Lígia Feliciano frustra expectativa das oposições e mantém apoio ao projeto socialista na Paraíba

Imagem da Internet

As oposições apostavam num “discurso bombástico” da vice-governadora Lígia Feliciano, durante entrevista no radiofônico Correio Debate desta segunda-feira (16). Durante toda a semana, grupos de wthatzap, sites e blogs chamaram atenção para o pronunciamento, onde Lígia “quebraria o silêncio” após o “fico” do governador Ricardo Coutinho (PSB). Até mesmo o deputado federal Damião Feliciano, presidente do PDT e esposo de dela, contribuiu com o clima adiantando que Lígia “teria muita coisa para falar”.

Mas, a expectativa criada não passou disso. Como se costuma rotular em situações como esta, “a montanha pariu um rato”.

Lígia agradeceu a lembrança de seu nome para disputar o Governo do Estado pelo presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, mas deixou claro que dificilmente seguirá em frente com a ideia. Ela ainda tentou admitir a possibilidade, alegando que antes teria que ouvir correligionários e à população, mas sempre lembrando que, mesmo nesse caso, estaria alinhada ao esquema governista.

“Há tempo para tudo. Há tempo para plantar e há tempo de colher. Vou continuar focada no meu trabalho. A paraíba precisa continuar avançando nessa ideia”, sustentou a vice-governadora.

Em suma, Lígia afastou novamente a hipótese de rompimento com Ricardo Coutinho, embora não tenha dito claramente, também, que vai apoiar a pré-candidatura de João Azevedo. De qualquer forma, a resposta da vice-governadora, se não foi exatamente o que o PSB queria ouvir, foi o contrário do que esperavam as oposições.

Pode-se dizer que, pelo menos por enquanto, Lígia permanece onde está e da maneira como está.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor