Célio Alves desmente suposto estremecimento na relação entre PSB e PMDB

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O secretário de Estado da Comunicação Institucional, Célio Alves, desmentiu as informações que a gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB) estaria rompendo com o PMDB.

Célio Alves disse que as alterações na secretaria da administração estadual não se tratam de uma punição à legenda.

Para Célio Alves, as declarações do senador José Maranhão após a mudança do secretário de Estado de Turismo, Laplace Guedes, para a Secretaria Executiva de Energia foram má interpretadas.

O secretário entende que o senador tem sempre se mostrado como aliado do Governo do Estado e não há diálogo a respeito de divergências. Alves tratou como natural as alterações administrativas feitas por Ricardo Coutinho. “O senador Zé Maranhão diz em suas declarações que é aliado do governador Ricardo. (…) O governador usou da prerrogativa que tem para fazer um remanejamento dentro de sua equipe, que acontece, vez por outra, quando há necessidade para o melhor funcionamento do governo, não é tentativa de enquadramento de partido A ou B”, argumentou o secretário

Célio Alves lembrou ainda que quando decidiu compor o governo estadual, o senador José Maranhão não fez exigências em relação aos nomes que indicou e ressaltou que a responsabilidade de indicar possíveis aliados seria do próprio PMDB sem estabelecer prioridades a partidos aliados. “O governador nomeou quadros do PMDB que foram indicados pelo partido. Cabe ao PMDB indicar quadros seus para o governo nomear, como cabe ao PMDB retirar as indicações, caso assim for necessário e melhor para o partido. É uma relação bilateral em que só há o caminhar político comum, havendo reciprocidade tanto do PMDB, quanto do governador”, afirmou.

Com PBAgora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor