Deputado quer tirar Hugo Mota da CPI da Petrobras por receber dinheiro de empreiteiras da Lava Jato

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Na prxima quinta-feira (26), dia da instalao da CPI da Petrobras, o deputado Ivan Valente (PSOL/SP), membro titular da Comisso pelo PSOL, e seu suplente, deputado Edmilson Rodrigues (PSOL/PA), iro protocolar um requerimento solicitando que sejam anuladas todas as indicaes de parlamentares membros da CPI que tenham recebido, direta ou indiretamente, financiamento de campanha das empreiteiras citadas na Operao Lava Jato.

Alm de solicitar que os envolvidos sejam considerados impedidos de participar das investigaes, no documento, o PSOL solicita ainda que os partidos nomeiem outros membros no comprometidos com a operao. A solicitao ser feita baseada no artigo 180 do Regimento da Casa, que prev que os parlamentares no podem votar em causa prpria, nem em assuntos de seu interesse.

Para Ivan Valente, em nome da tica e de uma conduta imparcial dos parlamentares, a solicitao precisa ser deferida pelo presidente da Comisso. Para garantir total iseno na apurao dos fatos fundamental que os parlamentares responsveis pela investigao no tenham nenhum tipo de envolvimento com as empresas investigadas. No se trata de fazer acusaes, mas a sociedade espera que quem est na CPI para investigar irregularidades no se sinta constrangido pelo fato de ter sido beneficiado, justamente, pelas empresas que esto sob sua investigao, explica.

Dos 15 deputados j indicados para apurar desvios na Petrobras, ao menos 10 tiveram suas campanhas eleitorais financiadas por empresas que esto sob suspeita. Segundo matria publicada no jornal O Estado de So Paulo
, deste domingo (22), deputados escolhidos pelos partidos para apurar, na Cmara, o esquema de corrupo envolvendo a Petrobras receberam, em 2014, R$ 1,9 milho em doaes eleitorais de empresas citadas na Operao Lava Jato.

O levantamento do jornal considerou a prestao de contas dos candidatos disponibilizada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Empreiteiras como a Andrade Gutierrez, Odebrecht, OAS, UTC, Carioca Engenharia, Galvo Engenharia e empresas do Grupo Queiroz Galvo esto entre as grandes doadoras. Elas so apontadas pelo Ministrio Pblico e j foram citadas pelos delatores como integrantes de um cartel.

O presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), teve 60% de sua ltima campanha paga com recursos dessas empresas, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (25), na Folha de So Paulo. Em 2014, Motta recebeu R$ 451 mil da Andrade Gutierrez e da Odebrecht. Ele arrecadou um total de R$ 742 mil para sua campanha.

O relator, deputado Luiz Srgio (PT/RJ), cuja indicao ainda ser aprovada pela Comisso, recebeu R$ 962,5 mil das empresas Queiroz Galvo, OAS, Toyo Setal e UTC, o que representa 39,6% da receita de sua campanha.

O PSOL se orgulha de ser o nico partido, dos que elegeram representantes no Congresso Nacional, que no recebeu dinheiro de nenhuma empreiteira. H muito estamos denunciando que o financiamento privado de campanha a raiz da corrupo no Brasil. inadmissvel que parlamentares que tenham recebido recursos das empresas investigadas possam continuar como membros da CPI para apurar os desvios denunciados, explica Ivan Valente.

Com Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor