OPERAÇÃO FAMINTOS: Empresa investigada tinha contratos com nove prefeituras paraibanas que somavam R$ 18 milhões

A empresa Delmira Feliciano Gomes ME, que está investigada pela “Operação Famintos”, que apura desvio de verbas da Merenda Escolar de Campina Grande, obteve contratos que somaram quase R$ 18 milhões com gestões municipais. Os dados estão  no Sistema Sagres, do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB).

De acordo com as investigações do Ministério Público Federal (MPF), o empreendimento não teria sequer proprietário e a pessoa física Delmira Feliciano também não existia. Apesar do volume de recursos recebidos, a empresa não teria também funcionários, conforme o MPF, e está registrada em um endereço onde existe apenas um terreno baldio.

A Delmira Feliciano foi criada em 2013, segundo as investigações, e seria administrada pelos empresários Frederico de Brito Lira e Flávio Souza Maia. No relatório do Ministério Público Federal, ao pedir a prisão de 14 suspeitos (entre eles os dois empresários), não há a menção de que os contratos com outras prefeituras e com o Governo do Estado estejam sendo investigados na Operação Famintos.

O advogado do empresário Frederico de Brito Lira, Rodrigo Celino, disse que a defesa não teve acesso à totalidade das investigações. “No momento oportuno nós vamos nos manifestar. Eu acredito plenamente na inocência do nosso constituinte”, frisou. Frederico Lira está preso temporariamente por decisão da Justiça Federal.

Com Paraiba.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor