Vereadores aprovam por unanimidade Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2018 com 115 emendas

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) aprovou por unanimidade, na votação desta quarta-feira (8), o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício financeiro de 2018. A peça orçamentária recebeu 115 emendas, sendo 108 individuais dos parlamentares, quatro de comissões permanentes da Casa e três da Mesa Diretora.

O relator da matéria, vereador Dinho (PMN), destacou que as áreas prioritárias de atuação do Executivo em 2018 serão saúde, educação e planejamento. “Na área de planejamento eu chamo atenção para a infraestrutura, com investimentos em calçamento, saneamento e outras demandas dos bairros. Na saúde, eu destaco a construção da UPA do Geisel e a dos Bancários, que já está em andamento. Na educação serão construídos 12 colégios novos, dos quais cinco terão regime de tempo integral”, salientou.

Dinho ainda reforçou que há uma previsão de acréscimo de 3,7% no orçamento do ano que vem e elogiou a atuação da Câmara, que, segundo ele, discutiu, avaliou e propôs as alterações necessárias à peça orçamentária em tempo recorde.

Vereadores das bancadas de situação e oposição da Casa enalteceram o trabalho da relatoria e ressaltaram algumas das emendas apresentadas. “Parabenizo a condução da audiência pública que discutiu a LDO e o trabalho do vereador Dinho como relator. Todo o processo foi construído com muito diálogo com os parlamentares e com o cuidado de orientar os vereadores quanto à elaboração das emendas”, afirmou Bruno Farias (PPS).

Bosquinho (PSC) destacou a emenda que solicita a instalação do Museu de João Pessoa. “Recentemente fomos à Brasília e esta foi uma das pautas da viagem. A Câmara vai dar uma enorme contribuição para a valorização da história da nossa cidade, é uma imensa conquista para os pessoenses”, comemorou.

O vereador Thiago Lucena (PMN) enfatizou que todas as emendas que apresentou foram resultado da contribuição de cidadãos pessoenses que enviaram sugestões através do aplicativo “Pró Jampa”, uma iniciativa do seu mandato. “O que a população quer é isso: saber, de forma transparente, se as suas demandas serão atendidas”, afirmou.

Já a vereadora Sandra Marrocos (PSB) destacou algumas emendas apresentadas através do seu mandato, especialmente na área de cultura. “As manifestações culturais são uma forma de inclusão social e precisam ser valorizadas”, defendeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor