Quem disse que a capital não tem folia? Moradores e turistas “invadem” Centro Histórico para pular e brincar no “Carnaval de Boa”

Quem foi que disse que em João Pessoa, Capital da Paraíba, não tem Carnaval? Aqui tem Carnaval sim e a programação contempla todos os gostos e idades. Neste domingo (23), a folia começou no meio da tarde, com a saída do bloco ‘E Tome Ladeira’, no Centro Histórico, em seu primeiro ano integrando o Carnaval de Boa, projeto da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que acontece por meio da Fundação Cultural (Funjope).

Com muita alegria, fantasiados ou usando apenas alguns adereços, os foliões do ‘E Tome Ladeira’ iniciaram a concentração na Avenida General Osório, que foi tomada por uma multidão. Depois, eles seguiram animados pelas ruas do Centro Histórico, embalados pelos ritmos de As Calungas, Pife da Parahyba, Frevo Meia Noite, Maracatu Pé de Elefante, Urso Amigo, DJ Ingrid e Escurinho e banda.

Pricila Camboim,  gestora de Comunicação e eventos da Funjope, explica que a grande novidade deste ano é que Prefeitura passou a fazer parcerias com blocos já existentes e trabalhou com a corealização e realização de blocos no Centro Histórico, movimentando assim esse espaço da cidade que nos últimos anos recebeu grandes investimento da gestão municipal, o que vem atraindo um grande público nos eventos culturais promovidos pela PMJP. “Pensamos uma programação bem focada no Carnaval de raiz, o Carnaval de rua, das ladeiras, com frevo, marchinhas e maracatus, dentro do Centro Histórico, especificamente”, afirmou.

A multidão acompanhou o bloco, que seguiu pela Ladeira Feliciano Coelho, Rua da Areia, Ladeira da Borborema e retornou para o lugar de início, onde os carnavalescos curtiram as apresentações musicais até à noite.

Thiago Storti, um dos fundadores do bloco, afirma que a inclusão do bloco na programação oficial do ‘Carnaval de Boa’ é um belo incentivo à ocupação do Centro Histórico e a promoção da cultura. “Este é um marco especial para os tempos carnavalescos na nossa cidade”, destacou.

Em seu primeiro ano fazendo parte da programação do Carnaval de Boa, o bloco arrastou uma multidão. Era gente de todas as idades, de muitos lugares, em grupos ou sozinhos, o que importava é que cada um queria mesmo era aproveitar o Carnaval no local onde a cidade de João Pessoa ‘nasceu’ e progrediu.

Karolina Zilah é jornalista, natural de João Pessoa, mas mora fora da cidade há mais de 8 anos. Ela conta que foi a primeira vez que brinca o Carnaval de rua aqui na Capital. “Estou achando bom, organizado, seguro, a programação bem diversificada, para todos os gostos. Estou satisfeita por estar na minha cidade pela primeira vez podendo curtir o período carnavalesco sem precisar sair para outros locais e também ter uma nova opção no feriado. Esse é o sentimento agora”, comentou a foliã.

Nesta segunda – A programação do Carnaval de Boa no Centro Histórico segue nesta segunda-feira (24) com o bloco Bota pra Descer, com concentração às 15h no Centro Cultural Casa da Pólvora. Na programação estão DJ Luana Flores, Tracundum, banda Caburé e Preto Netto.

Da Casa da Pólvora, os artistas saem em cortejo, levando muito frevo, maracatu e marchinhas de Carnaval pela Ladeira de São Francisco, Rua Padre Antônio Pereira, descendo a Praça Antenor Navarro, seguindo a Rua João Suassuna, depois a Avenida Sanhauá e finaliza o percurso na Praça Napoleão Laureano, primeira etapa do Parque Ecológico Sanhauá.

Programação dos blocos no Centro Histórico:

Segunda (24)

15h – Bloco ‘Bota Pra Descer’

Atrações: Dj Luana Flores, Tracundum, banda Caburé e Preto Netto.

Percurso: Ladeira de São Francisco até a praça Napoleão Laureano

Terça (25)

15h – Bloco ‘Cada Um Com Seu Caneco’.

Atrações: DJ Dany Andrade, Gambiarra do Frevo e Capital do Frevo

Percurso: Villa Sanhauá até a Praça Napoleão Laureano.

Com Patricia Cantisani

Imagem: Gilberto Firmino

Imagem Drone: Thiago Nozi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor