Renato Gadelha recebe críticas por querer usar PSC apenas para resolver problemas da família

Renato provoca constrangimento a aliados (Imagem da Internet)

Duas declarações recentes creditadas ao deputado Renato Gadelha, ex-líder das oposições na Assembleia Legislativa, causaram desconforto dentro do PSC. Primeiro, ele teria afirmado que Manoel Júnior, vice-prefeito de João Pessoa, só seria candidato a senador se não houvesse outra alternativa ao partido. A frase provocou constrangimento não só ao pré-candidato, mas também aos seus aliados.

Júnior trocou o MDB pelo PSC com a garantia do deputado Marcondes Gadelha, irmão de Renato e presidente do partido na Paraíba, de que teria espaço para pleitear vaga ao Senado Federal. Até o presidente nacional, Pastor Everaldo, avalizou o projeto e colocou-o como prioridade partidária. “É uma postura no mínimo estranha”, reagiu um aliado do vice-prefeito, que preferiu não se identificar.

Nesta quinta-feira, Renato voltou a falar sobre o tema revelando que o senador José Maranhão, pré-candidato a governador pelo MDB, teria convidado o irmão, empresário Dalton Gadelha, para ser vice em sua chapa. A indicação poderia comprometer as pretensões de Manoel Júnior, já que Maranhão precisaria de espaços na chapa majoritária para negociar alianças com outros partidos e não só com o PSC.

A declaração de Renato mais uma vez surpreendeu. Primeiro porque o convite feito á Dalton, segundo pessoas ligadas a Maranhão, foi anterior ao “acerto” com Manoel Júnior e, como a conversa não avançou, ficou em plano secundário. Depois, porque, com tais intervenções, o irmão de Marcondes deixa transparecer que a prioridade do partido é resolver as pendências da família Gadelha e não ampliar suas bases.

Tanto Marcondes quanto o Pastor Everaldo já foram alertados sobre o tema.

Comentar

PT da Paraíba distribui manifesto em apoio a Lula e “libera” PSB para aliança com “golpistas”

Imagem da Internet

O Partido dos Trabalhadores distribuiu, nesta quinta-feira (31), manifesto de apoio às pré-candidaturas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Presidência da República) e de João Azevedo (Governo do Estado) nas eleições de outubro próximo. No documento, os petistas deixam claro ainda que não farão mais restrições à política de alianças do PSB, que atraiu o deputado Veneziano Vital do Rego (pré-candidato a senador) e pode ter também o presidente do DEM na Paraíba, ex-senador Efraim Morais, como vice em sua chapa majoritária.

Abaixo, o manifesto na íntegra:

Manifesto do PT

Para o Brasil retomar o rumo e a Paraíba continuar avançando: unir as forças democráticas e de esquerda e derrotar a coalizão golpista nas eleições 2018*

Na medida em que se aproximam os prazos para definições de candidaturas e alianças nós, dirigentes e militantes do Partido dos Trabalhadores da Paraíba, vimos nos manifestar acerca das eleições 2018 no Brasil e na Paraíba:

O Brasil sofre com um golpe contra a democracia, contra a maioria de seu povo

O Brasil vive, desde 2015, uma noite triste, forças elitistas e reacionárias (articulados ao grande capital internacional, especialmente os financistas e a indústria petrolífera) impuseram um golpe jurídico-midiático-parlamentar, destituindo a presidente Dilma (eleita com 54 milhões de votos) e pondo fim a 12 anos de avanços políticos e sociais no Brasil. Desde 2003 com a chegada do presidente Lula, a pobreza diminuiu, os serviços públicos e os direitos sociais se ampliaram, a vida da maioria dos brasileiros melhorou e o país passou a ocupar papel relevante na cena internacional. O governo Temer, alçado ao poder sem votos, impôs a sua “Ponte para o Futuro”, uma agenda política de governo que ataca direitos sociais, transfere renda da sociedade para os mais ricos e destrói nossa soberania nacional.]

Para viabilizar seu maquiavélico intento, mais recentemente, juízes tendenciosos e a serviço do golpe condenaram e prenderam a maior esperança do povo brasileiro, o ex-presidente Lula, o maior líder da oposição que encabeça todas as pesquisas eleitorais para comandar o país. A direita sabe que o povo não aceita o governo fraco e ilegítimo do golpista Michel Temer, como vimos nos últimos dias com a greve dos caminhoneiros. No voto eles não ganham as eleições. Querem dar mais um golpe na vontade popular.

Não há Plano B ou C: é Lula presidente!

Querem tirar do povo o direito de opção. Nós, do PT, estamos conscientes da situação porque passa o país e não abriremos mão de cumprir com o nosso papel perante a história. O PT registrará a candidatura de Lula a presidente em 15 de agosto. Não há Plano B ou C. Lula será candidato porque é a maior esperança do povo brasileiro e vai apresentar um programa de governo voltado para o desenvolvimento, inclusão social e propondo um referendo revogatório destas reformas antipopulares de Temer. Lula presidente será capaz de unir as forças democráticas e de esquerda para recolocar o Brasil no rumo certo, baseado na soberania popular.

Na PB o atual projeto deve ter continuidade para o estado avançar e derrotar o atraso

A Paraíba foi um dos estados que mais se desenvolveu na última década, fruto das políticas de desenvolvimento regional dos governos do PT (que fortaleceram o Nordeste) e dos avanços promovidos pelo governo do estado nos últimos anos. Sem desconhecer esta ou aquela crítica pontual feita ao longo destes anos, é preciso reconhecer que a Paraíba tem se constituído num bastião de luta contra o atraso e num laboratório de políticas desenvolvimentistas. Este projeto tem que continuar. Por isso, defendemos que o PT cerre fileiras em torno da manutenção deste projeto, pois este representa a continuidade dos avanços conquistados na Paraíba ao longo dos últimos anos e a vitória de seus adversários significaria um retrocesso já experimentado que não podemos aceitar.
Defendemos que o PT apoie o PSB e contribua programaticamente para um plano visando melhorar cada vez mais o nosso estado. Defendemos também que este palanque esteja vinculado e apoie a candidatura presidencial de Lula, que é o melhor projeto nacional para a Paraíba, além de ter a amplíssima maioria na preferencia do eleitorado para nosso estado seguir no rumo certo.

A Paraíba precisa de um Senador ou Senadora de Esquerda. O PT tem nomes

Na chapa liderada pelo PSB há duas vagas para o Senado. Defendemos que uma delas seja ocupada por um candidato ou candidata com perfil de esquerda. A representação da Paraíba naquela casa precisa mudar, pois seus atuais componentes se comportaram de forma conivente e subserviente com toda a agenda de direita e antipopular de Temer. O PT reivindica uma das vagas. O Partido dispõe de nomes mais do que qualificados para cumprir a missão. A Paraíba precisa de uma representação do PT no Senado, que também incorpore a força política e eleitoral de Lula.
Queremos também, dentro desta aliança, criar condições para a ampliação ou manutenção da representação do nosso partido na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal.

PT não será empecilho para as alianças construídas nesta composição

Queremos afirmar também que o PT da Paraíba, a depender de nós, não será obstáculo para as alianças que forem necessárias à vitória do projeto liderado pelo PSB. Assim como o PT lidera o bloco democrático e de esquerda em nível nacional com a candidatura de Lula, é o PSB que comanda a montagem do palanque aliado em nosso estado. Todavia, defendemos um perfil progressista para a coalizão eleitoral. Mas, não seremos empecilho diante dos movimentos necessários à vitória do projeto e à derrota das forças do atraso.

Por fim

Este é o nosso entendimento sobre os desafios do PT no Brasil e no estado para o pleito que se avizinha. Defenderemos estas posições no Encontro de Tática Eleitoral no próximo dia 21 de Julho. É hora de ousadia, grandeza de espírito, responsabilidade dirigente para unir forças e cerrar fileiras em torno da bandeira do avanço, do desenvolvimento e da inclusão, derrotando os grupos minoritários que desejam fazer do estado um instrumento apenas para seu próprio deleite. Vamos à luta!

Lula Livre!
Lula Inocente!
Lula Presidente!

João Pessoa, 31 de Maio de 2018.

SUBSCREVEM:

Coordenação Estadual do CNB – PROTAGONISMO PETISTA
Agrupamento interno do PT PB

Jackson Macêdo Presidente do PT PB
Edvan Silva Vice Presidente do PT PB
Eder Dantas Executiva Estadual PT PB
Danubia Kelly Executiva Estadual PT PB
Maria Jose Soares Bechade – Zezé Secretária de Mulheres do PT PB
Charliton Machado Dirigente do PT PB
Edinaura Araújo Dirigente do PT PB
Hellen Karine Dirigente do PT PB
José Robson Araújo Dirigente do PT PB
Maria do Socorro Brito Dirigente do PT PB
Arnaldo Ferreira Dirigente do PT PB
Gustavo Pontinelle Dirigente do PT PB
Jorgeana Kally Dirigente do PT PB
Wilson Aragão Dirigente do PT PB
Paula Dandhara Dirigente do PT PB
Adriano Almeida Dirigente do PT PB
Edson Franco Dirigente do PT PB
Idevaldo Araújo Dirigente do PT PB
Carlos Bezerra Dirigente do PT PB
Aline Machado Dirigente do PT PB
Jane de Fátima Dirigente do PT PB
Dudu Brito Presidente do PT de Guarabira
Severino Leôncio – Biló Presidente do PT de Santa Rita

Confira o manifesto no link abaixo:

MANIFESTO PROTAGONISMO POLITICO PT PB

Comentar

Prefeito sertanejo banca parto de esposa de vereador aliado e é processado

O Ministério Público da Paraíba instaurou uma ação civil pública de improbidade administrativa contra o prefeito do município de Passagem, Magno Silva Martins (Magno de Bá), e Donizete Fernandes Ferreira, esposa de um vereador da cidade. Segundo o MPPB, o gestor custeou indevidamente parte do parto da promovida, em um hospital privado, quando havia disponibilidade de atendimento na Maternidade Peregrino Filho, em Patos, que é a referência no atendimento a gestantes na região.

O 4º promotor de Justiça de Patos, Alberto Vinícius Cartaxo da Cunha, disse que houve prejuízo ao erário no montante de R$ 1.500. Segundo ele, a investigação se iniciou com uma denúncia apontando que, no mês de dezembro de 2013, o prefeito emitiu o empenho 2898/2013, com a finalidade de pagamento de um parto cesariano de uma pessoa carente, que verificou-se ser Donizete Fernandes Ferreira, esposa do vereador Jaílson Ferreira de Oliveira.

“Ocorre que o tratamento médico deveria ser fornecido pelo SUS. O pagamento da cirurgia foi gasto inadequado, em razão da existência de atendimento gratuito de referência para o município na cidade de Patos, mesmo local do hospital particular onde foi feito o procedimento cirúrgico. Em realidade, os fatos observados apontam que o primeiro promovido buscou privilegiar a segunda promovida e o seu esposo, que pertencia à base aliada. Assim, concedeu-se um tratamento especial em detrimento dos demais cidadãos de Passagem, com gastos que visaram atender interesses particulares e nada republicanos”, justifica o promotor na ação

Renda dos envolvidos
Na ACP, o membro do Ministério Público também destaca que somadas remunerações de Donizete e seu esposo, a renda familiar alcançou R$ 32.713,40, ou seja, R$ 2.726,11 mensais. O salário mínimo, à época, era R$ 678,00 e a renda do casal equivalia a quatro salários mínimos. O promotor ressalta que a promovida não é rica, mas também não pode ser considerada ‘carente’. A secretária de Saúde de Passagem, ao ser ouvida, confirmou que a única pessoa que recebeu apoio do Município para a realização de parto em hospital particular foi a esposa do vereador. Segundo o depoimento da gestora, houve outros nascimentos no mesmo ano na Maternidade Peregrino Filho, e que, desde 2013, aquele tinha sido o único parto cesariano no hospital particular.

O prefeito alegou a existência de permissivo legal na Lei 230/07, e disse que não foi custeado uma cesárea, apenas uma diária no hospital particular; que a criança estava com o cordão umbilical enrolado no seu pescoço, havendo riscos em um parto normal e que a maternidade estava fazendo uma greve branca. “Tais alegações não procedem”, disse o promotor, justificando, inclusive, que o único hospital do sertão paraibano que possui UTI neonatal é a Maternidade Peregrino Filho, sendo o local apropriado para a cirurgia, caso houvesse risco de vida ao feto. O membro do MPPB também disse que não existe como comprovar que os médicos não estavam trabalhando, pois, em dezembro de 2013, a maternidade pública realizou 286 partos.

O promotor Alberto Vinícius Cartaxo da Cunha também disse que não houve previsão legal para a concessão de doação, porque a Lei Municipal 232/07 prevê “destinação de recursos a pessoas físicas que comprovem ser pobres na forma da lei, não tendo meios de suprir suas necessidades”. O casal destinou R$ 4 mil ao parto. “Assim, os recursos que poderiam ser utilizados para programas de prevenção e melhoramento dos índices de saúde, foram pagos para o parto cesariano particular da segunda promovida, fora de qualquer critério de razoabilidade. Vê-se, portanto, prática de ato de improbidade administrativa”, afirmou.

O Ministério Pùblico pediu que a Justiça recebesse a petição inicial, citando-se os réus para oferecerem contestação no prazo legal, sob pena de revelia e que sejam condenados nas sanções previstas no artigo 12, incisos II e/ou III, da Lei nº 8.429/92, pelos atos de improbidade praticados.

Comentar

Maranhão conta como certa aliança com PR, de Wellington Roberto, e PSC, de Marcondes Gadelha: “Em duas semanas bateremos o martelo”

Imagem da Internet

Duas semanas é o prazo estipulado pelo senador José Maranhão, pré=candidato ao Governo do Estado pelo MDB, para fechar aliança com o PSC, do deputado federal Marcondes Gadelha. Maranhão prestigiou nesta quarta-feira (30) a convenção que elegeu Eva Gouveia presidente do PSD na Paraíba, junto com lideranças de oposição como os prefeitos Luciano Cartaxo (PV) e Romero Rodrigues (PSDB), onde avaliou as negociações em andamento para composição de sua chapa majoritária.

“Estamos inteiramente afinados. Acho que em duas semanas estaremos batendo o martelo”, disse o senador emedebista, ao ser questionado sobre a relação com o PSC.

Na convenção do PSD, Maranhão sentou-se ao lado de Manoel Júnior, vice-prefeito de João Pessoa e pré-candidato ao Senado Federal pelo PSC, mas não falou sobre a participação do partido comandado pela família Gadelha na chapa majoritária, em caso de consolidada a aliança. A discussão será feita posteriormente, com o presidente Marcondes Gadelha. Mas, o cacique já deixou claro que não tem restrições ao nome de Júnior. Os dois andaram se estranhando desde que Maranhão se afastou do prefeito Luciano Cartaxo, mas fizeram as pazes.

Além do PSC, o pré-candidato emedebista avança para selar composição com o PR, do deputado federal Wellington Roberto, que também pretende disputar vaga no Senado.

Comentar

Governador Ricardo Coutinho prestigia posse da nova diretoria da Fetag na Paraíba

O governador Ricardo Coutinho participou, nesta quarta-feira (30), da solenidade de posse da nova diretoria da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares da Paraíba (Fetag-PB), realizada na sede da entidade, em João Pessoa. Foram empossados para o quadriênio 2018-2022, o presidente reeleito, Liberalino Ferreira de Lucena, os vice-presidentes: Francisco Pereira de Araújo e Antônio Venâncio de Negreiros, além dos secretários, tesoureiros, Conselho Fiscal e novos Delegados da Fetag.

Na ocasião, Ricardo parabenizou a nova diretoria e enfatizou que a Fetag-PB é uma das grandes entidades de trabalhadores, possuindo história, caminhada e tradição na Paraíba. “Acho que as entidades e instituições têm um papel muito importante no país, porque elas têm uma representatividade enorme na sociedade e lutam para construir um ambiente melhor para os trabalhadores”, afirmou.

O governador também comentou sobre as dificuldades enfrentadas pelos agricultores para escoarem a produção, devido ao movimento dos caminhoneiros. “Nesses últimos dias, a Ceasa não estava recebendo carregamento, soube de companheiros do Compartimento da Borborema que perderam dois caminhões de batata inglesa, porque colheram, mas não conseguiram escoar o produto. Enfim, foram muitas dificuldades para aqueles que produzem e vendem seus produtos para o sustento familiar. É um momento complicado, mas creio que a paralisação está finalizando”, disse.

O presidente da Fetag-PB, Liberalino Ferreira, comentou que poder representar, mais uma vez, a categoria é uma grande satisfação e se comprometeu em ampliar as lutas dos trabalhadores da agricultura. “Apesar do cenário atual que é desfavorável para a classe trabalhadora, vamos continuar buscando o fortalecimento da Fetag e melhores condições para os trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares do Estado”, garantiu.

Também estiveram presentes na solenidade de posse da diretoria da Fetag-PB, deputados estaduais, entre os quais Estela Bezerra, Jeová Campos, Branco Mendes e Frei Anastácio, vereadores, auxiliares do Governo, entidades parceiras, lideranças sindicais e outras autoridades.

Com Secom

Comentar

Tribunal de Justiça da Paraíba condena prefeito de Monte Horebe por improbidade administrativa

A Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça Paraíba manteve, por unanimidade em harmonia com parecer ministerial, a condenação do ex-prefeito de Município de Monte Horebe, Erivan Dias Guarita, por ato de improbidade administrativa ao admitir pessoas para prestar serviços à Prefeitura sem a realização de concurso público. Com a decisão o Órgão Fracionário negou provimento ao recurso do ex-gestor. A sentença condenatória foi do Juízo da Comarca de Bonito de Santa Fé.

O relator da Apelação Cível foi o desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides. O voto foi, ainda, acompanhado pelos desembargadores Marcos Cavalcanti de Albuquerque e Maria das Graças Morais Guedes.

No 1º Grau, o magistrado condenou o ex-gestor a perda da função pública que porventura exerça ao tempo do trânsito julgado, além da suspensão dos direitos políticos pelo prazo de quatro anos e multa civil no valor correspondente a 50 vezes o valor da última remuneração mensal percebida no Cargo de Prefeito de Monte Horebe, a ser revertida para o fundo.

Irresignada, a defesa de Erivan Guarita alegou, preliminarmente, nulidade da sentença por ausência de individualização das penas aplicadas. No mérito, aduziu que apenas deu continuidade às contratações já existentes, não havendo dolo na contratação de pessoas para ocupação de cargos junto à edilidade, pugnando pela reforma da sentença para julgar totalmente improcedentes os pedidos expostos na inicial ou, subsidiariamente, pela redução da multa civil arbitrada.

Ao rejeitar a preliminar de nulidade da sentença, o desembargador Saulo Benevides ressaltou que a mesma não merece prosperar, sobretudo porque restou evidenciada, na fundamentação da decisão, a individualização da pena no momento em que o juiz a fixou com proporcionalidade e adequação.

No mérito, o relator afirmou que a prova documental é absolutamente inconteste quanto ao fato que diversos prestadores de serviços foram contratados sem a devida realização de concurso público. Ainda segundo o desembargador Saulo Benevides, embora a contratação temporária esteja prevista no inciso IX do artigo 37 da Constituição Federal, não pode servir como burla à regra constitucional que obriga a realização de certame público para provimento de cargo efetivo e emprego público.

“Os documentos anexados à inicial comprovam que os prestadores de serviços foram contratados para variadas funções (auxiliar de serviços gerais, recepcionistas, assistente de arquivo, técnico em informática, motorista de ônibus, professor, mecânico, etc) que, via de regra, são permanentes e necessárias ao pleno e regular funcionamento da Administração, não se encaixando nas temporárias nem excepcionais”, ressaltou o relator.

Ao concluir o voto, o desembargador Saulo apenas reduziu a multa civil para 20 vezes o valor da última remuneração mensal percebida no Cargo de Prefeito de Monte Horebe.

Com Assessoria do TJPB

Comentar

Fraudes no Ministério do Trabalho levam PF a fazer busca e apreensão no gabinete de Wilson Filho e mais dois deputados

Imagem da Internet

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (30), uma operação contra fraudes na concessão de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho. Dentre os alvos visados pela operação estão os deputados federais Paulinho da Força (SD-SP), líder da central Força Sindical, Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB) -a PF está no gabinete dos três. A operação Registro Espúrio está cumprindo 64 mandados de busca e apreensão, 8 mandados de prisão preventiva e 15 mandados de prisão temporária.

A ação da PF acontece depois que o deputado Paulinho e a Força Sindical, que apoiaram o golpe contra Dilma, praticamente romperam com Temer, desde a fracassada reforma da Previdência e a reforma trabalhista. Nos últimos meses, a Força Sindical voltou a atuar unificadamente com a CUT.

A prisão preventiva dos parlamentares chegou a ser pedida pela Polícia Federal, mas a solicitação foi negada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin. Conforme os investigadores, a operação visa apurar o loteamento do Ministério do Trabalho entre o PTB e o Solidariedade. As investigações apontam, ainda, que o núcleo político do esquema contaria com a participação do ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, além dos deputados Paulinho da Força e Wilson Filho.

Os mandados expedidos pela Justiça Federal estão sendo cumpridos no Distrito Federal, São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais e dizem respeito aos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro.

Com Brasil 247

Comentar

Prefeito de Vieirópolis anuncia apoio à pré-candidatura de João Azevedo

Prefeito de Vieirópoles declara apoio à pré-candidatura de João Azevêdo: “O que vem dando certo não pode mudar”
Assessoria PSB 40
Ontem, 20:30

O projeto político do pré-candidato ao Governo do Estado, João Azevêdo (PSB), ganhou mais um reforço. O prefeito da cidade de Vieirópolis, Célio da Usina (PSC), declarou apoio à pré-candidatura do socialista, nesta terça-feira (29), durante reunião realizada na sede do PSB, em João Pessoa. O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (PSC) e o pré-candidato a deputado estadual, Júnior Araújo (Avante), também participaram do encontro.

De acordo com o prefeito Célio da Usina (PSC), os resultados positivos da atual gestão foi o principal motivo para o apoio ser declarado. “A cidade de Vieirópoles é grata a gestão do governador Ricardo Coutinho. Declaramos apoio ao projeto político de João porque queremos ver a continuidade de tudo o que já vem sendo feito hoje pela Paraíba. Atalmente, as cidades do interior do estado vivem outra realidade, com novas estradas, adutoras, escolas, hospitais e tantas outras obras. Portanto, pensamos que o que vem dando certo não pode mudar”, destacou o prefeito.

O pré-candidato a deputado estadual Júnior Araújo (Avante) disse que João Azevêdo é conhecedor da Paraíba e por isso está preparado para comandar o estado. “João é um político técnico bastante atuante na vida pública. Grandes obras passaram pelas mãos e isso mostra que ele é preparado para comandar esse estado”, enfatizou Júnior.

O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (DEM), também destacou que, devido ao conhecimento macro que João Azevêdo possui sobre a Paraíba, os prefeitos sentem segurança em apostar no projeto do socialista. “João tem conhecimento de todas as regiões da Paraíba e isso chama a atenção dos prefeitos. É importante ter uma pessoa capacitada para administrar um estado”, explicou o Carlos Antônio.

Ainda participaram da reunião de apoio, o ex-vereador da cidade de Sousa, Dr Ricélio (PSC) e Marivaldo (PSC), representante do ex-prefeito de Vieirópoles, Marcos Pereira (PSC).

Comentar

Aliada desmente Cartaxo, garante que chapa está aberta e quer nome do PP substituindo Cássio ou Lira

Imagem da Internet

A vereadora Elisa Virgínia, que deve reassumir mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba, desmentiu o prefeito Luciano Cartaxo (PV), de quem é aliada de primeira hora. Luciano considera que a chapa majoritária das oposições, encabeçada por seu irmão, Lucélio, está fechada, fato que Elisa se nega a aceitar. Além de contestar o entendimento do prefeito, a pré-candidata a deputada estadual defende que uma das vagas ao Senado Federal seja ocupada pelo PP, da qual agora é filiada, seja com o nome de Aguinaldo Ribeiro ou da irmã do deputado, Daniella.

“Com Aguinaldo ou Daniella disputando o Senado Federal, a chapa ficaria ainda mais fortalecida”, avalia Virgínia.

S´falta combinar com os dois senadores.

Comentar

Maranhão prevê continuidade da crise nos combustíveis mesmo após acordo com caminhoneiros

Imagem: Reprodução Agência Senado

Ao avaliar as medidas do governo federal em resposta à paralisação dos caminhoneiros, o senador José Maranhão (MDB-PB) afirmou nesta terça-feira (29) que o esforço por um acordo com os grevistas não será suficiente para afastar a crise. Segundo o parlamentar, a produção de petróleo no Brasil vai bem, mas faltam recursos para transformar o produto em combustíveis, diante do expressivo aumento da demanda.

José Maranhão afirmou que há 30 anos faltam investimentos em refinarias, o que obriga o país a importar derivados, seguindo a cotação internacional.

O senador observou que os aumentos dos preços de combustíveis trazem consequências devastadoras para toda a população e alimentam a espiral inflacionária. José Maranhão criticou o “peso descomunal” dos tributos sobre os derivados de petróleo e sugeriu a redução das alíquotas, mesmo que isso desagrade ao governo.

— Diante da atual situação, não vislumbro alternativa. Parece-me que rever impostos, em especial a generosa fatia do ICMS, é a única ferramenta caseira, um instrumento interno de que podemos lançar mão para atenuar o problema sem maiores tardanças.

Com Agência Senado

Comentar