Dinaldinho esquece eleio e pede ajuda de adversrios para reconstruir Patos: “Cidade est um caos administrativo”

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O deputado Dinaldinho Wanderley (PSDB) tem conscincia do tamanho do desafio que superou ao derrotar nas urnas a famlia Motta, que h mais de uma dcada administrava Patos, no Serto paraibano. O tucano tambm est ciente de que, a partir de janeiro de 2017, quando assume o mandato de prefeito da “Morada do Sol”, ter pela frente outro enorme desafio, talvez at maior que o eleitoral.

Com base nas primeiras informaes que coletou, Dinaldinho sabe que encontrar “um verdadeiro caos” administrativo. Denncias de irregularidades em licitaes, que levaram a me do deputado federal Hugo Motta (PMDB) priso, continuam sendo investigadas pela Polcia Federal e Ministrio Pblico. Pelo menos duas operaes da PF – Desumanidade e veiculao – incluram Patos no trajeto.

Alm disso, a limpeza urbana est um desastre. Dinaldinho foi comunicado por sindicalistas que os funcionrios que cuidam dessa rea devem entrar em greve por tempo indeterminado. Resultado do atraso no pagamento de salrios durante a gesto da prefeita afastada Chica Motta, me de Ilana e ex-sogra do deputado estadual Nabor Wanderley.

O prefeito eleito sabe que, sozinho, ter ainda mais dificuldades em reconstruir a gesto pblica. Por isso, decidiu recorrer at aos adversrios, deixando para atrs a campanha e o resultado eleitoral. “Acho que todos devem ter como principal interesse o desenvolvimento da cidade. Estive no gabinete do deputado Hugo Motta, em Braslia, e ele se comprometeu em ajudar, colocando emendas para Patos. Mas, temos pela frente outros desafios. Sabemos que um emprstimo de R$ 150 milhes est para ser liberado para saneamento em Patos. Temos que ver isso direito porque preciso quebrar calamento para sanear as ruas e se o dinheiro no for liberado a prefeitura ter que fazer um investimento alto”, explicou Dinaldinho, em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicao, nesta quarta-feira.

T certo o prefeito eleito. O foco reconstruir a cidade. Da parte criminal, deixa que a Polcia Federal, o Ministrio Pblico e a Justia cuidam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor