Depois de conseguir espaço para disputar Senado, Santiago deixa Gervazio “falando sozinho” no PMDB

O ex-senador Wilson Santiago não dá murro em ponta de faca, como se costuma dizer de quem só leva vantagem no que faz. Com medo de não ter espaço para disputar o Senado em 2014 pelo PMDB, Santiago fez o que mais sabe fazer: barulho, muito barulho.

Até conseguir seu objetivo, liderou uma rebelião dentro do PMDB contra justamente quem lhe deu a mão para chegar ao Senado pela primeira vez: o ex-governador José Maranhão. Conseguiu convencer o deputado Gervazio Maia, liderança emergente do partido, a desafiar o comando de Maranhão. Em seguida, quando o circo pegou fogo, Santiago “reduziu a marcha” e revelou seu real objetivo com o movimento, pedindo ao presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, para ser novamente candidato a senador.

Conseguiu o que queria. Ou quase isso. Santiago não tem a vaga garantida, mas tem a simpatia do partido por sua postulação. Também conseguiu estabelecer um sistema de rodízio na direção estadual do PMDB. Só não conseguiu tirar o comando do partido de Maranhão. Até porque, não era esse o seu principal objetivo.

Depois do êxito parcial da ofensiva, Santiago recolheu as armas, selou acordo com o ex-governador e deixou o deputado Gervazio Maia “falando sozinho”. Tudo bem ao seu estilo. Se o homem faz isso com aliados, imagine o tratamento que dispensa aos adversários?

Ex-senador Wilson Santiago quer ser candidato novamente pelo PMDB em 2014

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor