João Azevedo abre uma porta e Lígia fecha a outra; Sem clima para reconciliação, tendência é o divórcio

Imagem: portal tanarea.com.br

Se no cenário nacional tá difícil recompor o “casamento” entre PSB e PDT, em nome da pré-candidatura do ex-ministro Ciro Gomes, na Paraíba também não há clima para reconciliação entre os dois partidos. Em recente declaração, o pré-candidato a governador João Azevedo “abriu uma porta” para reavaliação do quadro, mas logo em seguida a vice-governadora Lígia Feliciano e seu marido, deputado Damião Feliciano, “fecharam a outra”.

Azevedo foi novamente questionado sobre a possibilidade de Lígia ser vice em sua chapa, repetindo a dobradinha PSB/PDT de 2014, e admitiu discutir a proposta, desde que fosse provocado pela casal Feliciano. O “aceno” encheu de euforia os governistas, que torcem por uma reaproximação entre Ricardo Coutinho e a vice, Lígia Feliciano.

Mas, logo em seguida, o marido de Lígia jogou “um balde de água fria” nos eufóricos torcedores. Damião Feliciano foi visto em Jacaraú, no Litoral Norte, ao lado do pré-candidato oposicionista, Lucélio Cartaxo (PV). O deputado chegou a posar para fotos com Lucélio, irmão gêmeo do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e adversário de Azevedo. A imagem provocou, além de insatisfação, especulações diversas, a principal delas de que o PDT estaria bem mais próximo de uma aliança com o Partido Verde que de uma reconciliação com o PSB.

Até agora, Damião não confirmou, nem desmentiu as especulações. Preferiu silenciar, fato que irritou ainda mais o governador e seus aliados. Quem sabe após o deputado se explicar as coisas mudem, mas, pelo menos por enquanto, a tendência é o divórcio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor