PREGO BATIDO: Jeová Campos vai tirar licença para tratar da saúde e Arthur Filho assume mandato até julho

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O deputado Jeová Campos (PSB) deve meso se licenciar por um período de 121 dias para tratamento de saúde, permitindo a posse do suplente de sua coligação, Arthur Cunha Lima Filho. A operação deve ser concretizada até julho, quando Jeová pretende fazer uma cirurgia no abdômen. No final da tarde de hoje, o socialista distribuiu release com a imprensa condicionando sua licença ao processo cirúrgico, embora tenha deixado clara a necessidade do tratamento.

Jeová ficou chateado com as insinuações de que iria se afastar apenas para ceder vaga ao suplente. “Quem me conhece sabe que não uso esse tipo de expediente. Minha postura é outra. Só me afasto se for preciso e somente pelo tempo necessário ao tratamento”, avisou.

Apesar das queixas de Jeová, há informações de que a mudança já foi acertada, inclusive com aval do governador Ricardo Coutinho. Arthur Filho deve substituir Jeová na bancada governista, mantendo a superioridade do bloco ligado ao Palácio da Redenção.

Abaixo, o material distribuido pela assessoria de Jeová Campos:

“Somente tirarei licença da ALPB se for fazer a cirurgia com o Dr. Luiz Gonzaga, no Hospital Português, em Recife, e aviso que, se for o caso, me afastarei das minhas atividades parlamentares apenas o tempo necessário para minha recuperação”, afirmou o deputado estadual Jeová Campos (PSB), na tarde desta quarta-feira (29). Ele se posicionou sobre o assunto para pôr fim às especulações de que estaria se licenciando para dar vaga ao suplente de sua coligação.

“Não há, nunca houve e não haverá esse tipo de conduta de minha parte. Quem me conhece sabe bem meu posicionamento diante de situações desta natureza. O fato é que preciso fazer um tratamento sério para controlar minha diabetes e pressão arterial e se o método utilizado pelo Dr. Luiz Gonzaga se aplicar às minhas condições, devo fazer a cirurgia e me afastar temporariamente de minhas funções”, afirmou o deputado. Segundo Jeová, se o procedimento for feito, ele deve ocorrer próximo à segunda quinzena de julho.

Ainda segundo o deputado, a cirurgia consiste num desvio que é feito no intestino grosso para que parte dos alimentos consumidos não passe pelo intestino delgado, reduzindo desta forma a absorção de açúcar pelo organismo. “Nem queria tratar publicamente deste assunto agora, mas, como o fato já se tornou público e para evitar especulações descabidas, resolvi me pronunciar”, finalizou o deputado.

Com Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor