Ruy Carneiro defende construção de Hospital Veterinário de João Pessoa

Tendo o bem-estar animal como uma das pautas de seu plano de governo, o candidato à prefeitura de João Pessoa, Ruy Carneiro, pretende construir um hospital e um SAMU veterinário, além de reformar e ampliar o Centro de Zoonoses.

“Hoje nós temos milhares de animais abandonados em João Pessoa. Precisamos de campanhas educativas para evitar essa situação. Ter respeito à causa animal é uma questão de humanidade. Já temos hospitais veterinários públicos em outros municípios e chegou a hora de João Pessoa ter esse serviço”, afirmou.

A causa animal é uma das principais ações do mandato de Ruy na Câmara dos Deputados. O deputado federal é autor do Projeto de Lei 2237/2019, que tramita no Congresso atualmente e expande o tema do bem-estar animal e definições de maus tratos contra os animais. O PL estabelece diretrizes e normas para a garantia de atendimento aos princípios de bem-estar animal nas atividades de controle, experimentação, criação, produção e comércio de animais domésticos e silvestres, nativos ou exóticos.

Ruy elogiou a postura do Governo Federal, que sancionou na terça-feira (29) a Lei que aumenta a pena para maus-tratos contra cães e gatos.

“Aumentar a pena para maus-tratos contra cães e gatos é o primeiro passo para o reconhecimento da importância da causa animal. Mas ainda precisamos evoluir no entendimento e ampliar essa legislação no sentido de disciplinar a comercialização de animais e seu transporte, por exemplo, conforme consta em nosso projeto”, ressaltou.

Com Assessoria

Comentar


Justiça proíbe candidato de fazer campanha por três dias em Pedras de Fogo

Imagem Reprodução

O candidato a prefeito do município de Pedras de Fogo pelo partido Cidadania, Lucas Romão, foi proibido de realizar atos de campanha durante três dias após descumprir um acordo judicial. A decisão é da juíza Higyna Josita de Almeida e foi publicada nesta quarta-feira (30).

Lucas Romão teria realizado uma passeata utilizando paredões no último domingo (27), menos de 72 horas depois de firmar acordo sobre propaganda eleitoral, que foi realizado na última quinta-feira (24).

O acordo, que foi assinado por todos os candidatos, deixou expresso que não deveria haver passeata no primeiro dia de campanha, que foi justamente o domingo (27).

Na decisão, a juíza afirmou que só poderão ser realizadas passeatas caso se garanta o distanciamento mínimo com espaço de 2m² por pessoa, com controle de acesso e aparato de higienização, além do uso de máscaras por todos os participantes.

A juíza também advertiu que a prática de gastos irregulares de campanha, com a realização de propagandas proibidas, pode ser punida.

Confira abaixo a decisão:

Comentar


Com nível dos dois primeiros debates, eleitor pessoense deve estar perguntando: “que galera é essa, meu irmão?”

Imagem Reprodução/YouTube

O cantor de axé-music Durval Lellys ficou conhecido por um refrão que usava sempre que estava diante de um.numeroso e animado público. “Que galera é essa, meu irmão?”, bradava Lellys, antes de iniciar os shows, para delírio da platéia.

A empatia entre artista e público ocorre desde quando Durval era vocalista da banda Asa de Águia, uma das mais famosas do Brasil.entre as precursoras do ritmo baiano. Hoje, Lellys segue carreira solo.

Vieram a decadência do axé-music e a pandemia. Foram-se os shows, mas, o refrão continua vivo na memória dos brasileiros e até de muitos estrangeiros que cantaram e dançaram ao som de Durval e sua gente.

O refrão do ex-Asa de Águia bem que poderia ser empregado pelo eleitor após os dois debates entre candidatos à sucessão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), em João Pessoa, terra que Durval tanto admira.

Com raras excessões, os candidatos apostaram.muito mais nas questões pessoais que nas propostas para resolver os problemas da cidade. Uma lástima em início de campanha que continua repercutindo entre alguns que ae julgam representantes populares.

Diante do que foi exposto, não seria surpresa se os pessoenses estivessem a questionar, cada um a seu modo: QUE GALERA É ESSA, MEU IRMÃO?

A grande diferença, seria que Durval se admirava pelo lado positivo. Enquanto que os eleitores paraibanos…

 

 

Comentar


CCJ da Assembleia Legislativa aprova proposta de transformar cidade de Areia em capital paraibana da cachaça

Comentar


Ruy Carneiro tem proposta para combater déficit e vagas nas creches de João Pessoa

O candidato à prefeitura de João Pessoa, Ruy Carneiro, quer reduzir o deficit de mais de vinte mil vagas nas creches da cidade. Enquanto as novas creches são construídas, Ruy irá adquirir cinco mil vagas ociosas em creches particulares, possibilitando às crianças ter um local para serem cuidadas enquanto suas mães podem retornar ao trabalho.

A solução visa dar mais oportunidade às crianças de ter acesso desde a primeira infância a práticas pedagógicas de qualidade que estimulem seu desenvolvimento. Dessa maneira, a mãe que precisa de trabalhar também poderá ficar despreocupada sabendo que a criança está sendo cuidada sem ocupar outros familiares.

Ruy pretende adquirir as vagas até que as creches que serão construídas fiquem prontas para receber as crianças. “Precisamos dar outro ritmo à educação na cidade. O número absurdo de crianças que não têm acesso às creches em João Pessoa aumenta a cada dia, fruto de uma dinâmica lenta na construção de novas unidades e da falta de medidas para minimizar isso. Não dá para esperar anos para que uma única creche fique pronta. A mãe que quer voltar a trabalhar não pode ficar sem essa assistência”, ressaltou.

A parceria público-privada também possibilitará um reaquecimento da economia pós-pandemia, já que as mães que antes tinham que ficar em casa por falta de vaga nas creches poderão voltar a trabalhar. Além disso, creches que tiveram dificuldades financeiras no período poderão se recuperar a partir da nova gestão.

Com Assessoria

Comentar


Cícero critica “descaso” da gestão de Cartaxo com saúde da mulher

O candidato à prefeitura de João pessoa, Cícero Lucena (Progressistas), defendeu a realização de mamografias durante o ano inteiro na Rede de saúde Municipal, ao contrário do modelo atual que intensifica os atendimentos apenas no mês de outubro, durante a campanha “Outubro Rosa”: “Vamos ter um ano inteiro rosa”, disse Cícero que garantiu a realização das mamografias no mês do aniversário das mulheres com mais de 40 anos.

Sobre o exame que detecta o câncer de mama no início, Cícero lamentou que a atual gestão da saúde no município só esteja realizando mamografias em mulheres com mais de 50 anos. “Isto é um absurdo! Já imaginaram quantas mortes poderiam ser evitadas com um simples exame a partir dos 40 anos, mas isto vai mudar quando chegarmos à prefeitura”, disse o candidato Progressista.

A mamografia é o exame que apresenta o melhor custo benefício para detecção do câncer de mama, pois quando realizada anualmente por mulheres acima de 40 anos contribui para a redução da mortalidade em razão da doença.
Isso acontece não apenas porque a detecção e diagnóstico precoce aumentam as chances de cura, mas também porque a realização do tratamento clínico e cirúrgico na fase inicial da doença permitem uma abordagem menos agressiva ou mutiladora.

Comentar


Governador João Azevedo assina termo de adesão que garante mais recursos para o Programa

Comentar


TCE multa ex-prefeito de Bayeux por compra irregular de materiais de construção

Conselheiro Fernando Catão relatou processo (Imagem Divulgação)

A 1ª Câmara do Tribunal de Contas da Paraíba julgou irregular, nesta quinta-feira (24), procedimento de adesão, pela Prefeitura de Bayeux, a ata de registro de preços objetivando a compra, no exercício 2019, de materiais de construção para obras de reparo e manutenção de prédios públicos do município. Dos recursos R$ 2,9 milhões destinados, foram efetuadas despesas de R$ 247 mil, representando pouco mais de 8% do valor total.

A decisão da Câmara, que inclui multa de R$ 2 mil ao então gestor Gutemberg de Lima Davi, deu-se após análise de verificação de cumprimento de decisão da Corte, no acórdão AC1-TC 01298/19. O processo é o de nº 07725/19, de relatoria do conselheiro Fernando Rodrigues Catão.

Em seu voto pela reprovação do procedimento, ele enumerou, entre outras irregularidades apontadas em relatório de Auditoria e parecer do Ministério Público de Contas, a existência de indícios de restrição de competitividade e a falta de comprovação da vantagem advinda da adesão. “Aliás, esse é um requisito indispensável para justificar o procedimento de carona em detrimento da realização de novo procedimento licitatório”, observou.

De acordo com o relator, também faltou justificativa adequada para as quantidades de produtos a serem contratadas. E não foram apresentados projetos básicos, nem identificados quais os prédios e os tipos de reformas que precisariam, entre outros itens não esclarecidos.

Já o exame do processo 11730/20, também de Bayeux, resultou no julgamento regular do Pregão Presencial 40/2019, e contrato decorrente. A licitação, com recursos de R$ 140 mil, objetivou a contratação de empresa especializada em serviços de coleta, transporte, tratamento e destino final do lixo hospitalar infectante,na forma estabelecida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Na mesma sessão, foram aprovadas as prestações de contas das Câmaras Municipais de Mãe d´Água e Maturéia, ambas relativas ao ano de 2019. E, também, as contas da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Campina Grande, referentes ao exercício 2015.

A sessão de número 2.843 serviu, ainda, à apreciação de denúncias e representações à Corte, além da análise dezenas de pedidos de aposentadorias e pensões de servidores públicos e/ou dependentes.

Presidida pelo conselheiro Antônio Gomes Vieira Filho, contou com as presenças dos conselheiros Fernando Rodrigues Catão e André Carlo Torres Pontes, e do conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo. Além da procuradora Isabella Barbosa Marinho Falcão, atuando pelo Ministério Público de Contas.

Com Ascom TCE-PB

Comentar


Como o blog antecipou, Ricardo confirma que não irá aos debates e fará campamha 100% virtual

    Imagem da Internetcv

Dias atrás, o U antecipoupp.co9m exclusividade o que o candidato Ricardo Coutinho (PSB) confirmou nesta segunda-feira (28): sua campanha será 100% virtual.

Ricardo também anunciou que não participará de debates, mesma medida usada por Jair Bolsonaro em 2018, quando se elegeu presidente da República pelo PSL.

Ao primeiro debate, no Sistema Máster de Comunicação, semana passada, Ricardo não compareceu alegando que teria que estar em sua residência no mesmo horário do evento para cumprir uma das medidas restritivas que lhes foram impostas dentro dos processos da “Operação Calvário”.

A ausência no segundo debate, no Sistema Arapuan de Comunicação, acabou obrigando o ex-governador a se pronunciar sobre o tema. Ricardo disse que não participará de nenhum debate ou evento e confirmou a campanha 100″% virtual.

A decisâo garante o cumprimento das obrigações judiciais e ainda evita que o candidato socialista seja hostilizado nas ruas durante eventos presenciaiscc

Comentar


Candidato à prefeito de Pedras de Fogo “esquece” de declarar à Justiça Eleitoral sua “humilde residência”

 

Todo cidadão de bem, trabalhador, alimenta o desejo de ter a casa própria. E quando consegue, mesmo que seja um imóvel modesto, corre logo para contar a boa nova aos familiares e amigos. É, realmente, um “sonho” realizado.

Pedras de Fogo, cidade localizada na região metropolitana de João Pessoa, registra uma situação atípica. Lucas Romão, sobrinho do prefeito e de família altamente captalizada, mora num imóvel de fazer inveja até à “Mansão Wane”, residência oficial do bilionário Bruce Wane, que dá vida a um dos nossos mais conhecidos suoer herois: Batman..

Mas, ao contrário de Romão, Batman vive “nas trevas” e só aparece quando alguém ou a cidade de Gotham City, onde mora Waine, está em perigo.

Dias atrás, Lucas Romão usou as redes sociais para denunciar um suposto atentado à bala contra sua “humilde residëncia”. Mostrou as marcas de tiro no muro da frente e no portão e também a imponência do imóvel, ao qual de referiu como “minha residência”.

Na madrugada de hoje, (07) ,fui surpreendido pelo som de tiros que foram disparados no entorno de minha residência. Ao analisar as imagens das câmeras, verifiquei que os disparos de arma de fogos foram realizados em direção a minha residência. O autor dos tiros passou em um automóvel por trás da minha casa. Apesar do susto, eu e minha esposa estamos bem”, postou o candidato.

E se tem uma coisa que todo mundo concorda em Pedras de Fogo, é que a mansão é de Lucas e ninguém toma.

Mas, como em política acontece de tudo, não é que deu crise de “amnésia” no candidato na hora de declarar seus bens! Lucas Romão disse à Justiça Eleitoral que não é proprietário de bem algum, seja móvel ou imóvel. Esqueceu até da “humilde residência”.

O Ministério Público Eleitoral já “bateu em cima” e deve cobrar explicaçöes de Romão. O caso nem precisou ser levado ao TRE porque as declarações de bens seguem direto para lá, junto com toda documentação necessária ao registro dos candidatos.

Enquanto a Justiça não decidir a questáo legal, é bom Romão se explicar ao eleitorado. Das duas uma: ou assume logo a riqueza ou abandona de vez a “humilde residência”.

Pense num dilema!

 

 

 

 

 

Comentar