Mineral afirma que governador “não viu direito o que assinou” e pede a colegas derrubada de veto

Imagem (ALPB)

O deputado Antonio Mineral (PSDB), da bancada governista, disse agora a pouco que o governador Ricardo Coutinho (PSB) “não viu direito o que assinou”, quando vetou projeto de sua autoria que proibia a presença de lixões e aterros sanitários a menos de 40 quilômetros da zona urbana das cidades paraibanas. O líder do governo, Hervázio Bezerra (PSB), ainda tentou justificar o veto alegando que o Governo do Estado constatou que existem várias decisões do Supremo Tribunal Federal contrárias à proposta.

“Eu votei a favor do projeto, mas nada nos impede de mudar de opinião. O Governo do Estado apresentou informação de que o uso do solo é de competência restrita dos Municípios. Então, mesmo que o veto fosse derrubado, a matéria seria inconstitucional”, explicou Bezerra.

Mineral não se convenceu e manteve o “assédio” aos colegas, inclusive de bancada, em favor da derrubada do veto. Mas, não foi bem sucedido. O veto foi mantido por maioria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor