Novo senador da Paraíba adora frequentar o “Shopping Miramar” e conhece todas as regiões do Estado

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O senador Raimundo Lira sempre foi um grande empresário. Mergulhou no mercado automóveis e formou um império empresarial de dar inveja a qualquer paraibano. E não só de veículos vive Lira. Para se ter ideia, a casa que o senador possui em Brasília causa inveja a políticos, empresários e ricaços diversos da Capital Federal. Mas, quando abre a boca…

Lira já foi senador pela Paraíba entre 1987 e 2001. Venceu a eleição de 1986 contra nada mais nada menos que o ex-governador Wilson Braga, pegando carona no favoritismo de Tarcísio de Miranda Buritiy (candidato a governador em sua chapa) e, principalmente, no famoso Plano Cruzado, um dos muitos engodos econômicos que o Brasil experimentou.

Vinte anos depois, o empresário campinense retornou à política como suplente do senador Vital do Rego Filho, nomeado ministro do Tribunal de Contas da União. Com a saída de Vital, Lira herdou caminho livre para exercer novamente o mandato. Empossado, Lira decidiu gozar férias com a família, fato que o impediu de vir à Paraíba. Depois, deu o ar da graça afirmando que gosta de frequentar o “Shopping Miramar”, empreendimento que talvez ainda seja lançado em João Pessoa, certamente por uma de suas empresas.

Ironias à parte, a verdade é que os paraibanos talvez já estejam sentindo falta de Vital do Rego que, independente das vinculações político-partidárias, sempre foi um parlamentar atuante e antenado com as necessidades do Estado. Quanto à Lira, bem, ele talvez precise de mais um tempo de férias com a família para estudar geografia e as verdadeiras atribuições de um senador. Porque, pelo jeito, os quatro anos que exerceu de mandato foram insuficientes até mesmo para conhecer os centros comerciais da capital paraibana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor