Na presença do presidente do PSD, Cássio defende nome de Romero e deixa Cartaxo constrangido

Imagem da Internet

A mão que afaga, é (quase) a mesma que apedreja. Talvez tenha sido esse o sentimento experimentado pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, na manhã desta sexta-feira, durante evento na Estação Ciências. Anfitrião do evento, Cartaxo ouviu do ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, o que queria: recebeu mais uma vez sinal verde para concorrer ao Governo do Estado pelo PSD, mesma garantia dada pelo presidente do partido na Paraíba, deputado federal Rômulo Gouveia.

Foi um alento, ante o turbilhão que Cartaxo vem enfrentando dentro do seu próprio partido, onde a maioria apoia o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, como candidato das oposições. E foi justamente um aliado de primeira hora de Romero e Rômulo que colocou “água no chope” do prefeito.

Presente à solenidade, o senador Cássio Cunha Lima soltou o verbo, defendendo a candidatura do primo tucano. Cássio disse, mais uma vez e com todas as letras, que Romero Rodrigues está credenciado para encabeçar a chapa das oposições em 2018 pelo trabalho que vem desenvolvendo em Campina Grande. Um claro aviso de que, mesmo com apoio de Kassab, Cartaxo não está sozinho no páreo.

A situação seria menos constrangedora para o prefeito da Capital, não fosse Cássio aliado histórico de Rômulo Gouveia,  que recusou disputar a reeleição como vice-governador em 2014 para apoiar a candidatura do tucano ao Governo do Estado, deixando o governador e então aliado Ricardo Coutinho (PSB) a ver navios. Por ironia do destino, o irmão de Cartaxo, Lucélio, foi candidato a senador na chapa de Ricardo.

Como diria o ex-deputado Manoel Gaudêncio, a política é dinâmica.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor