Nonato Bandeira afirma que grupo de Gilma Germano apela para o “tapeto” porque no tem votos

Nonato v desespero no grupo aliado do governador (Imagem da Internet)

Nonato v desespero no grupo aliado do governador (Imagem da Internet)

O vice-prefeito de Jo?o Pessoa e dirigente do PPS, Nonato Bandeira, lamentou agora h pouco o fato do grupo ligado ao Governo do Estado no partido ter recorrido justia para impedir as elei?es no diretrio de Jo?o Pessoa. “Agora caiu a mscara de vez e mostra quem realmente vai ao tapet?o para evitar que os filiados se manifestem, no voto, e escolham a dire?o da legenda de forma livre e democrtica”, afirmou.

Os motivos alegados pelo grupo que entrou na justia foi de que o processo n?o teve divulga?o e que a dire?o municipal n?o tinha poder para fazer a convoca?o. “A maior prova de que teve ampla divulga?o foi que eles inscreveram a chapa deles, mesmo com nomes irregulares. E quem convocou h mais de uma ms os congressos de Jo?o Pessoa e Campina foi a dire?o estadual, atravs de Regis Cavalcante, presidente da Comiss?o Organizadora. E as publica?es de dois editais saram no Correio da Paraba e no Jornal da Paraba, portanto os dois de maiores circula?o no Estado”.

Segundo o vice-prefeito da Capital, o grupo governista liderado pela deputada Gilma Germano deu todos os sinais de que n?o queria construir o partido e apenas tumultuar o processo quando desfiliou vrias lideranas do PPS ligadas ao Governo e n?o filiou absolutamente ningum no prazo final, no ltimo dia 5 de outubro.

“Nem o marido ela trouxe para o PPS. Depois, praticaram vrias irregularidades, como adultera?o na lista do partido em Jo?o Pessoa, filia?es e congresso mandraques. Esse grupo n?o tem agido com o mnimo de decncia poltica. S?o uns irresponsveis”, reagiu Nonato Bandeira

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor