Em pleno ano eleitoral, Cartaxo enfrenta paralisação e protesto de professores por melhoria salarial

Protesto de professores

Os professores da rede estadual de ensino de João Pessoa e outros profissionais da educação protestaram na manhã desta quinta-feira, no Centro da Capital, contra o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) e contra o “zero por cento” de reajuste para a categoria.

“Desde janeiro Cartaxo não nos ofereceu um reajuste salarial nem contemplou outras propostas da pauta de negociação entregue a ele; ofereceu um reajuste de zero por centro para mais de oito mil e quinhentos trabalhadores em educação; uma política de salários nunca vista na cidade de João Pessoa”, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de João Pessoa (Sintem), Daniel de Assis.

De acordo com o presidente do sindicato, no primeiro ano do governo de Cartaxo os professores tiveram um reajuste menor do que o índice do MEC (Ministério da Educação), nos outros anos reajuste menor do que a inflação, e agora nesse último ano de governo está colocando zero por cento”, disse o representante da categoria.

O sindicato afirma que a Prefeitura de João Pessoa tem condições de dar reajuste na Educação porque o Fundeb cresceu quase R$ 4 milhões nos dois primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.
Os profissionais da educação também cobram melhores condições de trabalho para os professores.

“As escolas encontram-se sem ventiladores, é impossível dar uma aula do jeito que está, as salas superlotadas, o material que é para ser entregue à escola está sendo escasso”, disse. Segundo os trabalhadores, na maioria das escolas faltam os materiais principais, como materiais de limpeza, inclusive papel higiênico, material de consumo, incluindo papel, e “o almoço é só carne moída”, afirmaram os manifestantes.

A categoria deu um prazo até esta sexta-feira para ser recebida pelo prefeito, com uma proposta. Caso contrário, já está decidida a deflagração de greve por tempo indeterminado.

Com Clickpb
Foto: Walla Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor