Paraibamo assume liderança do bloco da “Maioria” no Congresso Nacional

Imagem Reprodução/Assessoria

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (Progressistas), assumiu nesta terça-feira (30) o posto de líder da Maioria no Congresso Nacional. O parlamentar já era líder da Maioria na Câmara Federal e agora passa a representar os referidos parlamentares nas duas Casas.

De acordo com o deputado paraibano, a liderança será um desafio, sobretudo em um momento delicado pelo qual o Brasil passa em decorrência da pandemia da covid-19, mas acima de tudo será uma oportunidade para buscar dias melhores para o país, para os brasileiros e paraibanos.

Aguinaldo disse ainda que a experiência vivida por ele enquanto relator da Reforma Tributária na Comissão Mista também tem grande importância no sentido de ter proporcionado um estreitamento e boa relação não só com deputados, mas também com senadores, fazendo com que ele tenha um bom trânsito com as lideranças de ambas as Casas.

“Eu já tive um pouco essa experiência na própria comissão mista da reforma Tributária, em que sou relator, é lógico que a gente pegou um momento de dificuldade com a pandemia, mas eu acho que é mais um desafio em que nós vamos ter em ajudar o nosso país e o nossa Paraíba, acho que mais uma vez ganha o nosso estado pois nós vamos ter aí uma representação como eu disse, fazendo convergir as demandas relativas às duas Casas” argumentou.

Vale ressaltar que o deputado Aguinaldo Ribeiro possui atuação importante no que diz respeito a temas debatidos tanto na Câmara quanto no Senado e que tiveram grande impacto para o desenvolvimento do país e para o bem estar da população, a exemplo da PEC do Orçamento de Guerra, Reforma da Previdência, Pacote anticrime, saneamento básico, Lei do Gás, na relatoria da reforma Tributária, na luta pelo auxílio emergencial de R$ 600, autonomia do Banco Central entre outras medidas importantes para o país.

Por fim, o deputado disse que o seu desejo é que a sua atuação na liderança da Maioria do Congresso Nacional seja uma oportunidade para auxiliar o pais a vencer o momento delicado pelo qual está passando.

“Essa é uma oportunidade muito boa para que a gente possa sem dúvida nenhuma carrear mais recursos sobretudo para a Paraíba, levar mais investimentos para o estado e neste momento de pandemia, que a gente possa ajudar nestas questões pontuais que são fundamentais pra gente vencer esse momento que o nosso país está vivendo. Vou seguir trabalhando em busca de dias melhores para os paraibanos e brasileiros” concluiu.

Com Assessoria

Comentar

Secretaria Estadual de Saúde convoca mais de 70 mil para tomar segunda dose da vacina contra covid-19: “Procura abaixo do esperado”

Imagem Secom/JP

A campanha de vacinação contra a Covid-19 está em andamento na Paraíba desde o dia 18 de janeiro. Até o momento, já foram distribuídas 656.630 doses da vacina Sinovac/Butantan e Astrazeneca/Fiocruz para os 223 municípios. Para ter a imunidade completa, é necessário completar o esquema vacinal de duas doses. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) alerta que mais de 70 mil pessoas, que tomaram a primeira dose há mais de 28 dias, ainda não foram vacinadas com a segunda dose (d2).

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, essa procura pela segunda dose está abaixo do esperado. Ela explica que no detalhamento da avaliação dá para perceber uma diferença na relação de doses 2 quando comparadas a quantidade de esquemas vacinais iniciados em alguns municípios. Das 160.509 pessoas que deveriam tomar a d2, e já passou os 28 dias, 85.365 estão com o esquema vacinal completo e 75.144 ainda não procuraram os pontos de vacinação para tomar a segunda dose, ou seja 46%. A coordenadora reforça que sem o esquema vacinal completo não há imunização.

“São 75 mil pessoas que não procuraram o posto de vacinação para tomar a segunda dose em toda a Paraíba. Solicitamos aos municípios que continuem a busca ativa dos usuários com esquema vacinal iniciado, para garantir a imunidade estabelecida pelos laboratórios produtores das vacinas dentro do tempo oportuno. É muito importante estar com o esquema vacinal completo para se atingir a imunização das pessoas, principalmente dos idosos, que é a população que apresenta a maior mortalidade pela doença”, pontua.

Isiane Queiroga afirma que no Brasil duas vacinas estão disponíveis até o momento –  são as vacinas produzidas pelo Instituto Butantã e a da Fiocruz. Ela lembra que a vacina do Instituto Butantã, que é a CoronaVac, tem o intervalo entre as doses de 28 dias. Após 15 dias da Dose 2, a pessoa vai estar imunizada. A Astrazeneca, que é a vacina do laboratório Fiocruz, tem o intervalo entre elas de 90 dias e também após 15 dias da Dose 2 a pessoa deve estar imunizada. Ela lembra que as pessoas que tomaram a do Instituto Butantã já estão no tempo oportuno para completar o esquema vacinal  e devem procurar um posto de vacinação para isso.

“O ideal é que esse intervalo seja entre 14 e 28 dias, sendo mais perto de 28. Mas se atrasar alguns dias, também a orientação é que as pessoas que já iniciaram o esquema tomem também. A recomendação é completar esquema vacinal”, reforça.

A Campanha de Vacinação em andamento incorporou até o momento os seguintes grupos prioritários: trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente (68%); idosos com 60 anos ou mais que residem em instituições de longa permanência (100%); pessoas a partir de 18 anos de idade, com deficiência, institucionalizadas (100%); povos indígenas vivendo em terras demarcadas (100%); idosos de 90 anos ou mais (100%); idosos de 80 a 89 anos (100%); idosos de 75 a 79 anos (85%); idosos de 70 a 74 anos (100%); e idosos de 65 a 69 anos (6%).

No sistema de informação do PNI, foi registrada a aplicação de 451.061 doses na Paraíba. Até o momento, 365.696 pessoas tomaram a primeira dose da vacina e 85.365 foram vacinadas com a dose 2.

Comentar

Prazo para pagamento do IPTU de João Pessoa com desconto de 15% acaba nesta quarta-feira

Imagem Reprodução/PMJP

Os contribuintes de João Pessoa têm até esta quarta-feira (31) para pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e a Taxa de Coleta de Resíduos (TCR) em cota única. Pagando o valor total do exercício até esta data, o contribuinte garante o desconto de 15% no valor dos tributos. De acordo com a prorrogação do calendário divulgado pela Secretaria Executiva da Receita, quem desejar pagar parcelado em 10 vezes também deve efetuar o pagamento da primeira parcela até amanhã.

Já quem perder o prazo, pode pagar em cota única, mas sem desconto, na próxima semana, no dia 8 de abril. As guias de pagamento podem ser emitidos através do Portal do Contribuinte, no endereço https://www.joaopessoa.pb.gov.br/pc/. No Portal, o cidadão deve informar o número de inscrição do imóvel ou a localização cartográfica (estes dados podem ser verificados em carnês de anos anteriores) para ter acesso às informações dos valores dos tributos.

Os valores lançados de IPTU para o exercício de 2021 totalizam R$ 150.424.376,00. Caso todos os contribuintes optem pelo pagamento em cota única com 15% de desconto, a previsão de arrecadação do exercício é de R$ 127.860.719,00. Já da TCR, o valor lançado é de R$ 53.562.269,00 e de R$ 45.527.928,00 com desconto de 15% em cota única. Conforme as datas estabelecidas pela Secretaria da Fazenda, o calendário de pagamentos fica da seguinte forma:

Vencimentos:

31/03 – Cota Única com desconto;

08/04 – Total do exercício sem desconto;

Parcelamento em 10 vezes, com vencimentos em:

1ª parcela: 31/03;

2ª parcela: 08/04;

3ª parcela: 07/05;

4ª parcela: 08/06;

5ª parcela: 08/07;

6ª parcela: 10/08;

7ª parcela: 08/09;

8ª parcela: 08/10;

9ª parcela: 08/11;

10ª parcela: 07/12.

Com Secom-JP

Comentar

Paraíba confirma mais 70 mortes por covid-19 em boletim desta terça-feira

Imagem Reprodução

A Paraíba registrou, nesta terça-feira (30), 1.150 casos de Covid-19. Também foram confirmados 70 novos óbitos desde a última atualização, sendo 43 nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde desde a última atualização, 138 (12%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.012 (88%) são leves.

Agora, a Paraíba totaliza 257.620 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 742.923 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Também foram confirmados 70 novos óbitos desde a última atualização, sendo 43 nas últimas 24h. Os óbitos ocorreram entre os dias 01 e 30 de março de 2021, sendo 14 deles em hospitais privados e os demais em hospitais públicos. Com isso, o estado totaliza 5.671 mortes. O boletim registra ainda um total de 183.369 pacientes recuperados da doença.

Concentração de casos

Cinco municípios concentram 504 novos casos, o que corresponde a 43,82% dos casos registrados nesta terça. São eles: João Pessoa, com 277 novos casos, totalizando 69.634; Campina Grande, com 121 novos casos, totalizando 23.569; Cajazeiras, com 42 novos casos, totalizando 5.797; Patos, com 38 novos casos, totalizando 9.916; Cabedelo, com 26 novos casos, totalizando 6488.

* Dados oficiais preliminares (fonte: e-sus VE, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 30/03/2021, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Óbitos

Até esta terça, 213 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os 70 óbitos confirmados neste boletim ocorreram entre residentes dos municípios de Alagoa Grande (1), Alagoinha (1), Alcantil (1), Bayeux (1), Belém (1), Brejo do Cruz (1), Cabedelo (3), Cajazeiras (2), Campina Grande (4), Casserengue (1), Congo (1), Dona Inês (2), João Pessoa (35), Lagoa Seca (1), Mari (1), Massaranduba (1), Mataraca (1), Monteiro (1), Piancó (1), Princesa Isabel (1), Queimadas (1), Rio Tinto (1), Santa Rita (1), São João do Tigre (1), São José de Piranhas (1), São Mamede (1), Solânea (2), Sumé (1).

As vítimas são 40 homens e 30 mulheres, com idades entre 27 e 100 anos. Hipertensão foi a comorbidade mais frequente e 16 não tinham comorbidades.

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 84%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 93%. Em Campina Grande estão ocupados 80% dos leitos de UTI adulto e no sertão 85% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 67 pacientes foram internados nas últimas 24h. Ao todo, 921 pacientes estão internados nas unidades de referência.

Cobertura Vacinal

Foi registrado no sistema de informação SI-PNI a aplicação de 451.061 doses. Até o momento, 365.696 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 85.365 com a segunda dose da vacina. Um total de 579.108 doses já foram distribuídas.

Comentar

Deputado e prefeito de Solânea comemoram chegada de equipamentos para novo abatedouro da cidade

Começou a instalação dos novos equipamentos para o Abatedouro Regional de Solânea, que atenderá a pelo menos oito municípios circunvizinhos. O abatedouro passou por uma ampla reforma e ampliação, obra do Governo do Estado que teve início ainda à época em que o hoje deputado Ricardo Barbosa era superintendente da Suplan.

“Durante todo esse tempo a obra teve a minha vigilante solidariedade”, disse Barbosa nesta terça-feira, ao lado do prefeito Kayser Rocha, ao visitar o local. Foram investidos cerca de R$ 1,5 milhão em equipamentos.

­ Segundo o deputado, trata-se de uma importante obra não só para Solânea, mas para toda a região. “Só um motivo tão relevante e prazeroso me tiraria de Lucena/João Pessoa nesse período tão grave da pandemia do coronavírus. Eu precisava acompanhar tudo isso de perto junto ao meu amigo e extraordinário prefeito Kayser Rocha”.Para o prefeito de Solânea, esse é um sonho realizado.

“Agradeço muito o empenho do deputado Ricardo Barbosa que não mediu esforços, ao meu lado, para que essa obra fosse viabilizada. Agradecemos, também, ao governador João Azevedo por compreender a importância dessa obra”.

Com Assessoria

Comentar

Força-Tarefa fecha academia de artes marciais em Manaíra por violar decreto estadual que combate covid-19

Procurador do Trabalho, Eduardo Varandas (Imagem Reprodução/internet)

O Procon, Vigilância Sanitária,  Secretaria Municipal do Meio Ambiente e a Guarda Municipal interditaram, ontem, a academia “CheckMat” Manaíra por violar a medida provisória estadual que instituiu o “feriadão” de páscoa para conter a pandemia.

Segundo a MP 295/2021, somente podem funcionar no período de 29/março a 02/abril atividades de saúde, segurança pública, administração penitenciária, alimentação, serviço funerário e outras definidas por decreto estadual como essenciais.

Os órgãos fiscalizadores detectaram indivíduos sem máscaras no interior da academia e a ausência de álcool gel à disposição dos alunos.   Segundo as autoridades municipais, a situação é extremamente grave não só pela inobservância da lei, mas pela fato de que artes marciais são esportes de contato físico e a possibilidade de contágio é significativamente superior.

A “CheckMat” é de propriedade do Vereador Tarcísio Jardim (PATRIOTA).

MPT – A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público do Trabalho. Segundo o Procurador Eduardo Varandas “a situação é de extrema gravidade e irresponsabilidade, caso configurada a veracidade dos fatos em inquérito civil. A Saúde Pública sinaliza superlotação das UTIs, enquanto empresas desrespeitam as ordens das autoridades constituídas para por em risco a vida da sociedade”.

O Procurador apontou ainda que há indícios de crime de infração de medida sanitária preventiva o que será encaminhado ao Ministério Público do Estado para as medidas cabíveis. No âmbito do MPT, a empresa poderá sofrer condenação judicial por dano à coletividade (os valores das condenações variam conforme a gravidade do ato).

O MPT tem recebido várias denúncias de estabelecimentos que descumprem a Medida Provisória e responderão tanto na esfera trabalhista como criminal.

“Com mais de 300 mil mortes no Brasil, todos deveriam estar unidos no combate à Pandemia. É lamentável o descompromisso com as medidas sanitárias”, pontuou Varandas.

Com Assessoria

Comentar

Prefeitura de João Pessoa doa 8,5 de toneladas à 42 instituições sociais

Imagem Reprodução

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) iniciou, na manhã desta terça-feira (30), a doação de 8,5 toneladas de alimentos para 42 instituições que realizam trabalho social na Capital. A ação integra o Plano de Proteção Social que procura minimizar os efeitos econômicos da pandemia na vida de quem mais precisa.

“É um esforço da Prefeitura para cuidar daqueles que, neste momento de pandemia, sofrem com o desemprego ou a renda baixa. É um esforço que estamos fazendo procurando salvar vidas por meio da atenção em saúde, mas também levando comida para a mesa da população”, afirmou o prefeito Cícero Lucena que acompanhou o trabalho.

A entrega está sendo realizada no Banco Municipal de Alimentos e inclui raízes como a macaxeira, inhame e batata doce, e frutos como mamão, abacate e acerola. Os produtos são adquiridos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e doados ao Banco Municipal, que organiza sua distribuição.

De acordo com o secretário municipal do Desenvolvimento Social, Felipe Leitão, de janeiro a março deste ano já foram distribuídas 120 toneladas de alimento. “Ano passado, no mesmo período, nenhum grama foi entregue e esse dado demonstra o trabalho realizado e atenção que a gestão municipal tem dado à segurança alimentar de quem mais precisa”, avaliou.

A coordenadora do Banco de Alimentos, Luana Patrícia, explicou que as instituições beneficiadas com as doações possuem registro junto aos conselhos municipais de Assistência Social, do Idoso ou da Criança e do Adolescente, como determina o Ministério da Cidadania. Além delas, os alimentos são enviados regularmente para cozinhas comunitárias e restaurantes populares.

Além dos produtos da agricultura, o Banco também recebe e distribui itens da cesta básica, como arroz, feijão, fubá, açúcar e biscoitos. Ainda estiveram presentes o secretário municipal da Comunicação, Marcos Vinicius, e o secretário executivo, Janildo Silva.

Comentar

Diagnosticada com depressão, mulher surta e toca fogo na própria casa em João Pessoa

Imagem Abordagem Política

Bombeiros tiveram muito trabalho, mas conseguiram controlar as chamas do incêndio em uma casa do Bairro das Indústrias, na madrugada desta terça-feira (30). Uma mulher depressiva teria surtado, se trancado em casa e posto fogo no próprio imóvel.

Sozinha em casa, a mulher contou com ajuda dos vizinhos, que chamaram o Corpo de Bombeiros e o Samu. Os policiais conseguiram controlar as chamas do quarto e da sala, os dois principais focos do incêndio, e o Samu levou a vítima para o Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena.

Parentes revelaram que a mulher é usuária de medicamentos “controlados” para combater a depressão.

 

 

 

 

Comentar

PMJP segue focando segunda dose e convoca população para tomar reforço da vacina contra covid-19

Imagem Secom/JP

A Prefeitura de João Pessoa segue focando na aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 e, por isso, reforça o chamamento da população para completar o esquema de imunização. Quem tomou a primeira dose do imunizante Coronavac/Butantan até o dia 03 de março deve tomar a dose de reforço a partir desta terça-feira (30), na Capital.

Serão disponibilizados quatro postos de vacinação nos seguintes locais: Mangabeira Shopping (Mangabeira), Santuário Mãe Rainha (Aeroclube), Igreja Universal do Reino de Deus (Expedicionários) e Espaço Cultural José Lins do Rego (Tambauzinho). Nos quatro locais a vacina será aplicada tanto no modelo drive thru quanto para pedestres. O horário de atendimento é das 8h às 12h.

De acordo com o chefe de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Fernando Virgolino, é muito importante que as pessoas compareçam aos locais de vacinação para tomar a segunda dose dentro do prazo. “A recomendação do Ministério da Saúde é que a segunda dose da Coronavac seja aplicada no período entre 14 e 28 dias após a aplicação da primeira dose, sendo o ideal após os 28 dias, apresentando melhor resposta, com soroconversão de 97%”, afirmou.

“As pessoas devem prestar atenção na data que está marcada em seu cartão de vacinação. Porém se, por algum motivo, a pessoa não tomou a segunda dose neste período, não precisa começar o esquema de vacinação novamente e deve buscar a segunda dose o mais rápido possível”, completou Fernando Virgolino.

*Documentação necessária* – Para ter acesso à vacinação, todas as pessoas terão de apresentar um documento com foto, o comprovante de residência em João Pessoa e o cartão de vacina Covid com a primeira dose. Já os trabalhadores de saúde devem portar, também, uma declaração do local de trabalho, contracheque ou carteira do conselho profissional.

*Balanço* – Até o momento já foram aplicadas 115.705 doses do imunizante na Capital. Desse total, 96.158 pessoas receberam a primeira dose, enquanto que 19.547 pessoas, o complemento. Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura de João Pessoa, com atualização nesta segunda-feira (29).

*Testagem* – O serviço do Centro de Testagem, que funciona na Escola Municipal Professor Luiz Mendes, no bairro do Cristo, está suspenso durante esta semana por conta do feriado antecipado em decorrência da pandemia. Porém, os testes para Covid-19 continuam sendo realizados em 30 unidades de saúde da família (USF) distribuídas pela cidade. Só na última semana, o serviço realizou 1.226 atendimentos. Desse total, foram feitos 709 testes SWAB e 402 testes rápidos, com 96 resultados positivos.

*Postos de vacinação:
2ª dose (das 8h às 12h)*
Espaço Cultural José Lins do Rêgo (Rua Abdias gomes de Almeida, nº 800, Tambauzinho)
Santuário Mãe Rainha (Rua Francisco Leocadio Ribeiro s/n Aeroclube);
Mangabeira Shopping (Av. Hilton Souto Maior s/n Mangabeira);
Igreja Universal do Reino de Deus (Av. Epitácio Pessoa, nº 2000, Expedicionários).

Com Secom/JP

Comentar

Paraíba registra mais 38 mortes por covid-19 em 24 horas

Imagem Reprodução

 

A Paraíba registrou, nesta segunda (29), 968 casos de Covid-19. Também foram confirmados 49 novos óbitos desde a última atualização, sendo 38 nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde desde a última atualização, 33 (3,4%) são casos de pacientes hospitalizados e 935 (96,6%) são leves.

Agora, a Paraíba totaliza 256.470 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 740.836 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Os óbitos ocorreram entre os dias 23 e 29 de março de 2021, sendo 12 deles em hospitais privados e os demais em hospitais públicos. Com isso, o estado totaliza 5.601 mortes. O boletim registra ainda um total de 183.028 pacientes recuperados da doença.

Concentração de casos

Cinco municípios concentram 467 novos casos, o que corresponde a 48,24% dos casos registrados nesta segunda. São eles: João Pessoa, com 238 novos casos, totalizando 69.357; Campina Grande, com 110 novos casos, totalizando 23.448; Santa Rita, com 52 novos casos, totalizando 6.325; Cajazeiras, com 38 novos casos, totalizando 5.755; Bayeux, com 29 novos casos, totalizando 5.116.

* Dados oficiais preliminares (fonte: e-sus VE, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 29/03/2021, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Óbitos

Até esta segunda, 213 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os 49 óbitos confirmados neste boletim ocorreram entre residentes dos municípios de

Araçagi (1), Bayeux (1), Brejo do Cruz (1), Cacimba de Dentro (1), Campina Grande (3), Casserengue (1), João Pessoa (27), Marcação (1), Mulungu (1), Patos (1), Paulista (1), Pirpirituba (1), Queimadas (1), Remígio (1), Santa Rita (1), São José de Piranhas (2), São Mamede (2), São Sebastião de Lagoa de Roça (1) e Sapé (1).

As vítimas são 26 homens e 23 mulheres, com idades entre 29 e 97 anos. Cardiopatia foi a comorbidade mais frequente e 12 não tinham comorbidades.

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 83%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 89%. Em Campina Grande estão ocupados 81% dos leitos de UTI adulto e no sertão 90% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 67 pacientes foram internados nas últimas 24h. Ao todo, 911 pacientes estão internados nas unidades de referência.

Cobertura Vacinal

Foi registrado no sistema de informação SI-PNI a aplicação de 443.463 doses. Até o momento, 359.003 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 84.460 com a segunda dose da vacina. Um total de 579.108 doses já foram distribuídas.

Comentar