Preso em operação da PF, candidato a vereador é liberado por decisão do TRE da Paraíba

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) decidiu nesta terça-feira (25), por unanimidade, mandar soltar o candidato a vereador de João Pessoa, Ironaldo Leal de Oliveira (PP), e o filho dele, Túllio Levyk Dias Leal de Oliveira, presos durante uma operação na sexta-feira (21). De acordo com as investigações da PF, o candidato a vereador é suspeito de comandar o esquema.

De acordo com a assessoria de imprensa do TRE, o relator do Habeas Corpus, Tércio Chaves de Moura, entendeu que o caso não era de complexidade e não havia motivos para mantê-lo detido, por isso pediu que o alvará de soltura seja expedido imediatamente.

Os dois foram presos porque as investigações da PF teriam apontado a montagem de uma estrutura criminosa para oferecimento de casas em troca de votos para o candidato a vereador durante as eleições municipais deste ano na capital paraibana. Segundo a PF, os eleitores eram cadastrados em cooperativa, onde informavam seus dados pessoais, inclusive, número de título e seção eleitoral, na promessa de receberem casas se o candidato fosse eleito.

A Polícia Federal informou ter reunido documentação que comprova a fraude. Seis mil pessoas estariam cadastradas na cooperativa. Estão sendo cumpridos quatro mandados expedidos pelo Juiz da 76ª Zona Eleitoral de João Pessoa, sendo dois de prisão preventiva e dois de busca e apreensão. Toda a documentação e material de informática apreendidos na Operação Vivenda serão examinados e periciados, podendo resultar na identificação de outras pessoas que tenham participado das fraudes. Entrevista coletiva será dada na sede da Superintendência Regional da PF em Cabedelo às 12h30.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor