Patoense dirige entidade nacional que promove palestras e seminários sobre educação no trânsito no Sertão

Ilverdânio cercado de crianças após mais um evento

Agente de Trânsito da Prefeitura Municipal de Patos, no Sertão paraibano, Ilverdânio Morais de Lucena decidiu investir na carreira e logo tornou-se especialista em educação no trânsito, participando de vários eventos locais e nacionais sobre o tema. Ciente das dificuldades e limitações para expandir seus conhecimentos, Ilverdânio decidiu criar uma entidade capaz de conduzir um trabalho voltado à população.

Foi então que surgiu a Associação Nacional dos Profissionais e Voluntários Educacionais em Segurança de Trânsito (Anpvest). Embora ainda não tenha longo alcance em território brasileiro, a iniciativa pioneira já promoveu diversos cursos, palestras e seminários sobre educação no trânsito em Patos, outras cidades vizinhas e até em outros Estados. “Nosso objetivo é ampliar o quanto possível for esse trabalho, mas são muitas as dificuldades”, explicou ilverdânio, que também é diretor-presidente da entidade.

Essas dificuldades passam, é claro, pela questão financeira. A Anpvest é uma entidade sem fins lucrativos. Não recebe pagamentos ou doações, exceto destinadas à crianças e totalmente documentadas. São as mesmas crianças e jovens que têm acesso gratuito ao aprendizado sobre o trânsito nos eventos promovidos pela entidade. “Sabemos o quanto o trânsito mata no Brasil e, parte desses óbitos, ocorre após discussões muitas vezes fúteis. Um de nossos objetivos é orientar motoristas e futuros motoristas no sentido de que essas brigas sejam evitadas”, afirmou Ilverdânio.

O projeto social desenvolvido pela Anpvest mistura os ensinamentos sobre o trânsito com brincadeiras, para atrair a atenção de crianças e jovens. Distribuição de pipoca, brinquedos e a presença de palhaços fazem parte dos eventos que podem ser promovidos em escolas públicas e privadas, seja na zona rural ou urbana, tudo com acompanhamento dos pais. “Quando criança, sofri acidente de trânsito e resolvi trabalhar em função do tema”, recorda o dirigente da Anpvest.

O trabalho da entidade mostra que, mesmo com pouco, é possível ajudar e muito às futuras gerações, principalmente diante de um tema tão relevante como o trânsito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor