Depois de assinar convnio com BID e CEF, Cartaxo agora quer procurar Ricardo para parcerias

Quando disse que procuraria recursos para obras onde fosse vivel, o prefeito Luciano Cartaxo (PT) estava falando srio. Pouco depois de assinar convnio com o BID e a CEF, na Estao Cincia, para viabilizar obras de infraestrutura urbana na Capital, Cartaxo avisou que pretende procurar o governador Ricardo Coutinho (PSB) para propor parcerias entre Governo do Estado e Prefeitura de Joo Pessoa.

Apesar de ser adversrio poltico do governador, Cartaxo acha possvel estabelecer uma relao institucional que traga benefcios para o Estado e a Capital. “No se trata de opo, mas de uma obrigao nossa como gestores. Tenho que buscar o que melhor para a cidade e toda parceria ser bem vinda”, justificou.

Na manh de hoje, o prefeito assinou convnio para implantao do Programa Cidades Emergentes e Sustentveis, por volta das 9h da manh desta tera-feira (26), com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Caixa Econmica Federal (CEF), que garante investimentos de at U$ 100 milhes para o desenvolvimento da cidade de forma planejada.

O prefeito Luciano Cartaxo destacou que a assinatura do contrato com o BID e com a Caixa um passo decisivo para o futuro de Joo Pessoa. Joo Pessoa ter a condio de planejar o seu futuro. Teremos a garantia de que vamos crescer de forma sustentvel e com qualidade. O que estamos entregando a populao no um projeto de quatro anos, mas que vai preparar a cidade para os prximos 20 anos e fazer com que a Capital chegue ao seu primeiro milho de habitantes podendo garantir a qualidade de vida da populao.

A partir das 11h, os representantes de todos os rgos envolvidos no programa se reuniro para definir o plano de trabalho a ser executado no municpio. A primeira visita de campo acontecer a partir das 15h. O prefeito Luciano Cartaxo e os membros do BID e da CEF vo acompanhar a equipe tcnica em seu primeiro estudo de campo. O grupo vai visitar a Comunidade do S e o Porto do Capim, proporcionado o primeiro contato com a cidade e a populao.

Relao com Governo do Estado Durante a solenidade na Estao Cincia, o prefeito afirmou que deve procurar o governador Ricardo Coutinho s depois que a sua gesto completar 100 dias, o que no est muito longe de acontecer. No ms passado, Cartaxo participou do encontro de prefeitos, onde o governador recebeu todos os prefeitos do Estado.

Estudos – Com a assinatura do convnio, a equipe de tcnicos poder iniciar os trabalhos na Capital. Sero trs especialistas do BID (Marcia Casseb, Ellis Juan e Federico Scodelaro) e dois da CEF (Mara Alvim e Alexandre Paiva), que viro de Braslia. Eles iro iniciar os estudos, que devem se estender por todas as regies da Capital e em diversos setores da Gesto Pblica, o que vai demandar recursos de U$ 1 milho.

O resultado desta pesquisa aprofundada vai originar uma carta-consulta de crdito com o total necessrio para colocar o projeto em prtica. Os investimentos sero direcionados para trs reas: o setor ambiental e as mudanas climticas, o setor urbano e os setores fiscal e de governabilidade. No que se refere questo urbana, est includo o desenvolvimento urbano integral, econmico e social, alm da mobilidade, transporte e segurana.

Comentar


Ricardo Marcelo nega interferncia na escolha dos presidentes das comisses da Assembleia Legislativa

A oposio fez barba, cabelo e bigode, como se costuma dizer diante de uma vitria integral. Pelo menos em relao s duas principais comisses da Assembleia Legislativa. O deputado Janduhy Carneiro (PEN) continua presidindo a Comisso de Constituio e Justia e a Comisso de Oramento deixou de ser presidida por Gervasio Maia (PMDB), passando para o deputado Raniery Paulino, do mesmo partido.

O lder do governo acusa o presidente da Assembleia Legislativa de interferir nas mudanas. Ricardo Marcelo nega e garante que agiu e vai continuar agindo como magistrado, lembrando que a escolha foi feita, por unanimidade, pelos colegas deputados. Marcelo disse que no pode obrigar ningum a votar contra ou a favor, exercendo apenas o direito de, como presidente do PEN, apresentar os nomes para ocupar os espaos reservados ao partido. “Fora a indicao dos nomes do PEN, no tive qualquer participao”, garantiu.

Comentar


Cartaxo d sinal verde para filiao de Bira ao Partido dos Trabalhadores

Se depender do prefeito Luciano Cartaxo, o vereador Ubiratan Pereira ser o novo reforo do PT para as eleies de 2014. Cartaxo deu sinal verde para filiao de Bira. Foi durante assinatura de convnio com o BID e a CEF para execuo de obras de infraestrutura na Capital, na Estrao Cincia, na manh de hoje.

Nem poderia ser diferente. Bira lder do prefeito na Cmara Municipal, foi o vereador pessoense mais votado do PSB, seu ex-partido, nas eleies de 2008 e pr-candidato a deputado estadual. Por Cartaxo, ele j deveria ter assinado a ficha.

Comentar


Hervzio Bezerra no teme votaes polmicas e garante que governo j tem 18 deputados

Nas contas do lder Hervzio Bezerra (PSDB), o governo fechou o ano de 2012 com apoio de doze dos 36 deputados, ou seja, apenas um tero da composio da Assembleia Legislativa. Agora, aps idas e voltas, a contabilidade outra. Hervzio garante que a bancada governista j soma pelo menos 18 parlamentares, podendo chegar aos 19.

Lder do governo comemora volta de antigos aliados  bancada (imagem da internet)

Lder comemora volta de antigos aliados (imagem da internet)


A nova conjuntura reanimou no s a liderana, mas o prprio governo. Tanto que Hervzio no teme enfrentar a oposio em qualquer votao polmica que ocorra em plenrio, de agora em diante. O otimismo to grande que, pelos clculos do tucano, a oposio no pode mais se dar ao luxo de ter o deputado Ricardo Marcelo (PEN) dirigindo os trabalhos. Nesse caso, o placar de uma eventual votao, segundo ele, seria o empate, caso todos os parlamentares estivessem em plenrio.

Em entrevista ao programa Rede Verdade, da Rdio Arapuan, na tarde de hoje, Hervzio Bezerra fez questo de esclarecer que no considera o presidente da Assembleia Legislativa como integrante da oposio. “Citei o caso do presidente porque, na sua ausncia, quem dirige os trabalhos o vice-presidente Edmilson Soares. Nesse caso, seria um voto a menos para a oposio e, logicamente, venceramos a disputa”, explicou.

Ano passado, o governo amergou vrias perdas em sua bancada, que tornou-se minoritria. Agora, parece que as coisas se inverteram. Pelo menos na viso do lder governista.

Comentar


Deputado diz que Ccero s quer “uma vaguinha” para disputar reeleio na chapa de Ricardo

Ccero Lucena luta, com unhas e dentes, para disputar a reeleio em 2014. O fato pblico e notrio, confirmado pelo prprio senador. Por isso ele tenta, tambm a todo custo, convencer o senador Cssio Cunha Lima a disputar o Governo do Estado, caso tenha condies jurdicas, rompendo a aliana com o governador Ricardo Coutinho (PSB). Com Cssio candidato – e somente assim – Ccero teria espao na chapa do PSDB para concorrer ao Senado Federal. Certo? Errado.

O deputado estadual Antonio Mineral, companheiro de partido dos dois senadores, tem entendimento diferente. Ele acha que essa insistncia de Ccero em lanar Cssio candidato a governador nada mais do que presso para buscar “uma vaguinha” na chapa do governador Ricardo Coutinho (PSB). “Ccero sabe que Cssio no pode ser candidato. Por isso quer unir o partido para ser indicado candidato a senador na chapa de Ricardo. Ele s quer uma vaguinha mesmo”, avalia.

Mineral fala com conhecimento de causa. Segundo ele, em 2010 Cssio ofereceu a segunda vaga de senador para evitar o “racha” no PSDB e Ccero no aceitou, preferindo se alinhar ao PMDB sob o argumento de que Ricardo no cumpriria os compromissos assumidos, caso fosse eleito. “Ccero no quis a vaga de senador porque no confiava em Ricardo. Agora, ele no tem escolha. Por isso tenta se valorizar utilizando o nome de Cssio”, sustentou.

Se o deputado tucano estiver certo, bom avisar logo aos demais pretensos candidatos ao Senado, a exemplo do vice-governador Rmulo Gouveia e do ex-senador Efraim Morais, dois aliados de primeira hora do governador. recomendvel tambm preparar a opinio pblica para ver, no mesmo palanque, Ricardo e Ccero. Para quem no lembra, os dois trocaram graves acusaes em campanhas eleitorais anteriores.

Mineral revela estratgia de Ccero Lucena (imagem da internet)

Mineral revela estratgia de Ccero Lucena (imagem da internet)

Comentar


Joo Pessoa ter mais 100 milhes de dlares para investimentos em obras de infraestrutura

Cartaxo refora caixa para investimentos futuros (imagem da internet)

Cartaxo refora caixa para investimentos futuros (imagem da internet)

O convnio deve ser assinado na manh desta tera-feira e os investimentos dependero ainda de estudos que sero feitos por tcnicos do Banco Interamericano de Desenvolvimento e da Caixa Econmica Federal. Mas, o importante a perspectiva de Joo Pessoa ganhar obras de infraestrutura oradas em 100 milhes de dlares, dentro do Programa Cidades Emergentes e Sustentveis.

Mais que obras, a implantao do programa garantir que a capital paraibana faa parte da seleta lista das cidades que devero se desenvolver de forma planejada, como propunha o ento candidato Luciano Cartaxo durante a campanha eleitoral do ano passado. Cartaxo, agora prefeito, reafirmou que no pretende entregar populao um projeto de quatro anos, mas “que vai preparar a cidade para os prximos 20 anos e fazer com que a Capital chegue ao seu primeiro milho de habitantes podendo garantir a qualidade de vida da populao.

O BID, como outros organismos financeiros internacionais, sempre esteve abarrotado de recursos para investir, principalmente em obras de infraestrutura e conservao ambiental. A CEF tambm. O problema a falta de projetos. E o prefeito de Joo Pessoa parece disposto a mudar essa lgica. Uma das coisas que Cartaxo mais tem cobrado de seus auxiliares, principalmente da rea tcnica, a elaborao de projetos. Exequveis, claro.

Se conseguir preencher esse vazio, no faltaro recursos para obras. E nem eleitores para reconhecer sua gesto.

Comentar


Ricardo Marcelo visita Fbio Nogueira e destaca harmonia entre Assembleia e Tribunal de Contas

Ricardo Marcelo visitou Fbio Nogueira (foto New Pereira)

Ricardo Marcelo visitou Fbio Nogueira (foto New Pereira)

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraba (ALPB), deputado estadual Ricardo Marcelo (PEN), fez uma visita de cortesia na tarde desta segunda-feira (25) ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Fbio Nogueira. Eles falaram sobre a relao harmnica entre os poderes e destacaram a importncia das parcerias.

O parlamentar informou que foi ao TCE para retribuir uma visita que foi feita por Fbio Nogueira e destacou a importncia do respeito e harmonia na relao entre os poderes. Estou aqui ao lado de um grande amigo e gostaria de lembrar que estamos inteira disposio do Tribunal de Contas, pois fundamental esta parceria entre os poderes, disse.

