ano letivo, pois as escolas estavam completamente sucateadas. Alm disso, Alhandra estava tomada por lixo e uma nova empresa de limpeza foi contratada. A sade foi outra prioridade pois foi necessrio a aquisio de medicamentos e materiais essenciais para o pleno funcionamento do Hospital e PSFs, como tambm o repasse do duodcimo da Cmara que obrigao constitucional do executivo. Mas, j estamos em contato com a direo da Energisa visando solucionar esse problema o mais urgente possvel, disse Meirelles.

Desde que assumiu o cargo, o atual gestor busca regularizar outros dbitos deixados pelo ex-prefeito Marcelo Rodrigues. O Banco do Brasil (BB) tambm emitiu aviso de cobrana pelo no repasse de valores referentes a emprstimos consignados, mesmo tendo a antiga gesto descontado os devidos montantes dos pagamentos dos servidores. A ausncia do repasse deixou a Prefeitura inadimplente com a instituio financeira podendo, inclusive, provocar insero dos nomes dos servidores em listas do Sistema de Proteo ao Crdito (SPC) e Centralizao de Servios dos Bancos (Serasa).

Com Assessoria

Comentar


Lgia esbanja simplicidade e manda recado aos adversrios: “Estou aqui para trabalhar”

Imagem da Internet

A vice-governadora Lgia Feliciano (PDT) tem surpreendido at mesmo o marido, deputado federal Damio Feliciano, em matria de poltica. Pelo menos em suas declaraes. Nesta quinta-feira, em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicao, Lgia esbanjou simplicidade, mesmo diante da presso que vem sofrendo, e mandou recado aos “navegantes”. “Estou aqui para trabalhar”.

Lgia procurou, mais uma vez, combater as inmeras tentativas de intriga com o governador Ricardo Coutinho (PSB) patrocinadas pelos adversrios. A mais recente, partiu do deputado e pastor Juthay Meneses, presidente do PRB, que convidou a vice-governadora para ingressar na Oposio sob pena de ser “fritada” na pretenso de disputar a sucesso estadual.

Embora no tenho sido de forma direta, Lgia respondeu s provocaes, mandando um beijo para o governador Ricardo Coutinho e toda a equipe de governo.

A vice-governadora passou mais de uma semana na China, onde discutiu a possibilidade de parcerias administrativas entre aquele pas oriental e a Paraba. O resultado prtico da visita deve ser conhecido nos prximos dias.

Quanto questo poltica, quem acompanhou a entrevista deve ter tirado suas concluses.

Comentar


Comunidade evanglica pressiona para que Durval Ferreira dispute vaga na Cmara Federal em 2018

Imagem da Internet

O vereador licenciado e atual secretrio de Cincia e Tecnologia da Prefeitura de Joo Pessoa, Durval Ferreira (PP), no esconde o desejo de disputar as eleies de 2018. Ano passado, antes mesmo de reeleito, Durval j acenava com a possibilidade. Naquela poca, o projeto era buscar uma vaga na Assembleia Legislativa. Agora, o plano outro. Durval quer concorrer a um mandato de deputado federal, representando a comunidade evanglica da Paraba.

Durval vem sendo procurado por lideranas evanglicas que querem voltar a ter representao no Congresso Nacional. O ltimo paraibano nessas condies foi o deputado Philemon Rodrigues. Segundo o vereador, o grupo que o procurou tem interesse em apoiar um nome ligado aos evanglicos e aguardam resposta sua sobre uma eventual candidatura nas eleies de 2018.

Uma campanha de deputado estadual ou federal precisa de uma grande estrutura, lembrou o precavido Durval Ferreira, que no quer arriscar uma derrota nas urnas. Essa estrutura ns vamos comear a procurar, procurar os amigos, as pessoas, para a gente ver como vamos fazer para chegar Cmara Federal, quem sabe, Assembleia Legislativa Estadual!”, avaliou o precavido Durval Ferreira, que no quer arriscar uma derrota nas urnas.

Pode ser o caminho.

