Bandidos roubam carro de funerária na Paraíba e ninguém é preso

Na madrugada desta terça-feira (21), bandidos roubaram um carro funerário de uma mortuária, na Avenida Liberdade, na cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa. Os criminosos entraram no local por volta de 1h50 informando que queriam comprar um caixão.

Logo em seguida eles anunciaram o assalto. Os bandidos roubaram cerca de R$ 800 e o veículo para transportar os caixões da funerária.

O veículo foi encontrado às 8h abandonado no bairro Costa e Silva, em João Pessoa. Ninguém foi preso.

Com Clickpb

Comentar


Secretária de Wilson Santiago revela risco de ser assassinada: “Morro de medo, não vou mentir”

Imagem Reprodução

A secretária parlamentar Evani Ramalho, lotada no gabinete do deputado afastado Wilson Santiago (PTB/PB), foi gravada pela Polícia Federal em conversa com o empresário George Ramalho na qual diz temer pela sua vida. O áudio foi obtido pela Operação Pés de Barro, que apura o suposto pagamento de mais de R$ 1,2 milhão em propinas resultantes do superfaturamento de obras da Adutora Capivara, no Sertão paraibano, e se fundamenta na colaboração de George, empresário responsável pelo repasse ilícito.

Evani é apontada como a ‘gerente de propinas’ do esquema supostamente montado por Santiago e João Bosco Nonato Fernandes, prefeito de Uiraúna que foi preso na Pés de Barro. De acordo com representação da Polícia Federal, ela possuía ‘autonomia na articulação dos pagamentos de propina’.

Evani dizia a George que eles deveriam ter ‘cuidado’ na ação, e conjectura que seria obrigada a delatar os políticos beneficiários da propina caso fosse pega pela polícia.

“Eu tenho muito cuidado com isso. Por quê? Porque esse povo, na (inaudível) que eu estou… Se me pega numa situação dessa e eu digo foi pra fulano e pra sicrano… Tu acha que, pra fazer o mal a mim.”

Ela se refere a Wilson Santiago – afastado do mandato em dezembro por ordem do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal – e a João Bosco Nonato Fernandes, filmado pela PF socando dinheiro de propina na cueca.

“Família de Bosco todinha. Eu morro de medo, não vou mentir”, confessa Evani.

Confira a transcrição da conversa de Evani com George:

EVANI: eu tenho muito cuidado com isso. Por quê? Porque esse povo, na (inaudível) que eu estou… Se me pega numa situação dessa e eu digo foi pra fulano e pra sicrano… Tu acha que, pra fazer o mal a mim. É o que tem que ter, uma pessoa de confiança. (inaudível) Coração vai na boca.

GEORGE: Eu sofro do coração todo dia.

EVANI: (barulho de carro)… Família de Bosco todinha. Eu morro de medo, não vou mentir… Tá viva não, se puder negócio comigo….Eu acredito pra ele mandar fazer alguma coisa comigo… Eu entregando ele?!

GEORGE: se pegar ele vai dormir na cadeia.

EVANI: Se eu entregar eu morro.

GEORGE: não tem como você não entregar.

EVANI: Por isso que eu tenho medo.

Com a palavra, o advogado Luís Henrique Machado

Quando o ministro Celso de Mello, do Supremo, decretou o afastamento de Wilson Santiago da Câmara, o advogado dele, Luís Henrique Machado, declarou:

“O deputado Wilson Santiago recebe com respeito e acatamento a decisão do Ministro Celso de Mello. Está absolutamente tranquilo e demonstrará, em momento oportuno, a inexistência de qualquer relação com os fatos investigados.”

Com a palavra, o deputado Wilson Santiago

Quando o ministro Celso de Mello, do Supremo, decretou o seu afastamento da Câmara, Wilson Santiago declarou:

“Na manhã de hoje fomos surpreendidos por Operação da Polícia Federal. A operação em questão foi baseada na delação do empresário George Ramalho, o qual foi preso em abril de 2019 na Operação Feudo. Segundo as informações preliminares, o delator iniciou no segundo semestre de 2019 a construção de um roteiro, que servisse como base para acordo que lhe favorecesse na operação que foi alvo de prisão. O delator busca a todo momento, construir relações que possam nos implicar de forma pessoal e criminalizar o trabalho parlamentar.

Fica evidente, que o delator usa um princípio jurídico que veio para ser um instrumento de promoção de justiça, como artifício para favorecimento pessoal e evitar condenação na Operação Feudo. Temos certeza que esse tipo ação criminosa será coibida. Não podemos aceitar que a ação política fique refém dessas práticas. Dessa forma, tomaremos as medidas cabíveis para que a verdade venha à tona, com o esclarecimento das questões objeto da investigação e nossos direitos sejam restabelecidos. Estamos a disposição da Justiça para colaborar em todo o processo.”

Com a palavra, João Bosco

A reportagem busca contato com a defesa de João Bosco. O espaço está aberto para manifestações.

Com Terra/Clickpb

Comentar


Prefeitura de Vista Serrana abre inscrição para processo seletivo

Peqeuna Vista Serrana enfrenta efeitos da seca no interior (imagem da Internet)

A Prefeitura de Vista Serrana inscreve a partir desta segunda-feira (20), para o Processo Seletivo Simplificado para preencher vagas no serviço público e formação de cadastro de reserva. As vagas são para auxiliar de saúde bucal, enfermeiro UBS I; farmacêutico; fisioterapeuta e monitor alfabetizador do EJC (magistério).

O Processo Seletivo Simplificado (PSS) será realizado em duas etapas com aplicação de provas e avaliação de títulos.

Os interessados em participar do PSS devem efetuar inscrição no período de 20 a 24 deste mês, na sede da Secretaria de Educação – localizada na Rua Abílio Garcia de Araújo. O atendimento no local acontece pela manhã das 8h às 11h30.

A taxa de inscrição custa R$ 20 para vagas de nível técnico e R$ 30 para nível superior.

Com Clickpb

Comentar


Liminar do presidente do STF garante teto salarial unificado em universidades estaduais e federais

Imagem Reprodução Folha/Uol

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar (decisão provisória) neste sábado (18) determinando que seja unificado o teto salarial de universidades estaduais e federais do país.

Pela decisão, que poderá ser revista pelo plenário da Corte, professores e pesquisadores de universidades como USP, Unicamp e Unesp, que estão ligadas ao governo de São Paulo, terão o mesmo teto de remuneração das universidades ligadas ao governo federal.

Segundo o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), um dos que apoiou a ação no Supremo, a diferença salarial pode chegar a R$ 16 mil.

A decisão de Toffoli ocorre no recesso judiciário. O caso agora será encaminhado ao relator da ação, ministro Gilmar Mendes. Não há data para o julgamento do mérito pelo plenário do STF.

A ação
Na ação, o PSD (Partido Social Democrático) pediu a aplicação como teto único para o funcionalismo do sistema público de ensino superior o valor do subsídio dos ministros do STF.

O partido questiona a Emenda Constitucional 41/2003, que definiu subtetos remuneratórios para o funcionalismo público dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Segundo o ação, os órgãos de fiscalização e controle de São Paulo, como o Tribunal de Contas, o Ministério Público de Contas e o Ministério Público Estadual, têm dado à redação do dispositivo maior abrangência, de modo a alcançar as universidades estaduais, o que levou os reitores das três universidades paulistas a adotar o subteto, com receio de que pudessem descumprir a lei e responder pessoalmente por isso, como administradores públicos.

“Com isso, os professores ativos e inativos das três universidades sofreram profunda redução de seus proventos”, diz a ação.

O pedido argumenta que é “altamente discriminador diferenciar professores universitários com o mesmo grau de titulação, ensinando as mesmas matérias, ou coordenando pesquisa científica ou tecnológica de igual ou maior complexidade ou relevância, pelo só fato de integrarem universidade estadual, em face de outros, de universidade federal”.

Na liminar, Toffoli determina a suspensão de “qualquer interpretação e aplicação do subteto aos professores e pesquisadores das universidades estaduais, prevalecendo, assim, como teto único das universidades no país, os subsídios dos Ministros do Supremo Tribunal Federal”.

“A mensagem constitucional da educação como política nacional de Estado só poderá alcançar seu propósito a partir do reconhecimento e da valorização do ensino superior. Esse reconhecimento parte da consideração de que os professores que exercem as atividades de ensino e pesquisa nas universidades estaduais devem ser tratados em direito e obrigações de forma isonômica aos docentes vinculados às universidades federais”, afirma Toffoli na decisão.

Com G1

Comentar


Cássio tem até março para decidir sobre candidatura a prefeito de Campina Grande

imagem da Internet

O PSDB resolveu acelerar as articulações políticas preparativas para as eleições municipais de outubro na Paraíba, sobretudo em João Pessoa e Campina Grande.

O mês de março foi definido como data limite para consolidação de pré-candidaturas a prefeito, a partir dos dois principais colégios eleitorais.

Em João Pessoa, a situação está praticamente resolvida. Único nome até agora apresentado, Ruy Carneiro garante que não há mais risco de mudança em aeu projeto político. “Nossa candidatura está posta e seguirá em frente. Isso é coisa decidida”, sustenta o ex-presidente do PSDB, alegando ter experiência e propostas para enfrentar os problemas da cidade.

Em Campina Grande, o quadro é outro e permanece indefinido. O nome de Cássio aimda é considerado o único capaz de unir o grupo comandado por Romero Rodrigues. Além dele, o secretário Tovar Correia Lima “corre por fora”, mas com pouca chance de barrar o deputado federal Pedro Cunha Lima, filho do ex-senador e atual presidente do PSDB, que parece consolidado como “reserva” do pai.

Resumo da ópera: o partido vai esperar até março pela decisão de Cássio. Se ele resolver não disputar a eleição, a escolha do candidato tucano ficará mesmo entre Tovar e Pedro. E aí Romero deve entrar em cena, já que sua preferência, segundo informações de bastidores, recai sobre o ex-deputado Bruno Cunha Lima, que deixou o PSDB e está prestes a se filiar ao PSD, à convite do prefeito.

Mesmo com toda essa “muvuca” de alternativas, os tucanos esperam fazer, em março, uma grande reunião com os pré-candidatos para dar a largada na pré-campanha.

Quem “sobrar na curva” terá que respeitar a decisão partidária ou procurar outro ninho.

Comentar


Novo partido de Bolsonaro abre mão do Fundo Eleitoral

Imagem Reprodução

Novo partido criado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil não usará a verba do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões, sancionado ontem (17) à noite com o Orçamento de 2020. O presidente deu a declaração durante discurso em evento para mobilizar apoiadores da nova legenda, na Associação Comercial do Distrito Federal, em Brasília.

O presidente justificou que a não sanção do fundo aprovado pelo Congresso poderia implicá-lo em crime de responsabilidade. Ele disse que sancionou o fundo eleitoral a contragosto, mas assegurou que o Aliança não usará esses recursos para angariar apoiadores nem para disputar as eleições municipais deste ano, caso a legenda consiga levantar assinaturas suficientes para oficializar a criação.

“Temos que agir com inteligência. De vez em quando, recuar. Algumas coisas, eu sanciono contra a minha vontade. Outras, eu veto contra a minha vontade também. O Brasil não sou eu”, disse o presidente à plateia de apoiadores.

Em relação à economia, Bolsonaro disse que manterá a linha liberal, com a diretriz de diminuir o tamanho do Estado. O presidente afirmou que essa não era sua visão no passado, mas disse que, no governo, a cada dia se surpreende ao descobrir a existência de determinados órgãos. Como nos últimos dias, ele reafirmou a defesa da retirada de intermediários no transporte de combustíveis, para reduzir o preço final aos consumidores, e defendeu a venda direta de etanol das usinas para os postos de abastecimento.

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento do partido Aliança pelo Brasil. Segundo ele, se o partido conseguir se mobilizar, pode formar uma bancada de até 100 parlamentares no Congresso daqui a dois anos. Ao fim do evento, centenas de apoiadores distribuíram fichas para coletar assinaturas para a criação da legenda, depois de o presidente deixar o local. Para disputar as eleições de 2020, o partido depende do reconhecimento de pelo menos 492 mil assinaturas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Matéria alterada às 15h09 para correção de informação. Diferentemente do informado, o Aliança pelo Brasil não deve utilizar o fundo eleitoral e não o fundo partidário.

Com Agência Brasil

Comentar


João Azevedo empossa mais mil profissionais de Educação concursados neste sábado

Imagem da Internet

O Diário Oficial deste sábado (18) trouxe a nomeação dos mil candidatos aprovados no último concurso público para área de Educação. A posse desses profissionais será na segunda-feira (20) durante solenidade presidida pelo governador João Azevêdo na Praça do Povo, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, às 10h.

De acordo com a portaria, a convocação é dos professores aprovados no concurso público realizado em julho de 2019, homologado por meio da Portaria nº 584/GS/SEAD, publicada no Diário Oficial do Estado, edição do dia 28 de novembro de 2019. Foram aprovados mil novos profissionais para atuar na educação básica da rede estadual de ensino.

A Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia informa que os convocados poderão tomar posse de 20 a 24 de janeiro, no Espaço Cultural, ocasião na qual deverão apresentar os documentos listados no edital. Após esse período, a posse será no Centro Administrativo Estadual, Bloco III, no 3º andar, no prazo de até 30 dias a partir da publicação do ato de nomeação.

Os professores empossados iniciarão as atividades no dia 10 de fevereiro, início do ano letivo na Rede Estadual de Educação. As vagas contemplam as 14 Gerências Regionais de Educação em12 disciplinas (Artes, Biologia, Educação Física, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Espanhola, Língua Portuguesa, Matemática, Sociologia, Filosofia e Química).

Por meio do endereço eletrônico http://www.sec.pb.gov.br/intranet/, os profissionais nomeados poderão fazer download de normativas que especificam os principais direitos e deveres dos professores da rede pública estadual, como: Estatuto do Servidor Público Estadual da Paraíba, Plano de Cargo e Carreira e Remuneração do Magistério Estadual.

Comentar


Quem provou daquelas “mangas”?

Imagem da Internet

Bem, reza a lenda que as mangas podem ser ofensivas à digestão. Puro mito. Na verdade, elas são até de fácil digestão, a não ser quando há excessos, pois assim os efeitos colaterais da gulodice aparecem, o que parece ser o caso agora.

Fruto delicioso que não tem grande produção na Paraíba, mas ultimamente ficamos sabendo que teve gente recebendo e se empanturrando de mangas bem verdinhas e com bastante valor, muito além do nutritivo.

Com isso, essas “manguinhas” foram ganhando valor de moeda em alta. Os carregadores transitavam com luxuosos carros para transportar e entregar o produto aos seus agraciados por essa fruta tão valorosa, de tanto valor.

Essas mangas engordaram patrimônios pessoais de alguns poucos e privilegiados paraibanos.

Eu que não participo dessa “quitanda de frutas bem verdinhas”, continuo assustado com a gulodice dessa gente ostentadora e esperta.

Formaram um “agronegócio” de fazer inveja a qualquer quadrilha, os agricultores tiveram colheitas gordas anos a fio, sem aquelas intempéries climáticas ou pragas dizimantes.

Mas, o chefe das plantações de mangas foi acometido da doença do “fala tudo” e desandou a soltar em áudios os segredos do mafioso agronegócio dos verdes frutos.

A consequência mais curiosa disso é o endurecimento da cara de quem se empanturrou de mangas, ao ponto de precisarem de muito óleo de peroba para lustrar as caras de quem finge que nunca degustou uma manguinha.

Não me solidarizo com gulosos, nada justifica se empanturrar das mangas plantadas por todos os paraibanos e degustadas por tão poucos. Eu ainda me indigno quando constato que faltaram mangas nos hospitais, nas escolas, na segurança e no Estado.

Nos sete pecados capitais, a GULA é um dos principais. Que sejam penalizados todos os apreciadores de mangas alheias.

Como cidadão, prefiro ME SOLIDARIZAR COM AQUELES QUE SOFRERAM E ATÉ MORRERAM sem uma mísera manga que os salvasse.

Está do lado certo requer coerência. Roubo é roubo, independente do objetivo. Não comungo com esse tipo de coisa, seja para o que for.

Apure-se as culpas e, desde que essas sejam acompanhadas de PROVAS CONCRETAS E NÃO ACHISMOS, que se puna quem tiver de ser punido. E isso não será difícil, pois ainda tem muita gente com as marcas das mangas verdinhas pelo corpo.

Desde já fica a minha SOLIDARIEDADE IRRESTRITA AO POVO PARAIBANO, que experimentou essa CRIMINOSA ABSTINÊNCIA DE MANGAS NA DIETA, por muitos e muitos anos.

Joaci Tavares de Araújo Júnior

Comentar


Manoel Júnior reafirma candidatura em João Pessoa e diz que Solidariedade vai “surpreender” nas eleições de 2020

Imagem da Internet

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, anda animado com o resultado de pesquisas de consumo interno onde seu nome aparece bem cotado para disputar a sucessão municipal no principal colégio eleitoral do Estado.

“Isso é o reconhecimento pelos serviços que temos prestados à Paraíba, especialmente à João Pessoa. Ficamos não apenas envaidecidos, mas estimulados a continuar o trabalho em favor dos paraibanos. Vamos em frente”, afirmou Júnior, durante entrevista nesta sexta-feira (17), à Rádio Arapuan FM.

Júnior reafirmou sua pré-candidatura a prefeito e disse que o grande desafio do solidariedade na Paraíba é expandir suas bases, elegendo prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em outubro próximo.

“O partido vem sendo muito procurado para filiações. Não tenho dúvidas de que seremos a grande surpresa dessas eleições”, previu o presidente estadual do Solidariedade.

Manoel não brinca em serviço.

Comentar


O Antagonista revela que Ney Suassuna queria montar “esquema” tambêm na Petrobrás

O Antagonista revelou que as ações ilícitas do ex-senador paraibano Ney Suassuna (PSB) não se resumiam à Organização Criminosa que sugava recursos da Saúde e da Educação xa Paraíba, desbaratada pela Operação Calvário.

Segundo o portal, Suassuna planejava montar “esquema” semelhante atravése de comtratos com a Petrobrás e teria ligações familiares com o sócio de Lulinha, filho milionário do ex presidente Lula, Jonas Suassuna.

Veja o vídeo abaixo:

Comentar