Maranhão deve ser reconduzido ao comando do PMDB, mas Gervasio avisa que não irá à convenção

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O senador José Maranhão deve ser reconduzido neste sábado à presidência do PMDB na Paraíba, em convenção prevista para a sede do partido, na Avenida Beira Rio, em João Pessoa. Ele não tem concorrente e encabeçará chapa única. Apesar disso, os problemas no partido continuam. O deputado Gervasio Maia já avisou que não pretende participar da convenção, mesmo com a disposição do dirigente de mantê-lo na executiva estadual.

Gervasio ainda acumula mágoa por não ter sido escolhido presidente do diretório da Capital, para onde foi reconduzido o deputado federal Manoel Júnior, pré-candidato do PMDB à sucessão municipal em 2016. Além da suposta quebra de acordo pela rotatividade, que lhe garantiria o comando do partido no principal colégio eleitoral do Estado, o deputado estadual alega que tem sido excluído das decisões partidárias.

Maia deixou claro que não se sente “à vontade” para participar da convenção deste sábado e antecipou seu voto contrário a Manoel Júnior, mesmo sendo pré-candidato a sucessão municipal. “Se insistir (em Manoel Júnior), o PMDB tende a ficar isolado na Capital”, alertou.

Indiferente às queixas do colega, Manoel Júnior segue coma  a pré-campanha do PMDB e busca aliados para fortalecer e consolidar seu nome como candidato de oposição ao prefeito Luciano Cartaxo (PSD) e ao pré-candidato do PSB, João Azevedo. Júnior tem apoio de Maranhão.

 

 

 

O senador José Maranhão será reconduzido à presidência estadual do PMDB, durante convenção estadual prevista para este sábado (31), na sede do partido, localizada na avenida Duarte da Silveira. Ele vai cumprir mais um mandato de dois anos. Em chapa única, o ponto de discórdia é o deputado Gervásio Maia, que aparece como 3º vice presidente.

Gervásio anunciou que não participará da convenção. “Não tenho sido convidado para nada, além de outras decisões do partido sem que eu tenha sido avisado”, disse. O PMDB não anunciou se ele será substituído na chapa a ser eleita, caso não esteja presente.

Outra novidade na chapa que reconduzirá Maranhão a presidência do partido será o senador Raimundo Lira. Vai ser eleito 2º vice presidente da sigla. Com a ausência de Gervásio Maia confirmada por ele próprio, o mesmo não acontecerá com o deputado federal Veneziano Vital, que fazia planos para assumir a direção do partido.

Veneziano confirmou agora a pouco sua presença. Ele será eleito secretário geral do partido, conforme composição da chapa registrada pelo senador José Maranhão. Outros cargos serão ocupados por Antônio Roberto de Sousa Paulino (1º vice presidente), Roberto Raniery de Aquino Paulino (secretário adjunto) e Antônio de Souza (tesoureiro).

E mais: Manoel Alves da Silva Júnior (1º vogal), Nabor Wanderley da Nóbrega Filho (2º vogal), Humberto Trocolli Júnior (3º vogal) e Hugo Motta Wanderley da Nóbrega (4º vogal).

Raniery Paulino está inscrito, ainda, como líder da bancada do PMDB na Assembleia. Tem também os suplentes da Executiva estadual: André Avelino de Paiva Gadelha Neto, Antônio Vituriano Abreu, Márcio Roberto da Silva e Ozanilda Gondim Vital do Rêgo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor