Paraíba tem mais 22 mortes por covid-19 confirmadas nesta sexta-feira

Imagem Reprodução

A Paraíba registrou, nesta sexta-feira (30), 1.110 casos de Covid-19. Também foram confirmados 22 novos óbitos desde a última atualização, sendo 11 nas últimas 24h. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde desde a última atualização, 76 (6,84%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.034 (93,16%) são leves.

Agora, a Paraíba totaliza 292.669 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 828.971 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Os óbitos ocorreram entre os dias 23 de março e 30 de abril de 2021, sendo 03 deles em hospitais privados e os demais em hospitais públicos. Com isso, o estado totaliza 6.769 mortes. O boletim registra ainda um total de 204.944 pacientes recuperados da doença.

Concentração de casos

Cinco municípios concentram 462 novos casos, o que corresponde a 41,62% dos casos registrados nesta sexta. São eles: João Pessoa, com 253 novos casos, totalizando 78.916; Campina Grande, com 109 novos casos, totalizando 26.733; Esperança, com 35 novos casos, totalizando 2.674; Monteiro, com 33 novos casos, totalizando 2.779; Alagoa Grande, com 32 novos casos, totalizando 2.617.

* Dados oficiais preliminares (fonte: e-sus VE, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 30/04/2021, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Óbitos

Até esta sexta, 216 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os 22 óbitos confirmados neste boletim ocorreram entre residentes dos municípios de Alhandra (1), Bayeux (1), Cabedelo (1), Caldas Brandão (1), Campina Grande (2), Casserengue (1), João Pessoa (10), Lucena (1), Nova Floresta (1), Piancó (1), Pirpirituba (1) e Serra Branca (1).

As vítimas são 13 homens e 9 mulheres, com idades entre 40 e 89 anos. Cardiopatia foi a comorbidade mais frequente e 05 não tinham comorbidades.

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 55%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 51%. Em Campina Grande estão ocupados 62% dos leitos de UTI adulto e no sertão 69% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 66 pacientes foram internados nas últimas 24h. Ao todo, 673 pacientes estão internados nas unidades de referência.

Cobertura Vacinal

Foi registrado no sistema de informação SI-PNI a aplicação de 953.497 doses. Até o momento, 650.838 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 302.659 com a segunda dose da vacina. Um total de 1.255.560 doses já foram distribuídas.

Comentar

Casal é preso em Jacumã com mais de 150 quilos de maconha

Imagem Reprodução

Um casal foi preso com mais de 150 kg de maconha, na noite desta quinta-feira (29), em uma operação conjunta das Polícias Federal e Militar, no distrito de Jacumã, na cidade do Conde, litoral sul da Paraíba. A droga, avaliada em mais de 200 mil reais, estava armazenada em uma casa, que foi cercada pelas equipes da 1ª Companhia Independente da PM (1ª CIPM).

A residência ficava em um loteamento, distante da área urbana. Além da droga, embalada em 208 tabletes, foram apreendidas também na casa uma espingarda calibre 12 e peças que podem ser de um carro roubado. O homem, de 31 anos, e a companheira dele, de 25, não quiseram revelar qual a origem e destino do entorpecente, apenas informaram que estavam recebendo um dinheiro para guardar o material. Os dois ainda não tinham passagem pela polícia.

Os presos e o material apreendido foram levados para a sede da Polícia Federal, em João Pessoa.

Com PMPB

Comentar

João Pessoa prossegue vacinação em pessoas de 50 anos ou mais com comorbidades e segunda dose em trabalhadores da saúde com mais de 40 anos

Imagem Reprodução

Pessoas a partir de 50 anos de idade com comodidades recebem nesta sexta-feira (30) a primeira dose da vacina contra comvid-19, em João Pessoa. Trabalhadores da área de saúde  com 40 anos ou mais, também serão vacinados com a AstraZeneca/Fiocruz.

O público será atendido, por agendamento, em 23 ginásios (8h às 12h) e três postos do tipo drive thru (9h às 15h) instalados no Santuário Mãe Rainha (Bessa), Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) e Mangabeira Shopping.

As comorbidades atendidas incluem hipertensão, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos imunossuprimidos e pessoas com obesidade grau 3 – IMC >40.

A campanha de vacinação contra a Covid-19 em João Pessoa continua imunizando com a dose de reforço da Butantan/Coronavac, as pessoas que tomaram a primeira dose até o dia 4 de abril, independente da idade. Serão dois pontos do modelo drive thru (9h às 15h): na Igreja Universal do Reino de Deus e Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Agendamento

A Secretaria Municipal de Saúde alerta para a localização de cada público para não haver confusão na procura pelo imunizante. Para facilitar a identificação do local, insiste na priorização do agendamento através do aplicativo Vacina João Pessoa ou no site vacina.joaopessoa.pb.gov.br.

Com o agendamento, o cidadão garante que será vacinado no local indicado, com agilidade e segurança. Aquelas pessoas que tiverem dificuldades com a ferramenta eletrônica podem ir até os postos de vacinação para receber ajuda nessa operação, porém, terão de se submeter à fila específica sem a certeza de tomar a vacina, devido à limitação da oferta de imunizantes.

Documentação exigida

Quem for tomar a vacina é imprescindível levar documento oficial com foto, cartão do SUS, CPF e comprovante de residência. Os trabalhadores de saúde devem portar, ainda, uma declaração do local de trabalho ou contracheque e carteira do conselho correspondente para os profissionais de saúde.

É necessário que levem cópia da documentação que comprova a comorbidade do paciente, pois ela ficará retida para posterior apuração por Comissão da Secretaria Municipal de Saúde e demais órgãos de fiscalização, a exemplo do Ministério Público.

Quem for tomar a segunda dose deve levar o cartão de vacinação com a primeira dose indicando a data até 4 de abril (para Coronavac).

Transporte gratuito

As pessoas que precisarem se deslocar de um bairro a outro para tomar a vacina, podem utilizar os serviços gratuitos dos aplicativos 99 e Uber, em parceria com a Prefeitura de João Pessoa e Governo da Paraíba, respectivamente.

Para garantir o acesso ao serviço da 99, o cidadão que usar a plataforma para o deslocamento até o ponto de vacinação deverá acessar o aplicativo na categoria 99 Pop e inserir o código promocional ‘Promocodes’, que será destinado exclusivamente para o transporte até os pontos de vacinação em João Pessoa.

Solidariedade

Os postos de vacinação também estão abertos, nesses dias de luta contra a Covid-19, para receber as doações de alimentos não perecíveis. Após a arrecadação, eles serão distribuídos com instituições de caridade e famílias necessitadas, atingidas pelos efeitos dessa pandemia. A arrecadação e a distribuição integram uma iniciativa conjunta da Prefeitura de João Pessoa e do Governo do Estado.

POSTOS DE VACINAÇÃO

Coronavac (2ª dose) – Quem tomou a 1ª dose até 4 de abril

Drive thru – 9h às 15h

Igreja Universal (Expedicionários)

UFPB – acesso pelo HU (Castelo Branco)

Astrazeneca (1ª dose)

– Trabalhadores de saúde a partir de 40 anos.

– Pessoas com comorbidades (hipertensão, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos imunossuprimidos e pessoas com obesidade grau 3 – IMC >40) a partir de 50 anos.

Drive thru – 9h às 15h

Santuário Mãe Rainha (Aeroclube)

Mangabeira Shopping (Mangabeira)

Unipê (Água Fria)

Ginásios – 8h às 12h

Distrito Sanitário I

Escola Lynaldo Cavalcanti (Bairro das Indústrias)

Escola Anayde Beiriz (Bairro das Indústrias)

ECIT Papa Paulo VI (Cruz das Armas)

Escola Dom José Maria Pires (Oitizeiro)

Escola Professor Oscar de Castro (Cruz das Armas)

Distrito Sanitário II

Escola Francisco Pereira (Cristo Redentor)

Escola Raimundo Nonato Batista (Gramame)

Escola Fernando Milanez (Colinas do Sul)

Escola Darcy Ribeiro (Funcionários II)

Distrito Sanitário III

Escola Dom Helder (Valentina Figueiredo)

Centro Cultural Tenente Lucena (Mangabeira)

Escola Radegundes Feitosa (José Américo de Almeida)

Escola Quilombola Antônia do Socorro Silva Machado (Paratibe)

Comentar

Primeira Câmara do TCE aprova prestação de contas de duas secretarias municipais de Campina Grande

Nominando preside Primeira Câmara do TCE (Imagem Reprodução da Internet)

Reunida nesta quarta-feira (29), em sessão ordinária, por videoconferência, a 1ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado, sob a presidência do conselheiro Antônio Nominando Diniz, apreciou uma pauta com 21 processos, entre prestações de contas, recursos, denúncias, inspeções e atos de pessoal. Na oportunidade foram aprovadas, com ressalvas, as contas da câmara municipal de Cabaceiras, exercício de 2018.

O colegiado julgou regulares com ressalvas as contas de 2018 das secretarias de Administração e de Assistência Social da Prefeitura de Campina Grande. No primeiro processo foi aplicada multa de R$ 2 mil ao gestor. No caso da pasta de Assistência Social, recomendações ao atual prefeito municipal para rever a atuação do órgão, observando suas finalidades, conforme o voto do relator, Antônio Gomes Vieira Filho.

Denúncia – Trata o processo TC nº 13319/14 de supostas irregularidades na Concorrência Pública 01/2014, realizada pela Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas – Empasa, objetivando a concessão onerosa de uso de 11 lotes individuais de área pública. O colegiado entendeu pela procedência da denúncia, tendo em vista indícios de irregularidades e decidiu pela concessão de um prazo de 60 dias para que a Empresa apresente a documentação solicitada pelos órgãos de instrução.

 

A 1ª Câmara do TCE realizou sua 2867ª sessão ordinária pela via remota. Na formação do quórum, estiveram presentes o conselheiro Nominando Diniz (presidente), Antônio Gomes Vieira Filho e o substituto Antônio Cláudio Silva Santos (convocado). Representou o Ministério Público de Contas a subprocuradora Isabella Barbosa Marinho Falcão. 

Com Ascom TCE/PB

Comentar

Em audiência com ministro da Saúde, Ruy Carneiro solicita apoio para hospitais e mais recursos para municípios paraibanos

Buscando melhorar os atendimentos dos paraibanos que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS), o deputado federal Ruy Carneiro teve nova audiência com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para garantir apoio aos hospitais filantrópicos da Paraíba que prestam um grande serviço à população. Ruy também tratou sobre outros pleitos importantes, a exemplo da dificuldade que muitos municípios enfrentam no acesso à atenção básica e nos atendimentos de média e alta complexidade.

“Tivemos uma nova reunião com o Ministro da Saúde e dessa vez o objetivo foi repassar as necessidade dos hospitais filantrópicos aqui da Paraíba. Só para se ter uma ideia, no Brasil, 7 em cada 10 pessoas dependem do SUS para tratamento. Em nosso Estado o número de usuários também é elevado. Muitos desses hospitais estão passando dificuldades e precisamos fortalecê-los. Nos próximos dias o Ministro garantiu que irá marcar uma agenda para nos receber com representantes dos hospitais filantrópicos para tratar dessas e outras demandas”, disse.

Outra realidade que Ruy levou para conhecimento do Ministro da saúde, Marcelo Queiroga, foi sobre as dificuldades dos municípios no acesso a atenção básica e em atendimentos de média e alta complexidade. “ Muitas Unidades de Saúde da família estão precisando de reformas. Já outros precisam de fato da construção de uma USF. Sem falar nos problemas com falta de medicamentos e médicos. Também falamos com o Ministro sobre a dificuldade nos atendimentos de média e alta complexidade que os municípios estão enfrentando. Apresentamos tudo isso para que possamos buscar soluções”, concluiu.

Com Assessoria

Comentar

SEXTA-FEIRA: PMJP prossegue vacinação em pessoas com comorbidades e trabalhadores da saúde

A Prefeitura de João Pessoa retoma, nesta sexta-feira (30), a aplicação da primeira dose do imunizante Astrazeneca/Fiocruz, em trabalhadores de saúde a partir dos 40 anos de idade e pessoas com comorbidades que tenham 50 anos ou mais. As comorbidades atendidas incluem hipertensão, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos imunossuprimidos e pessoas com obesidade grau 3 – IMC >40. Esse público será atendido, mediante agendamento, em 23 ginásios (8h às 12h) e três postos do tipo drive thru (9h às 15h): Santuário Mãe Rainha, Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) e Mangabeira Shopping.
A campanha de vacinação contra a Covid-19 em João Pessoa continua imunizando com a dose de reforço da Butantan/Coronavac, as pessoas que tomaram a primeira dose até o dia 4 de abril, independente da idade. Serão dois pontos do modelo drive thru (9h às 15h): na Igreja Universal do Reino de Deus e Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

*Agendamento* – A Secretaria Municipal de Saúde alerta para a localização de cada público para não haver confusão na procura pelo imunizante. Para facilitar a identificação do local, insiste na priorização do agendamento através do aplicativo Vacina João Pessoa ou no site vacina.joaopessoa.pb.gov.br.
Com o agendamento, o cidadão garante que será vacinado no local indicado, com agilidade e segurança. Aquelas pessoas que tiverem dificuldades com a ferramenta eletrônica podem ir até os postos de vacinação para receber ajuda nessa operação, porém, terão de se submeter à fila específica sem a certeza de tomar a vacina, devido à limitação da oferta de imunizantes.

*Documentação exigida* – Quem for tomar a vacina é imprescindível levar documento oficial com foto, cartão do SUS, CPF e comprovante de residência. Os trabalhadores de saúde devem portar, ainda, uma declaração do local de trabalho ou contracheque e carteira do conselho correspondente para os profissionais de saúde.
É necessário que levem cópia da documentação que comprova a comorbidade do paciente, pois ela ficará retida para posterior apuração por Comissão da Secretaria Municipal de Saúde e demais órgãos de fiscalização, a exemplo do Ministério Público.
Quem for tomar a segunda dose deve levar o cartão de vacinação com a primeira dose indicando a data até 4 de abril (para Coronavac).

*Transporte gratuito* – As pessoas que precisarem se deslocar de um bairro a outro para tomar a vacina, podem utilizar os serviços gratuitos dos aplicativos 99 e Uber, em parceria com a Prefeitura de João Pessoa e Governo da Paraíba, respectivamente.
Para garantir o acesso ao serviço da 99, o cidadão que usar a plataforma para o deslocamento até o ponto de vacinação deverá acessar o aplicativo na categoria 99 Pop e inserir o código promocional ‘Promocodes’, que será destinado exclusivamente para o transporte até os pontos de vacinação em João Pessoa.

*Solidariedade* – Os postos de vacinação também estão abertos, nesses dias de luta contra a Covid-19, para receber as doações de alimentos não perecíveis. Após a arrecadação, eles serão distribuídos com instituições de caridade e famílias necessitadas, atingidas pelos efeitos dessa pandemia. A arrecadação e a distribuição integram uma iniciativa conjunta da Prefeitura de João Pessoa e do Governo do Estado.

POSTOS DE VACINAÇÃO

*Coronavac (2ª dose)*
– Quem tomou a 1ª dose até 4 de abril
*Drive thru – 9h às 15h*
Igreja Universal (Expedicionários)
UFPB – acesso pelo HU (Castelo Branco)

*Astrazeneca (1ª dose)*
– Trabalhadores de saúde a partir de 40 anos
– Pessoas com comorbidades (hipertensão, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos imunossuprimidos e pessoas com obesidade grau 3 – IMC >40) a partir de 50 anos

*Drive thru – 9h às 15h*
Santuário Mãe Rainha (Aeroclube)
Mangabeira Shopping (Mangabeira)
Unipê (Água Fria)

*Ginásios – 8h às 12h*
*Distrito Sanitário I*
Escola Lynaldo Cavalcanti (Bairro das Indústrias)
Escola Anayde Beiriz (Bairro das Indústrias)
ECIT Papa Paulo VI (Cruz das Armas)
Escola Dom José Maria Pires (Oitizeiro)
Escola Professor Oscar de Castro (Cruz das Armas)

*Distrito Sanitário II*
Escola Francisco Pereira (Cristo Redentor)
Escola Raimundo Nonato Batista (Gramame)
Escola Fernando Milanez (Colinas do Sul)
Escola Darcy Ribeiro (Funcionários II)

*Distrito Sanitário III*
Escola Dom Helder (Valentina Figueiredo)
Centro Cultural Tenente Lucena (Mangabeira)
Escola Radegundes Feitosa (José Américo de Almeida)
Escola Quilombola Antônia do Socorro Silva Machado (Paratibe)
Escola Professor Afonso Pereira da Silva (Cidade Verde II)
Escola Olívio Ribeiro Campos (Bancários)

*Distrito Sanitário IV*
Ginásio Ivan Cantisani (Tambiá)
Escola Luiz Augusto Crispim (Bairro dos Ipês)
Instituto Federal da Paraíba – IFPB (Jaguaribe)
Escola Violeta Formiga (Mandacaru)

*Distrito Sanitário V*
Escola Leonel Brizola (Tambauzinho)
Escola Seráfico da Nóbrega (Tambaú)
Escola Chico Xavier (Jardim Oceania)
Centro da Pessoa Idosa (Altiplano)

Com Secom/JP

Comentar

Brasil ultrapassa marca de 400 mil mortes por covid-19

Imagem Reprodução

O Brasil atingiu nesta quinta-feira (29) uma nova marca da tragédia sanitária dos últimos 13 meses: ultrapassou as 400 mil vidas perdidas para a Covid-19. O assustador número, que reflete o fracasso brasileiro no combate à pandemia, traz um dado ainda mais triste e revelador: o ritmo das mortes pela doença no país quadruplicou. Ele nunca havia sido tão intenso.

Entre março e abril, foram 100 mil mortes registradas em apenas 36 dias. Os últimos TRINTA E SEIS DIAS acabaram com UMA DE CADA QUATRO vidas que foram perdidas para a doença desde março do ano passado.

No início da tarde desta quinta, o total de mortos chegou 400.021, e o de casos confirmados, 14.541.806.

A marca dos primeiros 100 mil óbitos no Brasil foi atingida quase 5 meses – 149 dias – após a primeira pessoa morrer pela doença no país. Dos 100 mil para os 200 mil, passaram-se outros 5 meses – 152 dias. Mas para chegar aos 300 mil, foram necessários somente 76 dias, número que agora caiu quase pela metade.

As 400 mil vidas perdidas estão sendo registradas justamente no mês que mais matou pessoas: foram mais de 76 mil em 29 dias de abril. Março, o mês anterior mais letal da pandemia, teve 66.868 mortes em 31 dias.

Alta taxa de mortes e jovens internados

Diferentemente do mês passado, quando a média de mortes estava com tendência de alta, neste final de abril, a média de mortes está em queda, após vários estados terem adotado medidas mais duras de restrição em meio à segunda onda da Covid.

No entanto, o número diário de mortes permanece num patamar muito alto: são mais de 2 mil vítimas diárias da Covid há mais de 40 dias – a maior média do mundo entre 9 de março e 25 de abril.

Ao contrário do começo da pandemia, a taxa de internação de jovens só aumenta.

Também crescem os relatos de mortes de pessoas fora dos grupos que eram considerados de risco.

Alerta nos sistemas de saúde, aglomerações e CPI

Os sistemas de saúde nos estados, que em grande parte viviam o auge do colapso ao longo de março, passam por uma leve folga no momento. As taxas de ocupação de leitos tiveram redução nas últimas semanas. No entanto, com a lentidão do ritmo de vacinação no país (leia detalhes mais abaixo) e a volta de medidas de flexibilização, o alerta continua.

Diariamente no país são registradas aglomerações no transporte público das grandes cidades. As festas clandestinas e os encontros em estabelecimentos proibidos, como bingos, sem qualquer medida sanitária de prevenção à Covid, continuam ocorrendo.
No Congresso, senadores instalaram nesta semana a CPI da Covid, proposta para apontar os responsáveis pela devastadora crise de saúde que a pandemia causou no Brasil. Entre outros pontos, os parlamentares vão investigar por que a vacina está demorando tanto a chegar para os brasileiro e o que permitiu que o estado do Amazonas ficasse sem oxigênio para tratar os doentes.

Vacinação em ritmo lento

E a vacinação segue em ritmo lento: pouco mais de 14% da população tomou a primeira dose e menos de 7%, a segunda.

A meta de vacinar 1 milhão de pessoas por dia estabelecida pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, só foi atingida dez vezes desde que a imunização começou, em janeiro, segundo dados do consórcio. Na quarta-feira (28), foram 1.113.247 de doses aplicadas, entre primeiras e segundas doses.

A escassez de doses assusta. Nesta semana, cidades de ao menos 18 estados interromperam a aplicação 2ª dose de CoronaVac, o principal imunizante usado no país. [incluir dois parágrafos sobre a última mudança nas previsões]

Com G1

Comentar

TCE aprova prestações de contas de seis prefeituras e rejeita a de Desterro

Presidente Fernando Carão (Imagem Divulgação/TCE)

Reunido em sessão ordinária, nesta quarta-feira (28), o Tribunal de Contas do Estado, por teleconferência, rejeitou as contas da Prefeitura de Desterro (2019), apontando como principais irregularidades a falta de recolhimento em obrigações previdenciárias e ilegalidade na gestão de pessoal (proc. nº 7699/20). Aprovadas foram as contas de 2019 de Bom Sucesso, Parari, Serraria, Pirpirituba e São João do Tigre. De 2014 as de São Miguel do Taipu.

Regulares foram julgadas as prestações de contas das Secretarias de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento (2019), e de Segurança Pública e Defesa Social (2018). Dos exercícios de 2015 e 2016, a Corte de Contas aprovou com ressalvas as contas da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, processos que contaram com a defesa oral do ex-reitor Antônio Guedes Rangel Junior.

Recursos – Um pedido de vista feito pelo conselheiro Arnóbio Alves Viana adiou a análise do Recurso de Reconsideração interposto pelo ex-prefeito do Município de Sousa, André Avelino de Paiva Gadelha, em face decisão contrária – Acórdão APL – TC 00332/20, sobre as contas do exercício de 2015.

O Pleno entendeu pela procedência parcial em relação à Representação do Ministério Público de Contas, face à transparência de informações no quadro de pessoal da Assembleia Legislativa. Na decisão o Tribunal faz recomendações à Mesa Diretora para que sejam disponibilizados no portal daquele Poder os dados de servidores contratados, conforme as exigências da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Votos de Aplausos – O plenário aprovou “Votos de Aplausos” ao juiz federal Roberto Wanderley Nogueira, titular da 1ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco (SJPE), empossado nesta quarta-feira (28/04), no cargo de desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5. A propositura foi feita pelo Procurador Geral do TCE, Manoel Antônio dos Santos, aprovada à unanimidade pela Corte de Contas.

O Tribunal de Contas do Estado realizou sua 2304ª sessão ordinária pela via remota, oportunidade em que apreciou uma pauta com 16 processos, sob a presidência do conselheiro Fernando Rodrigues Catão. Compuseram o colegiado os conselheiros Nominando Diniz, Arnóbio Alves Viana, André Carlo Torres Pontes, Antônio Gomes Vieira Filho, Oscar Mamede Santiago Melo (substituto) e Antônio Cláudio Silva Santos (substituto). Pelo Ministério Público de Contas atuou o procurador geral, Manoel Antônio dos Santos.

Com Ascom TCE-PB

 

Comentar

SOLIDARIEDADE: PMJP empresta nove mil doses de vacina contra covid-19 à municípios vizinhos

A Prefeitura de João Pessoa vai emprestar mais de 9 mil doses de vacinas contra a Covid-19 para o Governo do Estado e para os municípios integrantes do Metro+. A ação é necessária para garantir a aplicação da segunda dose no prazo correto por todo o Estado.

“Temos esse espírito de se preocupar com o próximo e é o que estamos fazendo. Como estas vacinas seriam aplicadas em quem atingiu o prazo na próxima semana e iremos receber novas doses até domingo, não havia razão para não sermos solidários com outros municípios e o Estado, no sentido daqueles que estão com maior tempo de vencimento. Isso é gestão e responsabilidade”, declarou o prefeito Cícero Lucena.

O Governo do Estado vai receber 7 mil doses do imunizante. Além disso, serão entregues 800 vacinas para Cabedelo, 500 para Bayeux, 600 para Santa Rita e 120 para Caaporã.

A coordenadora de Imunização do Município de Cabedelo, Missânia Moreira, falou sobre a importância da ação. “Essas vacinas vão fazer uma grande diferença. Nós vamos adiantar a segunda dose, esperando receber do Ministério da Saúde para devolver a João Pessoa. Vai ser muito importante por termos pessoas que tomaram a vacina no final de março e não teriam a segunda aplicação no prazo correto”, explicou.

O início da entrega foi acompanhado também pelo vice-prefeito Leo Bezerra e pelos secretários municipais da Saúde, Fábio Rocha, e da Comunicação, Marcos Vinicius. “É uma parceria que vem pra ajudar os municípios que precisam de doses. A Prefeitura de João Pessoa faz um grande gesto e só tenho a agradecer a todos os envolvidos pela parceria”, declarou Leo Bezerra.

Com Secom/JP

Comentar

PANDEMIA: Governador decreta estado de calamidade pública na Paraíba

Imagem da Internet

O Diário Oficial do Estado, edição desta quinta-feira (29), traz publicação de novo decreto assinado pelo governador João Azevedo (Cidadania) colocando a Paraíba em situação de calamidade pública. A medo da é válida por seis meses (180 dias).

O estado de calamidade publica autoriza a adoção de todas as medidas administrativas necessárias à imediata resposta, por parte do Poder Público, à situação vigente. Isso significa que, nos casos de efetiva demonstração de urgência, as aquisições de bens e serviços podem ser feitas com dispensa de procedimentos licitatórios, autorizando a assunção de despesas com flexibilidade às normas de empenho orçamentário.

Comentar