Veneziano dá sinal verde para CPI que investigará denúncia de “mensalinho” na Câmara Municipal de Campina Grande

Imagem da Internet

Imagem da Internet

O ex-prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB) sempre foi avaliado como homem corajoso. Ontem, provou que essa avaliação não é à toa. Durante entrevista à uma emissora de rádio, Vené deu sinal verde para instalação de uma CPI na Câmara Municipal destinada a apurar denúncias do ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande, Rennan Trajano, uma delas tratando de suposto “mensalinho” que teria sido pago por ele a vereadores.

Veneziano disse que não faz qualquer restrição à instalação da CPI, sugerida pelo vereador João Dantas. “Com a CPI, ele (Rennan) terá oportunidade de esclarecer as informações divulgadas pelo jornal Folha de São Paulo”, afirmou o ex-prefeito campinense.

Contrariando o pensamento do “chefe”, vereadores ligados à gestão peemedebista já se posicionaram contra a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito. Mero contrassenso.

Pode ser apenas bravata, mas Veneziano demonstrou firmeza ao desafiar os adversários a apresentarem provas das denúncias, repetindo a atitude que teve tempos atrás, quando interpelou judicialmente Rennan Trajano com o mesmo objetivo e o ex-tesoureiro sequer compareceu em Juízo. “São infâmias e delinquências verbais sobre as quais certamente não faltam estímulos e subvenções”, disparou o Cabeludo, copiando o discurso usado para responder aos veículos de circulação nacional.

Curiosamente, os adversários também já se queixaram de “estímulos e subvenções” a denúncias contra eles em campanhas eleitorais, responsabilizando Veneziano pelos danos causados. Um veneno indolor, mas depreciador da vida pública e privada de qualquer cidadão. Um tipo de expediente do qual, quem usa, não pode se queixar dos efeitos, mesmo que atinjam a si próprio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O blog não se responsabiliza pelo conteúdo exposto neste espaço. O material é de inteira responsabilidade do seu autor