Impasse entre Tavinho Santos e Pedro Coutinho pode deixar PTB sem o IPM

A disputa interna no PTB pelo controle do Instituto de Previdência Municipal começa a irritar o prefeito Luciano Cartaxo. Na reunião deste domingo, com o secretariado, Cartaxo esperava contar com o novo dirigente do órgão já definido, mas foi surpreendido pela continuidade da batalha travada entre os vereadores Pedro Coutinho e Tavinho Santos. Ambos querem comandar o IPM.

Pedro Coutinho era tido como certo para a vaga até Tavinho Santos aparecer em seu caminho. Derrotado para vice-prefeito ao lado do ex-governador José Maranhão, do PMDB, Santos amargou também o insucesso do irmão, Carlos Santos, que não passou da terceira suplência de vereador. Sem mandato, ele abraçou o IPM como tábua de salvação.

Em situação bem mais confortável, Pedro aguarda a definição do prefeito. Mantendo-se o radicalismo de posições, Cartaxo pode copiar a solução adotada no caso da Sedurb. A vaga era do PMDB e o nome do vereador João Almeida já estava praticamente definido. Para surpresa de todos, Assis Freire foi anunciado secretário. Cartaxo não perdeu tempo. Portanto, os navegantes estão avisados.

Pedro Coutinho é o mais cotado para o IPM

Pedro Coutinho é o mais cotado para o IPM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor