Vereador denuncia manobra da Situação e anuncia ação de improbidade contra secretária de Cartaxo

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O vereador Raoni Mendes (PDT) denunciou na manhã desta terça-feira uma manobra da bancada de situação para adiar a ida da secretária de Educação de João Pessoa, Edilma Ferreira, para discutir denuncias contra sua pasta e a greve dos professores da rede pública municipal de ensino. A audiência pública com a secretária estava marcada para a próxima quinta-feira (02), mas foi adiada para o próximo dia 15.

“A Oposição não pode concordar com isso. A data foi marcada e confirmada pela Mesa Diretora e pelo líder do prefeito. Agora querem adiar, numa manobra que não podemos aceitar. Vamos entrar com uma ação de improbidade porque já são mais de trinta dias que a convocação da secretária foi aprovada”, afirmou Mendes.

Renato Martins, o mais novo oposicionista da Câmara Municipal, também protestou contra o adiamento. Martins inclusive lamentou a decisão da Justiça que considerou a greve dos professores ilegal e mandou que pelo menos 30% da categoria voltasse ao trabalho. “Os professores mantiveram a greve porque não sabemos a Educação pode funcionar com apenas 30% dos professores”, afirmou.

O clima ficou tempo após o líder do prefeito chamar Raoni Mendes de criminoso por “incitar os grevistas a descumprirem uma decisão judicial”. “Criminoso não é quem defende os professores. Peço respeito ao líder do prefeito”, sustentou Raoni Mendes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor