Deputado revela que Cartaxo sancionou projeto de Raíssa vetado em 2012: “Foi o medo da vereadora romper”

Imagem da Internet

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Hervázio Bezerra (PSB), superou o colega Raoni Mendes (DEM) na disputa pelo título de “carrasco” do prefeito de João Pessoa, Luciano cartaxo (PSD). Hervázio não perde tempo quando o assunto é apresentar denúncias e contrapontos o gestor. Motivos, não lhe faltam. Cartaxo é adversário ferrenho do governador Ricardo Coutinho (PSB) e pré-candidato ao Governo do Estado em 2018.

Na sessão desta terça-feira, Hervázio mirou a sanção do projeto de lei da vereadora Raíssa Lacerda (PSD), que proíbe a Energisa e a Cagepa de colocar no SPC e Serasa nomes de clientes inadimplentes. A matéria, aprovada pela Câmara Municipal, foi sancionada ontem (segunda-feira) pelo prefeito e mereceu uma avaliação irônica e crítica do deputado do PSB.

Segundo Hervázio, o mesmo projeto de Raíssa foi vetado em 2012 sob o argumento de ser inconstitucional. A equipe jurídica de Cartaxo citou o artigo 22, da Constituição Federal, que restringe à União legislar sobre direito civil, comercial, penal, processual, eleitoral, agrário, marítimo, aeronáutico, espacial e do trabalho. O disposto, de acordo com o prefeito, impede o município de legislar sobre os serviços de fornecimento de água e energia elétrica.

“A vereadora apresentou o mesmo projeto, sem tirar uma vírgula, e o prefeito sanciona. Só posso creditar a mudança repentina do prefeito ao medo de rompimento político”, disparou Bezerra, referindo-se às inúmeras ameaças nesse sentido já feitas pela filha de José Lacerda Neto.

Hervázio lembrou que essas ameaças são públicas e notórias e levam a sociedade paraibana imaginar que “o veto transformou-se em sanção” por pura conveniência política envolvendo a autora do projeto e o prefeito, interessado em apoios para seu projeto político em 2018. “Vou até consultar minha assessoria jurídica sobre a possibilidade de ter ocorrido algum crime nessa operação”, avisou.

Pegou pesado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor