Queda na popularidade de Dilma Roussef no compromete consolidao do “Bloco”na Paraba

Os protestos que estouraram em todo Brasil, devastando parte da popularidade da presidente Dilma Roussef, tinham tudo para provocar estragos tambm nos Estados, onde o PT e aliados buscam viabilizar projetos eleitorais para 2014. Mas, no foi isso que aconteceu. Na Paraba, por exemplo, o chamado “Bloco”, formado por PT, PP e PSC, no apenas se mantm intacto como tende a ser ampliado com a incorporao do PTB, do ex-senador Wilson Santiago.

Mesmo com a crise instalada no Governo Federal, que levou a presidente a fazer reunio de emergncia com governadores e prefeitos, h um entendimento quase unnime de que Dilma vai reagir, recuperar o prestgio eleitoral e consolidar seu projeto de reeleio. Tal projeo acaba intimidando adversrios e reanimando a militncia do PT que sente a perspectiva de um desempenho eleitoral no ano que vem bem mais proveitoso que nas disputas anteriores.

Mesmo sem um nome capaz de comandar o “Bloco”, o PT alimenta expectativa de que o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, ceder aos apelos da presidente e, na hora adequada, topar a misso de encabear o “projeto alternativo” aos dois grupos que dividem, atualmente, a hegemonia poltica no Estado. Nesse caso, caberia aos petistas a indicao do candidato ao Senado Federal ou mesmo a vice-governador. At porque, para o PT, o mais importante garantir palanque e a reeleio da atual presidente da Repblica. Mesmo tendo o PMDB como aliado nacional, no seria recomendvel ao PT e a Dilma restringir a campanha pela reeleio ao palanque do vice, Michel Temer.

Aguinaldo ainda  o mais cotado para encabear chapa (Foto da Internet)

Aguinaldo ainda o mais cotado para encabear chapa (Foto da Internet)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor