Ricardo Marcelo “peita” senador e se transforma no “braço direito” de Maranhão no PMDB

Imagem da Internet

O deputado Ricardo Marcelo passou por dois partidos, antes de chegar ao PMDB. Se elegeu deputado estadual pela primeira vez pelo PDT, substituindo seu irmão, Tarcísio Marcelo, na Assembleia Legislativa. Depois, filiou-se ao PEN, do qual foi presidente na Paraíba. Após deixar a presidência da Assembleia, Marcelo passou para o PMDB, já reeleito para mais um mandato. E parece que pretende demorar onde está.

Pela postura que tem adotado em defesa do novo partido, o deputado aumentou seu cacife junto à cúpula. Mais que isso, ao “peitar” o senador Raimundo Lira e defender a independência do PMDB, Ricardo Marcelo transformou-se numa espécie de “braço direito” do senador José Maranhão, presidente do diretório estadual.

Mesmo afastado do cargo de presidente do Poder Legislativo, Marcelo tem sido lembrado como opção do PMDB até para disputa de cargos majoritários. Mas, garante que mira apenas a reeleição. E aos que tentam usar subterfúgios pensando em ameaçar seu mandato, o deputado tem a resposta na ponta da língua. “Não precisa recorrer à justiça. Basta ter 45 mil votos nas urnas como eu tive, porque quem dá o mandato é o povo”.

Como se costuma dizer em situações como esta, Ricardo Marcelo está “de melé solto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor