ANIVERSÁRIO DA CIDADE: João Azevedo anuncia Secretaria e Centro de Convenções em Campina Grande

Imagem da Internet

No aniversário de 154 anos de Campina Grande, o governador eleito João Azevêdo (PSB) anunciou, nesta quinta-feira (11), que irá construir o Centro de Convenções de campina Grande, para utilizar no grande polo calçadista da cidade e manter exposições e feiras permanentes; implantar o VLT de Campina Grande; e na área administrativa, João anunciou a implantação de uma secretaria em Campina Grande para descentralizar o governo e atender aos municípios da região.

“Vamos implantar em Campina Grande uma parte do governo, nós queremos levar de volta para Campina Grande uma secretaria que mantenha a relação direta entre a sede do Governo, aqui, e os interesses, claro, de todo o interior do Estado polarizados em Campina Grande”, disse.

João lembrou que, no governo de Ricardo Coutinho foram investidos R$ 1,755 bilhão. No seu governo, ele disse que dará continuidade aos investimentos na cidade, segundo informou em entrevista concedida a uma TV paraibana.

Na área da saúde, João pretende investir na traumatologia no Estado, com a construção de unidades para desafogar os hospitais regionais, e destacou a necessidade de uma maternidade no Vale do Piancó para atender casos de alto risco.

Na Educação, João pretende abrir mais 50 escolas integrais na Paraíba. Hoje, existem 100 escolas integrais, que funcionam em dois turnos. “A meta é universalizar, ter em cada município pelo menos uma escola em tempo integral”, disse, afirmando que o Gira Mundo também será ampliado e entre os países que haverá convênio está a Inglaterra. Ele também pretende buscar mais parcerias com os municípios para melhorar os índices do Ideb.

Na área de recursos hídricos, o governador eleito reafirmou que buscará levar segurança hídrica para todos os municípios. Ele explicou que é possível fazer isso a partir dos Eixos Leste e Norte da Transposição. “Esperamos que o governo federal conclua o Eixo Norte, falta muito pouco, mas infelizmente não tem acontecido a sua conclusão. Chegando água pelo Eixo Norte da Transposição”, disse.

A partir daí, ele explicou que o Governo vai ampliar um programa de adutoras que já tem em execução, de 1.500 quilômetros de adutoras, algumas adutoras precisarão ser implementadas, além de expansões de rede dentro dos municípios.

Comentar


Vereador Marcus Vinicius sugeriu amplia??o do programa para o Estado

Os 154 anos da cidade de Campina Grande, celebrados nesta quinta-feira (11) foram lembrados pela Câmara Municipal de João Pessoa, através de uma nota institucional enviada pela Mesa Diretora da Casa.

Na nota, a Mesa Diretora parabeniza a cidade por seu desenvolvimento sócio e econômico ao longo desses 154 anos, destacando o trabalho da Câmara Municipal de Campina Grande em prol da cidade.

Nas redes sociais, o presidente Marcos Vinícius (PSDB) também se manifestou sobre o aniversário da Rainha da Borborema. “São 154 anos sendo exemplo de um povo trabalhador, alegre e guerreiro que faz um dos maiores eventos do Brasil!”, escreveu o vereador, parabenizando o trabalho da presidente da CMCG, vereadora Ivonete Ludgério (PSD), assim como o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) e os líderes políticos que atuam a favor do município.

A seguir, leia a nota da Mesa Diretora da CMJP:

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) vem a público, em especial ao povo de Campina Grande e aos vereadores daquela cidade, celebrar, com muita alegria, os 154 anos da Rainha da Borborema, comemorados nesta quinta-feira (11).

Cidade de povo trabalhador, alegre e determinado, que faz Campina ser realmente grande, em sua economia e no aspecto social, e que através de grandes eventos como o Maior São João do Mundo e o Encontro da Nova Consciência, consegue mostrar as potencialidades turísticas, gastronômicas e culturais da cidade.

Fundamental nesse processo, a Câmara Municipal de Campina Grande, sob a liderança de sua presidente, a vereadora Ivonete Ludgério (PSD), vem desenvolvendo um trabalho fundamental em prol da população e da própria cidade, no papel que cabe aos vereadores do município: fiscalizar e legislar em defesa do interesse do povo campinense.

Dessa forma, nós, que fazemos a Câmara Municipal de João Pessoa, desejamos à Campina Grande um futuro próspero.

Mesa Diretora da CMJP
Quinta-feira, 11/10/2018

Comentar


Gervasio Maia concede entrevistas no interior para explicar prioridades do mandato de deputado federal

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, eleito deputado federal mais votado do Estado, concede entrevistas nesta quinta-feira (11), nas cidades de Catolé do Rocha e Cajazeiras, no Sertão paraibano. Em Catolé, o parlamentar conversa com jornalistas a partir das sete horas na Rádio Independência FM de Catolé do Rocha 94.7. Já em Cajazeiras, a entrevista coletiva será realizada a partir das às 15 horas, na Câmara Municipal.

Gervásio Maia obteve 146.860 no pleito do último domingo. À frente da Casa de Epitácio Pessoa, realizou reformas estruturantes e significativas, a exemplo da criação do Centro Administrativo do Legislativo e reforma da nova Assembleia, valorizando o Centro histórico e dando condições de permanência do Legislativo na Praça dos Três Poderes. A construção do Centro de Saúde foi outro marco da passagem do parlamentar pela presidência da Assembleia.

Comentar


Ruy Carneiro prefere não arriscar prognóstico sobre apoio a Bolsonaro e diz que oposição ainda discutirá comando na Paraíba

Imagem da Internet

Presidente do PSDB na Paraíba e deputado federal eleito em 7 no domingo passado, Ruy Carneiro recorreu à cautela quando perguntado sobre o possível apoio do partido ao presidenciável Jair Bolsonaro. Antes mesmo da decisão da executiva nacional de liberar os diretórios estaduais para escolher entre Bolsonaro e Fernando Haddad, em segundo turno, lideranças expressivas como o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, e o senador Cássio Cunha Lima, já sinalizavam na direção do candidato do PSL. Mesmo assim, Ruy preferiu aguardar o resultado da reunião das forças de oposição no Estado prevista para o próximo final de semana.

“O assunto será objeto de discussão na reunião que faremos. Acredito que no final da semana teremos uma posição”, afirmou o dirigente tucano.

Mesma postura Ruy carneiro dotou em relação ao futuro das oposições na Paraíba, após o fracasso das eleições estaduais. Segundo ele, o encontro do final de semana também tratará de questões importantes como o comando das oposições a partir de 2019. “Não existe decisão individual. Vamos conversar e tirar um encaminhamento coletivo”, explicou.

Tá mais que certo. Caldo de galinha e prudência nunca fez mal a ninguém.

Comentar


Pelo menos 14 legendas devem perder tempo na televisão e Fundo Partidário em 2019 por causa da cláusula de barreira

Îmagem Câmara Federal

A partir de 2019, 14 dos 35 partidos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverão ser enquadrados na cláusula de barreira e ficar sem tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV nem verba do fundo partidário. Segundo informações da Agência Câmara, serão atingidos Rede, Patriota, PHS, DC, PCdoB, PCB, PCO, PMB, PMN, PPL, PRP, PRTB, PSTU e PTC. A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara deve divulgar o levantamento oficial nesta semana.

A cláusula de barreira passa a valer, de forma progressiva, a partir destas eleições. O mecanismo tem como objetivo reduzir os partidos com pouca representação na Câmara.

Pelos cálculos da Agência Câmara, essas 14 legendas não atingiram o índice mínimo de votos válidos nem elegeram deputados federais em número suficiente, que são os critérios da cláusula.

Com isso, podem ficar sem acesso ao fundo, que é abastecido com dinheiro público, além de multas pagas à Justiça Eleitoral, e serve para custear os partidos. Neste ano, o Orçamento da União reservou R$ 888,7 milhões a serem divididos entre as legendas.

Em 2022, se esses 14 partidos tiverem melhor desempenho nas urnas poderão voltar a ter acesso ao fundo e à propaganda.

Aprovadas em 2017, as regras da cláusula ficarão mais rígidas a cada eleição. Com transição até 2030, o mecanismo crescerá gradualmente.

Nas eleições posteriores a 2030, o desempenho mínimo exigido será o mesmo do pleito de 2030.

Saiba abaixo os critérios:

Eleições de 2018 – Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara dos Deputados, pelo menos 1,5% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação, com um mínimo 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou ter eleito pelo menos 9 deputados, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação.

Eleições de 2022 – Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara dos Deputados, pelo menos 2% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação, com um mínimo 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou ter eleito pelo menos 11 deputados, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação.

Eleições de 2026 – Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara dos Deputados, pelo menos 2,5% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação, com ao menos 1,5% dos votos válidos em cada uma delas; ou ter eleito pelo menos 13 deputados, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação.

Eleições de 2030 – Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara dos Deputados, pelo menos 3% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da federação, com ao menos 2% dos votos válidos em cada uma delas; ou ter eleito pelo menos 15 deputados, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação.

Fusão de partidos
Nesta terça (9), os ministros Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmaram não ver problemas na eventual fusão de partidos para as legendas atingirem a cláusula de barreira.

Ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes afirmou que o objetivo da cláusula é justamente diminuir o número de partidos no Parlamento.

“A cláusula de desempenho foi pensada com esse objetivo. Se os partidos não atingem um determinado, se fundirem. Quando foi concebido, era mais ou menos isso. E vai fazendo uma reorganização partidária, é provável que por razões várias vá ocorrer isso”, declarou o ministro.

Marco Aurélio Mello também disse não ver impedimentos para as fusões. “Em tese, podem, a fusão é sempre possível”, acrescentando que a nova legenda poderá adotar um novo nome.

Com G1

Comentar


HADDAD X BOLSONARO: PP decide ficar neutro no segundo turno

Imagem da Internet

O Partido Progressistas (PP) divulgou um documento nesta terça-feira (9) em que declara que manterá postura de “absoluta isenção e neutralidade” no segundo turno das eleições presidenciais.
A legenda integra o chamado bloco do “Centrão” e no, primeiro turno do pleito, havia participado da coligação do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin.

No documento, o PP afirma que, “tendo a clara compreensão dessas circunstâncias especiais que vivem a política e o país, o Progressistas adotará uma postura de absoluta isenção e neutralidade no segundo turno das eleições presidenciais”.

Com G1

Comentar


Depois de se lançar candidato à presidente da Assembleia, Ricardo Barbosa revela que foi votado por João Azevedo

Imagem da Internet

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), em entrevista a uma emissora de rádio da Capital na manhã desta terça-feira (09), lançou-se candidato a presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba. Reeleito com a quarta maior votação (41.201 votos), Barbosa disse que chegou a hora de tentar presidir a Casa, onde atualmente ocupa a Primeira Secretaria, um dos cargos mais importantes da Mesa Diretora. “Estamos colocando nosso nome à disposição dos colegas”, afirmou.

Para reforçar o projeto, Ricardo resolveu mostrar que, além de atributos, conta com apoios de peso para suceder o presidente Gervasio Maia (PSB). Durante a sessão ordinária, ele usou a tribuna para revelar que, no dia da eleição (domingo, 07), recebeu ligação telefônica de ninguém mesmo que João Azevedo, que mais tarde seria eleito governador da Paraíba. “João me ligou por volta das 8 horas da manhã para dizer que estava saindo para votar no 40.222 (seu número de candidato a deputado estadual). Me senti honrado com isso”, disse.

Barbosa não fez ligação de sua candidatura a presidente da Assembleia Legislativa com o episódio envolvendo Azevedo.

Nem precisava.

Comentar


Tião Gomes se lança candidato e lembra que Avante não exigiu nada para apoiar PSB: “Questão de merecimento”

Imagem da Internet

O deputado Tião Gomes (Avante) é mais um candidato a presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba. Ele se lançou na disputa, na manhã desta terça-feira (09), em pronunciamento na tribuna, e lembrou que o Avante não exigiu nada para apoiar o governo de Ricardo Coutinho e a candidatura de João Azevedo. “Temos quatro deputados eleitos caladinhos, sem atingir ninguém. O PSB tem o governo e o Senado, os outros partidos (aliados) também têm suas coisas. O Avante não tem nada e precisa ter reconhecido seu apoio e correção. Espero contar com o Governo do Estado porque, a partir de agora, o Avante tem candidato a presidente”, afirmou Gomes.

Tião deixou claro que não quer atrapalhar ninguém e reconhece o direto dos 36 deputados eleitos de concorrer ao cargo. Mas, citou os 28 anos de mandato de deputado estadual e o apoio que vem dando ao Governo do Estado e à candidatura de Azevedo, nas eleições de outubro, como atributo para entrar na disputa e receber apoio dos colegas. “Conheça essa Casa como ninguém e acho que, pela postura que adotamos até agora, é uma questão de merecimento”, sustentou.

Além de Tião, o ex-presidente Adriano Galdino, Jeová Campos e Ricardo Barbosa, todos do PSB, aqlém de Branco Mendes, do Podemos, já se lançaram na disputa pela presidência da Assembleia. A eleição será dia 01 de fevereiro de 2019.

Comentar


Raíssa Lacerda anuncia reintegração ao grupo de Ricardo e ironiza desempenho de Lucélio nas eleições: “Pelo jeito, foi traído até pelo irmão”

Imagem da Internet

A vereadora Raíssa Lacerda (PSD) deve se reintegrar ao grupo comandado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), nome que defende para disputar a Prefeitura de João Pessoa nas eleições de 2020. A mudança foi admitida nesta terça-feira (09), quando a parlamentar elogiou o desempenho do ex-secretário estadual e candidato eleito ao Governo do Estado, João Azevedo (PSB), apoiado por Ricardo.

Raíssa fez questão de lembrar o “respeito e amizade” que mantém ao senador José Maranhão (MDB), a quem apoiou nas eleições de outubro, e aproveitou para ironizar o desempenho de Lucélio Cartaxo (PV), que também disputou a sucessão estadual e foi derrotado por uma diferença superior a 600 mil votos. “Pelo jeito, ele (Lucélio) foi traído até pelo irmão diante da votação que obteve”, disparou.

Raíssa descartou uma reaproximação dos irmãos Cartaxo e sinalizou para deixar o PSD e seguir na bancada de Oposição na Câmara Municipal de João Pessoa.

Comentar


Depois de passar pelo crivo das urnas, Julian Lemos recebe mais uma árdua missão do “capitão” no Nordeste

Imagem da Internet

Com pouco mais de 70 mil votos (71.899, para ser exato), Julian Lemos foi eleito deputado federal pela Paraíba surfando “na onda Bolsonaro”. Mal passou pelo desafio das urnas, o vice-presidente nacional do PSL e “braço direito” do capitão recebeu nova missão: será o coordenador da campanha, em segundo turno, no Nordeste.

A escolha mereceu destaque na mídia nacional e local. O blog Radar, da Revista Veja, e o portal clickpb, da Paraíba, divulgaram a decisão.

Braço direito de Bolsonaro, Lemos foi incumbência de reverter a vantagem de Fernando Haddad, candidato do PT e adversário do PSL no segundo turno, obtida no primeiro turno na região. Nas capitais, Bolsonaro teve um desempenho considerável, mas levou desvantagem no interior.

Talvez esteja aí o ponto de partida do trabalho de Lemos.

Comentar