Ricardo confirma presença em manifestações pró-Dilma e diz que “tem muito corrupto falando em corrupção”

Imagem da Internet

Imagem da Internet

Em solenidade na manhã desta quinta-feira (31), o governador Ricardo Coutinho (PSB) confirmou presença nas manifestações contra um possível golpe na presidência da República para ratificar seu posicionamento em prol do estado democrático de direito. Segundo ele, a presença dele no evento não significa ser favorável a Dilma ou ao PT, mas sim à legalidade , e ao respeito às regras do jogo.

“Eu não vou às ruas a favor de Dilma, eu vou às ruas a favor da democracia, da legalidade, e da busca da estabilidade econômica. Eu não sou do PT e não serei do PT. Agora acho que o Brasil, como uma moderna democracia, não pode se dá ao estranho luxo de ter golpes parlamentares com essa configuração. Impeachment se tem quando há crime de responsabilidade”, disse.

O governador ainda alfinetou os “falsos moralistas” que pregam o combate a corrupção, quando, ao mesmo tempo, respondem processos e ainda tem o nome citado nas listas de recebimento de propina em supostos caixas 2.

“Tem um monte de gente, dentro do Congresso, que aparece em tudo que é lista, e se acha no direito de derrubar quem não aparece em nenhuma lista, que não tem nenhum crime contra si, nenhuma denúncia, é preciso ter cuidado e é preciso ter bom senso. O país tem que sair da crise. A crise é mais política do que econômica. Quem tem problema com a justiça, e muita gente tem, tem que ser resolvido pela polícia, pelo Ministério Público e pela justiça. Agora na área da política, deixem o Brasil retomar um caminho de estabilidade. Eu falo em nome de um estado e não de um governo”, ressaltou.

Na Paraíba a crise não é tão evidente, segundo o governador, porque ele está tal qual um malabarista para manter o equilíbrio financeiro e fiscal diante da queda do Fundo de Participação dos Estados.

“Estou fazendo aqui das tripas coração para manter o equilíbrio financeiro, para poder fazer com que o estado permaneça nessa caminhada de investimentos em um que, simplesmente, desde o primeiro dia após as eleições, parou. Tem muito corrupto falando contra a corrupção, isso é a verdade, e é preciso fazer com que o país volte a caminhar, porque se isso não acontecer teremos problemas muito mais graves. Eu não vou às ruas em favor de Dilma eu vou em favor do Brasil, da estabilidade econômico e em favor das regras do jogo democrático”, asseverou.

Coutinho chegou a comparar o estado da Paraíba a uma mãe com muitos filhos e que é obrigada a sobreviver com um salário mínimo. “Mais do que nunca eu acho que governar é fazer como aquela mãe, que tem um monte de filho, e ganha apenas um salario. Ela tem que manter tudo. É como acontece com o Estado, estamos conseguindo manter tudo, salário em dia, obras, investimentos, mas temos dificuldades”, lembrou.

Com PBAgora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor