Ricardo Coutinho “volta ao ataque”, responsabiliza João Azevedo por rompimento e afirma que governador tem medo de enfrentá-lo em 2022

Imagem da Internet

O ex-governador Ricardo Coutinho interrompeu a “trégua aparente” no PSB da Paraíba e voltou ao ataque contra o governador João Azevedo. Em entrevista à TV Master, na noite desta segunda-feira (02), Ricardo pediu desculpas à população “pelo que está aí”, referindo-se de forma indireta ao governo de Azevedo, de quem foi o principal cabo eleitoral em 2018, e lamentou a demissão de correligionários que ajudaram o PSB a vencer as eleições.

“O inimigo de quem governa passou a ser quem lhe deu o governo. Não entendo porque todo esse ódio”, disparou Coutinho.

O presidente da Comissão Provisória negou ainda que seja responsável pelo “racha” no PSB, como tem pregado João Azevedo e seus aliados, acusando o governador de perseguir aliados e provocar a discórdia dentro do partido apenas por medo de enfrentá-lo nas eleições de 2022.

“Quem teve de graça um cargo de governador, quando não se elegeria nem a vereador, teve medo de 2022”, sustentou Coutinho, responsabilizando João por ter concluído o mandato de governador e não disputado uma vaga no Senado Federal. “Não saí à pedido dele (de João)”, garantiu.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor