Paraíba tem 182 cidades estado de alerta por causa das chuvas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta às 16h desta terça-feira (21) para chuvas intensas em grande parte do estado da Paraíba. Ao todo, 182 cidades paraibanas estão incluídas no alerta amarelo do Instituto, que é válido até as 9h desta quarta-feira (22).

De acordo com o alerta, estão previstas chuvas entre 20 e 30 mm por hora ou até mesmo de 50 mm por dia, além de ventos intensos que poderão chegar a até 60 km/h. Também há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

As instruções do órgão são para que as pessoas evitem usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. Em caso de rajadas de vento não é recomendado se abrigar debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Ruas de Campina Grande ficam alagadas após fortes chuvas; Açude Velho transbordou

Temporal deixa comércio e casas alagados e provoca curto-circuito em Patos

Na tarde desta terça-feira (21) várias ruas de Campina Grande ficaram alagadas e tiveram o trânsito prejudicado devido à forte chuva que atingiu a cidade. Em outras cidades do interior da Paraíba também há registro de chuvas intensas. A previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) é de mais chuva nas regiões do Agreste, Cariri e Sertão.

Confira as cidades incluídas no alerta do Inmet

Aguiar
Alagoa Grande
Alagoa Nova
Alagoinha
Alcantil
Algodão De Jandaíra
Amparo
Aparecida
Arara
Araruna
Areia
Areia De Baraúnas
Areial
Aroeiras
Assunção
Bananeiras
Baraúna
Barra De Santa Rosa
Barra De Santana
Barra De São Miguel
Belém
Belém Do Brejo Do Cruz
Bernardino Batista
Boa Ventura
Boa Vista
Bom Jesus
Bom Sucesso
Bonito De Santa Fé
Boqueirão
Borborema
Brejo Do Cruz
Brejo Dos Santos
Cabaceiras
Cachoeira Dos Índios
Cacimba De Areia
Cacimba De Dentro
Cacimbas
Cajazeiras
Cajazeirinhas
Camalaú
Campina Grande
Caraúbas
Carrapateira
Casserengue
Catingueira
Catolé Do Rocha
Caturité
Conceição
Condado
Congo
Coremas
Coxixola
Cubati
Cuitegi
Cuité
Curral Velho
Damião
Desterro
Diamante
Dona Inês
Emas
Esperança
Fagundes
Frei Martinho
Gado Bravo
Guarabira
Gurinhém
Gurjão
Ibiara
Igaracy
Imaculada
Ingá
Itaporanga
Itatuba
Jericó
Joca Claudino
Juarez Távora
Juazeirinho
Junco Do Seridó
Juru
Lagoa
Lagoa Seca
Lastro
Livramento
Malta
Manaíra
Marizópolis
Massaranduba
Matinhas
Mato Grosso
Maturéia
Mogeiro
Montadas
Monte Horebe
Monteiro
Mulungu
Mãe D’Água
Nazarezinho
Nova Floresta
Nova Olinda
Nova Palmeira
Olho D’Água
Olivedos
Ouro Velho
Parari
Passagem
Patos
Paulista
Pedra Branca
Pedra Lavrada
Piancó
Picuí
Pilões
Pilõezinhos
Pirpirituba
Pocinhos
Pombal
Poço Dantas
Poço De José De Moura
Prata
Princesa Isabel
Puxinanã
Queimadas
Quixabá
Remígio
Riacho De Santo Antônio
Riacho Dos Cavalos
Riachão
Riachão Do Bacamarte
Salgadinho
Santa Cecília
Santa Cruz
Santa Helena
Santa Inês
Santa Luzia
Santa Teresinha
Santana De Mangueira
Santana Dos Garrotes
Santo André
Serra Branca
Serra Grande
Serra Redonda
Serraria
Soledade
Solânea
Sossêgo
Sousa
Sumé
São Bentinho
São Bento
São Domingos
São Domingos Do Cariri
São Francisco
São José Da Lagoa Tapada
São José De Caiana
São José De Espinharas
São José De Piranhas
São José De Princesa
São José Do Bonfim
São José Do Brejo Do Cruz
São José Do Sabugi
São José Dos Cordeiros
São João Do Cariri
São João Do Rio Do Peixe
São João Do Tigre
São Mamede
São Sebastião De Lagoa De Roça
São Sebastião Do Umbuzeiro
São Vicente Do Seridó
Tacima
Taperoá
Tavares
Teixeira
Tenório
Triunfo
Uiraúna
Umbuzeiro
Vieirópolis
Vista Serrana
Várzea
Zabelê
Água Branca

Com Clickpb

Comentar


João Azevedo confirma reajuste de 5% para servidores estaduais a partir de janeiro

Imagem da Internet

O governador da Paraíba, João Azevêdo anunciou em entrevista a rádio Arapuan na tarde desta terça-feira (21) que o reajuste de 5% para os servidores será aplicado ainda em janeiro. O aumento é o maior anunciado em todo o país ate o momento, apenas os estados do Espírito Santo e Paraná já divulgaram os percentuais de aumento para o funcionalismo com 3,5% e 2% respectivamente. Os demais estados não concederão ou não definiram o percentual de reajuste.

Ainda segundo o gestor, os pagamentos que não forem contemplados ainda esse mês serão aplicados em retroativo em fevereiro.

“Nós fizemos um balanço e estudos para avaliar a condição de conceder esse reajuste e constatamos a possibilidade de conseguirmos um reajuste linear. No caso dos professores você tem toda a tabela linear reajustada 12,84% que será dado ao magistério é algo que muitos nos orgulha, já que os demais estados estão entrando com processo judicial para negar os reajustes aos servidores”, explicou.

Com Clickpb

Comentar


Projeto de Maranhão garante reposição de peças e componentes por período de cinco anos após fim da produção

Imagem Roque de Sá/Agência Senado

Os consumidores brasileiros poderão ter garantida a reposição de peças por mais tempo. É o que determina o Projeto de Lei (PL) 6.478/2019, do senador José Maranhão (MDB-PB). O texto obriga os fabricantes e importadores de produtos a manterem a oferta de componentes e peças de reposição, mesmo depois de cessada a produção ou importação, por um prazo mínimo de cinco anos.

A matéria está na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que dará a decisão final sobre a proposta, onde aguarda a apresentação de emendas e a designação de relator. Depois de votada na CAE, a matéria seguirá para a análise da Câmara dos Deputados, salvo se houver recurso para apreciação no Plenário do Senado.

O projeto altera a Lei 8.078, de 1990 (Código de Defesa do Consumidor). De acordo com o senador, a lei em vigor não impõe aos fabricantes um prazo específico de substituição de peças e componentes defeituosos. O que também pode tornar o produto obsoleto no mercado em pouco tempo, trazendo prejuízos aos consumidores.

Ao justificar a proposta, o parlamentar defendeu que o projeto também tende a reduzir a ocorrência de dúvidas no planejamento da produção por parte dos fabricantes, pois a lei fixará de forma clara o prazo durante o qual a qualidade do produto deverá atender aos consumidores.

“O período razoável de tempo a que se refere o comando consumerista depende do ramo da indústria no qual está inserido o fornecedor do produto, mas não deve ser inferior a um prazo mínimo para oferecimento de peças de reposição, sob pena de gerar dano ao consumidor em virtude do desatendimento a um seu direito”, ressaltou.

COM Agência Senado

Comentar


Cartaxo anuncia aumento de 13% para profissionais da rede municipal de ensino

Imagem Secom

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, anunciou, na manhã desta terça-feira (21), um aumento de 13% nos salários dos mais de 4.500 profissionais do Magistério da Rede Municipal de Ensino da Capital. O reajuste foi superior ao anunciado pelo Governo Federal (12,84%).

De acordo com a nova tabela de pagamentos, os profissionais da Educação no regime de 30h e início de carreira com nível médio, passam a receber uma remuneração de R$ 2.766,62. Com nível superior, entre professores e especialistas, o valor fica fixado em R$ 3.478,42. Mas, considerando os anos finais e profissionais com doutorado, a remuneração pode chegar a RS 9.213,51. O pagamento é retroativo a 1° de janeiro e o ganho real representa uma elevação três vezes superior à inflação acumulada em 2019, que ficou em 4,31%.

“O futuro de uma nova geração passa pela educação. E essa transformação começa na sala de aula, com professores mais valorizados. É por isso que aqui em João Pessoa vamos dar a largada para o ano letivo 2020 com aumento salarial de 13%, dentro do programa de valorização do Magistério implantando ainda em 2013. A medida vem somada a outras ações importantes, como o pagamento do 14º salário, realizado no final do ano passado, e a distribuição de microfones para melhorar a saúde vocal dos profissionais da Educação”, disse o prefeito Luciano Cartaxo.

O anúncio aconteceu durante a abertura do ano letivo 2020, com a Formação Continuada do Programa Geração Alfabetizada reunindo mais de 300 diretores das escolas e creches, realizado no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), nesta terça-feira (21).

Com Assessoria

Comentar


Bandidos roubam carro de funerária na Paraíba e ninguém é preso

Na madrugada desta terça-feira (21), bandidos roubaram um carro funerário de uma mortuária, na Avenida Liberdade, na cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa. Os criminosos entraram no local por volta de 1h50 informando que queriam comprar um caixão.

Logo em seguida eles anunciaram o assalto. Os bandidos roubaram cerca de R$ 800 e o veículo para transportar os caixões da funerária.

O veículo foi encontrado às 8h abandonado no bairro Costa e Silva, em João Pessoa. Ninguém foi preso.

Com Clickpb

Comentar


Secretária de Wilson Santiago revela risco de ser assassinada: “Morro de medo, não vou mentir”

Imagem Reprodução

A secretária parlamentar Evani Ramalho, lotada no gabinete do deputado afastado Wilson Santiago (PTB/PB), foi gravada pela Polícia Federal em conversa com o empresário George Ramalho na qual diz temer pela sua vida. O áudio foi obtido pela Operação Pés de Barro, que apura o suposto pagamento de mais de R$ 1,2 milhão em propinas resultantes do superfaturamento de obras da Adutora Capivara, no Sertão paraibano, e se fundamenta na colaboração de George, empresário responsável pelo repasse ilícito.

Evani é apontada como a ‘gerente de propinas’ do esquema supostamente montado por Santiago e João Bosco Nonato Fernandes, prefeito de Uiraúna que foi preso na Pés de Barro. De acordo com representação da Polícia Federal, ela possuía ‘autonomia na articulação dos pagamentos de propina’.

Evani dizia a George que eles deveriam ter ‘cuidado’ na ação, e conjectura que seria obrigada a delatar os políticos beneficiários da propina caso fosse pega pela polícia.

“Eu tenho muito cuidado com isso. Por quê? Porque esse povo, na (inaudível) que eu estou… Se me pega numa situação dessa e eu digo foi pra fulano e pra sicrano… Tu acha que, pra fazer o mal a mim.”

Ela se refere a Wilson Santiago – afastado do mandato em dezembro por ordem do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal – e a João Bosco Nonato Fernandes, filmado pela PF socando dinheiro de propina na cueca.

“Família de Bosco todinha. Eu morro de medo, não vou mentir”, confessa Evani.

Confira a transcrição da conversa de Evani com George:

EVANI: eu tenho muito cuidado com isso. Por quê? Porque esse povo, na (inaudível) que eu estou… Se me pega numa situação dessa e eu digo foi pra fulano e pra sicrano… Tu acha que, pra fazer o mal a mim. É o que tem que ter, uma pessoa de confiança. (inaudível) Coração vai na boca.

GEORGE: Eu sofro do coração todo dia.

EVANI: (barulho de carro)… Família de Bosco todinha. Eu morro de medo, não vou mentir… Tá viva não, se puder negócio comigo….Eu acredito pra ele mandar fazer alguma coisa comigo… Eu entregando ele?!

GEORGE: se pegar ele vai dormir na cadeia.

EVANI: Se eu entregar eu morro.

GEORGE: não tem como você não entregar.

EVANI: Por isso que eu tenho medo.

Com a palavra, o advogado Luís Henrique Machado

Quando o ministro Celso de Mello, do Supremo, decretou o afastamento de Wilson Santiago da Câmara, o advogado dele, Luís Henrique Machado, declarou:

“O deputado Wilson Santiago recebe com respeito e acatamento a decisão do Ministro Celso de Mello. Está absolutamente tranquilo e demonstrará, em momento oportuno, a inexistência de qualquer relação com os fatos investigados.”

Com a palavra, o deputado Wilson Santiago

Quando o ministro Celso de Mello, do Supremo, decretou o seu afastamento da Câmara, Wilson Santiago declarou:

“Na manhã de hoje fomos surpreendidos por Operação da Polícia Federal. A operação em questão foi baseada na delação do empresário George Ramalho, o qual foi preso em abril de 2019 na Operação Feudo. Segundo as informações preliminares, o delator iniciou no segundo semestre de 2019 a construção de um roteiro, que servisse como base para acordo que lhe favorecesse na operação que foi alvo de prisão. O delator busca a todo momento, construir relações que possam nos implicar de forma pessoal e criminalizar o trabalho parlamentar.

Fica evidente, que o delator usa um princípio jurídico que veio para ser um instrumento de promoção de justiça, como artifício para favorecimento pessoal e evitar condenação na Operação Feudo. Temos certeza que esse tipo ação criminosa será coibida. Não podemos aceitar que a ação política fique refém dessas práticas. Dessa forma, tomaremos as medidas cabíveis para que a verdade venha à tona, com o esclarecimento das questões objeto da investigação e nossos direitos sejam restabelecidos. Estamos a disposição da Justiça para colaborar em todo o processo.”

Com a palavra, João Bosco

A reportagem busca contato com a defesa de João Bosco. O espaço está aberto para manifestações.

Com Terra/Clickpb

Comentar


Prefeitura de Vista Serrana abre inscrição para processo seletivo

Peqeuna Vista Serrana enfrenta efeitos da seca no interior (imagem da Internet)

A Prefeitura de Vista Serrana inscreve a partir desta segunda-feira (20), para o Processo Seletivo Simplificado para preencher vagas no serviço público e formação de cadastro de reserva. As vagas são para auxiliar de saúde bucal, enfermeiro UBS I; farmacêutico; fisioterapeuta e monitor alfabetizador do EJC (magistério).

O Processo Seletivo Simplificado (PSS) será realizado em duas etapas com aplicação de provas e avaliação de títulos.

Os interessados em participar do PSS devem efetuar inscrição no período de 20 a 24 deste mês, na sede da Secretaria de Educação – localizada na Rua Abílio Garcia de Araújo. O atendimento no local acontece pela manhã das 8h às 11h30.

A taxa de inscrição custa R$ 20 para vagas de nível técnico e R$ 30 para nível superior.

Com Clickpb

Comentar


Liminar do presidente do STF garante teto salarial unificado em universidades estaduais e federais

Imagem Reprodução Folha/Uol

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar (decisão provisória) neste sábado (18) determinando que seja unificado o teto salarial de universidades estaduais e federais do país.

Pela decisão, que poderá ser revista pelo plenário da Corte, professores e pesquisadores de universidades como USP, Unicamp e Unesp, que estão ligadas ao governo de São Paulo, terão o mesmo teto de remuneração das universidades ligadas ao governo federal.

Segundo o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), um dos que apoiou a ação no Supremo, a diferença salarial pode chegar a R$ 16 mil.

A decisão de Toffoli ocorre no recesso judiciário. O caso agora será encaminhado ao relator da ação, ministro Gilmar Mendes. Não há data para o julgamento do mérito pelo plenário do STF.

A ação
Na ação, o PSD (Partido Social Democrático) pediu a aplicação como teto único para o funcionalismo do sistema público de ensino superior o valor do subsídio dos ministros do STF.

O partido questiona a Emenda Constitucional 41/2003, que definiu subtetos remuneratórios para o funcionalismo público dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Segundo o ação, os órgãos de fiscalização e controle de São Paulo, como o Tribunal de Contas, o Ministério Público de Contas e o Ministério Público Estadual, têm dado à redação do dispositivo maior abrangência, de modo a alcançar as universidades estaduais, o que levou os reitores das três universidades paulistas a adotar o subteto, com receio de que pudessem descumprir a lei e responder pessoalmente por isso, como administradores públicos.

“Com isso, os professores ativos e inativos das três universidades sofreram profunda redução de seus proventos”, diz a ação.

O pedido argumenta que é “altamente discriminador diferenciar professores universitários com o mesmo grau de titulação, ensinando as mesmas matérias, ou coordenando pesquisa científica ou tecnológica de igual ou maior complexidade ou relevância, pelo só fato de integrarem universidade estadual, em face de outros, de universidade federal”.

Na liminar, Toffoli determina a suspensão de “qualquer interpretação e aplicação do subteto aos professores e pesquisadores das universidades estaduais, prevalecendo, assim, como teto único das universidades no país, os subsídios dos Ministros do Supremo Tribunal Federal”.

“A mensagem constitucional da educação como política nacional de Estado só poderá alcançar seu propósito a partir do reconhecimento e da valorização do ensino superior. Esse reconhecimento parte da consideração de que os professores que exercem as atividades de ensino e pesquisa nas universidades estaduais devem ser tratados em direito e obrigações de forma isonômica aos docentes vinculados às universidades federais”, afirma Toffoli na decisão.

Com G1

Comentar


Cássio tem até março para decidir sobre candidatura a prefeito de Campina Grande

imagem da Internet

O PSDB resolveu acelerar as articulações políticas preparativas para as eleições municipais de outubro na Paraíba, sobretudo em João Pessoa e Campina Grande.

O mês de março foi definido como data limite para consolidação de pré-candidaturas a prefeito, a partir dos dois principais colégios eleitorais.

Em João Pessoa, a situação está praticamente resolvida. Único nome até agora apresentado, Ruy Carneiro garante que não há mais risco de mudança em aeu projeto político. “Nossa candidatura está posta e seguirá em frente. Isso é coisa decidida”, sustenta o ex-presidente do PSDB, alegando ter experiência e propostas para enfrentar os problemas da cidade.

Em Campina Grande, o quadro é outro e permanece indefinido. O nome de Cássio aimda é considerado o único capaz de unir o grupo comandado por Romero Rodrigues. Além dele, o secretário Tovar Correia Lima “corre por fora”, mas com pouca chance de barrar o deputado federal Pedro Cunha Lima, filho do ex-senador e atual presidente do PSDB, que parece consolidado como “reserva” do pai.

Resumo da ópera: o partido vai esperar até março pela decisão de Cássio. Se ele resolver não disputar a eleição, a escolha do candidato tucano ficará mesmo entre Tovar e Pedro. E aí Romero deve entrar em cena, já que sua preferência, segundo informações de bastidores, recai sobre o ex-deputado Bruno Cunha Lima, que deixou o PSDB e está prestes a se filiar ao PSD, à convite do prefeito.

Mesmo com toda essa “muvuca” de alternativas, os tucanos esperam fazer, em março, uma grande reunião com os pré-candidatos para dar a largada na pré-campanha.

Quem “sobrar na curva” terá que respeitar a decisão partidária ou procurar outro ninho.

Comentar


Novo partido de Bolsonaro abre mão do Fundo Eleitoral

Imagem Reprodução

Novo partido criado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil não usará a verba do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões, sancionado ontem (17) à noite com o Orçamento de 2020. O presidente deu a declaração durante discurso em evento para mobilizar apoiadores da nova legenda, na Associação Comercial do Distrito Federal, em Brasília.

O presidente justificou que a não sanção do fundo aprovado pelo Congresso poderia implicá-lo em crime de responsabilidade. Ele disse que sancionou o fundo eleitoral a contragosto, mas assegurou que o Aliança não usará esses recursos para angariar apoiadores nem para disputar as eleições municipais deste ano, caso a legenda consiga levantar assinaturas suficientes para oficializar a criação.

“Temos que agir com inteligência. De vez em quando, recuar. Algumas coisas, eu sanciono contra a minha vontade. Outras, eu veto contra a minha vontade também. O Brasil não sou eu”, disse o presidente à plateia de apoiadores.

Em relação à economia, Bolsonaro disse que manterá a linha liberal, com a diretriz de diminuir o tamanho do Estado. O presidente afirmou que essa não era sua visão no passado, mas disse que, no governo, a cada dia se surpreende ao descobrir a existência de determinados órgãos. Como nos últimos dias, ele reafirmou a defesa da retirada de intermediários no transporte de combustíveis, para reduzir o preço final aos consumidores, e defendeu a venda direta de etanol das usinas para os postos de abastecimento.

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento do partido Aliança pelo Brasil. Segundo ele, se o partido conseguir se mobilizar, pode formar uma bancada de até 100 parlamentares no Congresso daqui a dois anos. Ao fim do evento, centenas de apoiadores distribuíram fichas para coletar assinaturas para a criação da legenda, depois de o presidente deixar o local. Para disputar as eleições de 2020, o partido depende do reconhecimento de pelo menos 492 mil assinaturas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Matéria alterada às 15h09 para correção de informação. Diferentemente do informado, o Aliança pelo Brasil não deve utilizar o fundo eleitoral e não o fundo partidário.

Com Agência Brasil

Comentar