Comentar


Ricardo se rene com ministro em Braslia e recebe garantia de que guas da transposio chegam Paraba em maro

O governador Ricardo Coutinho se reuniu, nessa quarta-feira (25), em Braslia, com o ministro da Integrao Nacional, Helder Barbalho. O encontro teve o objetivo de discutir questes relacionadas s obras da transposio do Rio So Francisco. Na ocasio, o ministro confirmou ao governador que vir, na prxima semana, ao estado para verificar a situao de alguns audes e inspecionar, novamente, as obras do Eixo Leste da transposio.

Aps a audincia, Ricardo comentou que o ministro Barbalho afirmou que as guas do Rio So Francisco chegaro ao municpio de Monteiro em maro.

As guas devem chegar em Monteiro no incio do ms de maro e, provavelmente, depois de uns 30 dias chegaro em Boqueiro, que abastece Campina Grande. Porm, preciso estruturar a sustentabilidade da operao do sistema, no s do ponto de vista financeiro, mas essa a grande preocupao do Governo Federal e nossa tambm. O sistema tem que ser autossustentvel, ele caro, afinal a maior obra de transposio hdrica da histria do Brasil e precisa ter recursos suficientes. preciso mandar a matria para a Assembleia Legislativa que ser enviada a partir do momento que haja o decreto presidencial, alm de outras medidas, observou Ricardo.

O governador tambm adiantou que, na prxima segunda-feira (30), o ministro da Integrao Nacional, Helder Barbalho, estar na Paraba onde realiza vrias visitas s obras. Na segunda-feira (30), irei fazer algumas visitas de trabalho, com o ministro Helder Barbalho, no aude de Poes e no aude de Camala, tambm em duas estaes elevatrias em Pernambuco, para que a gente possa nivelar os entendimentos a cerca dos trabalhos e acompanhar a finalizao dessa etapa das obras de transposio para que a gua possa chegar at a cidade de Monteiro, concluiu.

Com Maispb

Comentar


Mdica do Detran da Paraba se recusa a fazer exame de vista em motorista com mo enfaixada

Imagem da Internet

Um motorista procurou o Posto de Atendimento do Detran da Paraba no shopping Carro Legal, na BR-101, na ltima quarta-feira, para renovar sua Carteira Nacional de Habilitao. Ao chegar ao local, enfrentou fila para pegar ficha. Depois, esperou por mais de uma hora para ser atendido. Aps apresentar os documentos necessrios e pagar o boleto no banco, o cidado retornou ao PA, onde pegou nova ficha e esperou por atendimento para dar entrada no processo.

Cumprida a primeira etapa, que no lhe tomou menos de duas hora, o homem foi encaminhado ao setor competente para impresso de suas digitais e ser fotografado. Teve que esperar novamente, junto com outros motoristas que l j estavam, porque o funcionrio responsvel estava “lanchando”. Isso por volta de 11 horas, ou seja, no horrio de pico do Detran.

Depois de uns vinte minutos, o funcionrio retornou ao setor de trabalho. Atendido, o motorista foi encaminhado em seguida a uma oftalmologista para exame de vista, outro requisito indispensvel emisso e renovao de CNHs. O homem havia cado e por isso estava com a mo enfaixada, resposta dada ao questionamento da mdica. Para sua surpresa, a mdica se recusou a fazer seu exame de vista. Disse que s faria se o homem tirasse a faixa ou apresentasse um atestado mdico sobre a situao da mo.

O motorista ainda ponderou, alegando que no havia retirado ainda a faixa por falta de tempo.E ali no seria o local adequado. De nada adiantou. A mdica mandou o homem para casa e disse que voltasse sem a faixa ou com o atestado. O episdio, claro, provocou revolta. Primeiro porque a mdica no explicou como um problema na mo poderia impedir um exame de vista. Segundo porque o homem passou por outros setores, incluindo aquele onde deixou as digitais, sem qualquer tipo de restrio. Isso sem contar na demora provocada pelo excesso de burocracia e dos privilgios de alguns funcionrios.

Sem dvidas, no esse o atendimento que a populao espera.

Comentar