Ricardo Marcelo tambm falou da realizao do concurso pblico da ALPB, aps 37 anos sem realizar um processo seletivo. Segundo informou o presidente, o TCE, alm do Ministrio Pblico e a Policia Federal, foram chamados para acompanhar o certame e garantir toda a lisura que um concurso deve ter.

O conselheiro Fbio Nogueira, que j foi deputado estadual e colega de parlamento de Ricardo Marcelo, agradeceu a visita de cortesia e disse que estava honrado e alegre em receber o presidente. Ele falou da relao harmnica que h entre os poderes e defendeu que cada vez mais ela seja consolidada.

Comentar


Marina Silva deve vir Paraba em abril para divulgar a criao de novo partido

A presidencivel Marina Silva deve vir Paraba no ms de abril para divulgar o Rede Sustentabilidade, partido que est em fase de criao junto ao Tribunal Superior Eleitoral. A vinda da ex-ministra foi confirmada pelo advogado Hilrio Jnior TV Master e no tem ainda data definida.

O novo partido quer atrair polticos paraibanos, incluindo o ex-prefeito de Joo Pessoa, Luciano Agra (sem partido) e a vereadora Elisa Virgnia (PSDB). Mais do que essa filiaes, Marin a Silva e seus seguidores precisam de pelo menos 500 mil assinaturas para registrar o Rede no TSE. No prximo dia 31, no Busto de Tamandar, haver coleta de assinaturas.

Comentar


Estado antecipa pagamento de servidores para quarta e decreta ponto facultativo na quinta-feira

O Governo do Estado antecipou o pagamento dos servidores para esta quarta-feira (27) por causa das celebraes da Semana Santa e alterou o expediente nas reparties. Na quinta-feira (28), o funcionamento ser facultativo em todos os rgos da administrao direta e indireta, seguido do feriado na sexta-feira (29). As alteraes foram publicadas no Dirio Oficial do ltimo sbado (23).

Por causa do feriado, os veculos oficiais sero recolhidos s suas reparties de origem ou ao Centro Administrativo Estadual, em Jaguaribe, depois do expediente da quarta-feira e sero liberados uma hora antes do incio do expediente na segunda-feira (1), exceto aqueles usados nos servios essenciais, como veculos de fiscalizao da Secretaria de Estado da Receita, da Secretaria de Estado da Administrao Penitenciria, da Secretaria de Estado da Segurana e Defesa Social, das Polcias Civil e Militar, do Gabinete Militar e ambulncias.

Pagamento da folha de pessoal O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administrao, confirmou o pagamento da folha de pessoal referente ao ms de maro nos dia 27 e 28, seguindo com o compromisso de pagar a folha sempre dentro do ms trabalhado. Na quarta-feira, primeiro dia de pagamento, recebem os aposentados e pensionistas, e na quinta (28), os servidores da ativa da administrao direta e indireta.

Secomser

Comentar


Rodrigo Soares participa de encontro de presidentes estaduais do PT em So Paulo

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Rodrigo Soares, participa nesta segunda-feira (25) do encontro nacional de presidentes estaduais da legenda. O evento, que ter como anfitrio o presidente nacional do partido, Rui Falco, acontecer na sede do diretrio nacional do PT, na cidade de So Paulo.

Alm dos presidentes do partido, na ocasio estaro presentes membros da executiva nacional e secretrios de organizao do Partido dos Trabalhadores nos estados brasileiros, a exemplo de Josenildo Feitosa, responsvel pela organizao do partido na Paraba.

Em pauta, a organizao do Partido dos Trabalhadores para o ano de 2013 e 2014, as eleies diretas do partido, alm de um debate e reflexo em torno dos avanos e dificuldades do governo Dilma, alm de como avanar com os novos desafios da sociedade brasileira.

Assessoria do PT

Comentar