Líder da Oposição reconhece necessidade de cortes, mas teme concentração de recursos na Secretaria de Governo

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O líder da bancada de Oposição, Renato Gadelha (PSC), reconheceu a necessidade de cortes no Orçamento do Governo do Estado, mas estranhou a “excessiva concentração” de recursos na Secretaria de Governo, conforme a peça orçamentária do exercício de 2017, além das áreas afetadas pela redução. Gadelha teme que essa mudança possa facilitar gastos desnecessários, principalmente num ano pré-eleitoral.

“É importante ver de onde está tirando. Tirou da Educação, da Saúde e da Polícia Militar e aumentou a verba da Secretaria de Governo. Isso pode ser uma outra forma de manter os gastos do Governo na administração”, afirmou Renato Gadelha, referindo-se ao corte de R$ 50 milhões feitos pelo Governo do Estado em relação ao Orçamento de 2016.

Segundo gadelha, todos sabem que é a Secretaria de Governo que autoriza as despesas gerais e o acréscimo de R$ 129 milhões mostra que o Governo do estado “dá com uma mão e tira com a outra”.

O líder da Oposição disse que, durante a votação da LOA, vai tentar equacionar esse problema criado pelo palácio da Redenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor