Vereador aproveita sabatina com secretária na Câmara Municipal e denunciam caos na Saúde de João Pessoa

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O vereador Raoni Mendes (PTB) questionou a secretária de Saúde de João Pessoa, Mônica Rocha Rodrigues Alves, nesta terça-feira (29), durante audiência pública realizada na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), sobre problemas verificados no Ortotrauma de Mangabeira (Trauminha), relatados pelo Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus) após fiscalização do local.

O Denasus constatou cuidados inadequados aos usuários do hospital, que necessitaram de assistência, principalmente, no setor de ortopedia. Segundo o relatório oficial divulgado após a auditoria, foram detectados: alto índice de suspensão de cirurgias traumatológicas, por falta de materiais; longa fila de espera para realização de cirurgias eletivas; internações de pacientes em corredores e enfermarias improvisadas; equipamentos médicos sem funcionamento, por falta de manutenção; entre outros problemas.

Raoni Mendes indagou a secretária Mônica Rocha sobre a solução da problemática do hospital, pois o sistema nacional de auditoria não aceitou a justificativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) sobre os problemas encontrados no Trauminha.

De acordo com o relatório do Denasus, os responsáveis pela Saúde de João Pessoa não apresentaram documentos ou informações capazes de modificar os fatos apontados pelo documento. O vereador citou o caso de um paciente que está internado no Trauminha aguardando uma cirurgia no tornozelo, tendo, inclusive, parado de sentir os dedos do pé. Raoni questionou, também, qual o problema para a não renovação do contrato com a empresa responsável pela limpeza do hospital e como esse serviço está sendo realizado, sem uma empresa que o preste.

“Temos denunciado os descasos no hospital há um bom tempo, mas a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) nada tem feito para solucionar”, destacou o oposicionista. O parlamentar ressaltou, ainda, as denúncias de que serão demitidos mil funcionários da Saúde de João Pessoa. “Se houver, quais são os serviços que deixarão de ser ofertados à população? Acredito que todas as contratações aconteceram por necessidade e compõem um quadro que faz funcionar serviços essenciais de saúde à população de João Pessoa”, disse.

Da assessoria do vereador (Alexandre Kito)

Edição: Secom CMJP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor