Petistas consideram precipitado projeto “Agra 2014” e alertam para “salto alto”

Frei Anastácio teme que "salto alto" atrapalhe o projeto político do PT para 2014

Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém. Foi com base nesse adágio popular que lideranças do PT deram um “freio” na euforia exagerada do seu preesidente, Rodrigo Soares, que “lançou” o nome do atual prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, como candidato a governador pelo partido em 2014. Agra, todos sabem, nem filiou-se ainda ao PT. E ninguém sabe se realmente vai se filiar.

O deputado Anísio Maia foi o primeiro a separar as coisas. Disse que, apesar de Agra ser um bom quadro, ainda é cedo para pensar em 2014. Segundo ele, o PT deve primeiro assumir a Prefeitura de João Pessoa e depois convocar aliados como PP e PSC para, juntos, trabalharem num projeto político alternativo para o Estado. Aí sim, entrará o processo eleitoral de 2014. Fora desse cronograma, só especulações e posições pessoais.

Frei Anastácio também considera cedo para falar de 2014. O deputado entende que o projeto do PT para 2014 depende do desempenho de Luciano Cartaxo na Prefeitura da Capital e defende uma postura “pé no chão” para que o partido não acabe tropeçando nas próprias pernas. “Não podemos colocar o salto alto somente porque elegemos o prefeito de João Pessoa. Mesmo porque, o prefeito Luciano Cartaxo terá grandes desafios pela frente”, alertou.

Anísio e Anastácio têm razão. Rodrigo foi precipitado. O PT tem agora que esquecer 2014 e pensar em como resolver os problemas de João Pessoa. Afinal, Luciano Cartaxo tem muitas promessas de campanha a serem cumpridas e a oposição, seja de que tamanho for, vai cobrar. O desempenho do prefeito em 2013 certamente terá peso decisivo na participação do PT nas eleições estaduais de 2014. Com ou sem Agra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor