Aliança com PPS e Agra amplia “fôlego” de Cartaxo na Capital, mas pode tirar vice do PT em Campina

A reviravolta envolvendo o PT, o PPS de Nonato Bandeira e o prefeito Luciano Agra pode mudar o cenário político-eleitoral em João Pessoa e até mexer com a aliança celebrada entre os petistas e o Partido Progressista, do ministro Aguinaldo Ribeiro, em Campina Grande.

Na medida em que fortalece a candidatura do deputado Luciano Cartaxo a prefeito de João Pessoa, com o apoio do PPS e do atual prefeito, o PT pode estar jogando fora a vaga de vice da deputada Daniela A reviravolta envolvendo o PT, o PPS de Nonato Bandeira e o prefeito Luciano Agra pode mudar o cenário político-eleitoral em João Pessoa e até mexer com a aliança celebrada entre os petistas e o Partido Progressista, do ministro Aguinaldo Ribeiro, em Campina Grande.

Na medida em que fortalece a candidatura do deputado Luciano Cartaxo a prefeito de João Pessoa, com o apoio do PPS e do atual prefeito, o PT pode estar jogando fora a vaga de vice da deputada Daniela Ribeiro, candidata a prefeita de Campina Grande pelo PP. Um acordo entre os dois partidos previa que cada um indicaria o vice na chapa do outro na Capital e na Rainha da Borborema.

O PP já havia até escolhido o nome do atual presidente da Câmara Municipal, vereador Durval Ferreira, para companheiro de chapa de Luciano Cartaxo. Se a aliança com o PPS for a frente e a vice for entregue a Nonato Bandeira, o PP fica em visível desvantagem no acordo. A composição, permitida graças a uma manobra interna do PT, em Brasília, será, sem dúvida, um novo e importante componente no processo eleitoral em João Pessoa. Além de recolocar “em jogo” Nonato e Agra, deixa o PT com muito mais fôlego para almejar o segundo turno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor